Livros: Juremir Machado da Silva mostra como a imprensa cobriu a abolição da escravatura e reflete sobre pensamento conservador no Brasil

Livros: Juremir Machado da Silva mostra como a imprensa cobriu a abolição da escravatura e reflete sobre pensamento conservador no Brasil

Agenda Comportamento Cultura Destaque Direito Educação Poder Política

Como o Brasil acordou na segunda-feira, 14 de maio de 1888, um dia depois de promulgada o fim da escravidão no país? Como os jornais noticiaram a abolição? Partindo dessas questões, o jornalista e historiador Juremir Machado mergulhou nos arquivos da época e resgatou não só a reação da imprensa, mas também os discursos dos políticos, empresários e jornalistas antes e depois da lei que libertou os escravos, mas não previu nenhuma política de acolhimento nem de inclusão dos negros na sociedade. O resultado dos seus cinco anos de pesquisa resultaram no livro “Raízes do conservadorismo brasileiro”, lançado neste mês de junho pela Civilização Brasileira.

O livro mostra como os discursos e estratégias dos atores sociais da época são semelhantes ao conservadorismo da sociedade brasileira desde então. “O que mais me chamou atenção nesse universo de políticos, fazendeiros, barões do café, jornalistas e outros é o quanto as suas visões de mundo se refletem no agronegócio de hoje, no cinismo dos políticos atuais, na hipocrisia de certos jornais e na insensibilidade com a dor alheia. A retórica conservadora é praticamente a mesma, sempre baseada na chantagem e na disseminação do medo”, afirma Juremir, em entrevista para o blog da editora.

image003(4)A repressão da polícia ao movimento abolicionista, a justificativa estapafúrdia de que a abolição acabaria com a economia do país, os pedidos infundados de indenização por proprietários rurais e a disseminação de preconceitos contra os negros não foram suficientes para barrar o movimento abolicionista. O autor destaca o papel da imprensa independente e também o papel dos próprios escravos, que costuma ser relegado, na luta pela sua liberdade.

“A abolição foi uma conquista dos negros e dos seus aliados que se deu em três frentes: a rua, o parlamento e a imprensa. Por uma vez na vida, tivemos, em paralelo com a imprensa conservadora, uma profusão de jornais abolicionistas que conseguiram disseminar os valores da abolição numa sociedade de maioria analfabeta. Foi uma façanha. Não houve concessão da Coroa nem abolição por exclusiva pressão inglesa ou por imposição pura da dinâmica capitalista. A luta dos homens e das mulheres foi decisiva para desmontar um discurso de naturalização da escravidão”, ressalta.

Juremir Machado da Silva é escritor, tradutor, jornalista e professor universitário. Graduado em história e em jornalismo pela PUCRS, tem mestrado em antropologia pela UFRGS e doutorado em sociologia pela Université Paris V – Sorbonne. Publicou mais de trinta livros, entre ficção, ensaio e tradução. Foi condecorado Chevalier de l’Ordre des Palmes Académiques, pelo governo francês, em 2008, e venceu o 2º Prêmio Brasília de Literatura com a obra Jango: a vida e a morte no exílio, em 2014. Este é seu primeiro livro pela Civilização Brasileira. A obra traz à tona o papel de abolicionistas menos conhecidos e elogia intelectuais abolicionistas famosos como José do Patrocínio, Joaquim Nabuco e Rui Barbosa. Ao transcrever os discursos dos políticos, mostra como o romancista José de Alencar, que votou contra a Lei do Ventre Livre, era um “conservador renhido, escravocrata convicto, sempre pronto a sofismar em nome da sua crença”.

Num dos trechos mais chocantes, reproduz trechos da “Lenda da criação do negro”, ficção publicada num jornal do Espírito Santo cheia de clichês racistas, que ainda persistem no imaginário brasileiro racista. “Raízes do conservadorismo brasileiro” mostra que ainda estamos longe de reconhecer e pagar a dívida com a escravidão. “Nesse sentido, ainda somos os mesmos e vivemos como no século XIX”, conclui o autor.

