REDEMAC inaugura segunda loja em Butiá. Em quatro meses, rede abre duas unidades na cidade

REDEMAC inaugura segunda loja em Butiá. Em quatro meses, rede abre duas unidades na cidade

Aécio Negócios Notícias

Em pleno processo de expansão, a Redemac, maior rede associativa de materiais de construção do sul do país, inicia a segunda operação em Butiá. A filial de 342m2 abre suas portas no próximo dia 27 de outubro na Rua Julieta Carvalho Gonzáles, 517, com um mix de 6.500 produtos. Esta é a segunda loja do associado Redemac Bella Morada que já havia inaugurado em junho seu primeiro ponto na cidade.

A festa de abertura começa às 9h com cerimônia de inauguração e coquetel para clientes, que contarão também com promoções especiais e sorteio de brindes.

“Ficamos tão satisfeitos com o retorno que tivemos com a nossa primeira operação que já nos sentimos motivados a abrir nossa segunda loja em Butiá. Esta movimentação só confirma a força da Redemac no Estado e o potencial econômico do município”, comenta Kaito Garcia, lojista associado da Redemac Bella Morada.

“Estamos muito orgulhosos com o desempenho da Redemac em Butiá. A abertura de uma segunda loja em tão pouco tempo nos mostra que estamos no caminho certo como rede associativa. Hoje já estamos presentes em 68 municípios gaúchos com 85 lojas no RS e vamos continuar crescendo”, afirma Edson Berbigier, presidente da rede.

Com queda de 40% nas viagens, taxistas de Porto Alegre resolvem não reajustar tarifa

Com queda de 40% nas viagens, taxistas de Porto Alegre resolvem não reajustar tarifa

Aécio Cidade Comunicação Destaque Economia Notícias Porto Alegre

Pelo segundo ano seguido, a tarifa de táxi de Porto Alegre não terá reajuste. A decisão, tomada pelos próprios permissionários da Capital, ocorre em função da queda, registrada nos últimos anos, de cerca de 40% no procura pelo serviço em favor dos aplicativos de transporte, segundo estimativas do próprio Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi).

Conforme o diretor-presidente do sindicato, Adão Ferreira de Campos, a maioria dos taxistas que trabalham atualmente na cidade – cerca de 4 mil ao todo – apoiou um abaixo-assinado em que rejeita a aplicação do reajuste. “Queremos mostrar ao cliente que o táxi é um serviço diferenciado e seguro.

O taxista é um profissional qualificado, que trabalha sob um valor acessível”, defende Campos. Segundo o dirigente, aos poucos, o movimento vem crescendo, com a volta de passageiros que haviam migrado para o transporte por aplicativo. “O cliente vem notando que o preço mais baixo dos apps não é tão mais baixa assim, em razão de tarifas dinâmicas, por exemplo.

E há também as questões de segurança, já que os taxistas são fiscalizados pelo poder público”, defende.

Leia mais em Jornal do Comércio

Alexandre de Moraes tira caso de Aécio do STF

Alexandre de Moraes tira caso de Aécio do STF

Aécio Agenda Câmara dos Deputados Cidade Comportamento Comunicação Destaque Direito Eleições 2018 Poder

O ministro do Supremo baixou à ia instância seis inquéritos e uma ação penal contra congressistas, entre eles o senador Aécio Neves (PSDB), em caso que envolve a Odebrecht.

Ontem, tomaram-se réus no STF o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), seu irmão e sua mãe.

(Folha de S. Paulo)

Quase metade dos processos contra senadores que foram governadores deve deixar o Supremo

Quase metade dos processos contra senadores que foram governadores deve deixar o Supremo

Aécio Agenda Artigos Câmara dos Deputados Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Direito Economia Educação Eleições 2018 Negócios Notícias Opinião Poder Política Publicidade Segurança

Pelo menos quatro investigações envolvendo Aécio dizem respeito a suspeitas anteriores ao exercício do mandato de senador

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de limitar o alcance do foro privilegiado deve tirar da corte pelo menos 17 processos envolvendo senadores que já comandaram governos estaduais. Pela nova interpretação, só os crimes exercidos durante o mandato parlamentar e que tenham relação com o cargo continuarão no Supremo.

Dos atuais 81 senadores, 20 já foram governadores. Desses, 12 acumulam 37 inquéritos e três ações penais. Levantamento do Congresso em Foco indica que quase metade desses casos – 16 inquéritos e uma ação penal –, envolvendo oito nomes, refere-se a fatores anteriores e não tem relação com as atividades deles no Senado.

