Nova campanha da Santa Casa de doação de órgãos traz histórias reais.  Objetivo é trazer a proximidade com o espectador

Nova campanha da Santa Casa de doação de órgãos traz histórias reais. Objetivo é trazer a proximidade com o espectador

Comportamento Destaque Publicidade Saúde

A campanha de doação de órgãos da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre aposta em histórias verdadeiras. A ideia é que o conceito traga proximidade com as pessoas que a assistem, ao demonstrar as etapas que empregam o processo. Todos os protagonistas são reais e contam sua trajetória e os caminhos percorridos durante o procedimento. Com o mote ‘#1salva8’, o objetivo é ressaltar que cada doador de órgãos pode salvar até oito vidas.

Por meio de hotsite (http://santacasa.org.br/1salva8) estão disponibilizadas as histórias completas dos personagens do vídeo da campanha. Além de entrevistas, mitos, verdades e dados informativos, há matérias especiais sobre o tema na plataforma. A ação tem anúncios para jornal, mídia externa, rádio, TV e materiais veiculados nas redes sociais. Nesta semana, kits compostos por material informativo e camiseta alusiva ao propósito foram enviados a parceiros da Santa Casa e influenciadores digitais para potencializar a conscientização da causa.

O vídeo da campanha pode ser assistido por aqui. A produção e mídia da campanha, segundo a instituição, não custou nada para o hospital e foi realizada com parceiros que contribuíram para a divulgação da ação.

Ficha técnica:

Agência: Blend Comunicação

Cliente: Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Criação: Cado Bottega, Rafael Sarmento e equipe marketing Santa Casa

Planejamento: Mkt Santa Casa – Bruna Salgado

Produção Gráfica: Mkt Santa Casa – Carla Golbert e Alexandre Fritsch

Mídia on e off: Mkt Santa Casa – Carla Golbert e Dierli Santos

Produtora de Áudio: Radioativa

Locução spots: Rildo Alves

Produtora de Filme: Zap Filmes

Fotógrafo: Raul Krebs

Aprovação: Andréa Schüür, Leila Jaggi e Dr. José Camargo                                                                             (Coletiva.net)

Expoagas: “Liberdade é a melhor rima para a felicidade!”. A antropóloga Mirian Goldenberg abordou questões sociais sobre o envelhecimento de homens e mulheres

Expoagas: “Liberdade é a melhor rima para a felicidade!”. A antropóloga Mirian Goldenberg abordou questões sociais sobre o envelhecimento de homens e mulheres

Comportamento Expoagas Notícias

A cultura da velhice – e todas as questões sociais que envolvem o tema – foi o foco da palestra da antropóloga Mirian Goldenberg no Agas Mulher. Com o Centro de Convenções da FIERGS lotado, a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro e colunista da Folha de S. Paulo apresentou os resultados de sua pesquisa, que deu origem ao livro “A bela velhice.” E iniciou com uma afirmação: “há 3 anos convivo com pessoas de 90 a 99 anos e posso afirmar que eles são as pessoas mais felizes do mundo.”

Para dar início, a antropóloga apresentou a curva da felicidade e como cada fase impacta na vida de homens e mulheres. “A curva tem um formato de U. O público das pontas, os mais jovens e os mais velhos, são os mais felizes”, disse. Segundo Mirian, o ponto baixo é aos 45 anos, idade com que mulheres e homens sentem-se mais inseguros. “Para as mulheres, o medo delas é perder a sensualidade, o ‘ser mulher’, tornar-se invisível. Já o homem teme a aposentadoria, o fato de perder o prestígio e o fator ‘provedor da casa’”, afirmou.

A insatisfação da mulher frente o julgamento da sociedade foi muito debatido na palestra. De acordo com as pesquisas realizadas pela antropóloga, a mulher brasileira segue a cultura da soma, no qual acumula funções e compromissos. Para exemplificar, Mirian contou sobre a liberdade que as mulheres possuem, na Alemanha, de fazer escolhas e comparou com as mulheres brasileiras. “Lá, as mulheres escolhem cuidar da casa e dos filhos ou estudar e trabalhar, sem julgamentos. Aqui, as mulheres estudam, cuidam da casa, dos filhos, dos maridos. Se optam por apenas um deles, são julgadas pelas escolhas que fazem”, lembrou. E, para dar início ao tema principal, incentivou uma reflexão: “O que significa envelhecer em uma cultura onde o corpo – magro e sensual – é o capital?”