TRECHO:

“O que se vê percorrendo os subterrâneos do passado brasileiro? O que se encontra nos desvãos da história da escravatura no Brasil? Nada mais do que as raízes daquilo que o país continua a ser. Se hoje a Justiça ainda é acusada de privilegiar os brancos ricos, ontem ela servia abertamente aos interesses dos brancos proprietários de escravos. Se atualmente a polícia é suspeita de discriminar os negros, ontem ela era o capitão do mato caçando escravos fugitivos e cumprindo o papel de garantir pela força a ordem da escravidão, a permanência em cativeiro, sob sequestro permanente, de seres humanos traficados da África ou de alguma província do Brasil para outras. Se hoje a mídia é vista como reprodutora da ideologia conservadora, que legitima a desigualdade social, ontem a imprensa era veículo de disseminação de teorias racistas e de ideologias de dominação. O parlamento foi, durante muito tempo, a caixa de ressonância sem estática dos interesses das elites escravistas, em que liberais e conservadores distinguiam-se quase tanto quanto gêmeos univitelinos.”

 

VEJA ENTREVISTA DE JUREMIR MACHADO DA SILVA AO PROGRAMA 21h30/TVU

 

Lançamento será no dia 29 de junho na Saraiva Moinhos, em Porto Alegre, a partir das 19hs

Leia entrevista com o autor no blog da editora: http://bit.ly/2sTfN7G

RAÍZES DO CONSERVADORISMO BRASILEIRO

Juremir Machado da Silva

Páginas: 448

Preço: R$ 54,90

Editora: Civilização Brasileira / Grupo Editorial Record

 

 

 

 

Medo da violência revigora tendências autoritárias e beneficia Bolsonaro; por Renato Sérgio de Lima, Arthur Trindade Maranhão Costa/ Folha de São Paulo

Medo da violência revigora tendências autoritárias e beneficia Bolsonaro; por Renato Sérgio de Lima, Arthur Trindade Maranhão Costa/ Folha de São Paulo

Comportamento Cultura Destaque Poder Política

Pesquisa Datafolha e Fórum Brasileiro de Segurança Pública indica que o país é terreno fértil para líderes autoritários. Diante do medo provocado pela violência urbana, maioria deixa de lado as leis e os planos políticos em busca de um salvador da pátria. Além de Bolsonaro, figuras como Lula e Doria se beneficiam desse cenário. Confira o trabalho completo na Folha de São Paulo.

Vergonha de ser brasileiro atinge recorde de 47%, diz Datafolha; por Thais Bilenki/Folha de São Paulo

Vergonha de ser brasileiro atinge recorde de 47%, diz Datafolha; por Thais Bilenki/Folha de São Paulo

Comportamento Destaque

A crise política e econômica instalada no país contaminou a autoestima dos brasileiros. A vergonha de sua nacionalidade acometeu 47% da população, maior índice registrado pelo Datafolha desde o início da série histórica, em março de 2000.

De acordo com a pesquisa, 50% dos eleitores hoje sentem mais orgulho do que vergonha de serem brasileiros.

Houve uma queda brusca: em dezembro do ano passado, a taxa era de 69% e, em abril, 63%. Nesse intervalo, 28% tinham mais vergonha que orgulho em dezembro, e 34% em abril.

A pesquisa mostra que a corrupção, após mais de três anos de Operação Lava Jato, tornou-se a principal preocupação dos brasileiros.

Esse problema foi citado espontaneamente por 23% dos adultos quando perguntados qual é a primeira coisa que vem à mente quando se pensa em Brasil. Vergonha e desgosto aparecem em seguida, com 14%.

A imagem negativa do país disparou. Em 2010, 54% dos brasileiros citaram aspectos negativos quando perguntados sobre o país. Corrupção à época respondia por 4% das menções. A reportagem completa com gráficos está na Folha de São Paulo.

