RS: Pequenos cuidados ajudam a acelerar processo de cicatrização da pele

RS: Pequenos cuidados ajudam a acelerar processo de cicatrização da pele

Comunicação Destaque Notícias

O processo de cicatrização inicia logo após a pele ser lesada, de acordo com a dermatologista diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS), Analupe Webber. Imediatamente são desencadeados eventos para a reparação do local com a mínima perda de funcionalidade e a melhor aparência.

– Inicia com a fase de controle do sangramento ou hemostasia, e segue com a fase de inflamação, formação de tecido de granulação e, por último, a fase de remodelação tecidual. Todas as fases da cicatrização são importantes, sendo que, desde o início, há recrutamento de células e liberação de substâncias, como citocinas e fatores de crescimento, entre outras, que, além de recompor o tecido lesado, também protegem a ferida da infecção – destaca Webber.

Segundo a dermatologista, na fase de tecido de granulação, quando forma a ferida, o ideal é manter o local úmido, para a formação de novas células, e protegido, para que não ocorra infecção. Outra dica é não remover a crosta que está se formando no local. Fatores como tabagismo, diabetes, hipertensão sem controle adequado, desnutrição ou obesidade podem prejudicar o processo de cicatrização.

– Se aspecto de infecção local como dor, drenagem de secreção ou muita demora na cicatrização, a lesão deve ser avaliada por um dermatologista e podem ser necessários usos de antibióticos para o tratamento – salienta.

Existem cremes com ingredientes adequados a cada tipo de ferida ou machucado, bem como curativos específicos para lesões como queimaduras, feridas cirúrgicas e outras. Tratamentos com laser ou infiltração de medicamentos podem ser recomendados para alguns casos selecionados.

Porto Alegre: Prefeitura debaterá projetos com lideranças do Centro-Sul e Sul

Porto Alegre: Prefeitura debaterá projetos com lideranças do Centro-Sul e Sul

Comunicação Destaque Notícias

 

A Prefeitura de Porto Alegre, por meio das secretarias de Relações Institucionais (SMRI) e Fazenda (SMF) promove nesta segunda-feira, 28, a partir das 19h, no CTG Descendência Farrapa (av. Cavalhada, 6735), reunião com representantes das regiões Centro-Sul e Sul da Capital. A ação integra a estratégia de transparência do governo de se reunir com representantes da sociedade e tem como objetivo tratar o conjunto de 13 projetos de lei do Executivo que tramitam na Câmara Municipal. As medidas visam a promover o desenvolvimento urbano, reestruturar a máquina pública e impulsionar melhorias na qualidade de vida da Capital.

Esse será o segundo evento de uma série de encontros e importantes diálogos previstos para acontecer em diversos bairros, até o dia 14 de junho, envolvendo lideranças da comunidade, empresários, entidades representativas de classe, sociedade civil, conselheiros e delegados do Orçamento Participativo (OP).

A reunião inaugural ocorreu na Restinga, na última quinta-feira, 24, no Centro de Relações Institucionais e Participativas (Crip Restinga), e contou com líderes comunitários que residem nas proximidades da Restinga e Extremo-Sul. O secretário adjunto de Relações Institucionais, Carlos Siegle, e o secretário da Fazenda, Leonardo Busatto, comandaram a reunião e apresentaram aos convidados, com dados técnicos e gráficos, a importância do ajuste fiscal no município, bem como a relevância que terá a aprovação dos projetos em questão pelo Legislativo, como forma de amenizar a crise financeira existente.

Ao comentar sobre a proposta do Executivo de atualização da planta do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), que não tem reajuste desde 1991, em Porto Alegre, o secretário Siegle reiterou que os porto-alegrenses precisam pagar por valores mais justos. “A cidade necessita da prestação de serviços públicos essenciais nos bairros mais carentes. E para quem precisa desse auxílio faz falta o recurso proveniente do IPTU. Hoje, tem gente pagando muito mais do que deveria pagar, e muita gente pagando muito menos que deveria, mesmo tendo bons serviços e infraestrutura adequada no entorno de suas casas. É isso que queremos equilibrar. A regra que valia antigamente não vale mais, agora só alterando a legislação”, observou Siegle, acrescentando que a proposta que está na Câmara mudará essa realidade. “Quem tem imóvel de até 60 mil reais não pagará mais IPTU, estará isento, ao contrário de agora, que ainda pagam”, disse.