Durante a palestra, Mírian ressaltou as diferenças entre homens e mulheres em relação à chegada da velhice. Com testemunhos coletados da sua pesquisa realizada com um público de 16 a 99 anos, a antropóloga mostrou as diferentes visões sobre ‘ser velho’. “As mulheres têm medo de envelhecer e, quando envelhecem, descobrem a liberdade”, afirmou. E completou: “antes, elas tinham menos tempo para fazer o que queriam. Depois dos 50, com saúde administrável e com dinheiro que baste, essas mulheres são tão felizes quanto crianças.”

Além de trazer o tema para discussão, a antropóloga ainda ensinou algumas táticas para o público feminino deixar as questões incômodas da velhice de lado e focar na qualidade de vida. Descobrir que tempo é o verdadeiro capital, fazer uma faxina existencial, conquistar liberdade, aprender a dizer não e valorizar as amigas foram algumas das questões destacadas por Mírian. “Tenham projetos de vida, não se preocupem com o que os outros pensam, digam não para tudo o que não querem mais e curtam a presença das amigas”, ressaltou.

Ao final, Mírian abriu o microfone para que a platéia pudesse fazer perguntas e interagir sobre o assunto. E deixou um recado: “Liberdade é a melhor rima para a felicidade!”

 

Gaúchos são finalistas no Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo

Gaúchos são finalistas no Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo

Agenda Agronegócio Comportamento Destaque

A Massey Ferguson anunciou os finalistas do 17º Prêmio de Jornalismo e tem gaúchos na disputa. As repórteres Joana Colussi, de Zero Hora; Denise Saueressig, de A Granja; e Alessandra Bergmann, do SBT RS; concorrem nas categorias Jornal, Revista e TV, respectivamente. No quesito Estudante, estão na lista as universitárias Janaina Rauber, Amanda Caselli, Isis Gonzaga e Júlia Bueno, da PUC, com o trabalho ‘Impactos da Tecnologia na Produtividade Agrícola’. A repórter de ZH está na disputa com a reportagem ‘Conhecimento travado pela crise’. Ela concorre com profissionais de O Estado de S. Paulo e O Globo. Denise, de A Granja, por sua vez, assina o trabalho ‘Potencial para produzir mais’, e está ao lado de jornalistas do Globo Rural e da Plant Project, ambos de São Paulo. Pelo SBT RS, Alessandra concorre com duas matérias: ‘Cresce o número de mulheres à frente de propriedades rurais no país’ e ‘Noz-pecã, a fruta do bem’. Com ela, está uma reportagem do programa Globo Rural, da TV Globo paulista.

Além das categorias citadas, há, ainda, Multimídia, Fotojornalismo e Américas do Sul, Central e Caribe, na qual disputam profissionais do Caribe, da Argentina e da República Dominicana. Os finalistas foram definidos pela Comissão Julgadora, que esteve reunida na última semana, em São Paulo. O primeiro colocado dos quesitos Jornal, Revista, Multimídia, TV e Fotojornalismo receberá R$ 15 mil, o segundo será premiado com um tablet e o terceiro, com um smartphone. O vencedor da Estudante levará R$ 7 mil, e o da Américas do Sul, Central e Caribe será contemplado com uma viagem com acompanhante para Porto de Galinhas, em Pernambuco. O evento de premiação ocorrerá em Canoas, na quarta-feira, 29, quando serão revelados os ganhadores.