RS: Promotor de Justiça cobra via redes sociais posição de entidades sobre morte de policial. Eugênio Paes Amorim lista crimes de assassino e dispara: “Quem tombou foi um herói. Mais um mártir… E amanhã os imbecis falarão da “Polícia que mais mata no mundo” e da necessidade de “DESENCARCERAMENTO”, em um país que prende menos de 10% dos autores de crimes hediondos”

RS: Promotor de Justiça cobra via redes sociais posição de entidades sobre morte de policial. Eugênio Paes Amorim lista crimes de assassino e dispara: “Quem tombou foi um herói. Mais um mártir… E amanhã os imbecis falarão da “Polícia que mais mata no mundo” e da necessidade de “DESENCARCERAMENTO”, em um país que prende menos de 10% dos autores de crimes hediondos”

Comportamento Destaque Direito Segurança

O promotor de Justiça Eugênio Paes Amorim postou nas redes sociais um texto de repúdio à situação do criminoso que efetuou o disparo responsável por matar o policial civil. Ele relembrou a ficha criminal de Maicon de Mello Rosa, envolvido com o tráfico de drogas, assaltos e assassinatos, citando ocorrências, prisões e fugas do semiaberto do indivíduo desde 2013. “Quem estava lá para levar o tiro fatal foi este herói anônimo que tombou”, escreveu Eugênio Paes Amorim, criticando a política de desencarceramento e os adeptos dessa estratégia. “Quem tombou foi um herói. Mais um mártir”, repetiu. Ao colocar a foto de Maicon de Mello Rosa, assassino do policial em sua página no Facebook, o promotor usou a seguinte frase para explicar quem era a pessoa: Vejam a foto do “coitadinho” do ressocializando que matou o policial civil !!!

Confira a íntegra do texto:

 

37700_640_480__jurimenino12anos

O DESENCARCERAMENTO MATA! – Promotor Eugênio Paes Amorim

Maicon de Mello Rosa foi mencionado em escutas telefônicas, como integrante de uma quadrilha de tráfico de drogas. NADA FOI FEITO.

– 22/06/2013 – Maicon de Mello Rosa pratica uma tentativa de Homicídio típica de grupos de tráfico, na carona de um automóvel. NADA FOI FEITO.
-04/08/2013 – Maicon de Mello Rosa pratica outra tentativa de Homicídio, nos mesmos moldes, na carona de uma moto. NADA FOI FEITO.

– 30/08/2013 – Maicon de Mello Rosa É PRESO temporariamente (depois preventivamente) por assalto à mão armada.

– 30/04/2014 – Apenas 8 meses após ser preso, um Juiz concede a Maicon de Mello Rosa a LIBERDADE PROVISÓRIA, mediante compromisso de manter-se SEM DELINQUIR.

– 03/10/2014 – Maicon de Mello Rosa é encontrado acompanhando outro homem que estava ilegalmente armado. Entra na ocorrência como testemunha. Explicações? Nenhuma. NADA FOI FEITO.

– 04/11/2014 – Maicon de Mello Rosa é preso em flagrante delito armado e acompanhado de indivíduo também armado. REVOGADA A LIBERDADE.

– 29/12/2016 – Maicon de Mello Rosa é condenado a uma pena próxima de 5 anos, em regime SEMIABERTO, pela prática do roubo a que respondia. SEMIABERTO POR ASSALTO À MÃO ARMADA.

– 08/05/2016 – Maicon de Mello Rosa recebe o benefício de SAÍDA ESPECIAL pela 2a Vara de Execuções Penais da capital.

-10/06/2016 – Maicon de Mello Rosa recebe a tornozeleira eletrônica.

– 24/06/2016 – Maicon de Mello Rosa é considerado foragido. Apresenta-se apenas em 07/07/2017 – Duas semanas após – e??? NADA FOI FEITO.

– 24/09/2016 – Maicon de Mello Rosa é considerado foragido e apresenta-se dois dias após – 26/09/2016 -. Sua fuga é JUSTIFICADA por defeito na tornozeleira. Tal se repetiu entre 27/09/2016 e 02/10/2016 (5 dias), entre 22/10/2016 e 24/10/2016 (2 dias ) e entre 29/01/2017 e 30/01/2017 (1 dia). ALGUMA PREOCUPAÇÃO COM A FUNCIONABILIDADE DA TORNOZELEIRA? NENHUMA.

