Porto Alegre: Prefeitura disponibiliza plataforma para cidadão avaliar serviços

Porto Alegre: Prefeitura disponibiliza plataforma para cidadão avaliar serviços

Cidade Destaque Porto Alegre prefeitura Trabalho

A Secretaria Municipal de Transparência e Controladoria (SMTC) disponibiliza uma plataforma digital, no Portal da Prefeitura, para a avaliação de serviços públicos. Para o secretário da Fazenda e interino da Transparência, Leonardo Busatto, a pesquisa será um medidor da satisfação do cidadão. “Nosso objetivo é fazer com que a sociedade se torne parte importante na melhoria do serviço público.Prestar os serviços é dever da Prefeitura. Avaliar essa prestação é um direito do cidadão porto-alegrense.”, destaca. Conheça a Carta de Serviços, acessando o link aqui.

A Carta de Serviços visa informar os cidadãos quais os serviços prestados pelos órgãos e entidades da administração municipal, como obter esses serviços, quais são os compromissos de atendimento estabelecidos, prazos, locais, horários de atendimento e documentações necessárias para acessá-los. É também uma forma de transparência e inclusão dos cidadãos de Porto Alegre no acesso aos serviços disponíveis, além de ser uma ferramenta de avaliação periódica da satisfação dos usuários quanto aos serviços públicos.

Como acessar:
Para responder a pesquisa: 1) Clique aqui e acesse o site prefeitura_poa.br/carta-de-servicos, 2) do lado esquerdo da tela selecione Cidadão, Empresa ou Servidor e a categoria de serviço a ser avaliada, 3) do lado direito escolha o serviço a ser analisado, 4) na página do serviço escolhido você encontra todas as informações disponíveis. À direita da tela, clique em “Dê sua opinião sobre o serviço”, 5) você será direcionado para um documento. Basta clicar, digitar seu CPF, responder as perguntas e clicar em “enviar”.

Porto Verão Alegre: os homens do Triângulo Rosa

Porto Verão Alegre: os homens do Triângulo Rosa

Cidade Comunicação Cultura Notícias Porto Alegre

O espetáculo Os Homens do Triângulo Rosa faz breve temporada no Teatro Renascença, como parte da programação do Porto Verão Alegre. As apresentações serão na terça-feira, quarta-feira e quinta-feira, dias 22, 23 e 24, às 21h. Os ingressos antecipados custam R$ 30 inteira e R$ 20 a meia-entrada, no local o valor é de R$ 40 inteira e R$ 20 a meia-entrada. Os ingressos antecipados estão disponíveis no site do festival. Usuários do Clube ZH e do Banricompras pagam R$ 24.

O espetáculo retrata a história dos “triângulos rosa”, denominação pela qual são conhecidos os homossexuais que foram perseguidos pelo regime nazista. A crueza do tratamento dispensado aos prisioneiros dos campos de concentração é demonstrada no palco, mas também é possível ver a esperança de sobreviver à brutalidade por meio do amor pelo semelhante, que pode surgir nos lugares mais inesperados.

Ficha Técnica
Direção: Margarida Peixoto
Elenco: Marcelo Ádams, Frederico Vasques, Gustavo Susin, Gisela Habeyche, Pedro Delgado, Alex Limberger, Edgar Rosa e Elda Pires

Os Homens do Triângulo Rosa
Teatro Renascença (avenida Erico Veríssimo, 307 – Menino Deus)
Terça-feira, 22, quarta-feira, 23, e quinta-feira, 24, às 21h
Ingressos antecipados: R$ 30 inteira, R$ 24 ZH e Banricompras, R$ 20 meia-entrada
Venda on-line
Venda na hora: R$ 40 inteira e R$ 20 meia-entrada
Classificação Etária: 14 anos
Duração: 120 minutos

Rasga Coração tem sessão comentada na próxima terça-feira, 22 de janeiro, na Cinemateca Capitólio

Rasga Coração tem sessão comentada na próxima terça-feira, 22 de janeiro, na Cinemateca Capitólio

Agenda Cidade Cultura Destaque

Na próxima terça-feira, 22 de janeiro, às 19h30, a Cinemateca Capitólio Petrobras (Rua Demétrio Ribeiro, 1085) promove  sessão comentada  de Rasga Coração, com a presença do diretor  Jorge Furtado. A sessão é uma parceria com o Clube de Cinema de Porto Alegre, que completou 70 anos de atividades em 2018 e acaba de receber da ACCIRS, Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul, o prêmio Luiz César Cozzatti – Destaque Gaúcho, destinado à valorização da produção audiovisual e a cultura do RS.

