RS: Notícia de que inverno será o mais frio do século é falsa, alerta MetSul

RS: Notícia de que inverno será o mais frio do século é falsa, alerta MetSul

Destaque Previsão do Tempo

Durante essa semana, uma notícia afirmando que o inverno deste ano será o mais frio do século circulou pelas redes sociais. De acordo com a MetSul Meteorologia a informação é “fake news”, uma falsa notícia.

Os meteorologistas alertam que a chance de o inverno ser o mais frio é “absurdamente pequena”. Eles explicam que os dados analisados mostram que, hoje, é mais provável que tenhamos “um inverno com temperatura acima da média histórica”. Segundo a MetSul, a notícia falsa alega que o fenômeno La Niña causaria o frio rigoroso – contudo, os meteorologistas explicam que o fenômeno – iniciado em 2017 – está em seus últimos dias e que o inverno deste ano pode marcar o início do El Niño – fenômeno inverso. (Correio do Povo)

The Best Jump 2018 estreia com prova inédita para jovens talentos

The Best Jump 2018 estreia com prova inédita para jovens talentos

Destaque Esporte Porto Alegre

O CSI*2–W, tradicionalmente conhecido como The Best Jump, chega aos 50 anos com vitalidade e renovação. Prova disso foi a estreia de uma prova inédita, nesta quinta-feira (19), para jovens atletas do hipismo, a Under 25. Dividida em etapas, a disputa reuniu nove cavaleiros e amazonas de 14 a 25 anos para um percurso com obstáculos de 1,35m. Na primeira fase, a vitória ficou com o argentino Facundo Bertoldi, com o cavalo Ivanor. Em segundo lugar, ficou a gaúcha Anna Paula Nerung de Noronha, com Grey Mist, e, em terceiro, a uruguaia Milagros Roig, com Solaguayre Calandria.

A competição entra no segundo dia nesta sexta-feira (20), às 11h, na pista Internacional (grama), da Sociedade Hípica Porto Alegrense. Os melhores resultados das duas provas classificam o conjunto para a disputa da Golden Cup, no sábado (21). Nesta prova, os vencedores dividem um prêmio de R$ 35 mil, sendo o desafio, saltar a 1,4m.

Além da Under 25, outras setes provas marcaram o primeiro dia do campeonato. As nove provas desta sexta (20) acontecem a partir das 9h, nas pistas de areia e de grama. No sábado (21), o The Best Jump terá seis provas, incluindo a Golden Cup, às 15h.

Já no próximo domingo (22), último dia de campeonato, às 13h30min, acontece o Grande Prêmio Cidade de Porto Alegre, principal prova do The Best Jump. O vencedor, além de receber um troféu inédito e R$ 110 mil, ainda se habilita a uma vaga ao Mundial de Hipismo, que acontece nos Estados Unidos (2018), e também pode garantir a qualificação à Copa do Mundo, na Suécia (2019).

O CSI*2 –W acontece na Sociedade Hípica Porto Alegrense, com entrada franca.

Drone com celulares é encontrado por agentes penitenciários na PASC; por Carlos Machado/Rádio Guaíba

Drone com celulares é encontrado por agentes penitenciários na PASC; por Carlos Machado/Rádio Guaíba

Destaque Segurança

Agentes penitenciários de plantão na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC) encontraram, na madrugada desta quarta-feira,  três celulares e carregadores numa sacola preta que estava sendo conduzida por um drone, que acabou caindo no pátio do pavilhão C.

Os servidores estimaram que o equipamento estivesse sobrevoando a cerca de 80 metros de altura e, no momento, havia muita nebulosidade no local. Segundo informações da Susepe, os agentes intensificaram as rondas noturnas a pedido da Atividade de Segurança e Disciplina (ASD).

Segundo o diretor da PASC, Eduardo Saliba, há um novo método de tentativa de entrada de materiais ilícitos nas casas prisionais. “O crime se apropria até da tecnologia. Mas estamos vigilantes”, completou Saliba. Em 2017, seis drones foram apreendidos e, até agora, uma apreensão foi registrada.

Família faz primeira visita a Lula na cadeia

Família faz primeira visita a Lula na cadeia

Destaque

A família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado no caso do triplex do Guarujá (SP), chegou por volta das 10h desta quinta-feira,  à sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Filhos e pelo menos um neto de Lula visitam pela primeira vez o ex-presidente na “cela especial” preparada para ele no berço da Lava Jato.

Faltavam alguns minutos para as 10h quando três carros chegaram pelo portão dos fundos da Superintendência da PF, que está sitiada por apoiadores desde o último sábado,  quando Lula se entregou a Lava Jato para início do cumprimento da pena de 12 anos e um mês de cadeia.