– 01/06/2017 – Maicon de Mello Rosa pratica roubo a residência. NADA FOI FEITO.

19399898_851210131693180_947936957119665322_n
Rodrigo Wilsen da Silveira e a esposa também policial

HOJE : Maicon de Mello Rosa matou o policial civil RODRIGO WILSEN DA SILVEIRA , casado e pai de quatro filhos menores, em pleno exercício das funções de defesa da sociedade. Quem estava lá para levar o tiro fatal foi este herói anônimo que tombou. Não foi o professor de garantismo da universidade, não foi o advogado engomado que vive às custas do dinheiro do tráfico, não foi o Juiz comunista que administra a execução penal com mão de veludo, não foi o ativista de direitos humanos que vive e propaga um humanismo desumano, não foi o advogado público​ pago com tributos que prega o esvaziamento dos presídios, não foi o sociólogo comunista de meia-tijela, nao foi o político muquirana o que nada faz para agravar as leis penais, nem o ministro do STF que posa de autoridade, lançando normativas de DESENCARCERAMENTO, não foi a ONU patética que só se mete onde não precisa e errado, se omitindo de onde deve ser firme…NEM FOI VOCÊ, ESTÚPIDO PAPAGAIO QUE REPETE, ACRITICAMENTE, AS ASNEIRAS QUE OUVE OU LÊ nas igrejinhas acadêmicas, na mídia canalha ou em conversas de Mauricinhos e Patricinhas no MCDonalds ou vendo batata frita no shopping ou enchendo a pança de vodka, cheirando cocaína e fumando maconha na noite da capital dita politizada gaúcha. Quem tombou foi um herói. Mais um mártir… E amanhã os imbecis falarão da “Polícia que mais mata no mundo” e da necessidade de “DESENCARCERAMENTO”, em um país que prende menos de 10% dos autores de crimes hediondos. Esperando a nota de pesar da AJURIS , da Associação dos Juízes pela Democracia, do Mestrado de Ciências Criminais da PUC, da Defensoria Pública (instituição de confiança dos gaúchos) e demais instituições da mesma relevância e utilidade social… Promotor Eugênio Paes Amorim

 

 

 

 

19424212_838426462980984_3399666256038933711_nDurante o dia, a AJURIS, uma das entidades citadas por Amorim no seu texto publicou uma nota de pesar, que foi respondida pelo promotor via Facebook: “Construção de alternativas consistentes”???
Nada pode ser mais cínico!
A instituição, por sua diretoria – certamente não pelo pensamento da maioria dos bons Juízes Gaúchos – vive a expedir notas de conteúdo infeliz, na contramão da efetividade do direito penal e do processo penal, e na linha do garantismo que tanto colabora com o atual estado de violência deste país e agora me lança ao público o “picolé de chuchu” desta nota?
Façam-nos o favor!

 

 

 

 

 

(Felipe Vieira com Daiane Vivatti/Rádio Guaíba e Correio do Povo)
Porto Alegre: Prefeitura mantém serviços essenciais no feriado de Corpus Christi

Porto Alegre: Prefeitura mantém serviços essenciais no feriado de Corpus Christi

Agenda Cidade Comportamento Destaque Porto Alegre prefeitura Saúde

Os órgãos municipais que desempenham serviços essenciais na Capital atuarão em regime de plantão no feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira, 15. Os serviços retomam o funcionamento regular na sexta-feira, 16. Confira abaixo:

156 POA – Atendimento 24 horas, todos os dias da semana (inclusive nos feriados), para solicitações de serviços, como poda de árvores, iluminação pública, conservação de vias, coleta de lixo, esgoto pluvial serviços de trânsito, água, esgoto sanitário, denúncia de vandalismo e outras demandas.

CEIC – O Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre (Ceic) opera 24 horas por dia. O videomonitoramento, por meio de mais de mil câmeras, acompanha a mobilidade urbana e a segurança pública, além dos serviços de saúde e limpeza urbana. O Ceic também opera no atendimento a situações de risco e emergência.