Rasga Coração é uma adaptação da peça homônima de Oduvaldo Vianna Filho, com roteiro do diretor, Ana Luiza Azevedo e Vicente Moreno e conta a história de conta a história de Manguari Pistolão (Marco Ricca), militante anônimo, que depois de quarenta anos de lutas vê o filho Luca (Chay Suede) acusá-lo de conservador. Sem dinheiro para fechar o mês, sofrendo com as dores de uma artrite crônica, e num crescente conflito com Luca, Manguari passa em revista seu passado, e se vê repetindo as mesmas atitudes de seu pai. Intercalando fragmentos de vários momentos da vida de Manguari, o filme atravessa quarenta anos da vida política brasileira. O longa-metragem é uma coprodução da Casa de Cinema de Porto Alegre, Globo Fiilmes e Canal Brasil, com distribuição da Sony Pictures.

O texto original segue tão atual e necessário quanto em seu lançamento, em 1974. Última peça escrita por Vianninha, além de censurada, teve sua encenação e publicação proibidas e mesmo assim recebeu primeiro prêmio no concurso do SNT, por unanimidade da banca, sendo liberada pela Censura apenas cinco anos depois. No prefácio da peça, escrito em fevereiro de 1972, o autor dedicaria ao “lutador anônimo político, aos campeões de lutas populares; preito de gratidão à ‘velha guarda’: à geração que me antecedeu, que foi a que politizou em profundidade a consciência do país”.

No elenco, além de Ricca e Suede, estão Drica Moraes, Luisa Arraes, George Sauma, João Pedro Zappa, Duda Meneghetti, Kiko Mascarenhas, Fabio Enriquez, Nelson Diniz, Anderson Vieira e Cinândrea Guterres. São 20 atores no elenco e 350 figurantes que compõe a ficha de “Rasga Coração”.

As gravações ocorreram em Porto Alegre no final de 2017, com captação em 4K, e com uma equipe composta por 150 profissionais, que que ficaram envolvidos pelo período médio de dois meses de pré-produção e um mês de filmagem, nas dependências do Tecna-Viamão/PUCRS, onde o cenário do apartamento de 170m2 foi construído em 20 dias, mantendo a reprodução de um edifício de Copacabana, selecionado pelos diretores de arte Fiapo Barth e William Valduga.

Aproveitando o espaço da antiga Capela do local, uma equipe de dez marceneiros, dez pintores de arte (vindos de SP),  três serralheiros e dois escultores trabalhou no apartamento de Manguari Pistolão que foi montado nos mínimos detalhes para manter as características das construções do bairro carioca: detalhes da fachada, réplica de persianas antigas e janelas do mesmo tamanho que o prédio original, com uma vista para um chroma de 20m, que foi trabalhado em efeitos na pós-produção integram a cena. Mais de 30 empresas fornecedoras estiveram envolvidas, entre serralheria, vidraçaria, madeireira, tintas, papel de parede, pisos, demolidora, acabamentos, molduras, entre outros, além dos oito profissionais da própria equipe de arte do filme. As externas foram filmadas em Porto Alegre e no Rio de Janeiro.

Rasga Coração tem Produção Executiva de Nora Goulart, Direção de Fotografia de Glauco Firpo, Direção de Arte de Fiapo Barth e William Valduga, Direção de Produção de Bel Merel e Glauco Urbim, Figurinos de Rô Cortinhas, Caracterização de Britney, Música Original de Maurício Nader e Montagem de Giba Assis Brasil.

Rasga Coração teve sua première na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em outubro. O filme também foi exibido no Festival do Rio, na mostra Première Brasil e no X Festival Internacional de Cinema da Fronteira, onde recebeu o prêmio de Melhor Filme pelo Júri Popular.

O filme seguirá em cartaz na Cinemateca Capitólio com sessões às 18h nos dias 24, 26 e 29 de janeiro. Mais informações: facebook.com/RasgaCoracaoFilme

 

Sinopse

Rasga Coração é uma adaptação da peça de Oduvaldo Vianna Filho e conta a história de Manguari Pistolão, militante anônimo que depois de quarenta anos de luta pelo que considera novo e revolucionário, vê o filho Luca acusá-lo de conservador, antiquado e anacrônico. Contando o dinheiro para fechar o mês, sofrendo com as dores de uma artrite crônica e num crescente conflito com o filho, Manguari passa em revista seu passado e se vê repetindo as mesmas atitudes de seu pai. A partir de uma relação entre pai e filho, o filme conta a história de um país partido.