Em um dos carros, um Renault Duster branco, o filho mais velho, Fábio Luís Lula da Silva, também conhecido como Lulinha, chegou com os vidros abaixados. Ele desceu carregando uma mochila nas costas. Pelo menos outras três pessoas, incluindo netos de Lula, também estavam no carro.

Um deles carregava um cobertor. Eles desceram na portaria dos fundos do prédio, acompanhados do advogado de defesa do ex-presidente Cristiano Zanin Martins. Lula receberá a família na sala reservada a ele na cobertura do prédio da Polícia Federal, onde está isolado dos demais presos da carceragem. (Correio do Povo e AE

Fórum da Liberdade reúne seis presidenciáveis na noite desta segunda

Fórum da Liberdade reúne seis presidenciáveis na noite desta segunda

Destaque

O 31º Fórum da Liberdade, que ocorre entre hoje e amanhã em Porto Alegre, reuniu na noite desta segunda-feira seis pré-candidatos à presidência da República para encontro e exposição de ideias. Com mediação do diretor de comunicação do Instituto de Estudos Empresariais, Pedro Maciel Echel, os políticos foram ouvidos das 19h30min às 21h35min, em espaços de 15 minutos, com adendo de duas perguntas direcionadas efetuadas pelo mediador. O evento contou com lotação máxima do auditório do Centro de Eventos da PUC, com filas de espera e telões adicionais  montados em outros espaços para dar conta da demanda.

Estiveram presentes os pré-candidatos João Amoêdo (Novo), Henrique Meirelles (MDB), Flávio Rocha (PRB), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB). O primeiro a falar foi João Amoêdo (Novo), que focou no discurso do liberalismo econômico e do estado mínimo. Afirmou que é preciso reduzir o tamanho da máquina pública e investir em parcerias público-privadas para resolver os problemas do país, a exemplo da saúde e da segurança.

Na sequência, falou Henrique Meirelles, candidato do MDB à sucessão de Michel Temer. Ele ressaltou os problemas enfrentados pelo governo, mas focou na recuperação econômica e também na manutenção de um projeto que vem funcionando nesse sentido. Citou exemplos adotados pelo governo Temer nos últimos meses e também apontou caminhos necessários para o Brasil continuar se recuperando da crise.

Logo após, se pronunciou o candidato do PRB, Flávio Rocha. No mesmo caminho da entrevista concedida durante tarde à Rádio Guaíba, ele reforçou o entendimento de que é preciso diminuir o tamanho do Estado e também combater alguns comportamentos que considera nocivos, atrelados à burocracia. Falou sobre a necessidade de criar empregos e dar suporte ao empreendedor, para que a economia possa ser impulsionada. Foi amplamente aplaudido quando criticou o que chamou de “marxismo cultural” instalado na sociedade.

O quarto presidenciável a usar a palavra foi Ciro Gomes, do PDT. Irreverente, ele não mencionou o desentendimento que supostamente ocorreu com o Youtuber Artur do Val, o Mamãe Falei (mais cedo, Ciro agrediu do Val a tapas), e apontou uma série de aspectos contraditórios do sistema político brasileiro. “Como é picareta a história do Brasil se a gente analisar”, falou, em dado momento, ao comentar a implementação do Plano Real e participação dele no processo. Criticou a polarização entre “coxinhas e mortadelas” e se mostrou preocupado com o caminho que essa polarização pode trazer ao país.

Por volta das 20h50min, subiu ao palco a candidata Marina Silva, da Rede. Marina discursou criticando quem a acusa de não ter posicionamento político, e seguiu dizendo que o capitalismo está em crise. Apontou que o “Brasil não precisa de uma guerra”, que é contra a prisão em segunda instância e também contra o foro privilegiado. Deu apoio a programas como o Bolsa Família, citando um exemplo pessoal: “já passei fome”, e asseverou que “não vale tudo para ganhar uma eleição”. A ex-ministra do Meio Ambiente ainda ponderou que é preciso respeitar a sustentabilidade em um eventual governo, bandeira de partido e de campanha.

Geraldo Alckmin foi o último a subir ao palco e encerrou as falas. Em meio a uma série de ponderações, ele apresentou números do Estado de São Paulo, de cujo governo se licenciou na última semana para concorrer à presidência. Apontou que pretende realizar uma agenda de reformas para buscar as soluções necessárias à nação. Também acrescentou que, hoje, no Brasil, para se eleger, o candidato precisa estar atrelado a grandes corporações. Discurso apontado igualmente por outros candidatos, as estatais entraram na mira de Alckmin e também foram criticadas com ineficientes e eventuais chamariscos para corrupção.