Confira os finalistas do Prêmio:

Américas do Sul, Central e Caribe:

Catherine Morris (St Lucia Star Newspapper/Caribe),com a reportagem ‘An Agricultural Revolution’

Dardo Esteban Fuentes (Clarín/Argentina), com ‘Argentina, un mercado atractivo para la maquinaria agrícola’

Lilian Gregorina Tejeda, (Listín Diário/Republica Dominicana), com ‘Tecnología entre las prioridades del Banco Agrícola’

Estudante:

Janaina Rauber, Amanda Caselli, Isis Gonzaga e Júlia Bueno (PUC), com ‘Impactos da Tecnologia na Produtividade Agrícola’

Jeziel Henrique Araujo (Unarep-Ribeirão Preto/SP), com ‘Agricultura digital: a fazenda na palma da mão’

Juliane Cristina Bee, Andrey Evangelista e Pâmila Capelli (Unochapecó/SC), com ‘Ouro Branco: como a produção de leite transformou a vida de mulheres no Oeste Catarinense’

Fotografia:

Eumano Silva e Gilberto Alves (Metrópoles/DF), com ‘Levante dos ribeirinhos: posseiros rebelam-se contra fazendeiros na Bahia’

Ricardo Medeiros (Notícia Agora/ES), com ‘Dia de comer galinha’

Sérgio Reghin Ranalli (Folha de Londrina/PR), com ‘Apesar da safra menor, renda do campo deve bater recorde’

Jornal:

Gustavo Porto (O Estado de S. Paulo/SP), com ‘Uma semana na BR-163 – Lama, buraco, fila e cansaço na estrada da soja’

Joana Colussi (Zero Hora/RS), com ‘Conhecimento travado pela crise’

Patrik Camporez (O Globo/DF), com ‘Áreas rurais vivem clima de medo com onda de violência’

Multimídia:

Ana Paula Omena (Tribuna Hoje/AL), com ‘A grande chance: assentados da reforma agrária se preparam para entrar na Universidade’

Luiz Cláudio Ferreira e Gustavo Gomes (EBC/DF), com ‘Entre bombas, peixes, verdes e cidadania’

Rammon Monte e Vinícius Miron (Portal Correio/PB), com ‘O poder do Couro’

Revista:

Denise Sauressig (A Granja/RS), com ‘Potencial para produzir mais’

Elaine Silva, José Alberto Gonçalves Pereira e Marcelo Curia (Globo Rural/SP), com ‘A nova economia da floresta’

Nicholas Vital (Plant Project/SP), com ‘O futuro da comida’

TV:

Alessandra Bergmann (SBT/RS), com dois trabalhos: ‘Cresce o número de mulheres à frente de propriedades rurais no país’ e ‘Noz-pecã, a fruta do bem’

Hellen Santos e equipe (programa Globo Rural/TV Globo/SP), com ‘Ilha das Cinzas: tecnologias ambientais na Foz do Rio Amazonas’   (Coletiva.net)

Porto Alegre: Márcio kieling e Carol Nakamura estrelam comédia romântica “Até que a internet nos separe” nesta sexta-feira no Teatro Unisinos

Porto Alegre: Márcio kieling e Carol Nakamura estrelam comédia romântica “Até que a internet nos separe” nesta sexta-feira no Teatro Unisinos

Cidade Comportamento Cultura Destaque Porto Alegre Tecnologia

Márcio Kieling e Carol Nakamura desembarcam em Porto Alegre com a comédia romântica Até que a internet nos separe. O espetáculo, que fala sobre os desafios do casamento na era das redes sociais, terá única apresentação no Teatro Unisinos nesta sexta-feira, dia 27 de julho, às 21h. Os ingressos estão à venda no sitewww.blueticket.com.br e em sedes selecionadas das lojas Multisom e das livrarias Cameron com preços de R$ 80 no valor inteiro e R$ 40 para quem tem direito à meia-entrada.

A peça conta a história de Pâmela e Márcio, que estão prestes a completar sete anos de casados e se veem diante de um dilema que afeta cada vez mais as relações de hoje em dia: a era digital, onde estamos mais preocupados com nossa aparência virtual. Em cena, o casal conflita situações do dia a dia com a exagerada influência digital. Os dois são adeptos ao mundo virtual e sem perceber, estão cada vez mais dependentes disso.

