5 A SECO:  Coletivo de compositores apresenta o álbum Síntese em Porto Alegre, com realização da Opus Promoções 5 a seco Foto: Dani Gurgel

5 A SECO: Coletivo de compositores apresenta o álbum Síntese em Porto Alegre, com realização da Opus Promoções

Método, processo ou operação que consiste em reunir elementos diferentes, concretos ou abstratos, e fundi-los num todo coerente. Esta é, sem mudar uma vírgula, a definição do verbete síntese encontrada na wikipedia. Esta é, sem mudar uma vírgula, a descrição fiel e precisa do funcionamento interno do 5 a Seco ao longo dos quase oito anos de trajetória até o momento. Após o lançamento do álbum “Síntese”, no Rio de Janeiro, no Teatro Bradesco Rio, dia 17 de março de 2018, agora a Opus Promoções confirma apresentação em Porto Alegre (dia 29 de julho, no Teatro do Bourbon Country). Confira o serviço completo abaixo.

Num grupo que nasceu com o preceito de ser a união de cinco artistas com carreiras e formações singulares — um coletivo de compositores e não uma banda –, reunir elementos diferentes e fundi-los num todo coerente é um processo contínuo: uma síntese por dia. Mas é mais do que isso.

Porque é possível emprestar as consagradas categorias da dialética hegeliana de tese, Antítese e síntese, e traçar um imediato paralelo com a trajetória fonográfica. Ao vivo no Auditório Ibirapuera (2012) é a tese: a potência do encontro dos cinco cantautores apresentada como ela nasceu, num espetáculo ao vivo. A ideia das trocas de formação instrumental, da ausência de uma formação fixa, com os cinco integrantes dispostos em linha na frente do palco: tudo isso está ali.

Policromo (2014) é a antítese: um álbum de estúdio, cheio de overdubs e experimentações sonoras, com uma procura muito mais detalhada de timbres e texturas, um flerte com uma sonoridade de banda pop: um passo adiante, um contraponto.

Síntese é a integração desses dois mundos.

Do primeiro trabalho, retorna a ideia de experimentar longamente um show antes de registrá-lo em álbum; a noção de que é nas apresentações ao vivo que o 5 a Seco se mostra em sua forma essencial e o conceito da formação em linha, aqui radicalizado, retirando os instrumentos que ficavam ao fundo do palco e posicionando-os à frente.

Essa escolha tem a ver com a afirmação da identidade conceitual do coletivo. Um exemplo: a bateria sai de um praticável distante e aparece agora desmembrada em pequenas estações espalhadas entre os cinco microfones, acarretando não só diferentes texturas sonoras como também uma nova postura cênica e musical dos integrantes no palco.

Este tipo de encaminhamento não seria possível sem a vivência de gravação em estúdio de Policromo, de onde conservam a inquietude de uma pesquisa timbrística cada vez mais detalhista; a procura de uma sonoridade singular presente na profusão de pedais de guitarras; a adoção cada vez mais clara de teclados e sintetizadores e o uso da tecnologia como ferramenta de criação.

Pode saltar aos olhos e ouvidos, nesta nova etapa, a falta do violão, que é o instrumento de origem de cada um dos músicos e com o qual foram tantas vezes associados. Bem, isso não é uma ruptura: é apenas o comprometimento com a procura de uma sonoridade surpreendente- não só para os ouvintes, mas também para eles mesmos. O violão permanece como nossa matriz afetiva, a foto de nossa aldeia, onde vão fabricar as canções para apresentar ao mundo.

Mas é mais do que isso.

É a alegria dos cinco (Leo Bianchini, Pedro Altério, Pedro Viáfora, Tó Brandileone e Vinicius Calderoni) de estarem juntos e a crença compartilhada na importância do encontro. É a chance de olhar e considerar o outro num momento de crescimento da intolerância no mundo. E, na celebração deste encontro, a crença na força das canções e a sorte de poder tocá-las e cantá-las. E melhor: fazer isso junto.

Em síntese, é isso.

 

DISCOGRAFIA:

5 a seco

ao vivo no auditório ibirapuera

O primeiro álbum do grupo foi gravado em 2011 no Auditório Ibirapuera e contou com as participações de Lenine, Chico César e Maria Gadu. O CD/DVD está inteiramente disponível no youtube.