Já para o secretário Busatto, a ideia da Prefeitura é reduzir os gastos com a estrutura e direcionar os recursos para a população. “Os projetos são o caminho para o Executivo conseguir voltar a investir nas comunidades e oferecer serviços públicos de saúde, educação e segurança com qualidade para todos. Queremos amenizar a crise para então, depois, conseguir aumentar as receitas e diminuir as despesas”, ponderou Busatto, enfatizando que a proposta apresentada pelo governo de atualização do IPTU será muito benéfica para a comunidade que mora na Restinga. “Temos, atualmente, 10.340 imóveis na Restinga, que é um dos maiores bairros da cidade. Somente 5% dessas propriedades terão o aumento real no seu IPTU, sendo que 15% terão o imposto reduzido, e 80% das residências serão isentas do tributo”, concluiu o secretário.

De acordo com uma das representantes da comunidade que é dirigente do Conselho de Saúde Distrital e presidente da Associação de Mães da região, Adecilva da Silva Conceição, a iniciativa da prefeitura é muito válida e precisa ser valorizada pelos parlamentares, na hora da votação. “Queremos sim, aumentar o IPTU para os marajás de alta classe, e diminuir para as pessoas mais carentes, principalmente aqui na Restinga, que não temos geração de emprego e renda. Eu sou a favor dos projetos”, afirmou Adecilva.

Projetos em tramitação – Entre as propostas a serem discutidas estão a atualização no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e mudanças em alguns benefícios de servidores municipais. Também fazem parte do conjunto medidas na Lei de Responsabilidade Fiscal, Cadastro de Inadimplentes Municipal (Cadinpoa), adequação à Lei Federal do ISS – revisão de benefícios fiscais; revisão dos avanços automáticos de folha, extinção de incorporação de gratificações, mudança nos regimes de trabalho, fim da licença-prêmio, novo regramento sobre Fundos Públicos Municipais, criação do Regime de Previdência Complementar, alteração nas regras de pensão e alteração nas regras da aposentadoria.

Calendário dos encontros

Maio

28 de maio (segunda-feira) às 19h
Região Centro-Sul e Sul
Local: CTG Descendência Farrapa (Av. Cavalhada, 6735).

Junho

02 de junho (sábado) às 9h
Região Nordeste e Eixo Baltazar
Local: Crip Nordeste (Estrada Martim Félix Berta, 2355 – Mário Quintana).

04 de junho (segunda-feira) às 19h
Região Glória, Cruzeiro e Cristal
Local: Assac (Rua Curupaiti, 925 – Cristal)

06 de junho (quarta-feira) às 19h
Região Leste e Centro
Local: CTG Raízes do Sul (Rua Domingos, 89 – Bom Jesus)

07 de junho (quinta-feira) às 19h
Região Norte e Noroeste
Local: Paróquia Santa Rosa de Lima (Av. Bernardino de Oliveira Paim, 82 – Rubem Berta).

11 de junho (segunda-feira) às 19h
Região Humaitá e Ilhas
Local: Assdecom (Rua Jaime Tolpolar, 530 – Farrapos).

14 de junho (quinta-feira) às 19h
Região Partenon e Lomba
Local: Codespa (Av. Bento Gonçalves, 5683).

Rodrigo Maia critica uso das Forças Armadas e volta a defender redução de impostos para combustíveis

Rodrigo Maia critica uso das Forças Armadas e volta a defender redução de impostos para combustíveis

Comunicação Destaque Notícias

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, criticou o uso das Forças Armadas para conter o movimento de paralisação de caminhoneiros que bloqueiam estradas em todo o País. O presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira (25) decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que autoriza o emprego das Forças Armadas em casos de situações de perturbação da ordem pública.

