O vinho é produzido por Galvão Bueno na propriedade Bellavista Estate em Candiota, no Rio Grande do Sul Foto: Divulgação

Acuado, Maduro recorre a emergência econômica. Decreto abre brecha para expropriar; oposição critica poderes excepcionais

Com a Venezuela acossada por uma inflação estimada em mais de 270% ao ano e crise de desabastecimento, o presidente Maduro decretou emergência econômica por 60 dias. Entre as medidas está a possibilidade de requisitar bens e imóveis privados, levando ao temor de que o governo use expropriações contra adversários. A oposição criticou o decreto, que será apreciado pelo Legislativo, e disse que o verdadeiro problema é o modelo chavista. Na Assembleia, Maduro reconheceu cifras “catastróficas”, mas se disse vítima de uma guerra econômica. (O Globo)

Notícias Poder Política