A beleza experimentada depois dos 50 está no prazer de reluzir a alegria feminina Palestrante e escritora Alice Schuch

A beleza experimentada depois dos 50 está no prazer de reluzir a alegria feminina

A mulher que ingressa na casa dos cinquenta tem o benefício de degustar a sua própria vida. Na metáfora da palestrante e escritora Alice Schuch, seria como a ingressar na “fase da sobremesa”, aonde quem a acompanha, experimenta o que há de melhor na maturidade.

Ela, acima dos 50 também é ilustrada por Alice Schuch pela energia feminina da Sardenha. Ou seja, a bela e poderosa senhora que está representada no centro do Mediterrâneo ocidental e que claramente vive a “fase sobremesa”. Esta senhora que vive empostada com a energia da Sardenha goza e brinda à beleza que soube construir para si através dos anos.

Alice diz que a experiência feminina representada depois dos 50 expõe-se com a feliz simplicidade de quem nada necessita. “Contribui com a criação e, por sua vez, cria, permitindo ser contemplada, vivida e amada”, completa.

Alice poetisa: “a dimensão do belo é a sobremesa do sábio, daquele que geriu a vida em auto conservação e evolução, do ser humano que amadureceu na própria simplicidade através de tantas e tantas batalhas no contexto social sem jamais trair-se”.

Ainda na metáfora da especialista, Alice Schuch, o refinamento à energia feminina característica da Sardenha é o licor Mirto di Sardegna, elixir obtido com o fruto da planta sagrada que na antiguidade era dedicada a Vênus, deusa do amor. O licor e sua essência masculina ilustra como um ótimo complemento à sobremesa: “completado o percurso, amadurecido o fruto, inicia-se a festa”.

A experiência pós 50, ou seja, a bela senhora sardenha, expõe-se para quem é capaz de percebê-la, senti-la e amá-la. “É manjar dos deuses, eis o seu poder de fatal atração… Paradisíaca ilha mediterrânea, vives a fase sobremesa, simplesmente és … bela! Estás por ti mesmo, incomparavelmente simples e por isso – insuperável. Não competes por um lugar ao sol porque tua maturidade produz arte, doçura, acolhimento, pujança, valor, vida, és tal qual te querias”, recita Alice.

Comportamento Cultura Notícias