 

Elenco principal

Marco Ricca – Manguari

Drica Moraes – Nena

Chay Suede – Luca

Luisa Arraes – Mil

George Sauma – Lorde Bundinha

João Pedro Zappa – Manguari Jovem

Duda Meneghetti – Nena Jovem

Kiko Mascarenhas – Castro Cott

Fabio Enriquez – Castro Cott Jovem

Nelson Diniz – 666

Anderson Vieira – Camargo Velho

Cinândrea Guterres – Talita

 

Roteiro: Jorge Furtado, Ana Luiza Azevedo e Vicente Moreno.

Direção: Jorge Furtado

Produção Executiva: Nora Goulart

Direção de Fotografia: Glauco Firpo

Direção de Arte: Fiapo Barth e William Valduga

Direção de Produção: Bel Merel e Glauco Urbim

Figurinos: Rosângela Cortinhas

Caracterização: Britney Federline

Produção de Elenco: Laura Leão

Montagem: Giba Assis Brasil

Música original: Maurício Nader

Porto Alegre: Bairro Belém Velho recebe a 28ª Festa da Uva e da Ameixa

Porto Alegre: Bairro Belém Velho recebe a 28ª Festa da Uva e da Ameixa

Agenda Agronegócio Cidade Notícias
A 28ª Festa da Uva e da Ameixa de Porto Alegre prossegue neste domingo, 13. Um dos mais tradicionais eventos do calendário da cidade, ocorre no CTG Estância da Figueira, na rua Doutor Vergara, 5.345, bairro Belém Velho. Presente na abertura da festa o vice-prefeito Gustavo Paim destacou a importância dos produtores rurais e o quanto contribuem com a qualidade de vida e a economia da cidade. “Sou produtor rural, e sei bem das dificuldades deste importante segmento e o quão difícil é ser um produtor rural em uma metrópole como Porto Alegre. A zona rural é o pulmão da nossa Capital, somos privilegiados pelo esforço dos produtores de nos proporcionar estes alimentos de alta qualidade”, finaliza Paim.

A festividade acontece nos dias 19 e 20 de janeiro, das 9h às 20h. O evento tem entrada gratuita e conta com bancas para comercialização de frutas, flores, artesanato, além de apresentações musicais e danças. A Festa da Uva e da Ameixa é uma realização dos produtores rurais, da Associação Comunitária Belém Velho (Ascobev) e do CTG Estância da Figueira, com o apoio institucional da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), Emater/Ascar e do Sindicato Rural de Porto Alegre.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Cidade, frisou a parceria do executivo com os produtores em prol da valorização da atividade agrícola na Capital. “Os produtores rurais são importantes neste processo, não só para o sustento das suas famílias, mas também para o desenvolvimento econômico de Porto Alegre. Em parceria, queremos ampliar o número de famílias produtoras para a próxima edição da festa da uva e da ameixa” comenta Cidade.

A previsão é que a safra deste ano chegará a 120 toneladas de uva e 100 toneladas de ameixa. Segundo o Sindicato Rural, a capital contabiliza 760 produtores de diversos produtos cadastrados. Estes produtores recebem a assistência dos técnicos do Centro Agrícola Demonstrativo (CAD) da SMDE e da Emater. As frutas também são comercializadas na área central da cidade para facilitar o acesso ao consumidor e o escoamento da safra. Os produtos estão na Praça Parobé, ao lado do Largo Glênio Peres, no Centro Histórico. A feira funciona durante o mês de janeiro e fevereiro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

A abertura oficial da 28ª Festa da Uva e da Ameixa contou com a presença do vice-prefeito de Porto Alegre Gustavo Paim; secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Eduardo Cidade; secretária municipal de Desenvolvimento Social Nádia Gerhard; deputado federal Maurício Dziedricki; deputados estaduais Sebastião Melo, Dr. Thiago Duarte e Adolfo Brito, além de representantes da Emater/Ascar, Sindicato Rural de Porto Alegre, Associação Comunitária do Belém Velho e do CTG Estância da Figueira.

Origem – Ainda que o evento realizado em Caxias do Sul seja mais conhecido, a primeira Festa da Uva do Estado foi realizada em 1910 em Porto Alegre, enquanto que na Serra iniciou-se em 1931, nos salões do Recreio da Juventude. Realizada em janeiro, a festa da Capital acontece cerca de 30 dias antes da de Caxias em função do microclima, que oportuniza a antecipação do período de colheita.

