Paralisação dos caminhoneiros preocupa a FIERGS. Bloqueio de rodovias pelo País começa a afetar a indústria

Paralisação dos caminhoneiros preocupa a FIERGS. Bloqueio de rodovias pelo País começa a afetar a indústria

Destaque Economia

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, expressa sua preocupação com a paralisação dos caminhoneiros em rodovias do País, decorrente de insatisfações com o aumento dos combustíveis. Segundo Petry, além de prejudicar a população, as manifestações, que entraram no terceiro dia nesta quarta-feira (23), já trazem consequências para a indústria gaúcha, na medida que impedem mercadorias de chegarem aos seus destinos.

O presidente da FIERGS entende que manifestações são legítimas, porém nunca devem comprometer o fluxo de cargas e de pessoas “O bloqueio das estradas agride o direito constitucional assegurado de ir e vir das pessoas no Brasil”, afirma. “Além disso, redução da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o óleo diesel não pode ficar condicionada à reoneração da folha de pagamento para setores da economia”, reforça.

No Rio Grande do Sul, a fábrica da General Motors, em Gravataí, suspendeu a produção na terça-feira, e os setores de laticínios, aves e suínos também começam a ser afetados. Nesta quarta-feira, os atos ocorrem em 17 Estados

Eunício: rota de colisão com o Planalto

Eunício: rota de colisão com o Planalto

Comunicação Notícias

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, criticou ontem a pré-candidatura à Presidência de Henrique Meirelles, disse que não sai do MDB e que Michel Temer é “um filiado como outro qualquer”. Ele ainda atacou a política de preço dos combustíveis de Pedro Parente, da Petrobrás. “Entre os ‘Parentes’ e os consumidores, fico com os consumidores.”

(O Estado de S. Paulo)

Diálogos ARI acontece nesta sexta-feira em Santa Cruz do Sul. Cidade recebe Caco Barcellos e um time de grandes jornalistas para encontro com alunos e profissionais de comunicação no Interior

Diálogos ARI acontece nesta sexta-feira em Santa Cruz do Sul. Cidade recebe Caco Barcellos e um time de grandes jornalistas para encontro com alunos e profissionais de comunicação no Interior

Agenda Comunicação Cultura Notícias

A primeira edição do Diálogos ARI acontecerá na próxima semana, na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A iniciativa da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), em parceria com a instituição de ensino, tem a proposta de reunir alunos de Comunicação e profissionais da área para discutir o mercado. O evento ocorrerá nos dias 25 e 26 de maio.

O presidente da Associação Nacional de Jornais e vice-presidente Editorial do Grupo RBS, Marcelo Rech, dará início à programação, na sexta-feira, às 20h. Ele, que também é presidente do Fórum Mundial de Editores e da Associação Nacional de Jornais (ANJ), falará sobre os caminhos do jornalismo e a certificação. Na sequência, os presentes serão recebidos em um coquetel de confraternização.

No sábado, subirão ao palco a colunista de Política de Zero Hora Rosane de Oliveira e a repórter esportiva do Grupo RBS Kelly Costa, às 9h, para realizar a palestra ‘O papel social e a identidade do jornalista’, sob a condução do professor Alexandre Elmi. Na sequência, será a vez de Thiago Stürmer, Paulo Serpa Antunes e Paulo Gilvane Borges falarem sobre ‘Os desafios do Jornalismo Digital’, com orientação da publisher de Coletiva.net, Márcia Christofoli.

Após o almoço, marcado para as 12h, a programação retorna às 14h com a palestra ‘A reportagem em tempos de Jornalismo Convergente’, ministrada por Caco Barcellos, com mediação de Igor Muller e Celso Schröder. Depois, Marco Antonio Campos, Leandro Fontoura e Tais Seibt abordarão o tema ‘O jornalista nas redes, fake news e eleições 2018’, com a condução de Leonel Fernando Aurélio Aires. O encerramento está previsto para as 18h.

Mais informações no site http://www.dialogosari.com.br/.

Metroviários entram em greve a partir de terça-feira

Metroviários entram em greve a partir de terça-feira

Destaque

Os metroviários do Rio Grande do Sul decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir da meia-noite da próxima terça-feira.

A decisão foi tomada em assembleia geral extraordinária, realizada ontem. Uma nova assembleia está marcada para segunda-feira. A categoria também suspendeu as horas extras entre os dias 21 de maio e 1 de junho.

