Porto Alegre: Revisão do IPTU deve ser aprovada na próxima semana sem cobrança a clubes de futebol; por Samantha Klein/Rádio Guaíba

Porto Alegre: Revisão do IPTU deve ser aprovada na próxima semana sem cobrança a clubes de futebol; por Samantha Klein/Rádio Guaíba

Cidade Destaque

O projeto de revisão do IPTU em Porto Alegre passa a ser votado na próxima segunda-feira na Câmara de Vereadores. A proposta precisa ser sancionada até o dia 29 de setembro – portanto, há duas sessões plenárias para que seja discutida e aprovada. A modificação da planta tende a ser aprovada sem a inclusão de pagamento pela dupla Gre-Nal e outros clubes da cidade.

De acordo com o líder do governo na Câmara, Moisés Barbosa (PSDB), o tema vai ser objeto de um debate em separado, no próximo ano. “A questão é relevante e deve ser avaliado caso a caso. Não podem ser onerados clubes que promovem a inclusão social através do esporte ou da arte. Mas a prefeitura não abre mão da discussão em relação à dupla Gre-Nal, que movimenta cifras milionárias e outros clubes que não têm retorno social para a sociedade”, ressalta. Assim, um projeto de emenda à lei orgânica deve ser elaborado pelo Executivo e encaminhado à Câmara em 2018.

A bancada do PT questiona pontos do projeto, mas concorda com a aplicação de progressividade da alíquota e deve votar a favor. Ou seja, quanto mais central e mais caro for o imóvel, maior o valor do tributo. O partido vai elaborar emendas com o objetivo de moderar o aumento do imposto. Entre as emendas já propostas pelo partido, está a que propõe a isenções de teatros e outros centros culturais da cidade.

O projeto de revisão do IPTU já soma 22 emendas e novas poderão ser protocoladas até o início da semana. O PT elabora uma emenda que propõe o pagamento de tributo progressivo para terrenos em áreas consideradas reservadas para construções de novos condomínios de alto padrão.

A proposta que reajusta o IPTU prevê um aumento médio de 50% dos valores, a partir de 2018. Atualmente, não paga IPTU quem vive em imóveis de até R$ 15 mil. De acordo com o projeto do Executivo, o limite sobe para R$ 60 mil. Bairros como Restinga, Lami e Lomba do Pinheiro terão aumento do número de isenções.

Em audiência na Câmara, o secretário Leonardo Busatto destacou que 36% dos imóveis cadastrados em Porto Alegre estão registrados com valor estimado de venda simbólico, em menos de R$ 50 mil. Ele também reiterou que existem propriedades com valor venal milionário, com baixo IPTU lançado. (Samantha Klein|Rádio Guaíba)

Primavera deve ter chuva acima da média na maior parte do Rio Grande do Sul

Primavera deve ter chuva acima da média na maior parte do Rio Grande do Sul

Destaque Previsão do Tempo

A primavera começa nesta sexta-feira às 17h02m, marcando a transição para o verão. A estação, de acordo com meteorologistas da MetSul Meteorologia, vai trazer mudanças importantes por conta de alterações no padrão geral de circulação atmosférica no planeta. O oceano Pacífico, por exemplo, está sob uma condição limítrofe entre neutralidade e a ocorrência do La Niña, que perduraria, ao menos, até o verão. “As anomalias de temperatura da superfície do mar no Pacífico Central Equatorial tem possíveis impactos no regime de chuva aqui no Estado e na safra de verão que ora começa”, destaca a meteorologista da MetSul Estael Sias.

A primavera deve ter chuva próxima ou acima da média na maior parte na maioria das regiões do Rio Grande do Sul. Episódios de chuva volumosa e intensa no Estado serão muito pontuais e regionalizados, não se esperando a repetição de uma altíssima frequência de dias chuvosos e com altos volumes como de 2015. “À medida que se aproxima o verão cresce a tendência de chuva irregular, o que pode trará riscos para culturas de ciclo precoce”, alerta Estael.

A MetSul destaca que a primavera é o período com maior frequência de tempestades, não raro severas com intensos vendavais e granizo. Inicialmente associados à incursões tardias de ar frio na estação, na segunda metade da primavera, elas decorrerão da combinação de forte calor e umidade.