Linha Turismo – Quem quiser vivenciar uma experiência diferenciada poderá optar por acessar a Festa da Uva e da Ameixa por meio do ônibus Linha Turismo, que fará paradas de 20 minutos no local da festa. O valor do ônibus Linha Turismo é R$ 30 (a ser pago exclusivamente no local do embarque). Para mais informações faça contato pelo telefone (51) 3289-6765. O passeio estará condicionado à lotação mínima de dez passageiros, podendo ser cancelado por mau tempo.

Porto Alegre: Vino Louden faz show de Blues no Instituto Ling

Porto Alegre: Vino Louden faz show de Blues no Instituto Ling

Agenda Cidade Cultura Notícias

 

Um dos mais respeitados nomes do blues da atualidade, o guitarrista Calvin “Vino” Louden se apresenta no Instituto Ling no dia 24 de janeiro, quinta-feira, às 20h. Ex-bandleader da Koko Taylor’s Blues Machine – lendária banda da cantora Koko Taylor, uma das grandes damas do blues -, Vino Louden toca com músicos como Mighty Joe Young, Bobby Rush e outros grandes nomes do gospel e do soul, como Otis Clay, Eddie King, além de Cicero Blake. Vino começou sua carreira tocando nos cultos da Igreja Adventista do Sétimo Dia e, aos poucos, passou a se apresentar nos clubes de blues de Chicago e outras cidades dos EUA. Com Koko Taylor gravou discos e participou de diversos shows como guitarrista e bandleader.

A programação musical é uma realização do Instituto Ling e Ministério da Cultura / Lei de Incentivo à Cultura / Governo Federal, com patrocínio da Crown Embalagens e curadoria e produção da Branco Produções.

Serviço

Música – Vino Louden

Dia 24 de janeiro, quinta-feira, às 20h

Classificação Etária: Livre

Ingressos: R$ 50 (50% desconto para estudantes, pessoas com deficiência e +60)

Pontos de venda

Online: https://www.eventbrite.com.br/e/vino-louden-tickets-53818739298

Presencial: Instituto Ling (R. João Caetano, 440). De segunda a sexta-feira das 10h30 às 22h; sábados, das 10h30 às 20h.

Endereço: Rua João Caetano, 440 | Bairro Três Figueiras | Porto Alegre

Fone: 51 3533-5700 | Email: instituto.ling@institutoling.org.br

 

Porto Alegre: Claudia Tajes abre nesta quinta-feira a segunda temporada do projeto Meu Filme Favorito com curadoria de Roger Lerina

Porto Alegre: Claudia Tajes abre nesta quinta-feira a segunda temporada do projeto Meu Filme Favorito com curadoria de Roger Lerina

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque

No primeiro encontro do projeto Meu Filme Favorito de 2019, a escritora Claudia Tajes conversa com o público sobre um dos filmes que marcaram sua vida: Os Sonhadores (2003), de Bernardo Bertolucci. A atividade será realizada na quinta-feira, 17 de janeiro, a partir das 19h. A sessão inclui a exibição e bate-papo com a convidada, mediado pelo curador do projeto, o jornalista e crítico de cinema Roger Lerina. Os ingressos têm os valores acessíveis de R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).

Sinopse do filme: Matthew (Michael Pitt) é um jovem que, em 1968, vai estudar em Paris. Lá ele conhece os irmãos gêmeos Isabelle (Eva Green) e Theo (Louis Garrel). Os três logo se tornam amigos, dividindo experiências e relacionamentos enquanto Paris vive a efervescência da revolução estudantil.

Baseado em uma novela do escritor escocês Gilbert Adair, Os Sonhadores ecoa também as vivências e lembranças do cineasta italiano Bernardo Bertolucci (1941-2018) durante a efervescência política, cultural e comportamental dos protestos estudantis de Maio de 1968 em Paris. Vencedor do Oscar de Direção e Roteiro Adaptado por “O Último Imperador” (1987), Bertolucci foi um dos mais importantes realizadores do cinema moderno. Com uma obra em que aliava engajamento político, crítica à burguesia e confrontação aos costumes e à normatização da sexualidade, o diretor tem na filmografia obras-primas como “Antes da Revolução” (1964), “O Conformista” (1970), “Último Tango em Paris” (1972), “1900” (1976), “La Luna” (1979), “O Céu que nos Protege” (1990) e “Beleza Roubada” (1996).

