Adroaldo Streck autografa Dívidas de Gratidão nesta terça-feira na Livraria Saraiva do Praia de Belas Shopping

Adroaldo Streck autografa Dívidas de Gratidão nesta terça-feira na Livraria Saraiva do Praia de Belas Shopping

Ouço Adroaldo Streck desde sempre, ele está naquela parte afetiva da memória que a gente guarda da infância. A lembrança do Tio João lendo o Correio do Povo e ouvindo a Rádio Guaíba esta intacta. Confesso que esse foi um dos motivos, pelo qual eu sempre desejei trabalhar na Emissora. Desde 1986 entrevisto Adroaldo Streck, hoje pela manhã ele fez um bate-papo muito legal com o Rogério Mendelski, os dois são amigos de longa data. Mendelski foi produtor de Streck, no programa Agora, que hoje apresento na Rádio Guaíba e é o responsável pela apresentação de “Dívidas de Gratidão”.  No prefácio,  Mendelski pergunta: “E por que o leitor se interessaria pelas memórias de Adroaldo Streck?” Ele mesmo responde: “Por uma razão muito simples: Streck é uma personalidade gaúcha que se elegeu por três legislaturas para a Câmara dos Deputados, foi constituinte em 1988, mas antes já era um nome conhecido no nosso estado por sua atuação jornalística nos veículos da Caldas Júnior”.

Ouça aqui a entrevista que fiz com Adroaldo Streck na comemoração dos 40 anos do programa Agora/Rádio Guaíba

No livro, o advogado, jornalista e político gaúcho Adroaldo Streck paga uma dívida com ouvintes e leitores que ao longo dos 62 anos ininterruptos de jornalismo sempre pediram uma obra que contasse mais da sua vida pessoal e profissional. Dívidas de Gratidão registra suas memórias como se fosse uma coluna de jornal. As lembranças começam em Cerro Branco, passam por Cachoeira do Sul e pela Alemanha, Brasília e principalmente Porto Alegre. O leitor vai conhecer muitas histórias inéditas, algumas engraçadas, outras tristes e outras tantas com personalidades que fazem parte da história política do Brasil e do mundo. Ao participar rapidamente do programa, eu lembrei que a primeira vez que entrevistei um deputado federal pedindo impeachment de um presidente, foi Streck que queria a cabeça de José Sarney. Claro que com todo o poder do maranhense, o processo não teve andamento no Congresso Nacional.  Na saída antes da foto lá de cima, Streck repetiu basicamente o que escreveu na introdução da obra: “Quis escrever esse livro de memórias pessoais e profissionais para rememorar e agradecer tudo o que me foi oferecido. O título, Dívidas de Gratidão, reflete meu exato sentimento pelo tanto que recebi. Com esta frase sintetizo a publicação: Grato por tudo”. Gratos somos nós Adroaldo Streck!!

Dividas-de-Gratidao-Adroaldo-Streck_out15-778x1200O QUÊ: lançamento e sessão de autógrafos do livro Dívidas de Gratidão, de Adroaldo Streck.

QUANDO: terça-feira, 27 de outubro, às 18h30.

ONDE: Livraria Saraiva do Praia de Belas Shopping.

Cidade Comportamento Comunicação Cultura Direito Economia Educação Entrevistas Notícias Poder Política Publicidade Turismo