Assim, a montagem trata de um dos temas mais atuais do momento: a relação do homem com a internet, em especial com o celular, que nos conecta a muitas coisas ao mesmo tempo que nos desconecta de varias outras. Com humor, Até que a internet nos separe alerta a importância de não ficarmos dependentes das redes sociais.

FICHA TÉCNICA

Texto: Márcio Kieling

Direção: Fernando gomes

Elenco: Carol Nakamura e Márcio Kieling

Direção de Movimento: Anna Magdalena

Cenógrafo: José Dias

Figurinos e Produção de Arte: Thais Muller

Luz: Fred Eça

Música Tema: Chay Suede

Produção Executiva: Ricardo Fernandes

Direção de Produção e Assessoria de Imprensa: Marcela Nunes

Realização: Marcela Nunes e Gaurioca Produções

SERVIÇO

ATÉ QUE A INTERNET NOS SEPARE – Com Márcio Kieling e Carol Nakamura

Dia 27 de julho

Sexta-feira, às 21h

Teatro Unisinos (Av. Dr. Nilo Peçanha, 1600 – Boa Vista – Porto Alegre/RS)

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

INGRESSOS

Plateia: R$ 80,00 (inteiro) / R$ 40,00 (meia-entrada*)

VENDAS

– Online: www.blueticket.com.br

– Livrarias Cameron (Shopping Bourbon Wallig e Bourbon Ipiranga)

– Lojas Multisom (Rua dos Andradas, Bourbon Shopping Ipiranga, Praia de Belas Shopping, Shopping Iguatemi e BarraShopping Sul)

PDVs na Grande Porto Alegre e Região Metropolitana consulte em www.blueticket.com.br

Mais informações: (51) 3117-0850 – Call Center Blueticket

DESCONTOS

50% para estudantes, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência
50% para idosos
50% para associados do Clube do Assinante ZH (titular e um acompanhante)

*A concessão do direito ao benefício da meia-entrada é assegurada em 40% do total dos ingressos disponíveis para cada evento. O Teatro Unisinos disponibiliza até 484 lugares para comercialização de ingressos, o que, de acordo com a lei, libera até 194 lugares para venda de ingressos com meia-entrada.

Saúde: Palestra gratuita aborda “10 Mitos e Verdades sobre Câncer de Mama”

Saúde: Palestra gratuita aborda “10 Mitos e Verdades sobre Câncer de Mama”

Agenda Cidade Comportamento Destaque Saúde
No dia 02/08 (quinta-feira), às 14h, durante o XXI Congresso Gaúcho de Ginecologia e Obstetrícia, que acontece de 2 a 4/08, haverá uma palestra gratuita para orientar as mulheres sobre a prevenção do câncer de mama. A mastologista do Centro de Mama da PUCRS e preceptora do Curso de Especialização em Mastologia da PUCRS, Betina Vollbrecht, vai tratar dos “10 mitos e verdade sobre câncer de mama” e esclarecer dúvidas como fatores de risco, histórico familiar, tratamentos e mastectomia profilática. Não é necessário inscrição e os lugares são por ordem de chegada.

Serviço
Palestra gratuita “10 Mitos e Verdades sobre o Câncer de Mama” 
Palestrante: Betina Vollbrecht (Médica mastologista do Centro de Mama da PUCRS)
Data: 2 de agosto (quinta-feira)
Horário: 14h Local: Hotel Plaza São Rafael (Av. Alberto Bins, 514), Centro Histórico de POA

Tânia Zambon nos dez anos da premiação Quality Awards em Miami

Tânia Zambon nos dez anos da premiação Quality Awards em Miami

Comportamento Notícias

O Grupo Tânia Zambon vai receber em Miami, na Flórida (EUA), a edição especial comemorativa dos 10 anos do Prêmio “Quality Awards”, o mais desejado reconhecimento internacional concedido às mais bem sucedidas empresas e instituições mundiais por sua excelência em gestão de qualidade, responsabilidade social e ambiental. O evento está marcado para os dias 20 e 21 de julho, no hotel Miami Marriott Biscayne Bay, numa promoção da Intercontinental Union for Quality (INUQ), que certifica empresas pela qualidade e credibilidade perante o público e que, desde 2008, realiza consecutivamente a solenidade para entrega da premiação.

