Porto Alegre é destaque no Ranking das Cidades Amigas da Internet

Porto Alegre é destaque no Ranking das Cidades Amigas da Internet

Destaque

Porto Alegre recebe, nesta terça-feira, 21, o prêmio de Capital melhor colocada e que ganhou mais posições no Ranking das Cidades Amigas da Internet edição 2019. A premiação, realizada pela Associação Brasileira de Telecomunicações – Telebrasil, será entregue ao prefeito Nelson Marchezan Júnior em Brasília, durante a abertura do 63º Painel Telebrasil. Em 2018, Porto Alegre estava na 80ª posição entre os 100 maiores municípios e subiu para 4ª colocação este ano, sendo a Capital mais bem colocada. Em 2017 e 2016, ocupava a 69ª e 92ª posição respectivamente.

Em dezembro do ano passado, o prefeito de Porto Alegre sancionou a nova lei das antenas, que foi classificada pelo presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), Eduardo Levy, como a melhor lei de infraestrutura do país. O texto traz um conjunto de regramentos moderno e completo que desburocratiza o sistema e melhora a base tecnológica da cidade.

Regulamentada pelo Decreto 20.215/2019, a Lei Complementar 838/2018 adequou a legislação ao regramento federal e inovou trazendo o instituto do autolicenciamento para a instalação das antenas por parte das empresas de telefonia. Com a medida Porto Alegre dá um grande passo no caminho das Cidades Inteligentes, desburocratizando o processo de licenciamento e permitindo que a cidade possa receber os investimentos em infraestrutura necessários para melhoramento e ampliação dos sinais de internet e telefonia.

O prefeito também fará parte do painel “Políticas Públicas e estratégias para as Cidades Inteligentes”. Juntamente com os painelistas Vitor Lippi, deputado federal que integra a Frente Parlamentar das Cidades Inteligentes e Humanas; Odelmo Leão, prefeito de Uberlândia; Anibal Diniz, conselheiro da Anatel; Luiz Alexandre Garcia, presidente do conselho do Grupo Algar; Ciro Pitangueira de Avelino, secretário adjunto de Governo Digital do Ministério da Economia; Wilson Diniz, diretor de cidades Inteligentes do MCTIC; Marcos Aguiar, BCG South America e Ricardo Bovo, diretor de aplicações LTE privado da Huawei debaterão sobre como a transformação digital das cidades brasileiras trará impactos diretos na qualidade de vida da população e na transformação da economia e dos serviços públicos.

Telecomunicações – O 63º Painel Telebrasil ocorre até dia 23, reunirá as principais lideranças e autoridade do setor para debater soluções para a transformação digital no Brasil. As telecomunicações movimentam anualmente R$240 bilhões, o que equivale a 4% do PIB. Os investimentos giram em torno de R$30 bilhões e a arrecadação de tributos é de mais de R$ 60 bilhões por ano, segundo a entidade. Entre as autoridades confirmadas no evento, estão o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maio, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Pelo Município de Porto Alegre, além do prefeito, participam o procurador-geral adjunto de Domínio Público, Urbanismo e Meio Ambiente, Nelson Marisco, e o assessor técnico, Germano Bremm, que atuaram na redação do texto da lei.

Confiança do empresário industrial gaúcho é cada vez menor. ICEI-RS divulgado pela FIERGS recua 3,2 pontos em maio

Confiança do empresário industrial gaúcho é cada vez menor. ICEI-RS divulgado pela FIERGS recua 3,2 pontos em maio

Destaque Economia Negócios Política
O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS), divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta terça-feira (21), registrou em maio a quarta queda consecutiva, passando de 60,9 para 57,7 pontos. Apesar da redução de 3,2 pontos, que coloca o ICEI-RS no menor nível desde outubro de 2018, o otimismo da indústria no RS, por seguir com seu indicador acima de 50, é cada vez menor entre os empresários consultados. “O clima de incertezas gerado pelas dificuldades políticas do novo governo e pelo desempenho econômico frustrante diminui a confiança”, explica o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

