Bolsonaro convida Damares Alves para Direitos Humanos e desagrada bancada evangélica, por Leonêncio Nossa e Tânia Monteiro/O Estado de S.Paulo Advogada e pastora está lotada no gabinete do senador Magno Malta, derrotado na reeleição, que esperava convite para compor 1º escalão

Bolsonaro convida Damares Alves para Direitos Humanos e desagrada bancada evangélica, por Leonêncio Nossa e Tânia Monteiro/O Estado de S.Paulo

Na composição do governo, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, provocou mal-estar com a bancada evangélica. Depois de rejeitar nomes defendidos pela bancada para a pasta de Cidadania, ele convidou a advogada e pastora Damares Alves para chefiar o novo Ministério de Direitos Humanos, Família e Mulheres. O detalhe é que Damares é assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR-ES), um dos políticos mais próximos de Bolsonaro na campanha, que espera um convite para compor o primeiro escalão.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

Comunicação Destaque Notícias