No ano passado, o Grupo Tânia Zambon foi premiado no “Quality Awards” 2017 em Paris, na França. Em 2016, o mesmo prêmio foi recebido no México. Conforme Tânia Zambon, este reconhecimento corrobora com o planejamento estratégico da equipe que, em 2011, foi elaborado para se tornar referência mundial em excelência humana. “A premiação ‘Quality Awards’ consagra todo o nosso esforço e reconhece os resultados de alavancagem pessoal e profissional dos nossos alunos, onde relatamos centenas de cases e depoimentos ao longo do nosso trabalho. Evidencia o merecimento do RankBrasil Recordes desde 2015, de Coach de Equipes nº1 do Brasil, e reitera a importância de um bom trabalho em equipe. Alcançamos nesses sete anos, o que muitos levam de 20 a 30 anos”, diz Tânia Zambon, estrategista de negócios e autoridade em comportamento humano no país.

A premiação “Quality Awards”, de caráter internacional, juntamente com a nacional “A Qualidade Brasileira”, tem como objetivo reunir, mundialmente, o maior número de líderes com o intuito de reconhecer suas atuações, lideranças e comprometimentos. A INUQ é uma organização internacional, sediada nos Estados Unidos, que certifica empresas no mundo todo visando a primar pelo incentivo à qualidade em todos os seus aspectos, promovendo o reconhecimento público de qualidade e credibilidade para que continuem praticando esses compromissos e intensificando suas buscas ou manutenções pela qualificação total.

COMPORTAMENTO: Imigrantes na seleção da França faz país repensar xenofobia’; por Ana Beatriz Rosa/Huffpostbrasil

COMPORTAMENTO: Imigrantes na seleção da França faz país repensar xenofobia’; por Ana Beatriz Rosa/Huffpostbrasil

Comportamento Destaque Esporte Mundo

Talvez tenha sido em 1970 que a França começou a perceber uma mudança em jogo. Na Copa de 1978, na Argentina, um jovem nascido em Guadalupe foi o precursor do que viria a acontecer no futebol – e também na sociedade francesa.

Márius Tresor chamava atenção por sua agilidade e força, além de sua coragem em campo. O imigrante da colônia francesa escancarava para a sociedade local a sua habilidade. Em troca, ele conquistava não só o seu lugar na história do futebol frânces, mas também melhores condições de vida para a sua família.

via Getty Images

Depois dele, outros nomes vieram, como Jean Tigana, jogador de origem malinês.

Em 1998, N’Golo Kanté, aos 7 anos, catava lixo nas ruas de Paris para depois enviá-los para empresas de reciclagem. Com esse trabalho, ele ajudava no orçamento dos pais imigrantes do Mali. Hoje, duas décadas depois, ele integra a equipe que pode levar o Mundial.

Naquele mesmo ano, Benjamin Mendy crescia em um subúrbio da capital. Aos 7 ou 8 anos, ele não se reconhecia como Bejamin, mas como Zidane ou Ribéry. Foi essa imaginação que tornou possível que Mendy se tornasse um profissional no esporte.

Para o pesquisador Jamil Chade, a vitória da frança na Copa de 1998 só foi possível com a presença dos jogadores imigrantes. E essa vitória inspirou as futuras gerações.

Porém, o título no esporte não é suficiente para que os imigrantes superassem as contradições e os desafios de viver às margens da sociedade europeia.

“Quando esses jogadores conquistam importantes vitórias, são usados como exemplos de uma integração que funciona. Quando perdem, são questionados por sua lealdade questionável vis-a-vis o país que lhes acolheu”, comenta Chade.

O futebol passou a ganhar importância na França e o campo serviu como um espelho das mudanças culturais. De um lado, uma França xenófoba e racista. De outro, um país que sabia valorizar sua diversidade e, com isso, tornar-se uma potência.