Prova de que o otimismo diminuiu está no resultado dos indicadores que compõem o ICEI/RS, que caíram em maio na comparação com abril, alcançando o menor nível desde outubro de 2018. Os associados à economia brasileira foram os que mostraram os maiores ajustes. Após três quedas consecutivas (-7,9 pontos), o Índice de Condições Atuais (ICA), composto pelo Índice de Condições Atuais da Economia Brasileira (ICA-EB) e o de Condições Atuais das Empresas (ICA-E) ficou no patamar neutro de 50,4 pontos, 2,8 a menos do que o mês anterior. O ICA-EB caiu 5,3 pontos no mesmo período, fechando em 48,2 pontos, indicando piora após seis meses de avaliações positivas. O ICA-E, com 51,6 pontos em maio, mostra o mesmo comportamento dos últimos meses, mas permanece apontando melhora. “Somente a perspectiva de avanço das reformas ainda mantém a confiança e apenas o andamento efetivo delas deve impedir novas quedas e levar a uma recuperação com novos aumentos nos próximos meses”, reforça Petry.

Em fevereiro de 2019, 45,8% dos empresários percebiam melhora na economia brasileira e 4,5%, piora. Em maio, o primeiro grupo caiu para 16,8% e o segundo subiu para 22,8%. Já o Índice de Expectativas (IE) para os próximos seis meses, na quarta queda consecutiva, passou de 64,6, em abril, para 61,3 pontos, em maio. Apesar disso, acima dos 50 pontos, ainda revela otimismo. Mais uma vez, o principal impacto veio do subcomponente relacionado à economia brasileira, cujo índice (IE-EB) recuou de 62,2 em abril para 57,7 em maio (-14,3 pontos nos últimos quatro meses). Com 63,1 pontos, o Índice de Expectativas das Empresas (IE-E) caiu 2,8.
O percentual de empresários otimistas com a economia brasileira recuou de 80,4%, em fevereiro, para 41,8%, em maio. Apesar disso, o otimismo ainda supera o pessimismo, mas a maioria (48,4%) passou a não acreditar em mudanças no cenário.
A pesquisa consultou 186 empresas, sendo 42 pequenas, 61 médias e 83 grandes, entre 2 e 13 de maio. Mais informações em http://fiergs.org.br/pt-br/economia/indicador-economico/icei.
Saúde: Maira Caleffi discute Cobertura Universal em evento em Genebra. Médica gaúcha falou no painel “Além das manchetes: o que será necessário para enfrentar o crescente impacto do câncer?”,

Saúde: Maira Caleffi discute Cobertura Universal em evento em Genebra. Médica gaúcha falou no painel “Além das manchetes: o que será necessário para enfrentar o crescente impacto do câncer?”,

Agenda Destaque Mundo Saúde

No painel “Além das manchetes: o que será necessário para enfrentar o crescente impacto do câncer?”, realizado nesta terça-feira(21)  em Genebra, Dra. Maira Caleffi, médica mastologista do Hospital Moinhos de Vento e presidente voluntária da FEMAMA, falou sobre cobertura universal da saúde e a necessidade de trazer o câncer para o centro desse debate. O painel ocorreu durante a 72ª Assembleia Mundial da Saúde, da Organização Mundial da Saúde que acontece até o dia 28 de maio. O encontro acontece anualmente em Genebra, Suíça e é o órgão de decisão mais alto da OMS. Reúne delegações de todos os países membros para discutir os principais tópicos de saúde, desenvolver, debater e decidir as futuras prioridades da OMS e trabalhar para supervisionar o plano de trabalho atual.