Os Sonhadores elevou ao estrelato seus três jovens protagonistas: os franceses Louis Garrel – filho do cineasta Philippe Garrel, amigo de juventude de Bertolucci, atualmente um dos mais requisitados atores da França e que também se tornou diretor – e Eva Green, que estreou no cinema com esse filme, além do norte-americano Michael Pitt.

Claudia Tajes é escritora, roteirista e colunista de Zero Hora. Tem doze livros publicados, entre eles A Vida Sexual da Mulher Feia, Por Isso Eu Sou Vingativa e Partes Íntimas. Integrou as equipes de programas como Mulher de Fases, Mandrake, Êta Mundo Bom,Tocs de Dalila e Filhos da Pátria. Em fevereiro sua peça “Fui! – A peça da separação” estreia no Porto Verão Alegre. Atualmente mora no Rio de Janeiro e trabalha na TV Globo.

Roger Lerina é jornalista cultural, integrante da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e atua como repórter e crítico de cinema no Canal Brasil. É editor do site www.rogerlerina.com.br, uma plataforma dedicada a notícias, artigos e vídeos sobre cinema, artes cênicas, música, artes visuais e eventos culturais. É também colaborador do site Coletiva.Net, onde publica uma coluna de opinião semanalmente. É curador do projeto Meu Filme Favorito, do Instituto Ling.

 

CINEMA – Meu Filme Favorito: Os Sonhadores

Exibição do filme em sessão única e comentada por Claudia Tajes, com mediação de Roger Lerina

Dia 17 de janeiro, quinta-feira, das 19h às 22h

Os Sonhadores (Innocents) – França, Reino Unido, Itália, 2003

Direção: Bernardo Bertolucci

Baseado no romance The Holy Innocents, de Gilbert Adair

Roteiro: Gilbert Adair

Elenco: Eva Green, Louis Garrel e Michael Pitt

Duração: 1h55min

Classificação Etária: 16 anos

Gênero: drama

 

 

Ingressos: R$ 20 (50% desconto para estudantes, pessoas com deficiência e +60)

Pontos de venda

Online: https://www.eventbrite.com.br/e/meu-filme-favorito-com-claudia-tajes-filme-os-sonhadores-tickets-53823099339

 

Presencial: Instituto Ling (R. João Caetano, 440). De segunda a sexta-feira das 10h30 às 22h; sábados, das 10h30 às 20h.

Endereço: Rua João Caetano, 440 | Bairro Três Figueiras | Porto Alegre

Fone: 51 3533-5700 | Email: instituto.ling@institutoling.org.br

Porto Verão Alegre tem programação para todos os gostos

Porto Verão Alegre tem programação para todos os gostos

Agenda Cidade Comunicação Crianças Cultura Notícias

A eclética programação do Porto Verão Alegre continua nesta terça-feira (15), agitando os placos de Porto Alegre. As opções incluem espetáculos musicais, sessões de cinema e montagens teatrais.

Veja as atrações: Flamenco para os pequenos

Com sessão nesta terça-feira (15), às 18h, no Teatro do Sesc, Flamenco imaginário (foto), da Cia. Del Puerto, é um espetáculo livremente inspirado na obra O corcunda de Notre-Dame, de Victor Hugo. Em contramão aos estereótipos de perfeição e idealização da forma e do pertencimento, a montagem está conectada aos contemporâneos desejos de afirmação da diversidade. A peça propõe ao público jovem – atento e receptivo a um inventário de novas poéticas – a provocação dos sentidos através da releitura livre e dançada dessa obra. Por meio dos jogos, de figurinos que se transformam, da vibração musical e percussiva da linguagem flamenca, o público acompanha o desenrolar da história de personagens muito diferentes entre si. Deste modo, é colocada em discussão assuntos como a deficiência física, a exclusão social e o abuso de poder. Flamenco imaginário é indicado para crianças e ao público de todas as idades. Direção de Denis Gosch.

Leia mais no Jornal do Comércio

Porto Alegre: Oficina de Choro está de casa nova e anuncia novidades em 2019

Porto Alegre: Oficina de Choro está de casa nova e anuncia novidades em 2019

Artigos Cidade Cultura Destaque Educação

 

 

A Oficina de Choro – projeto de educação musical que completa 15 anos em 2019 – está de casa nova: a partir de agora, as atividades serão realizadas no Instituto Ling – instituição cultural com sede no bairro Três Figueiras, em Porto Alegre.