 

5 a seco

policromo

Segundo álbum do grupo, o primeiro de estúdio. Foi gravado na Gargolândia, em 2014, com o apoio da Natura Musical. O CD foi produzido por Alê Siqueira e Tó Brandileone.

 

FORMAÇÃO DE 5 A SECO:

Um grupo formado por cinco artistas, todos compositores, sem protagonistas. Também são cantores e instrumentistas.

PEDRO VIÁFORA – Formado em jornalismo, o músico Pedro Viáfora (27) lançou seu primeiro disco solo em 2013. O álbum, intitulado Feliz pra Cachorro, contou com produção musical do pai e parceiro, Celso Viáfora.

LEO BIANCHINI – Músico formado pela Faculdade Santa Marcelina, Leo Bianchini é pesquisador e produtor musical. Aos 32 anos, também desenvolve trabalho com o coletivo “Mundrungo”.

VINICIUS CALDERONI – Aos 31 anos, Vinicius desenvolve carreira na música, teatro, cinema e televisão e já lançou dois álbuns solo. É fundador da cia teatral Empório de Teatro Sortido. Como “melhor autor”, recebeu o Prêmio Shell 2015 por “Ãrrã” e o Prêmio APC 2016ª por “Os arqueólogos”.

TÓ BRANDILEONE – Aos 30 anos, já lançou três discos próprios. Além da carreira artística, Tó vem se destacando como produtor musical, já tendo produzido dezenas de outros trabalhos. Em 2016, fez a direção musical do espetáculo “Gabriela Um Musical”, de João Falcão, baseado na obra de Jorge Amado.

PEDRO ALTÉRIO – Sócio proprietário do estúdio Gargolândia, Pedro Alterio (29) trabalha diariamente com gravação, captação de áudio e produção musical. Em 2012, lançou um disco em parceria com o pianista Bruno Piazza.

 

Classificação: Livre

Duração: 70 minutos

 

Realização: OPUS PROMOÇÕES

 

PORTO ALEGRE (RS)
Dia 29 de julho
Domingo, às 21h
Teatro do Bourbon Country (Av.
Túlio de Rose, 80 / 2º andar – Shopping Bourbon Country)
www.teatrodobourboncountry.com.br

 

INGRESSOS

Setor Valor Meia-Entrada
Galeria Mezanino R$ 40,00 R$ 20,00
Mezanino R$ 60,00 R$ 30,00
Galeria Alta R$ 60,00 R$ 30,00
Plateia Alta R$ 80,00 R$ 40,00
Camarotes R$ 100,00 R$ 50,00
Plateia Baixa R$ 120,00 R$ 60,00

 

– 50% de desconto para sócios do Clube do Assinante RBS – limitado a 100 ingressos;

50% de desconto para titulares dos cartões Zaffari Card e Bourbon Card, adquiridos somente na bilheteria do Teatro do Bourbon Country – limitado a 100 ingressos;

– 10% de desconto para titulares dos cartões Zaffari Card e Bourbon Card nos demais ingressos;

– 10% de desconto para sócios do Clube do Assinante RBS nos demais ingressos.

* Crianças até 24 meses que fiquem sentadas no colo dos pais não pagam;
** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;

*** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Rio Grande do Sul:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– APOSENTADOS E/OU PENSIONISTAS DO INSS (que recebem até três salários mínimos) mediante apresentação de documento fornecido pela Federação dos Aposentados e Pensionistas do RS ou outras Associações de Classe devidamente registradas ou filiadas. Válido somente para espetáculos no Teatro do Bourbon Country e Auditório Araújo Vianna.
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido pelos hemocentros e bancos de sangue. São considerados doadores regulares a mulher que se submete à coleta pelo menos duas vezes ao ano, e o homem que se submete à coleta três vezes ao ano.

****Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

*****Descontos não cumulativos a demais promoções e/ ou descontos.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS (sujeito à taxa de serviço):
Site:
www.uhuu.com

Atendimento: falecom@uhuu.com

 

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS (sem taxa de serviço):
Bilheteria do Teatro do Bourbon Country:
Av. Túlio de Rose, nº 80 / 2º andar (de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo e feriado, das 14h às 20h)

Agenda Cidade Cultura Destaque Porto Alegre