MairaCaleffi4543
Painel “Além das manchetes: o que será necessário para enfrentar o crescente impacto do câncer?, na 72ª Assembleia Mundial da Saúde. Foto: FEMAMA

A cobertura universal de saúde pressupõe que todos os indivíduos e comunidades recebam os serviços de saúde de que precisam, sem que isso comprometa sua situação financeira. Inclui todo o espectro de serviços de saúde essenciais e de qualidade, desde a promoção até a prevenção, tratamento, reabilitação e cuidados paliativos. O Brasil adotou este modelo na Constituição Federal em 1988, no artigo que determina que a saúde é direito de todos e dever do Estado, e instituiu o Sistema Único de Saúde (SUS) para efetivar esse preceito. De acordo com a médica, no entanto, após 30 anos estamos longe de ter na prática o que a lei define, principalmente para pacientes com câncer. “Esperar por tratamentos de câncer no Brasil leva tanto tempo que muitos pacientes desistem e aceitam seu diagnóstico como destino”, afirma.

Segundo Caleffi, algumas dificuldades que precisam ser enfrentadas para mudar as taxas de mortalidade crescentes para os tipos mais prevalentes de câncer são:

1. Tempo de espera longo de diagnóstica de pacientes sintomáticos, o que aumenta os casos de diagnósticos tardios;
2. Opções limitadas de tratamento para pacientes de câncer que dependem do sistema público de saúde;
3. Falta de acesso a abordagens multidisciplinares para o tratamento do câncer;
4. Falta de programas de prevenção e rastreamento para a maioria dos cânceres.

Para a presidente da FEMAMA, qualquer modelo de cobertura universal de saúde deve abordar o impacto econômico e garantir um programa de financiamento para o câncer e outras doenças crônicas. Uma das questões mais prementes é como fazer do câncer uma questão de atenção prioritária, uma vez que essa é a segunda causa de morte em saúde no mundo.

“Vamos aprender com os erros dos países que possuem um modelo de cobertura universal de saúde. Não podemos nos dar ao luxo de gastar mais tempo, mais dinheiro, mais vidas cometendo os mesmos erros. Para que os pacientes tenham voz ouvida é mandatório abrir o diálogo, ter mais transparência e encontrar soluções!”, declara.

O painel teve como moderadora a premiada jornalista inglesa Shuilie Ghosh. A cobertura universal em saúde é um dos principais assuntos a serem discutidos por delegações do mundo inteiro na Assembleia.

Porto Alegre: Game of Thrones é tema do Mesa de Cinema by Fouet

Porto Alegre: Game of Thrones é tema do Mesa de Cinema by Fouet

Agenda Cidade Cultura Destaque Porto Alegre

A série mais assistida no mundo chegou ao fim no  último domingo, mas segue dando o que falar! Em parceria com a jornalista Rejane Martins, o Grupo Fouet  realiza duas edições especiais do projeto Mesa de Cinema inspiradas em Game of Thrones.  Um jantar com debate para adultos e um almoço com oficina culinária para pré-adolescentes estão na programação de junho na Villa Lina (Coronel Marcos, 579).

Mesa de Cinema by Fouet (3)Dia 7 de junho, sexta-feira, 20h,  é a vez dos adultos. O encontro segue a estrutura original do evento:  coquetel, sessão de cinema, debate e jantar. Neste caso, o público vai assistir a um curta com os melhores momentos das oito temporadas e depois participa de um bate-papo sobre a série.  Na sequência, será servido um jantar inspirado na trama.  Os ingressos e menu estão disponíveis  no link  bit.ly/MesadeCinemaGot   Os valores são distribuídos em dois lotes:  R$ 280 e 320.