A maioria branca e os defensores das raízes nacionalistas passaram a conviver – ou ao menos assistir – os franceses de pele escura que, mesmo incluídos, ainda são vistos como exceções. Leia a íntegra do texto de Aana Beatriz Rosa, no HuffpostBrasil.

Porto Alegre: Câmara deve atender liminar e pautar impeachment de Marchezan na segunda-feira; por Lucas Rivas/Rádio Guaíba

Porto Alegre: Câmara deve atender liminar e pautar impeachment de Marchezan na segunda-feira; por Lucas Rivas/Rádio Guaíba

Cidade Comportamento Destaque Direito Marchezan Poder Política Porto Alegre prefeitura

O presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Valter Nagelstein (MDB), não vai recorrer da liminar concedida ontem pelo Tribunal de Justiça que manda priorizar, em plenário, a votação da admissibilidade do impeachment do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Essa portanto, deve ser a primeira pauta a ser discutida na sessão da tarde de segunda-feira, antes mesmo dos projetos ainda pendentes de votação, dentre os enviados pelo governo municipal em regime de urgência.

Neste sábado, Nagelstein reclamou das decisões do Judiciário que, segundo ele, vêm interferindo diretamente nos trabalhos do Legislativo. “Chamei uma reunião do Colégio de Líderes para a segunda-feira, às 11h, e devo colocar o processo envolvendo o pedido de impeachment em votação na sessão que ocorre à tarde”, declarou.

imagem.php
Desembargadora Lúcia de Fátima Ceveira

Na noite passada, o Tribunal de Justiça acolheu recurso do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) e concedeu liminar determinado que a Câmara analise, já na próxima sessão, o pedido de impeachment contra Marchezan. Conforme a desembargadora Lúcia de Fátima Ceveira, após recebimento da denúncia, o presidente da Câmara é obrigado na primeira sessão, a ler e consultar o Parlamento sobre o teor do ofício. A liminar acatou as argumentações da assessoria jurídica do Simpa, acionada a pedido do autor do pedido de afastamento do prefeito, Paulo Adir Ferreira, ex-filiado ao PSDB e hoje integrante do PPS.

Segundo a denúncia, Marchezan cometeu supostas irregularidades ao repassar verbas para a Carris em valores acima dos autorizados pela Câmara na lei orçamentária. Devido à insistência de Ferreira em sustentar o pedido contra o prefeito, o PPS gaúcho confirmou que vai examinar a expulsão dele dos quadros do partido, ao refutar a postura do correligionário.

Câmara já rejeitou impeachment de Marchezan

Em 2017, a Câmara rejeitou o primeiro pedido de impeachment contra Marchezan, por 28 votos a sete. Apenas as bancadas do PT e do PSol se posicionaram pela continuidade do processo. A solicitação de afastamento havia sido protocolada por um grupo de taxistas sob alegação de que o município vinha abrindo mão de receitas ao não cobrar de motoristas de aplicativos como Cabify e Uber a taxa de gerenciamento operacional (TGO).

Saúde: “Como lidar com a depressão em tempos de crise” será tema de palestra gratuita

Saúde: “Como lidar com a depressão em tempos de crise” será tema de palestra gratuita

Agenda Comportamento Destaque Porto Alegre Saúde

A psicóloga Anissis Moura Ramos fará palestra sobre como lidar com a depressão em tempos de crise no próximo dia 23 de julho, às 19h30min, na Livraria Saraiva do Shopping Praia de
Belas. O evento é gratuito. Anissis destaca que os casos de depressão e os suicídios vêm aumentando assustadoramente, conforme a Organização Mundial da Saúde. “É fundamental
conscientizar sobre os riscos que a doença oferece e mostrar meios de superar as dificuldades vivenciadas em um período de crise, sem precisar afundar em sofrimento.”

Anissis Moura Ramos é especialista em Psicologia Clínica, mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do RS, psicóloga Clínica com experiência na identificação de doenças e
sintomas. Atua em consultório privado como psicóloga clínica e é psicóloga Perita credenciada pelo TJRS e professora dos Cursos de Perícia Psicológica em Vara de Família; Alienação
Parental e Falsas Memórias no Núcleo Médico Psicológico.

