Livros: História de 45 anos de uma das livrarias mais bacanas de Porto Alegre é contada em  “PALMARINCA – Livros, Sentimentos, Capitalismo e Resistência”, de Cesar Beras. Lançamento do livro comemorativo acontece dia 20 no tradicional endereço da Jerônimo Coelho “A troca de ideias, a presença dos livros e a livre circulação das ideiasé um elemento essencialmente democrático.” , diz Flávio Loureiro Chaves, professor de Letras, ensaísta e crítico literário

Livros: História de 45 anos de uma das livrarias mais bacanas de Porto Alegre é contada em “PALMARINCA – Livros, Sentimentos, Capitalismo e Resistência”, de Cesar Beras. Lançamento do livro comemorativo acontece dia 20 no tradicional endereço da Jerônimo Coelho

46254862a3d584.81250980
Rui Gonçalves

PALMARINCA – Livros, Sentimentos, Capitalismo e Resistência (Editora Evangraf), do pesquisador e professor da Unipampa Cesar Beras, homenageia a Livraria Palmarinca pela passagem dos seus 45 anos, completados em 2017. Em sua reflexão sobre os diferentes momentos políticos que a livraria enfrentou, resistiu e persiste até hoje, o autor percorre diferentes caminhos para contar a singular experiência, liderada pelo livreiro Rui Gonçalves. Para compor seu registro histórico sobre uma pequena livraria, de esquerda e humanista, o autor percorre as ideias de pensadores e intelectuais. Seu relato também é embasado em pesquisas e entrevistas com escritores, professores, advogados e políticos, entre outras profissões, frequentadores da livraria.

Ao longo do tempo, a Livraria Palmarinca tem se destacado por ser um espaço plural e agregador no campo das ideias. Suas áreas preferenciais são as ciências sociais e humanas, a literatura e a poesia. Não foram poucos os embates, mas todos eles sempre orientados por fortes convicções democráticas. Na entrevista que concedeu ao autor do livro, o advogado e ex-deputado Carlos Araújo, recentemente falecido, declarou: “A onda capitalista vai crescendo, mas vai deixando fissuras, várias fissuras, e é nessas fissuras que se localiza a Palmarinca”.

índice
“A troca de ideias, a presença dos livros e a livre circulação das ideiasé um elemento essencialmente democrático.”; Flávio Loureiro Chaves, professor de Letras, ensaísta e crítico literário

Em muitos momentos, o livro refere-se à relação afetiva que o leitor estabelece com os livros e o livreiro. Rui Gonçalves, o livreiro-leitor, que herdou da família a paixão pela leitura, é apontado como um experiente e dedicado parceiro do leitor, seja ele um jovem estudante ou personalidades como Olívio Dutra, Pedro Dutra Fonseca, Maria Eunice Moreira, Flávio Loureiro Chaves, Gentil Corazza e Dilma Rousseff. Ponto de encontro de intelectuais e local de compartilhamento da leitura, a Livraria Palmarinca resiste ao tempo e a suas intempéries. Não por acaso, este é o único livro no Brasil que fala, exclusivamente, da história de uma livraria.

PALMARINCAPALMARINCA – Livros, Sentimentos, Capitalismo e Resistência (Editora Evangraf), 382 páginas.

Dia: 20 de dezembro (quinta-feira)

Hora: 19h

Local: Livraria Palmarinca (Rua Jerônimo Coelho, 281 – Centro Histórico)

Valor: R$ 40,00.

Agenda Cidade Cultura Destaque Negócios Trabalho