Jair Bolsonaro, do PSL, foi convidado mas recusou o convite para participar do evento. Amanhã, às 17h, o Fórum da Liberdade recebe o juiz Sérgio Moro, para juntamente com Antônio di Pietro (vice-procurador do Tribunal de Milão) e o professor Adriano Gianturco, do IBEC-MG, falar sobre a operação Lava-Jato e a operação Mãos Limpas, na Itália. (Rádio Guaíba)

‘A agenda liberal está sendo usada de forma oportunista’. Para Gustavo Franco, partidos abraçaram essa agenda para alcançar eleitores, mas debate precisa ser mais ambicioso

‘A agenda liberal está sendo usada de forma oportunista’. Para Gustavo Franco, partidos abraçaram essa agenda para alcançar eleitores, mas debate precisa ser mais ambicioso

Destaque Economia

Ex-presidente do Banco Central e um dos formuladores do Plano Real, Gustavo Franco vê “oportunismo” de partidos e políticos que buscam abraçar a agenda liberal sem real convicção ou afinidade com o tema – caso de Geraldo Alckmin, do PSDB, partido do qual já foi filiado, e do MDB, de Michel Temer. Para Franco, o interesse em tal ideário decorre da adesão às ideias liberais pela população após sucessivos escândalos de corrupção e o colapso financeiro de governos estaduais. “Isso transmitiu a ideia de que o Estado redentor, pai dos pobres, não passa de mito.”

Franco, que é sócio-fundador da Rio Bravo Investimentos, deixou o PSDB e filiou-se ao Novo, onde atua como coordenador do programa de João Amoêdo à presidência. Ele defende um debate “ambicioso” sobre o ajuste fiscal, que envolva criação de um sistema de previdência complementar, e uma “reforma trabalhista 2.0”.  A entrevista completa está em O Estado de São Paulo.

Primeiro dia de Lula na cadeia tem café da manhã simples e ‘quentinha’; por por Gustavo Schmitt/O Globo

Primeiro dia de Lula na cadeia tem café da manhã simples e ‘quentinha’; por por Gustavo Schmitt/O Globo

Destaque

Depois de uma viagem silenciosa de São Paulo a Curitiba e de uma madrugada mal dormida, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve um discreto desjejum na cela da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba: café preto e pão com manteiga. O café da manhã para os presos da Lava-Jato que estão sob custódia da PF foi servido às 7h45. O almoço chegou às 11h: arroz, feijão, macarrão, um pedaço de carne e salada. À tarde, o ex-presidente pode ver TV. A expectativa é que possa assistir ao jogo do seu time, o Corinthians, que disputa a final do Campeonato Paulista contra o rival Palmeiras.

Apoiadores do ex-presidente dormiram a uma quadra do local. Na noite de ontem, houve confrontos entre a polícia e os manifestantes. O esquema de segurança na região foi reforçado na manhã deste domingo com cordões de isolamento e bloqueios em algumas ruas próximas ao prédio da Polícia Federal. A Polícia Militar bloqueou um quarteirão ao redor do prédio para evitar tumultos.

Na noite de sábado, durante o voo até Curitiba, Lula ficou a maior parte do tempo calado e estava visivelmente exausto. Um interlocutor descreveu o estado de ânimo do petista como de certa apatia. Ao descer no heliponto da PF, já em Curitiba, o ex-presidente não demonstrou nenhuma reação ao ouvir fogos de artifício lançados por manifestantes que comemoravam sua prisão e caminhou normalmente até a cela. A reportagem completa está em O Globo.

Rio pode ter de fazer novo aperto fiscal

Rio pode ter de fazer novo aperto fiscal

Cidade Destaque Economia Negócios

O Rio de Janeiro deve ter de adotar novas medidas de ajuste para compensar o rombo de R$ 5,9 bilhões registrado em 2017, primeiro ano do Programa de Recuperação Fiscal. O déficit das contas do governo fluminense ficou R$ 2 bilhões acima do que foi previsto para o ano. É o que mostra o relatório de monitoramento do programa.

O plano previa um resultado negativo de R$ 3,8 bilhões no ano passado em resposta ao amplo pacote de medidas duras que o Rio teve de aceitar fazer para ter o socorro do Tesouro, que incluiu a suspensão do pagamento das dívidas com a União por três anos, prorrogáveis por mais três. O Conselho de Supervisão do programa informou que está monitorando as medidas em atraso para avaliar os riscos às contas públicas.

Caso seja necessário, o Conselho solicitará a apresentação de medidas compensatórias. A primeira avaliação é que os efeitos financeiros ainda podem ser compensados. Foi verificado atraso na antecipação de receitas de royalties de petróleo, da concessão das companhias estaduais de gás, das linhas de ônibus e da securitização da dívida ativa (a venda da dívida no mercado financeiro).