Já no sábado, dia 8, 11h, é a vez da garotada se divertir. No mesmo local, será realizado banquete/almoço com workshop culinário. Começamos com a os chefs da equipe Fouet trabalhando com grupos pequenos. Todos irão preparar as iguarias que vão compor a mesa do banquete ao lado dos pratos mais complexos elaborados previamente. Para ver o menu e comprar ingressos, basta acessar o link: bit.ly/MesadeCinemaGOTKids Valor individual: R$ 280

MESA DE CINEMA GAME OF THRONES
Mesa de Cinema by Fouet (2)Dias 7 e 8 de junho
Villa Lina (Rua Coronel Marcos,  579 Pedra Redonda – Porto Alegre)
Ingressos para Adultos bit.ly/MesadeCinemaGot
Ingressos pra Crianças bit.ly/MesadeCinemaGOTKids
Mais informações: mesaprodutora@gmail.com ou 51 98029 1235

Bolsonaro: sem reforma, faltará dinheiro para salários em 2024

Bolsonaro: sem reforma, faltará dinheiro para salários em 2024

Destaque Economia
O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (20) que falta dinheiro no governo federal e que se a reforma da Previdência não for aprovada, em no máximo cinco anos, não haverá recursos para pagamento de servidores na ativa. “Não podemos desenvolver muita coisa por falta de recursos, por isso precisamos da reforma da Previdência. Ela é salgada para alguns? Pode até ser, mas estamos combatendo privilégios. Não dá para continuar mais o Brasil com essa tremenda carga nas suas costas. Se não fizermos isso, 2022, 2023, no máximo em 2024, vai faltar dinheiro para pagar quem está na ativa”, disse.

Bolsonaro recebeu, nesta segunda-feira, a Medalha do Mérito Industrial do Estado do Rio de Janeiro, em cerimônia na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). A premiação foi criada em 1965 e é destinada a personalidades nacionais e estrangeiras que desempenharam papel relevante para o desenvolvimento da indústria fluminense.

 O presidente da República, Jair Bolsonaro,   recebe a  Medalha do Mérito Industrial na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN).
O presidente da República, Jair Bolsonaro, recebe a Medalha do Mérito Industrial na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN). Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
 

Aos industriais, o presidente disse que está trabalhando para desburocratizar e melhorar o ambiente de negócios no país, para que os empresários brasileiros alcancem o sucesso e consigam gerar mais emprego e renda para a população. “O primeiro trabalho que queremos fazer é não atrapalhá-los, já estaria de bom tamanho, tendo em vista [a burocracia] que os senhores tem que enfrentar no dia a dia”, disse.

Como exemplo de medidas e projetos para facilitar a vida dos brasileiros, Bolsonaro citou a Medida Provisória da Liberdade Econômica, facilitação de licenças ambientais, o aumento da validade da carteira de habilitação de cinco para dez anos e a retirada de radares das rodovias federais .

Para Bolsonaro, os governantes devem se empenhar ainda na redução de impostos. Ele citou como exemplo a redução da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível de aviação em São Paulo, de 25% para 12%. “Uma simples variação no ICMS do querosene de aviação faz com que São Paulo tenha mais aviões partindo de seus aeroportos que o nosso aqui, no Rio de Janeiro. Sinal que quanto menos a gente tributa, quanto menos interfere, maior desenvolvimento”, disse. (Agência Brasil)

Festival de Cinema Acessível Kids: Sesi Crescendo com Arte traz cinema acessível para crianças e adolescentes nesta terça-feira

Festival de Cinema Acessível Kids: Sesi Crescendo com Arte traz cinema acessível para crianças e adolescentes nesta terça-feira

Agenda Cidade Cultura Destaque Saúde

Ensinar sobre empatia, inclusão e acolhimento é o objetivo do Crescendo com Arte inédito promovido pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-RS), nesta terça-feira (21). Durante o evento, será exibido o filme “Frozen – Uma aventura congelante”, que contará com audiodescrição, janela de libras e legendas descritivas. A iniciativa é uma parceria entre o Sesi-RS e o Festival de Cinema Acessível Kids para possibilitar que todos os participantes, com ou sem deficiência, aproveitem o espetáculo.