Leia mais em Congresso em Foco

STF amplia quebra de sigilo de Aécio

STF amplia quebra de sigilo de Aécio

Aécio Artigos Câmara dos Deputados Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Direito do Consumidor Economia Eleições 2018 Negócios Notícias Opinião Poder Política Publicidade Saúde Segurança Tecnologia Trabalho

Marco Aurélio Mello ampliou para todo o ano de 2017 a quebra do sigilo fiscal de Aécio Neves (PSDB-MG) e mandou incluir em inquérito dados que sugerem dissimulação de doação de campanha.

(O Estado de S. Paulo)

Cúpula do PSDB evita falar em expulsão de Aécio Neves

Cúpula do PSDB evita falar em expulsão de Aécio Neves

Aécio Agenda Câmara dos Deputados Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Educação Eleições 2018 Lula Negócios Notícias Opinião Poder Polícia Política Prédio Publicidade Temer Trabalho

Réu no Supremo Tribunal Federal, o senador Aécio Neves (MG) ainda conta com o apoio do PSDB. Em enquete da Folha, membros da Executiva do partido afirmaram não ver motivos para a expulsão do parlamentar e disseram que a decisão sobre uma eventual candidatura cabe apenas a ele e ao diretório estadual.

(Folha de S. Paulo)

Defesa diz que Aécio prestou à PF todos os esclarecimentos solicitados

Defesa diz que Aécio prestou à PF todos os esclarecimentos solicitados

Aécio Agenda Câmara dos Deputados Comportamento Comunicação Cultura Destaque dilma Direito Direito do Consumidor Economia Educação Eleições 2018 Lula Negócios Notícias Opinião Poder Polícia Política Segurança Temer Trabalho

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) prestou depoimento nesta quinta-feira (26) na sede da Polícia Federal, em Brasília, após ter sido intimado no inquérito em que é investigado pelo suposto recebimento de propina da construtora Odebrecht. As investigações foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após a abertura de 76 inquéritos no ano passado pelo ministro Edson Fachin, com base nos depoimentos de colaboração premiada de ex-executivos da empresa.

Fachin é o relator dos processos da Operação Lava Jato no STF.

Leia mais em Agência Brasil Brasília

Condenado por mensalão do PSDB fica perto da prisão

Condenado por mensalão do PSDB fica perto da prisão

Aécio Agenda Câmara dos Deputados Cidade Comportamento Comunicação Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Eleições 2018 Mundo Negócios Notícias Opinião Poder Política Saúde Segurança Tecnologia Temer Trabalho Turismo

Decisão da Justiça de MG confirma sentença que condenou Eduardo Azeredo a 20 anos de detenção

Por 3 votos a 2, desembargadores da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais negaram recurso do ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) contra sua condenação. O resultado confirmou a sentença de segunda instância que o condenou a 20 anos de prisão por peculato e lavagem de dinheiro. De acordo com a denúncia, houve desvio de verba de estatais para financiar a fracassada campanha de reeleição do tucano em 1998. Embora o principal recurso no tribunal não tenha sido acolhido e o entendimento do STF determine o cumprimento da pena após condenação em segunda instância, a prisão de Azeredo não foi decretada. Isso porque os desembargadores entendem que todos os recursos na corte devem ser esgotados antes. A defesa tentará novo recurso, o embargo de declaração. Diz que ele foi inocentado por testemunhas e que prisão é exagerada.

(Folha de S. Paulo)

OAB: Ataque à Democracia

OAB: Ataque à Democracia

Aécio Agenda Artigos Comportamento Comunicação Destaque dilma Direito Economia Educação Eleições 2018 Lula Marchezan Mundo Negócios Notícias Opinião Poder Polícia Política Prédio Segurança Temer Trabalho

“Preocupa a Ordem dos Advogados do Brasil a proliferação de gestos de violência e de desrespeito à Justiça. Eles são, também, um ataque à democracia.

Os ataques contra o prédio residencial da presidente do STF e contra os edifícios do sistema de Justiça devem ser coibidos e punidos exemplarmente, de acordo com a lei.

A OAB, representante de uma das partes essenciais à realização da Justica, clama por rigor e agilidade na apuração dos casos de agressões às pessoas e de vandalismo registrados nos últimos dias. Eles apenas agravam os problemas pelos quais o país passa.

A solução para a crise institucional, política, moral e econômica está no fortalecimento da democracia.

Repudiamos todo e qualquer ato de violência. O Brasil precisa de mais encontro e menos confronto. Por isso, também repudiamos e exigimos apuração e punição às agressões contra jornalistas, que exercem atividade essencial para a sociedade.”

CLAUDIO LAMACHIA, presidente nacional da OAB