Leia mais em Jornal do Comércio

Eleições 2018: Ex-ministro Joaquim Barbosa, confirma: NÃO é candidato

Eleições 2018: Ex-ministro Joaquim Barbosa, confirma: NÃO é candidato

Destaque Eleições 2018

O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa anunciou na manhã desta terça (8) que não será candidato à Presidência da República. A mensagem foi publicada através de sua conta no Twitter: (@joaquimboficial)

“Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal”, escreveu o ex-ministro.

Nas pesquisas eleitorais, Barbosa tem aparecido com destaque. Recentemente, empatou com Marina Silva na segunda colocação, com 11% das intenções de voto.

Também aparecia com a menor rejeição entre os principais candidatos ao Planalto.

 

d6c82c54-91c7-44d8-943c-0f39e5b3762e

Bandeira contra o comunismo é colocada no Morro do Corcovado; por Daniela Kalicheski/O Globo

Bandeira contra o comunismo é colocada no Morro do Corcovado; por Daniela Kalicheski/O Globo

Destaque

Uma bandeira anticomunismo amanheceu estendida em uma das laterais do Morro do Corcovado neste sábado, dia do bicentenário do alemão Karl Marx, considerado o “pai” do comunismo. Da Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa, e da Rua Jardim Botânico, era possível visualizar a bandeira, de fundo vermelho, que apresentava os símbolos da foice e do martelo em amarelo cortados por uma tarja preta e circundados pelas frases “O Brasil jamais será vermelho” e “Fora comunismo”. Embaixo, estavam escritos os nomes dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Segundo o Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente do Alto da Tijuca, os bombeiros terminaram a operação de retirada da bandeira do local às 18h40m. A reportagem completa está em O Globo.

Correios vão fechar 513 agências e demitir 5,3 mil; da Coluna do Estadão

Correios vão fechar 513 agências e demitir 5,3 mil; da Coluna do Estadão

Destaque Economia Negócios Política

Os Correios decidiram fechar nos próximos meses 513 agências próprias e demitir os funcionários que trabalham nelas, o que deve atingir 5.300 pessoas. A medida foi aprovada em reunião da diretoria em fevereiro e é mantida em sigilo pela empresa. Quem participou dela teve de assinar um termo de confidencialidade, o que não é usual. Na lista há agências com alto faturamento. Em Minas, das 20 mais rentáveis, 14 deixarão de funcionar. Os clientes serão atendidos por agências franqueadas que funcionam nas proximidades das que serão fechadas. Leia mais em Coluna do Estadão.

O político que se elegeu fazendo campanha preso. E depois foi condenado a 100 anos

O político que se elegeu fazendo campanha preso. E depois foi condenado a 100 anos

Direito Notícias

A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva suscitou o debate sobre se um político preso pode ser candidato às eleições. No caso do petista, a questão deve ser julgada apenas em setembro pela Justiça Eleitoral. Mas há outros casos semelhantes. Um deles chama a atenção: o do empresário rural Antério Mânica, hoje com 63 anos, que foi eleito prefeito de Unaí, Minas Gerais, pelo PSDB, em 2004, fazendo campanha da cadeia. E que venceu com mais de 70% dos votos.

Mânica foi acusado de ser o mandante dos assassinatos de três fiscais do trabalho e um motorista do Ministério do Trabalho, no rumoroso caso que ficou conhecido como a “Chacina de Unaí”, que ocorreu em janeiro de 2004. Na época, ele ficou 16 dias seguidos preso. E ainda se reelegeu em 2008.

Somente em 2015, 11 anos depois, Mânica foi julgado por um júri popular, em Belo Horizonte (MG). Foi condenado a 100 anos de cadeia. Mas entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, e está em liberdade até hoje.

O caso de Mânica foi citado pelo ministro Gilmar Mendes quando o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou e negou o habeas corpus para manter Lula fora da cadeia. Mendes falou do caso do fazendeiro como um exemplo dos problemas da Justiça.

Leia mais em www.gazetadopovo.com.br

Comunicação: Ao completar 61 anos, Guaíba anuncia mudanças na programação

Comunicação: Ao completar 61 anos, Guaíba anuncia mudanças na programação

Comunicação Cultura Destaque Porto Alegre Tecnologia

Nesta quarta-feira, dia 2, a Rádio Guaíba estreia uma nova programação. Ao completar 61 anos, a emissora entende que precisa estar ainda mais próxima das demandas atuais e das expectativas dos ouvintes. Com um índice de audiência em linha ascendente nos últimos três anos, a Guaíba mostra que está cada vez mais atual e sintonizada com o seu público, o mais fiel e exigente de todo o mercado. A Rádio Guaíba mantém o conceito de notícias em tempo integral, desde que foi criada, em 30 de abril de 1957. De lá para cá a emissora se modernizou, atualizando sua forma, mas sempre mantendo o conceito original. A Guaíba nunca teve crise de identidade sobre qual estilo seguir.