Antes da sessão, serão distribuídas vendas para os olhos para que aqueles que não têm deficiência possam assistir a animação do ponto de vista de uma pessoa com deficiência.
O evento ocorrerá no Teatro do Sesi (Av. Assis Brasil, 8787 – Sarandi, Porto Alegre), em dois horários: às 9h30min e às 15h. É gratuito para escolas que realizaram inscrições prévias.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, 9,7 milhões de cidadãos são deficientes auditivos e mais de 6,5 milhões têm algum tipo de deficiência visual. O evento possibilitará às crianças e adolescentes, de seis a 14 anos, com ou sem deficiência, vivenciar uma experiência empática, em um ambiente único. Além disso, poderão aprender sobre conceitos, pré-conceitos e convivência em uma sociedade mais igualitária.

Porto Alegre: Entidade de familiares promove a Primeira Semana de Atenção à Esquizofrenia. Para conscientizar população sobre a doença diverosos eventos serão realizados  até o dia 24

Porto Alegre: Entidade de familiares promove a Primeira Semana de Atenção à Esquizofrenia. Para conscientizar população sobre a doença diverosos eventos serão realizados até o dia 24

Agenda Cidade Destaque Direito Porto Alegre Saúde

A primeira Semana de Atenção à Esquizofrenia ocorre em Porto Alegre, entre os dias 20 e 24 de maio. O evento será composto por diversas atividades para promover o trabalho da Associação Gaúcha de Familiares de Pacientes Esquizofrênicos (Agafape) e a conscientização das pessoas acerca da doença. Estão previstas programações culturais e artísticas, com shows e rodas de conversa com a população.

índiceDia de Atenção à Esquizofrenia- O que eu posso fazer?

A esquizofrenia é uma doença mental grave que afeta uma porcentagem significativa da população mundial. Em todo o mundo estima-se que mais de 21 milhões de pessoas tenham esquizofrenia. Na população em geral a sua frequência é da
ordem de 1 para cada 100 pessoas, havendo cerca de 40 casos novos para cada 100.000 habitantes, por ano.

Muitos países elegeram o dia 24 de maio como Dia de Conscientização à Esquizofrenia, em inglês “Schizophrenia Awareness Day”, sendo referendado pela National Schizophrenia Foundation como o Dia Mundial da Esquizofrenia. A data de 24 de maio homenageia o Dr. Philippe Pinel, da França. Nomeado médico-chefe do asilo de loucos dos homens em Paris, no final do século XVIII, o Dr. Pinel ficou horrorizado ao ver os pacientes presos às paredes por correntes. Embora avisado contra isso, o Dr. Pinel tomou uma atitude ousada e sem precedentes para remover as correntes dos pacientes em 24 de maio de 1793. No Brasil, a iniciativa partiu da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
em parceria com a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Esquizofrenia e o grupo Mãos de Mães de São Paulo. Aqui em nosso Estado, a Associação Gaucha de Familiares de Pacientes Esquizofrênicos e demais doenças mentais (AGAFAPE) conclama os gaúchos a participarem dessa mobilização com a reflexão “O que eu posso fazer?”

SERVIÇO:

Semana de Atenção à Esquizofrenia

Primeira Semana de Atenção à Esquizofrenia ocorre para conscientizar população sobre a doença
Onde: Porto Alegre
Data: 20 a 24 de maio

a Agafape convida todos a se envolverem com a causa, lutando pela inclusão e pela não discriminação dos esquizofrênicos numa sociedade mais igualitária. A programação das atividades desta semana pode ser acessada em www.agafape.org.br  ou pelo  telefone: 32250395 (diariamente pela tarde)

índice

Porto Alegre: Hospital Moinhos de Vento Poa 21k e Circuito Poa Day Run reúnem quatro mil atletas de todas as idades

Porto Alegre: Hospital Moinhos de Vento Poa 21k e Circuito Poa Day Run reúnem quatro mil atletas de todas as idades

Cidade Crianças Destaque Esporte Porto Alegre Saúde
Com sol e tempo aberto, cerca de quatro mil corredores profissionais e amadores participaram do Hospital Moinhos de Vento Poa 21k e do Circuito Poa Day Run na manhã deste domingo (19) , no Parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre. Primeira edição das atividades no ano, o evento promoveu competições nas categorias masculina e feminina, nos trechos de 3, 5, 10 e 21 quilômetros.