Rodrigo Maia afirmou que a desobstrução das estradas é importante, mas deve ser feita com cuidado. “Utilização das Forças Armadas não parece um passo correto neste momento”, afirmou, em entrevista coletiva na residência oficial. “Os manifestantes estão dialogando. Não acho [o uso das Forças Armadas] o melhor caminho”, completou.

Ele espera que o diálogo continue e prometeu avançar na semana que vem em projetos que ajudam a regulamentar o setor e garantem maior segurança jurídica para sair o mais rapidamente possível dessa crise. No início da semana, Maia prometeu votar a regulamentação do transporte de cargas (PL 4860/16).

Política de preços
Rodrigo Maia criticou a política de preços da Petrobras. “Não está correto incorporar variação cambial aos preços e ter uma política de aumento diária. A Petrobras pode, com liberdade do preço, fazer uma política de mais previsibilidade para a sociedade, com aumentos em períodos mais longos”, sugeriu.

O presidente da Câmara voltou a defender a redução de impostos sobre os combustíveis. “Pensar outras políticas compensatórias, reduzindo impostos. Sem interferência e sem subsídios. Se a gente quer reduzir o preço do combustível, tem que reduzir impostos”, recomendou.

Rodrigo Maia lembrou que o presidente da República pode zerar as alíquotas da PIS/Cofins por decreto. “Porque dobrou alíquota dos combustíveis no ano passado por decreto e pode zerar PIS/Cofins do diesel e voltar a alíquota anterior da gasolina e do etanol. Não há vaidade [do Congresso] em aprovar o projeto da Câmara”, ressaltou. A Câmara aprovou nesta semana a isenção de PIS/Cofins para o diesel até o fim do ano (PL 8456/17), que seguiu para análise do Senado.

Arrecadação
Para o presidente da Câmara, o excesso de arrecadação pode compensar essa redução de impostos. “A sociedade não pode pagar essa conta. Só com o excesso de arrecadação com o aumento do preço do petróleo, os royalties, a participação especial e o bônus de assinatura, o governo vai receber neste ano mais de R$ 13 bilhões. Não é possível que esse excesso de arrecadação não possa voltar para sociedade na forma de redução de impostos”, defendeu.

Agência Câmara Notícias

Esteio: Transporte coletivo terá horário diferenciado

Esteio: Transporte coletivo terá horário diferenciado

Comunicação Destaque Notícias

Em virtude da greve dos caminhoneiros, a Prefeitura de Esteio publicou, nesta quinta-feira (24), um decreto que adota horário diferenciado nas linhas urbanas de transporte coletivo operadas pelo Consórcio TEU. Com isso, nos dias úteis, será utilizada a tabela de horário dos sábados; aos sábados, passa a valer a tabela de domingo; aos domingos, por sua vez, o transporte coletivo será suspenso.

A medida foi tomada devido à dificuldade de abastecimento de combustíveis no Município, assim como vem acontecendo em outras localidades brasileiras desde que os protestos em rodovias tiveram início. A intenção da redução dos horários é garantir a continuidade dos serviços de transporte público em Esteio pelo maior número de dias possíveis. A tabela diferenciada será mantida até que o abastecimento de combustíveis no Município seja normalizado.

Para permitir que os funcionários do Hospital São Camilo que estiverem relacionados para trabalhar no dia 27 possam chegar ao hospital, a Secretaria Municipal de Saúde vai disponibilizar veículos para o transporte dos servidores.

Poderão utilizar o serviço, que valerá apenas no domingo (27), das 6h às 20h, funcionários que moram em Esteio ou que chegam à cidade pela Estação Esteio da Trensurb. As coordenações do São Camilo já encaminharam a lista com os nomes dos servidores para a SMS e combinaram como o transporte ocorrerá.