A Oficina – que vem exercendo um papel decisivo para o crescimento da cultura do Choro e da música popular brasileira no Rio Grande do Sul e se destaca como um dos três maiores projetos voltados ao ensino de Choro no país – passa a atuar em novo formato, com aulas gratuitas de instrumento e teoria musical com convidados especiais, atividades de prática de conjunto com formação de grupos, além da criação da OCPA – Orquestra de Choro de Porto Alegre.

unnamed(46)
Mathias Pinto, coordenador da Oficina de Choro. Foto: Tom Silveira

No ano de 2018, o projeto teve o maior crescimento desde a sua criação, contando com um núcleo de mais de 400 alunos que receberam formação musical através da linguagem do choro, com diferentes aulas abertas ao público. A Oficina de Choro tem curadoria e produção da Branco Produções, também parceira do Instituto Ling na programação musical do Centro Cultural.

Para Mathias Pinto, coordenador do projeto, o apoio do Instituto Ling é fundamental para garantir a continuidade do ensino da música brasileira em Porto Alegre e a conquista de novos espaços para o choro: “Estamos no grande momento deste gênero que é um grande patrimônio musical brasileiro, e valorizamos e resgatamos este legado com a ampla participação dos jovens. Neste ano que se inicia, o grande desafio da Oficina de Choro é ampliar o espaço da música instrumental na cena cultural, formando músicos e grupos, e implementando a ideia inédita de uma Orquestra de Choro”, comenta.

“Para nós do Instituto Ling é uma honra e uma grande alegria abrigar este projeto tão querido e tão importante para o ensino de música no sul do Brasil, que incentiva a postura criativa, a formação de músicos e de público.” afirma Carolina Rosado, gerente do Centro Cultural Instituto Ling.

A partir do dia 15 de fevereiro, a Oficina de Choro abre inscrições para as aulas do primeiro semestre. Os cursos serão gratuitos, com vagas limitadas.

www.oficinadechoro.com.br

Saúde: Hospital Mãe de Deus e ACC Camargo assinam acordo de cooperação médico-científica em Oncologia

Saúde: Hospital Mãe de Deus e ACC Camargo assinam acordo de cooperação médico-científica em Oncologia

Cidade Destaque Saúde

Referência hospitalar no Sul do Brasil, o Hospital do Câncer Mãe de Deus e o A.C.Camargo Cancer Center, referência internacional no diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa, assinaram um acordo de cooperação médico-científica que visa oferecer aos pacientes de câncer do Sul do Brasil ampliação das linhas de cuidado com a doença e acesso a tratamentos raros.

O objetivo é avançar em discussões, trocas de informações e parâmetros que permitam implementar o desenvolvimento dos cuidados com a doença. Haverá, também, cooperação em atividades de ensino, pesquisa e formação de corpo técnico e clínico, benchmarking operacional, intercâmbio de melhores práticas de governança e entre os profissionais.

Conforme o Superintendente Geral da Associação Educadora São Carlos (AESC), mantenedora do Hospital do Câncer Mãe de Deus, Fernando de Barros Barreto, “a cooperação com o A.C.Camargo Cancer Center permitirá ao Hospital do Câncer Mãe de Deus acelerar seu posicionamento como o mais importante centro de tratamento de câncer em Porto Alegre e no Rio Grande do Sul”. Líder em conhecimento científico sobre Oncologia, o A.C.Camargo é uma das maiores referências mundiais em ensino, pesquisa e tratamento multidisciplinar do câncer, oferecendo assistência de alta complexidade.

Para o patologista e diretor médico do A.C.Camargo, Victor Piana de Andrade, “o propósito é levar o conhecimento que fomentamos dentro do A.C.Camargo para outros centros de excelência e, desta forma, propagar pelo país as melhores práticas, como o nosso Tumor Board, que são reuniões científicas entre o corpo clínico para definir a melhor conduta baseada em evidências científicas, paciente a paciente”.

Fábio Pereira Fraga, Superintendente Executivo do Hospital do Câncer Mãe de Deus, reforça que “o objetivo é estabelecer uma parceria estratégica que garanta acesso e pleno domínio de novas tecnologias de tratamento para a população. Assim ampliamos nossas fontes de conhecimento, melhoramos a assistência ao paciente e o desenvolvimento contínuo de nossa equipe”. A opinião é compartilhada por Marcos Cunha, Superintendente Executivo de Negócios do A.C.Camargo. “Esta atuação em conjunto permite a evolução do modelo de disseminação de nossa expertise enquanto Cancer Center, proporcionando o melhor cuidado ao paciente oncológico”.