GUARDA MUNICIPAL – A equipe do Programa Segurança Integrada estará em parques e praças. A vigilância fixa e motorizada atenderá escolas, postos de saúde, secretarias e prédios municipais além do plantão, na sede do Ceic. A Central de Operações da Guarda Municipal atenderá 24 horas pelo telefone 3289-7031.

DISQUE-PICHAÇÃO 
– Denúncias contra pichação e vandalismo nos prédios públicos devem ser encaminhadas pelo 153 POA.
 
DEFESA CIVIL
 –  O Gabinete de Defesa Civil de Porto Alegre mantém plantão 24 horas nos telefones 199 e 3268-9026 para atendimento de urgências e emergências em situação de risco.

LIMPEZA URBANA
 – O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) trabalha normalmente com todas as coletas durante o feriado: domiciliar, seletiva e de lixo público. As seções operacionais atuam sob regime de plantão, com equipes das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h. O DMLU atende pelo telefone 156 POA.

DISQUE-PICHAÇÃO – Denúncias contra pichação e vandalismo nos prédios públicos devem ser encaminhadas pelo 153 POA.
 
DEFESA CIVIL
 –  A Defesa Civil de Porto Alegre mantém plantão 24 horas nos telefones 199 e 3268-9026 para atendimento de urgências e emergências em situação de risco.

SAÚDE – Os prontos atendimentos e hospitais do município – Hospital de Pronto Socorro (HPS) e Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV) – permanecerão abertos 24 horas para atender a população. As unidades de saúde estarão fechadas quinta-feira, 15 de junho, retomando o atendimento na sexta, 16, a partir das 7h. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pode ser acionado pelo telefone 192. Na quarta e sexta-feira as Unidades de Saúde São Carlos (Av. Bento Gonçalves, 6670 – Partenon) e Modelo (Av. Jerônimo de Ornelas, 55 – Santana) seguem atendendo em horário estendido até 22 horas.

Pronto atendimentos 24 horas:
– PA Cruzeiro do Sul (rua Professor Manoel Lobato, 151, Santa Tereza)
– PA Bom Jesus (rua Bom Jesus, 410, Bom Jesus)
– PA Lomba do Pinheiro (estrada João de Oliveira Remião, 5120, parada 12, Lomba do Pinheiro)
– PA de Saúde Mental IAPI (rua Valentim Vicentini, s/nº – fone: 3289-3456)
– UPA Zona Norte Moacyr Scliar (rua Jerônimo Velmonovitz, esquina com avenida Assis Brasil – fone: 3368-1619)

Hospitais:
– Hospital de Pronto Socorro (Largo Teodoro Herzl, s/nº, bairro Bom Fim)
– Hospital Materno Infantil Presidente Vargas – emergências obstétrica e pediátrica (avenida Independência, 661)

ATENDIMENTO VETERINÁRIO  – A Unidade de Medicina Veterinária (UMV), da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smans), realiza atendimento das 10h às 15h. A UMV fica na Estrada Bérico José Bernardes, nº 3.489, parada 19 da Lomba do Pinheiro.

TRÂNSITO E TRANSPORTE – Nesta quinta-feira-feira, 15, os ônibus circulam com tabela de feriado (equivalente aos domingos). Os táxis circulam com bandeira 2. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) atenderá a população pelo telefone 156 (24h) para informações sobre trânsito e transporte. Outras informações no sitewww.eptc.com.br.
 
ÁGUA E ESGOTO 
– Plantão 24 horas pelo fone 156, opção 2: para comunicar vazamentos e solicitar consertos nas redes de água e esgoto. Até as 20h, diariamente, pelo fone 156, opção 2: para fazer agendamentos, esclarecer assuntos da área comercial, denunciar ligações clandestinas, solicitar outros serviços. Postos comerciais: estarão fechados na quinta-feira, 15, e reabrem na terça-feira, 16, das 8h30 às 16h30. Site Dmae: acesse aqui para imprimir segunda via da conta, alterar data de vencimento, consultar dívidas e solicitar outros serviços comerciais.

ESGOTOS PLUVIAIS – O plantão técnico do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) será das 8h às 17h, com solicitações de urgências pelo telefone 3289 – 2200.
 