Em caso de necessidade no domingo, outras informações poderão ser obtidas com Graziele dos Santos, da Secretaria de Saúde, pelo telefone 99803-4286.

PF abre 37 inquéritos em 25 estados para investigar empresários

PF abre 37 inquéritos em 25 estados para investigar empresários

Comunicação Destaque Notícias

A Polícia Federal (PF) abriu 37 inquéritos em 25 estados para investigar se houve apoio de empresas de transporte à paralisação dos caminhoneiros, o chamado locaute, o que é ilegal e punível com prisão e multa.

Em entrevista no Palácio do Planalto, o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que já podem ter ocorrido prisões, mas não deu detalhes.

“Temos comprovado seguramente que essa paralisação, em parte teve desde o início, a promoção e o apoio criminoso de proprietários, patrões de empresas transportadoras que podem ter certeza, irão pagar por isso”, disse.

As situações que, caso comprovadas, podem se enquadrar na prática de locaute, de acordo com Jungmann, são: empresas que não permitem ou não mobilizam os motoristas para entrega de cargas e que dão suporte seja financeiro, seja com fornecimento de alimento ou ordem para que os motoristas permaneçam paralisados.

Segundo ele, o setor de transporte de cargas é concentrado em poucas empresas de grande porte. “A Polícia Federal está intimando todas essas empresas, não apenas as que são suspeitas, mas todas para apresentar as consequências e as decisões tanto do governo quanto do Supremo Tribunal Federal”, acrescentou o ministro.

Leia mais em CONGRESSO EM FOCO

Sapucaia do Sul: Serviços públicos sofrem alterações com a crise desabastecimento

Sapucaia do Sul: Serviços públicos sofrem alterações com a crise desabastecimento

Comunicação Destaque Notícias

A Prefeitura de Sapucaia do Sul informa que, diante da crise de desabastecimento decorrente da paralisação nacional dos caminhoneiros, alguns serviços públicos poderão sofrer alterações a partir da próxima segunda-feira. Na tarde desta sexta-feira, 25 de maio, o prefeito Dr. Luis Rogério Link, anunciou algumas medidas que o município está tomando para enfrentar essa situação.

“Vivemos um momento de excepcionalidade, mas estamos empenhados para que os serviços essenciais sejam mantidos e que os sapucaienses não fiquem desassistidos. Por isso, pedimos a compreensão e a colaboração de todos”, afirmou o prefeito.

Nesta sexta-feira, todos os serviços públicos funcionaram, mas com algumas medidas de contenção. Os veículos só foram utilizados para os serviços essenciais como uma forma de economizar o combustível. A Prefeitura garantiu combustível, até a próxima semana, para os veículos da saúde, como ambulância, Samu e hospital, e também para os da Segurança, a fim de manter o funcionamento do trabalho da Guarda Municipal.

HOSPITAL – Com o intuito de assegurar o pleno atendimento de serviços essenciais, de urgência e emergência, a Fundação Hospitalar Getúlio Vargas pede que a população procure o Hospital Getúlio Vargas apenas em caso de necessidade imediata. Outra medida é que a partir da próxima segunda-feira, dia 28 de maio, serão realizadas no Hospital apenas as cirurgias de urgência.

SAÚDE – As Unidades Básicas de Saúde funcionaram nesta sexta-feira, garantindo o atendimento da população. Os serviços essenciais devem ser mantidos, na medida do possível, na próxima segunda-feira.

ESCOLAS – As escolas funcionaram normalmente nesta sexta-feira. Na medida do possível, as escolas funcionarão na segunda-feira, quando será reavaliada a situação.

COLETA DE LIXO – A coleta de lixo aconteceu normalmente nesta sexta-feira, porém, a empresa responsável não garante que a partir de segunda-feira, 28 de maio, o serviço aconteça.

ÔNIBUS – Em função da falta de abastecimento de combustíveis nos postos, a Real Rodovias está atuando em horários diferenciados desde essa sexta-feira, quando os coletivos trabalharam com o horário de sábado. No domingo, com horário reduzido em apenas algumas linhas. A partir de segunda-feira, a empresa não deu garantia de funcionamento.