A partir desta quarta-feira, 2 de maio, estreia às 9h o programa “Direto ao Ponto”, apresentado por Nando Gross e Ananda Muller. Um programa de jornalismo geral que vai abordar os principais fatos do dia com entrevistas e a participação da reportagem.

Ele entra no lugar do “Agora”, criado em 1975 e que cumpriu um importante papel na formação da opinião pública do povo gaúcho. “Direto ao Ponto” chega para dar outro tipo de tratamento à notícia, com uma comunicação mais próxima dos exigentes guaibeiros. O programa vai tratar de todos os assuntos, sem priorizar nenhuma editoria especificamente.

O “Conexão Guaíba”, que era apresentado por Nando e Ananda, também deixa a grade da emissora. No seu lugar, estreia, às 15h o “Guaíba News”, com Samantha Klein e Gutiéri Sanchez. Com duração de 90 minutos, o modelo rádio-jornal vai reunir todas as informação da reportagem local, correspondentes do interior, Brasília e noticiário internacional.

O consagrado “Esfera Pública”, comandado Por Taline Oppitz e Juremir Machado da Silva, ganha mais meia hora de duração, passando a ser apresentado das 13h10min às 15h. Principal programa de política no rádio gaúcho, o Esfera se caracteriza por ser um fórum de debates muito importante, que assume papel de protagonista em um ano eleitoral.

O esporte também ganha mais espaço na nova programação. O Repórter Esportivo, apresentado Cristiano Oliveira e Luís Magno, vai começar mais cedo, a partir das 16h30min, indo até às 18h50min, com o Correspondente Guaíba Badesul voltando ao seu antigo horário.

As mudanças foram idealizadas a partir de pesquisas com os ouvintes da Guaíba, na medida em que participam de forma efetiva na vida da emissora. Os ouvintes queriam algo mais solto pela manhã, mas que não perdesse a principal característica da emissora que é a informação.

E à tarde, o Esfera Pública, pela sua representatividade, também estava pedindo mais tempo. Além da necessidade de um rádio jornal como o Guaíba News, priorizando o trabalho da reportagem local e dos correspondentes da Guaíba.

A nova programação estreia nesta quarta-feira, 2 de maio.

Porto Alegre: Consulta pública deve definir, até setembro, novo local para a Estátua do Laçador; por Samantha Klein/Rádio Guaíba

Porto Alegre: Consulta pública deve definir, até setembro, novo local para a Estátua do Laçador; por Samantha Klein/Rádio Guaíba

Agenda Destaque Marchezan Poder Política Porto Alegre

Enquanto o projeto de restauração da Estátua do Laçador segue em elaboração, devido à constatação de rachaduras internas, a Prefeitura estuda a proposta de modificar novamente o local do monumento. Colocado em uma praça na Avenida dos Estados, o Laçador perdeu a função de “recepcionar” quem chega a Porto Alegre. Quem sai da cidade também não consegue visualizar a estátua, levada para a região do aeroporto em 2007.

A proposta de mudança surgiu a partir do projeto de restauro, desenvolvido pela Prefeitura, em parceria com o Sinduscon, via Lei de Incentivo à Cultura. A expectativa é de que até o mês de setembro, seja lançada uma consulta pública para a definição de um novo sítio para o Laçador. A Secretaria da Cultura examina alguns lugares como alternativa para alocação da obra.

Uma das propostas é levar o monumento para a orla do Guaíba, em fase final de revitalização, entre o Gasômetro e a Rótula das Cuias. “O pessoal começou a questionar a sua localização quando iniciou a análise da restauração da estátua. Antes, as pessoas passavam ao lado e podiam observar a escultura. Hoje, ninguém enxerga”, pondera o coordenador de Memória Cultural da Pasta, Eduardo Hahn.

Após diagnóstico realizado no ano passado pelo restaurador francês Antoine Amarger, agora o projeto para a captação de recursos passa a ganhar fôlego. O Sinduscon está em processo de captação de incentivo. A restauração deve se iniciar somente no segundo semestre de 2019. O custo ainda não foi avaliado.