Como estação de transição para o verão, na primavera aumenta a frequência de dias de calor e diminui os de frio. O começo da estação ainda tem características mais amenas e o final já tem padrão de verão. Os dias de calor aumentam, especialmente entre novembro e dezembro, quando algumas jornadas podem ser muito quentes com possibilidade de ondas de calor.

Inverno fraco

Este foi um dos invernos menos frios da história do Rio Grande do Sul. Chegou a nevar, a temperatura no Estado no dia 19 de julho chegou a 7,8ºC abaixo de zero em São José dos Ausentes, porém os episódios de frio intenso foram muito pontuais e todos os meses da estação tiveram marcas acima a muito acima do normal. (Metsul/Correio do Povo)

Joesley e Wesley Batista são indiciados pela PF por suspeita de manipulação de mercado

Joesley e Wesley Batista são indiciados pela PF por suspeita de manipulação de mercado

Destaque

Os irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, do grupo J&F, foram indiciados hoje pela Polícia Federal (PF) pelos crimes de manipulação de mercado e uso indevido de informação privilegiada, com o agravante de abuso de poder de controle e administração.

O indiciamento de Joesley ocorreu em razão da venda de ações da JBS S/A pela FB Participações. Wesley foi indiciado como partícipe no crime de uso indevido de informação privilegiada praticado pelo irmão.

Os indiciamentos ocorrem no âmbito da Operação Tendão de Aquiles, que busca esclarecer se os irmãos Batista usaram informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro às vésperas da delação de Joesley à Procuradoria-Geral da República. Procurada, a defesa dos Batista ainda não se manifestou.

No mês passado, o advogado que defende os irmãos, Pierpaolo Bottini, disse que o grupo JBS não obteve vantagens com a compra de dólares e venda de ações da companhia às vésperas da delação premiada de Joesley. Segundo o advogado, a empresa manteve o padrão histórico nas operações do período.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), os controladores da JBS podem ter evitado a perda de R$ 138 milhões com a venda de ações às vésperas da delação premiada dos executivos da companhia. A operação é conhecida como crime de insider trading, o uso indevido de informação privilegiada para obter ganhos no mercado financeiro. (Agência Brasil)

Delator afirma que Cunha distribuía propina a Temer “com 110% de certeza”

Delator afirma que Cunha distribuía propina a Temer “com 110% de certeza”

Destaque

O doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador de políticos do PMDB em esquemas de desvio de dinheiro público, afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que Eduardo Cunha redistribuía propina a Michel Temer. Funaro disse, no depoimento, ter “110 por cento  de certeza” sobre o fato. A frase, que liga Temer ao ex-presidente da Câmara, atualmente preso, Eduardo Cunha, está em um dos depoimentos prestados em 23 de agosto pelo delator. As informações são do jornal O Globo.

Nos depoimentos, conforme reportagem de O Globo, há várias citações a casos em que Temer, Cunha e outros integrantes do partido teriam levado propina. Há também menções a episódios em que houve discordâncias no grupo, como em um caso sobre a indicação a um cargo na Caixa Econômica Federal que renderia vantagens indevidas.

Funaro, conforme a reportagem, disse ainda aos investigadores que José Yunes, amigo e ex-assessor de Temer, lavava dinheiro para o presidente. A forma de lavar, segundo Yunes, era a compra de imóveis. Segundo Funaro, o amigo do presidente investia os valores ilícitos em sua incorporadora imobiliária. Ele afirmou ainda não saber se os imóveis usados na lavagem de dinheiro pelo presidente estão em nome de Michel, familiares ou fundos. (Rádio Guaíba)

RS: Base de Sartori revela dificuldades em votações em plenário

RS: Base de Sartori revela dificuldades em votações em plenário

Destaque

Assembleia Legislativa tem dado sinais, nos dois últimos meses, após o retorno do recesso parlamentar de julho, que está com dificuldade em votar matérias propostas pelo Executivo estadual. A resistência aos planos do Piratini tem aumentado progressivamente, desde a retirada da PEC que buscava suprimir a necessidade de plebiscito para privatizar estatais do setor energético, antes do recesso de meio de ano. Atualmente, há matérias empacadas na CCJ e projetos cuja discussão sobre emendas inviabiliza o encaminhamento para votação em plenário.