ASSISTÊNCIA SOCIAL
 – O Serviço de Abordagem Social – Crianças e Adolescentes/Ação Rua atende das 9h às 19h em regime de plantão. Solicitações pelo telefone 3289-4994. Após esse horário, acionar o Conselho Tutelar.
Albergues – À noite, o serviço funciona das 18h30 às 07h30, nos seguintes endereços:
– Albergue Municipal: rua Comendador Azevedo, 264 (também faz abordagem de acordo com a solicitação da comunidade pelo telefone 3346-3238 após às 19h)
– Albergue Dias da Cruz: avenida Azenha, 366. F: 3223-1938
– Albergue Felipe Diehl: Praça dos Navegantes, 41. F: 3342-2882

CONSELHO TUTELAR – Atenderá em regime de plantão centralizado a partir das 18h do dia 14 de junho até as 8h do dia 16 de junho, na rua Giordano Bruno, 335, bairro Rio Branco, e pelos telefones 3226-5788 e 3289-8485

MEIO AMBIENTE – A equipe de fiscalização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) mantém plantão e poderá ser acionada pelo 156 POA das 7h às 12h e das 13h às 18h.

PROCON – O porto-alegrense pode solicitar informações e registrar suas reclamações e denúncias pela Internet, utilizando o banner Atendimento Eletrônico do site do Procon (www.proconpoa.rs.gov.br), em qualquer hora do dia.

TURISMO – Os Centros de Informação Turística funcionarão nos seguintes horários:

 

CIT Linha Turismo, das 8h às 18h. Atendimento do caixa para venda de ingressos Linha Turismo: das 8h30 às16h30, na Travessa do Carmo, 84 – Cidade Baixa (51) 3289. 6765.

CIT Centro Histórico: fechado.

 

Os ônibus da Linha Turismo funcionarão normalmente: Roteiro Zona Sul, às 10h e às 15h. Roteiro Centro Histórico: 9h,10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h, 16h. Informações mais detalhadas sobre o passeio podem ser encontradas no portal portoalegre.travel.

 

Top Of Mind: No coração da cidade – e do porto-alegrense. Livraria do Globo segue sendo lembrada na pesquisa da revista Amanhã

Top Of Mind: No coração da cidade – e do porto-alegrense. Livraria do Globo segue sendo lembrada na pesquisa da revista Amanhã

Agenda Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Negócios Porto Alegre

O aguardado evento de premiação dos vencedores do Top of Mind RS 2017 será em 22 de junho, no Salão de Festas da Sogipa, em Porto Alegre. E não adianta, o tempo passa, mas grandes marcas continuam na memória afetiva dos gaúchos. Líder na categoria Livraria até o ano passado, a Globo cedeu seu lugar para a Saraiva na pesquisa Top of Mind – Porto Alegre, realizada pela revista AMANHÃ. Mesmo assim, segue dona da vice-liderança. A surpresa é maior ainda, quando a gente pensa que a livraria propriamente 1dita não existe mais. Em seu lugar, na Rua dos Andradas, foi aberta uma unidade da Lojas Renner. Por sinal, parabéns a Renner, que mantém no endereço um memorial homenageando o passado glorioso da Editora e Livraria do Globo

Dividida nas categorias Grande Empresa/Marca do Rio Grande do Sul, Serviços, Produtos, Comunicação e Corporativo, o Top revela as grifes mais lembradas em categorias que vão desde rede social e loja de eletrodomésticos a refrigerante, companhia aérea, plano de saúde e perfume. Este ano, 11 novos itens foram incluídos na pesquisa, sendo quatro no Top Porto Alegre (escola pública; escola particular; serviços funerários e supermercados) e sete no Top RS (loja de material de construção; doce de leite; energético; espumante; máquina de café; chá e programa de rádio). Os vencedores em cada categoria serão revelados para a imprensa no dia 13 de junho, no Instituto Ling..