O Estadão/Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, apurou que a direção da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), que será privatizada, resiste à venda da empresa e tem atrapalhado o cronograma do leilão com o BNDES. O governo estadual nega essa resistência. A Cedae não quis se manifestar.

O risco é o atraso levar à federalização da empresa quando o programa fizer três anos, em 2020, causando perdas para o Estado. O Rio obteve um empréstimo de R$ 2,9 bilhões tendo a estatal como garantia. Se não quitar o crédito no prazo, o Tesouro Nacional pode executar a garantia.

Isso significaria federalizar a companhia sem nenhum centavo a mais para os cofres fluminenses – a expectativa hoje é obter ao menos R$ 3 bilhões adicionais com a venda da Cedae. O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, garantiu ao que o processo de venda da Cedae está dentro do cronograma.

O que está mais adiantado é a securitização de receitas com royalties de petróleo, uma operação em que o Estado venderá o direito sobre parte dessa arrecadação até 2026 em troca de receber agora os recursos. A expectativa é obter pelo menos US$ 500 milhões a transação, que deve ser liquidada nos próximos dias.

A Secretaria de Fazenda do Rio diz que o déficit primário acima do projetado em 2017 não precisa ser compensado com outras iniciativas. Isso será necessário apenas se medidas de ajuste previstas no plano não se realizarem, ou se os recursos obtidos ficarem abaixo do estimado.

Para 2019, o Rio encaminhou uma proposta de orçamento com rombo de R$ 10 bilhões, um valor muito maior que o déficit de R$ 1,253 bilhão estimado no plano de recuperação fiscal. A Secretaria de Fazenda também justificou que as metodologias são distintas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Manifestações na chegada de Lula a Curitiba deixam oito pessoas feridas

Manifestações na chegada de Lula a Curitiba deixam oito pessoas feridas

Crianças Destaque Lula Notícias Poder

Oito pessoas ficaram feridas durante as manifestações ocorridas com a chegada por causa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Curitiba para cumprir a pena de 12 anos e um mês à qual foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. Três dos oito feridos são crianças, um é policial militar e os demais são manifestantes favoráveis ao ex-presidente.

Segundo o comando da Polícia Militar (PM), todos sofreram ferimentos leves e foram atendidos no local, mas três tiveram de ser encaminhados ao Hospital Evangélico. Entre os que foram para o hospital está uma criança que bateu a cabeça.

Após as mobilizações favoráveis e contrárias ao ex-presidente, o comandante do 20° Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Mário Henrique do Carmo, que coordenou a operação, considerou bem-sucedida a ação policial.

Questionado sobre o uso de bombas contra manifestantes, Carmo disse que houve duas explosões no meio dos manifestantes. “Eles explodiram duas bombas no chão. E, pelo efeito das explosões, eles avançaram contra o portão da Polícia Federal (PF), e esta, por sua vez, os repeliu”, disse o tenente-coronel.

De acordo com Carmo, após a explosão das bombas da PF, os manifestantes correram para todos os lados, e a PM usou balas de borracha para evitar a aproximação entre os grupos com ideologias diferentes.

Perguntado sobre rojões lançados por grupos contra o ex-presidente, que caíram no estacionamento do prédio da Polícia Federal, o comandante respondeu que não poderia se posicionar porque não viu o material.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br

Lula é o primeiro ex-presidente da República preso por crime comum no país

Lula é o primeiro ex-presidente da República preso por crime comum no país

Destaque Lula Notícias Poder

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o primeiro presidente da República do Brasil preso por crime comum. Condenado a 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro, ele ficará preso em uma sala especial da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Antes de Lula, cinco ex-presidentes da República foram detidos só que por motivações políticas. As prisões começaram com Hermes da Fonseca, no começo do século 20, depois, Washington Luís e Arthur Bernardes, nos anos de 1930, Café Filho, na década de 1950, e Juscelino Kubitschek, durante a ditadura militar.

No caso de Lula, ele foi condenado após acusação de ter sido beneficiado com o repasse de R$ 3,7 milhões para a compra e reforma do triplex no Condomínio Solaris em Guarujá (SP). Deste valor, uma parte teria sido utilizada para o armazenamento, entre 2011 e 2016, de presentes que Lula recebeu durante os mandatos como presidente.

De acordo com a denúncia, as reformas feitas no imóvel pela construtora OAS, como a instalação de um elevador privativo, eram parte de pagamento de propina da empreiteira a Lula por supostamente tê-la favorecido em contratos com a Petrobras.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br