Na última sessão, os sinais de insegurança da base ficaram mais evidentes, quando contrariando a orientação do governo, deputados deixaram de registrar presença em plenário ou se ausentaram. A ação destes aliados — alguns integrantes da bancada do PMDB — partido do governador, provocou a insuficiência de quórum para votar o PLC 147, pelo qual o governo busca modificar a metodologia de promoções na Brigada Militar.

“A Assembleia está parada. Nas comissões, o governo pode até apontar manobras da oposição. Mas para encaminhar votações em plenário, precisa resolver seus problemas”, criticou o aliado e líder da bancada do PSDB, Lucas Redecker, logo após o encerramento prematuro da sessão. Nos bastidores, outros aliados também reclamam da ausência de diálogo e de insegurança sobre a fórmula de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, que poderá ampliar o endividamento do Estado, com impacto nos próximos governos

Enio Bacci, vice-líder do PDT, partido que recentemente deixou a base do governo, confirma a preocupação. “Renegociação como esta terá efeito por décadas”, comentou. Na oposição, o contratempo do governo é motivo de provocação. “Ou organiza a base, ou não vota mais nada”, indicou Valdeci Oliveira (PT). (Correio do Povo)

Prefeitura edita decreto que prevê GPS, reconhecimento facial e temperatura padrão nos ônibus da Capital

Prefeitura edita decreto que prevê GPS, reconhecimento facial e temperatura padrão nos ônibus da Capital

Cidade Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Marchezan Poder Política Porto Alegre

A Prefeitura de Porto Alegre vai publicar, nesta sexta-feira, um decreto definindo prazos e critérios gerais para o início da implantação de GPS, sistema de reconhecimento facial, câmeras de segurança e Serviço de Informação ao Usuário nos ônibus do transporte coletivo da cidade.

O decreto disciplina ainda o uso de ar-condicionado nos veículos, determinando que eles funcionem a uma temperatura o ano inteiro. O objetivo principal da medida é de garantir mais segurança e conforto, combatendo as fraudes e oferecendo um serviço de qualidade para atrair mais passageiros ao sistema.

Após um pedido dos vereadores da base aliada, em reunião com o prefeito Nelson Marchezan Júnior, o Executivo definiu a publicação do decreto das obrigações, previstas no edital de concessão do transporte.

Alinhadas com a série de projetos enviados à Câmara sobre as gratuidades no transporte coletivo, as obrigações vão servir para que a Prefeitura garanta para o usuário, segundo a assessoria do município, “maior qualidade, segurança e a busca de uma tarifa mais justa no transporte coletivo”. (Rádio Guaíba)

STF deve enviar denúncia contra Temer à Câmara. Dados recuperados da Odebrecht complicam situação de ministros

STF deve enviar denúncia contra Temer à Câmara. Dados recuperados da Odebrecht complicam situação de ministros

Destaque Direito

Até amanhã deve chegar à Câmara a denúncia contra o presidente Temer por obstrução de Justiça e organização criminosa. Ontem, sete dos 11 ministros do STF votaram pelo envio, deixando a análise da validade das provas da delação da JBS para depois. O julgamento sobre o envio à Câmara deve ser concluído hoje. Apenas o ministro Gilmar Mendes votou contra o prosseguimento da denúncia. Em sua primeira participação no STF no novo cargo, a procuradora- geral, Raquel Dodge, se manifestou favoravelmente ao voto que acabou sendo o da maioria da Corte. Aliados de Temer dizem esperar que em três semanas a denúncia seja apreciada pelos deputados em situação “mais confortável” do que na primeira, rejeitada. Relatório da PGR, com base em dados da Odebrecht, indica repasses de propinas de R$ 13,3 milhões aos ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, que negam. (O Globo)

Morre Jake LaMotta, o boxeador que inspirou “Touro Indomável”. Lenda do esporte tinha 95 anos e morreu em função de uma pneumonia

Morre Jake LaMotta, o boxeador que inspirou “Touro Indomável”. Lenda do esporte tinha 95 anos e morreu em função de uma pneumonia

Cultura Destaque

Assista aos comentários de Moisés Liporage sobre o clássico de Martin Scorsese que deu o Oscar a Robert De Niro

 

Jake LaMotta, lendário campeão de boxe que inspirou o filme “Touro Indomável” (1980), vivido por Robert De Niro, morreu na terça-feira, aos 95 anos. O anúncio foi feito por sua filha no Facebook: “Descanse em paz, papai”, postou Christi LaMotta.

