Atrasada, concessão do aeroporto Salgado Filho gera debates e polêmicas; Mauren Xavier/Correio do Povo Concessão do Salgado Filho deve avançar neste mês. Foto: Samuel Maciel/Correio do Povo

Atrasada, concessão do aeroporto Salgado Filho gera debates e polêmicas; Mauren Xavier/Correio do Povo

Após mais de um ano do anúncio do governo federal e com o calendário atrasado, o edital de concessão do Salgado Filho à iniciativa privada deverá ser publicado neste mês. O prazo foi anunciado pela Secretaria da Aviação Civil (SAC), que foi incorporada pelo Ministério dos Transportes, gestor do plano de concessão dos aeroportos no país, iniciado em 2011. A expectativa é promover, ainda em 2016, o leilão que, se concretizado, repassará totalmente a administração do aeroporto à iniciativa privada pelos próximos 25 anos. Em contrapartida, obras de expansão – como a da pista, enaltecida como fundamental há 15 anos – e outras melhorias deverão ser realizadas num investimento mínimo de R$ 1,7 bilhão ao longo da concessão.
Porém, antes de ser efetivada a transação, ainda há muitas dúvidas e polêmicas à vista. Alguns movimentos defendem a concessão, que já foi efetivada em seis aeroportos brasileiros, por garantir a concretização de investimentos importantes e rápidos, além da modernização das estruturas. Por outro lado, há críticas, como o processo de esvaziamento da Infraero, a elevação de taxas de serviços, o que pode impactar no valor das passagens aéreas futuramente, e até o alerta sobre a possível transferência da estrutura para outro município, mais especificamente Portão, no projeto do Aeroporto 20 de Setembro, e, assim, destinar a atual área para outros empreendimentos. Leia no Correio do Povo a reportagem completa de Mauren Xavier.

Cidade Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Poder Política Porto Alegre prefeitura Segurança Tecnologia Turismo