Guaíba: Transporte urbano: alteração nos horários em função da falta de combustível

Guaíba: Transporte urbano: alteração nos horários em função da falta de combustível

Comunicação Destaque Notícias

Em virtude da falta de combustível, o transporte público de Guaíba sofreu um pequeno ajuste nos horários considerados de entre pico. Nessas faixas de horário, os ônibus estarão operando com o Horário de Verão. Nos horários de pico, no entanto, as tabelas de horários ainda seguem normais, de modo a não prejudicar a demanda das empresas, escolas, etc.

Por conta dos bloqueios das estradas, o estoque de diesel não está sendo reposto nos tanques das empresas de ônibus. A decisão, em caráter de urgência, foi autorizada pela Prefeitura, através da Secretaria de Mobilidade Urbana e Segurança, com o objetivo de garantir o serviço por mais tempo para a população.

Caso o abastecimento dos combustíveis normalize, os ônibus voltarão a circular em todos os horários habituais.

Porto Alegre: Procon alerta consumidores sobre cancelamento de voos

Porto Alegre: Procon alerta consumidores sobre cancelamento de voos

Comunicação Destaque Notícias

O Procon Porto Alegre alerta aos consumidores com viagens marcadas para os próximos dias que as companhias aéreas deverão disponibilizar canais de atendimento para orientar os clientes quanto a eventuais cancelamentos dos voos. Além disso, deverão providenciar a remarcação ou devolver os valores pagos, ou que for mais conveniente para o consumidor.

Caso não haja a informação ou atendimento adequado, os consumidores deverão guardar todos os comprovantes dos prejuízos sofridos, como recibos de alimentação, hospedagem, transporte e formalizar uma reclamação no Procon Porto Alegre. Se o passageiro entender que o cancelamento do voo causou algum dano moral, já que perdeu uma reunião de trabalho ou um evento pessoal, por exemplo, poderá exigir reparação no judiciário.

Reclamações – Moradores de Porto Alegre podem registrar queixas pelo site do Procon, redes sociais ou na sede da rua dos Andradas, 686, Centro Histórico. São distribuídas diariamente 90 fichas de atendimento, das 9h às 17h. O Procon municipal também disponibiliza para a população uma loja no terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho, em funcionamento das 12h às 18h. O Procon Porto Alegre é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE).

Cachoeirinha: Prefeitura mantém serviços essenciais

Cachoeirinha: Prefeitura mantém serviços essenciais

Comunicação Destaque Notícias

Prioridade é atender a Saúde e Segurança. Há parcialidade na coleta de lixo e no transporte público para garantir o atendimento até a segunda-feira.

O prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier, determinou nesta sexta-feira, 25, que sejam priorizados os atendimentos da Saúde e da Segurança. “A prefeitura, que trabalhou normalmente nesta sexta-feira, se organiza para continuar atendendo à população, principalmente nos serviços essenciais”, lembra o chefe do Executivo.

A unidade de Saúde 24 Horas atende normalmente e os casos de urgência e remoção devem acionar o Serviço Médico de Urgência (SAMU) pelo fone 192, que dará prioridade para os casos mais graves. “Nesta sexta-feira, todas as unidades abriram e seguimos com esse planejamento para segunda-feira. Estamos apenas evitando as saídas administrativas nos veículos, priorizando somente as emergências”, informa o secretário Paulo Abrão. A Secretaria da Saúde manterá as atividades programadas para o sábado no Centro de Especialidades Odontológicas, atendendo à programação que já havia sido feita.

A dificuldade em abastecer faz com que, temporariamente, as linhas de ônibus coletivo municipal circulem com intervalo reduzido neste final de semana e as coletas de lixo foram reduzidas para garantir a prestação do serviço. “Solicitamos que as pessoas não descartem materiais que possam ser armazenados, como o lixo seco, e que levem entulhos e restos de obras aos Ecopontos, que permanecem funcionando”, alerta o secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Brinaldo Mesquita.