A palestra aborda conceitos de depressão, sintomas e mostra como enfrentar as dificuldades sem ceder ao desespero, convidando à reflexão sobre as saídas para seus conflitos.

Serviço
Nome do Evento: Lidando com a depressão em tempos de crise
Autora: Psic. Anissis Moura Ramos CRP 07/11.688
Dia: 23/07/18
Horário: 19h30m
Local: Saraiva Praia de Belas
Evento gratuito

Porto Alegre: Câmara entrega Honra ao Mérito a soldado Emmanuel do 11º BPM que sozinho evitou assalto a ônibus intermunicipal

Porto Alegre: Câmara entrega Honra ao Mérito a soldado Emmanuel do 11º BPM que sozinho evitou assalto a ônibus intermunicipal

Comportamento Notícias Política Porto Alegre Segurança
A Câmara Municipal de Porto Alegre, por proposição de sua Mesa Diretora, entregou, nesta segunda-feira (2/7), o Diploma Honra ao Mérito ao soldado Emmanuel Macedo Mareco. Integrante do 11º Batalhão de Policia Militar, o homenageado, na madrugada de 16 de abril, evitou assalto a motoristas e passageiros de ônibus intermunicipal em viagem entre Santana do Livramento e a Capital. A solenidade foi realizada no Plenário Otávio Rocha durante a sessão ordinária desta tarde.

Ao saudar Mareco em nome da Casa Legislativa, a vereadora Comandante Nádia (MDB) destacou a “ação precisa e corajosa” do policial militar, bem como seu “controle emocional e emprego de técnicas policiais” durante o ato, que garantiram a integridade física dos passageiros. “Foi um ato de heroísmo e com êxito”, salientou a vereadora. “Ele arriscou sua vida.” Nádia lembrou serem três os assaltantes no fato e que, por estarem armados, dispararam contra o PM ao perceber sua intervenção.

Grande Espediente em homenagem ao Sodado Emmanoel Macedo .
Grande Espediente em homenagem ao Sodado Emmanoel Macedo .Foto: Tonico Alvarez

Conforme a vereadora, casos como este se apresentam quase todos os dias: “Mas estamos ocupados demais para saber, ou anestesiados demais para sentir”. Ainda em sua saudação, Nádia pediu que a Brigada Militar e seus soldados sejam mais reconhecidos pela população. “Precisamos valorizar todos que saem às ruas para zelar por nós, pelos nossos filhos e familiares”, destacou. “Obrigada, Emmanuel; obrigada, Brigada Militar. O ônibus em que estavas ficou maior. Está em todo o Rio Grande do Sul”, finalizou a vareadora.

Ao agradecer a honraria recebida da Câmara Municipal, o soldado Emmanuel Mareco salientou ter orgulho de ser policial e da profissão escolhida há 11 anos. Conforme ele, o voto dado para que ele recebesse o Diploma Honra ao Mérito reconhece não apenas ele, mas os mais de 17 mil homens e mulheres que integram a Brigada Militar. “Agradeço esse voto.”

A solenidade foi acompanhada, além de vereadores e vereadoras e integrantes do 11º BPM, pelo tenente-coronel Régis Rocha da Rosa, do Comando Geral da BM, e pelo coronel Paulo Roberto Mendes, presidente do Tribunal de Justiça Militar do RS.

Na tribuna, o vereador Moisés Barboza (PSDB) se declarou “um fã da Brigada Militar”. “Confio à Brigada Militar a vida da minha família, sempre estarei ao lado das bandeiras da Brigada Militar”, disse o vereador. Para Barboza, a conduta de Emmanuel no assalto ensina para os cidadãos de bem da cidade que “o que mais acaba com a nossa vida futura é a falta de atitude, é, podendo fazer algo, optar por não fazer”. O parlamentar concluiu dizendo que “existem, sim, vereadores que colocam o interesse coletivo e o futuro acima dos interesses eleitorais”, além de saudar o Estado “por enfrentar o que precisa ser enfrentado”. (ML)