Câmara aprova proibição da expressão “bacharel em Medicina” em diplomas

Câmara aprova proibição da expressão “bacharel em Medicina” em diplomas

Diploma de Médico_2008

O Plenário da Câmara dos Deputados admitiu que médico não é bacharel ao aprovar ontem (21) o Projeto de Lei 8140/14, do deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), que proíbe a substituição do termo “médico” por “bacharel Medicina” nos diplomas expedidos pelas faculdades.
O presidente do Sindicato Médico do RS (SIMERS), Paulo de Argollo Mendes (foto), advertiu em inúmeras oportunidades que a nomenclatura afronta o tipo de formação na área (voltada à atuação profissional) e dificulta o acesso a cursos de especialização no Exterior, por exemplo, que reconhecem apenas o Diploma de Médico.

HISTÓRICO
Em 2014, o SIMERS divulgou alerta sobre os danos do despacho do Ministério da Educação (MEC) que permitia usar a denominação bacharel em Medicina em vez de Diploma de Médico. Em 2008(foto), a mesma medida foi imposta pelo Ministério, chegando a ser aplicada por universidades gaúchas, o que gerou forte reação de estudantes e entidades médicas que conseguiram reverter e voltar à inscrição de Diploma de Médico. No dia 17 de outubro – véspera do Dia do Médico – daquele ano, Porto Alegre conferiu a maior mobilização de estudantes de escolas médicas em 30 anos.

Direito Notícias Saúde