A metodologia permanece intacta desde a primeira edição do prêmio, em 1991. A Segmento define uma amostragem de entrevistados que representem a totalidade da população gaúcha, por isso escolhe pessoas de ambos os sexos, de 16 a 65 anos, das classes A/B, C e D/E, de municípios que integram as sete mesorregiões do Rio Grande do Sul, conforme distribuição do Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE). O roteiro é rigoroso e garante a qualidade do resultado. As cotas por faixa etária, sexo, classe social e região são proporcionais ao tamanho da população real do Estado e distribuídas pelas mesorregiões seguindo o mesmo critério. A pesquisa entrevistou 1.200 pessoas.

Os convites para a premiação já podem ser adquiridos pelo e-mail marcia@amanha.com.br ou 51-3230-3508.

Porto Alegre: Ônibus grafitado será símbolo do programa Prefeitura nos Bairros

Porto Alegre: Ônibus grafitado será símbolo do programa Prefeitura nos Bairros

Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Porto Alegre prefeitura Turismo

O ônibus que servirá como símbolo do programa Prefeitura nos Bairros está sendo pintado pelo grafiteiro Cauan Ferreira na garagem da empresa Carris, zona Leste da Capital. No sábado, 10, o veículo estará entre 10h e 16 no Parque Chico Mendes, na zona Norte, local da primeira edição da iniciativa.

Porto Alegre, RS 07/06/2017 Õnibus da Prefeitura nos bairros sendo grafitado pelo Cauan Ferreira. Fotos: Cesar Lopes/ PMPA
 Cauan Ferreira. Fotos: Cesar Lopes/ PMPA

O principal objetivo do programa é fazer com que as comunidades mais carentes conheçam e exijam seus direitos, estabelecendo parcerias para serviços e ações chegarem na vida real das pessoas. Ao todo, serão oferecidos 35 diferentes serviços à população que visitar o Chico Mendes no sábado. Também já estão cadastrados 38 pequenos comerciantes do local que irão comercializar seus produtos no parque durante o evento. Além do serviços, uma série de entregas por parte da prefeitura, como pintura de faixas de segurança, iluminação, reforma de vestiários do parque, entre outras, também estão programadas.

“Dia 10 será um símbolo, o início de um processo. A comunidade precisa tomar conta do parque, através de uma relação de parceria com a prefeitura”, diz o secretário municipal de Cultura, Luciano Alabarse, coordenador do programa.

 

Dia dos Namorados: Carpinejar comanda talk-show no Boulevard Assis Brasil

Dia dos Namorados: Carpinejar comanda talk-show no Boulevard Assis Brasil

Agenda Cidade Comportamento Cultura Destaque Porto Alegre

O escritor Fabrício Carpinejar é o convidado especial do Boulevard Assis Brasil para celebrar o Dia dos Namorados. Na próxima sexta-feira (9), às 19h, o autor conduz o talk-show Falando de amor, tema recorrente em sua obra como jornalista e escritor. O evento ocorre na praça de alimentação do shopping e a entrada é franca.

Unindo humor, emoção e reflexões do cotidiano, Carpinejar tem excursionado por todo o país com este talk-show. Com apenas um microfone e circulando no meio da plateia, o jornalista divide suas crônicas em um bate-papo interativo que mistura os desafios da vida adulta, histórias de infância e até mesmo dicas para vencer a crise no ambiente corporativo. Nascido em 1972 em Caxias do Sul e radicado em Porto Alegre, Fabrício publicou quarenta livros entre poesia, crônicas, infanto-juvenis e reportagem. É detentor de mais de 20 prêmios literários e 250 mil exemplares vendidos.

Porto Alegre: Caminhões vão percorrer as ruas de Porto Alegre para recolher agasalhos

Porto Alegre: Caminhões vão percorrer as ruas de Porto Alegre para recolher agasalhos

Agenda Cidade Comportamento Destaque Porto Alegre

Os moradores dos bairros Auxiliadora, Bom Fim, Cidade Baixa, Petrópolis, Menino Deus, Rio Branco, Santana e Santa Cecília já podem separar seus agasalhos. No domingo, 04/06, os caminhões da campanha Iom Mitzvá – Dia da Solidariedade -, vão passar, entre 10h e 17h, recolhendo as doações. Um carro de som acompanha anunciando que o caminhão está passando.