Primeira etapa do Hospital Moinhos de Vento Poa 21k e do Circuito Poa Day Run 2 Fotos- Leonardo Lenskij
Poa Kids Run reuniu crianças de 3 a 12 anos em provas de 50 a 400 metros.Fotos: Leonardo Lenskij

 

A manhã também foi marcada pelo Poa Kids Run. Pequenos de três a 12 anos competiram em categorias de 50, 100, 300 e 400 metros. O jornalista Marcelo Matusiak, 39 anos, trilhou a meia maratona e acompanhou o filho Miguel Cardoso Matusiak, de quatro anos, em sua segunda vez nos 50 metros.

“A corrida tem um significado muito especial não apenas como esporte, mas como terapia, para encarar as coisas ruins da vida. Cumpri no ano passado a promessa de correr a meia maratona se ele [Miguel] nascesse bem”, contou. Na avaliação do jornalista, o exemplo da prática de atividades físicas deve ser passado para as novas gerações. “O filho é o nosso reflexo, e quando ele me vê correndo, se empolga e tem vontade de exercitar também, saindo da frente das telas de smartphones e tablets”, contou Matusiak.

Participando do circuito de três quilômetros ao lado dos dois filhos, o Superintendente Administrativo do Hospital Moinhos de Vento, Evandro Moraes, destaca o valor da corrida como forma de prevenção. “Estamos incentivando a prática de atividade física, prevenindo o risco de doenças crônicas, além de melhorar a qualidade de vida. A ideia também é inserir as crianças neste contexto de cuidado com a saúde”, explicou.

Superação e compromisso com a saúde
O consultor técnico Leandro Roxo, de 46 anos, competiu na categoria 10 km. Ele destacou os ganhos que a corrida trouxe para sua vida no último ano. “Sou um atleta novo, iniciei no ano passado a atividade e já perdi 34 kg. Fora a redução do peso, minha qualidade de vida, de sono e de trabalho, meu poder de concentração e meu raciocínio aumentaram bastante. Este é um tipo de evento que me agrada muito e trazer minha filha para participar me fortalece”, relatou.

Superintendente Assistencial do Moinhos de Vento, Vania Röhsig participou da corrida na categoria 3 km. Segundo ela, a instituição tem o compromisso de se envolver em causas que se refletem na qualidade de vida da sociedade. “Hospital é mais do que cuidar de doenças: é também estimular que todos sejam saudáveis, com alimentação adequada e praticando esportes. É muito bom vermos atletas de todas as idades e condições físicas”, concluiu.

Primeira etapa do Hospital Moinhos de Vento Poa 21k e do Circuito Poa Day Run 3 Fotos- Leonardo Lenskij
Primeira etapa do Hospital Moinhos de Vento Poa 21k e do Circuito Poa Day Run 3 Fotos- Leonardo Lenskij
Governo anunciará novos bloqueios no Orçamento na quarta

Governo anunciará novos bloqueios no Orçamento na quarta

Destaque
O Orçamento passará por um novo desafio na próxima quarta-feira (22). Em meio à desaceleração econômica, a Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia anunciará mais um contingenciamento (bloqueio temporário de verbas) na nova edição do Relatório Bimestral de Receitas e Despesas. Publicado a cada dois meses, o relatório traz as atualizações das estimativas oficiais para a economia brasileira e o impacto dela nas previsões de receitas e despesas. Com base nas receitas, o governo revisa as despesas para garantir o cumprimento da meta de déficit primário (resultado negativo das contas do governo excluindo os juros da dívida pública) de R$ 139 bilhões e do teto de gastos federais.