Já o Cemitério Municipal funciona normalmente, das 7h às 19h. Quem necessitar dos serviços da capela fora deste horário é só entrar em contato com a Guarda Municipal, através do telefone 153. A Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade informa que a Guarda Municipal assim como a Guarda Municipal de Trânsito continuam operando durante 24 horas. Denúncias e chamados devem ser feitos pelos telefones 153 ou 3469-5311 e 3041-2362.

O Albergue Municipal, a Casa Abrigo e o Conselho Tutelar estarão disponíveis. Os atendimentos de plantão do Conselho Tutelar acontecem pelo telefone 997182092.

Apesar de algumas escolas terem suspendido as aulas no dia 25, a secretária Rosa Lippert informa que a situação seguirá sendo monitorada e que os diretores serão orientados sobre o expediente de segunda-feira, dia 28.

Os transtornos também provocaram o cancelamento da edição de sábado do Prefeitura com a Gente, assim como o lançamento da Cãopanha, para a arrecadação de ração e artigos pets; e o acidente simulado relativo ao Maio Amarelo que aconteceria no domingo, dia 27.

O Procon de Cachoeirinha alerta os consumidores para que exijam a nota fiscal ao abastecer. De acordo com o secretário Valdir Mattos, de Assistência Social, Cidadania e Habitação, o Procon está monitorando as notas de compra e venda de combustíveis pelos postos da cidade e mantém contato com o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC) para a adoção de medidas conjuntas. “Pedimos que as pessoas peçam a nota fiscal e que, identificando preço abusivo, busquem o Procon”.

Porto Alegre: Parte da rua Riachuelo é interditada por risco de desabamento

Porto Alegre: Parte da rua Riachuelo é interditada por risco de desabamento

Comunicação Destaque Notícias

Em decorrência de determinação judicial, o prefeito Nelson Marchezan Júnior determinou a imediata interdição, para veículos e pedestres, de parte da rua Riachuelo, imediações do número 1468 Centro Histórico, onde existe parte da construção de residência conhecida como Casa Azul. No local, duas paredes de dois andares de altura estão estaiadas (presas por cabos de aço) e ameaçam cair. Neste sábado, 26, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) bloqueia a via, enquanto a Defesa Civil coloca placas indicando o risco de desabamento. A EPTC decidiu bloquear também uma parte da Marechal Floriano Peixoto nas imediações do nº 300. As lotações serão deslocadas para a rua Dr. Flores.

“Diante da possibilidade de ocorrer o desabamento e parte da estrutura atingir pessoas e veículos, temos de agir rapidamente e eliminar o risco de vítimas”, sustentou o prefeito Marchezan em reunião realizada em seu gabinete, no final da tarde desta sexta-feira, 25, com a presença do vice-prefeito Gustavo Paim; dos secretários da Cultura, Luciano Alabarce, e Adjunto de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Alcimar Arrais; do procurador-geral do Município, Nelson Marisco; do diretor-presidente da EPTC, Marcelo Soletti; do coordenador Adjunto da Defesa Civil, Telmo Soares Filho; da coordenadora de Manutenção Predial, Eliana Bridi, e da diretora-técnica da EPTC, Carla Meinecke Monteiro.

O presidente da EPTC explica que a empresa estudará rotas alternativas para o Centro, permitindo apenas acesso local para os moradores. “Neste sábado acredito que já devemos reposicionar as cinco lotações que têm fim da linha neste trecho da Riachuelo, que deverão ficar nas imediações e nos próximos dias colocaremos as placas para orientar o trânsito”, explica Soletti. Já o procurador Nelson Marisco estuda o ingresso na Justiça de três ações: a eliminação de risco com a possibilidade de demolição de parte do prédio que ameaça desabar, a desapropriação do prédio e o ressarcimento por parte dos proprietários.