O boxeador, que conquistou um título mundial ao derrotar o francês Marcel Cerdan em 1949, em Detroit, morreu em função de uma pneumonia, informou sua esposa ao site TMZ.  “Só queria que as pessoas soubessem que ele era um grande homem, sensível, forte e com um grande senso dehumor”, afirmou ainda.

LaMotta foi apelidado de “Touro do Bronx”, devido à sua força e em referência ao bairro de Nova Iorque onde nasceu sob o nome de Giacobbe La Motta. Seus pais eram imigrantes italianos. Campeão mundial do peso médio entre 1949 e 1951, Jake era conhecido por aguentar golpes violentos e a agressividade de seus adversários.

Sua primeira façanha foi tirar a invencibilidade de Sugar Ray Robinson, que perdeu pela primeira vez no dia 5 de fevereiro de 1943. Os dois protagonizaram outras grandes lutas que marcaram a história do esporte. Em 16 de junho de 1949, Marcel Cerdan e Jake LaMotta fizeram uma das disputas que entraram na lista das “lutas do século”. Cerdan colocou em jogo seu título mundial e acabou perdendo, depois de deslocar o ombro esquerdo e desistir da luta no nono round. A revanche nunca aconteceu, pois Cerdan morreu em um acidente de avião no mesmo ano.

Robert De Niro, que ganhou um Oscar ao interpretar La Motta no clássico dirigido por Martin Scorcese em 1980, também postou uma homenagem: “Descanse em paz, campeão”.  (Correio do Povo)

Comandante do Exército descarta punir general que sugeriu intervenção

Comandante do Exército descarta punir general que sugeriu intervenção

Destaque

O comandante do Exército brasileiro, Eduardo Villas Bôas, afirmou que o general Antonio Hamilton Mourão não receberá punição por ter sugerido uma intervenção das Forças Armadas no país. Em sua primeira manifestação sobre o tema, o comandante disse ao apresentador Pedro Bial que já conversou com Mourão “para colocar as coisas no lugar, mas punição, não”. Em meio a questões envolvendo a crise política, ele ainda declarou que a possibilidade de intervenções militares “ocorre permanentemente” e disse que “as Forças Armadas têm mandato para fazer [uma intervenção militar] na iminência de um caos”. A entrevista foi exibida na noite desta terça-feira (19) pela TV Globo.  Na segunda-feira (18), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, pediu explicações a Villas Bôas sobre o incidente. Em nota, o ministro afirmou que foram discutidas “medidas cabíveis a serem tomadas” em relação ao general Mourão. Apesar de o ministro ter pedido explicações sobre o incidente, Villas Bôas, que ocupa o cargo mais alto na hierarquia das Forças, é o responsável legal por decidir o que fazer sobre Mourão, a quem chamou de “um grande soldado, uma figura fantástica, um gauchão”.

Na última sexta-feira (15), Mourão afirmou que “seus companheiros do Alto Comando do Exército” entendem que uma “intervenção militar” poderá ser adotada se o Judiciário “não solucionar o problema político”, em referência aos escândalos de corrupção envolvendo políticos. Secretário de economia e finanças da Força, o general falava em palestra promovida pela maçonaria, em Brasília. Villas Bôas negou que Mourão tivesse desrespeitado a legislação que proíbe oficiais da ativa de se manifestarem sobre o quadro político-partidário. Para ele, a fala do colega foi descontextualizada e mal interpretada. Ele ainda deu a entender que as Forças Armadas podem, sim, agir em assuntos relacionados à crise política.

“Se você recorrer ao que está na Constituição, no artigo 142, como atribuição das Forças Armadas, diz que as Forças podem ser empregadas na garantia da lei e da ordem por iniciativa de um dos poderes”, afirmou. A reportagem completa com a transcrição do trecho da entrevista de Pedro Bial com o General Villas Bôas está no site da Folha de São Paulo.

Confira os principais trechos da entrevista do General Villas Bôas no Conversa com Bial no site GShow.