É a 6ª edição da campanha, que este ano vai mobilizar cerca de 300 voluntários da comunidade judaica, de todas as idades, que se dividem entre os que percorrem os bairros recolhendo as doações junto aos caminhões, os que fazem a triagem e organizam os donativos, e os que ficam de plantão no Drive Thru da Hebraica (Rua General João Telles, 508 – Bom Fim), local de entrega oficial das doações. Este ano, os voluntários do “Parada Solidária” também se engajaram na iniciativa e já estão recebendo doações nos seus postos de coleta.

Nos cinco primeiros anos, foram arrecadados cerca de 110 mil peças, equivalente a 20% de toda a arrecadação do município. “A nossa meta é sempre superar os números do ano anterior. Como 2016 foi a maior arrecadação que já tivemos, com 45 mil doações, estamos novamente convidando os moradores desses bairros a se organizarem com antecedência para batermos novo recorde”, estimula o presidente da Federação Israelita, Zalmir Chwartzman. As pessoas podem separar suas doações, deixarem na portaria dos prédios, entregarem aos voluntários ou até mesmo jogar pela janela. Também podem passar na Hebraica e deixar suas doações no Drive Thru.

Os agasalhos recolhidos serão doados à Prefeitura, onde serão distribuídos entre as entidades carentes. A entrega oficial será realizada às 17h, na sede da Hebraica, ao representante da Prefeitura de Porto Alegre.

Mais de 80% das pessoas que sofrem de dor de cabeça recorrem à automedicação. É o que mostra pesquisa da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), divulgada hoje

Mais de 80% das pessoas que sofrem de dor de cabeça recorrem à automedicação. É o que mostra pesquisa da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), divulgada hoje

Comportamento Destaque Educação Saúde

Pesquisa da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), divulgada hoje, revela que 81% dos entrevistados recorrem à automedicação para tratar dor de cabeça. Também é comum que as pessoas (50%) aceitem a indicação de remédios feita por não profissionais. O auxílio de médicos para tratar o sintoma é uma opção para 61% dos entrevistados. Foram respondidos, de forma espontânea, 2.318 questionários online, distribuídos pelas redes sociais. O estudo foi divulgado como parte das atividades do Dia Nacional de Combate à Cefaleia, que ocorre em 19 de maio.

“O número de pacientes que estão tomando medicação sem orientação foi um dado que nos deixou alarmados”, afirmou o neurologista Marcelo Ciciarelli, membro da ABN e coordenador da pesquisa. Ele destacou que a automedicação pode, muitas vezes, aumentar a frequência da dor, bem como a intensidade. O aconselhável, segundo o médico, é procurar um profissional quando ocorrem mais de três crises por mês, por mais de três meses.

A pesquisa identifica que 87% dos entrevistados sofrem de enxaqueca. Ciciarelli explica que esse é um tipo primário da cefaleia – nome científico para a dor de cabeça – quando ela é a própria doença, e não o sintoma de outra, como ocorre em uma gripe, por exemplo. Entre as características clínicas da enxaqueca estão: dor em apenas um lado e de forma latejante; com intensidade moderada a forte; com intolerância a barulho e a luz; e associada a enjoo. Cerca de metade dos entrevistados sofrem com a doença de forma crônica, com ocorrência de dor por mais de 15 dias por mês.

Entre os que sofrem de enxaqueca episódica, 28% disseram estar desempregados. Para aqueles com doença crônica, o percentual sobe para 33%. Esse grupo também é o que mais abusa de analgésicos. Mais de 70% dos entrevistados disseram tomar três ou mais doses semanais do medicamento.

O objetivo da pesquisa, ao identificar o perfil dos que sofrem de dor de cabeça, é alertar para os casos em que ela deve ser tratada para que não se torne uma doença crônica. O tratamento, explica Ciciarelli, é preventivo e envolve o uso de remédios, mas também a adoção de outras práticas, como atividades físicas, ajuste no sono, alimentação saudável e ingestão de água. (Agência Brasil)