Na última semana, o governo recebeu diversos sinais amarelos em relação à economia. O Boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central (BC), indicou que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) fechará o ano em 1,45%. A previsão deve baixar no próximo boletim, a ser divulgado na segunda-feira (20).

Outro alerta foi dado pelo Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central, que funciona como uma prévia do PIB. Famoso por antecipar tendências da economia, o indicador fechou o primeiro trimestre com queda de 0,68% em dados dessazonalizados (que desconsideram as oscilações típicas de determinadas épocas do ano).

A desaceleração da economia reduz a arrecadação de tributos, impactando a receita do governo. A queda de receita deve ser parcialmente neutralizada pela alta no preço internacional do petróleo, que está no maior nível em sete meses. Em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento na última terça-feira (14), o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, confirmou que o próximo relatório terá bloqueios adicionais de verbas.

No fim de março, a Secretaria Especial de Fazenda tinha anunciado o contingenciamento de quase R$ 30 bilhões do Orçamento. De lá para cá, o volume total bloqueado não foi alterado, mas o governo fez remanejamentos que retiraram recursos da educação e desencadearam uma onda de protestos na última quarta-feira (15) pela manutenção das verbas.

Pela lei, somente despesas discricionárias (não obrigatórias) podem ser contingenciadas. O volume de contingenciamento, no entanto, pode ser parcialmente reduzido se a equipe econômica reestimar reduções de gastos obrigatórios, geralmente reservas para cumprimento de decisões judiciais ou de gastos com o funcionalismo. (Agência Brasil)

Porto Alegre: Feira Nacional de Franquias realiza mais de R$ 13 milhões em novos negócios. Franchising Fair supera expectativa de negócios fechados em 30%

Porto Alegre: Feira Nacional de Franquias realiza mais de R$ 13 milhões em novos negócios. Franchising Fair supera expectativa de negócios fechados em 30%

Negócios Notícias

A 33ª Franchising Fair superou a expectativa de negócios gerados, de R$ 10 milhões, em 30%. Foram R$ 13 milhões em novas franquias que serão instaladas em solo gaúcho. Neste sentido, a Feira Nacional de Franquias em Porto Alegre também foi mais exitosa que a edição passada realizada na capital gaúcha, em 40%. Além disso, o número de visitantes também foi maior que o esperado. Ao todo, cerca de 6 mil visitantes caminharam pelos corredores da Franchising Fair em busca do sonho de ser dono do próprio negócio.

– Esse sucesso se deve a qualidade dos visitantes, que já ingressam na feira interessados em fechar negócio. Além disso, oferecemos palestras qualificadas todos os dias, que dão mais segurança e determinação aos visitantes, principalmente sobre as vantagens que o sistema de Franchising traz para os novos empreendedores – explica o diretor da Franchising Fair, Ademar Pahl.

ViewImage.aspx23
Foto Lorenzzo Batista

O Instituto do Óculos foi um dos cases de sucesso da feira. A ótica paranaense busca expandir suas lojas para o Rio Grande do Sul, e somente no primeiro dia teve 20 cadastros de interessados em tornarem-se franqueados da rede. A loja tem uma estratégia muito interessante, voltada a saúde da visão das pessoas, buscando atender não só o público A e B, mas também o público de baixa renda, com qualidade e preços reduzidos.

– Buscamos promover a saúde visual a uma grande população que não tem acesso aos óculos. Essas pessoas não conseguem encontrar qualidade e bom preço, e nosso propósito justamente mudar esse cenário, atendendo essa grande demanda – aponta a responsável pelo setor de expansão da marca, Renata Feldmann.

O Instituto do Óculos já possui 54 lojas abertas, em cinco estados brasileiros. O investimento inicial é 150 mil, com prazo de retorno de 24 a 36 meses.

A próxima edição da Franchising Fair acontece em Fortaleza (CE), entre os dias 16 e 18 de agosto. Em Porto Alegre, a Feira Nacional de Franquias deve retornar em 2020.