Caminhos para Retomada

Caminhos para Retomada

Comunicação Notícias

Mauricio Harger, diretor-geral da CMPC-Brasil, Paulo Rabello de Castro, premiado como economista do ano em 2018 pela Ordem dos Economistas do Brasil, ex-presidente do IBGE e do BNDES e Eduardo Wolf, colaborador da Veja, professor e pesquisador do Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da Fundação São Paulo, da PUC-SP,  participam da próxima edição dos Colóquios do Fórum da Liberdade, com o tema Caminhos para Retomada. A realização é do Instituto de Estudos Empresariais (IEE). Destinado a cerca de 250 convidados do IEE, o evento ocorre na segunda-feira (26) no Instituto Ling. “Trata-se de um evento de lançamento do Fórum da Liberdade de 2020 na qual teremos a oportunidade de conversar sobre quais caminhos o Brasil deve trilhar””, comenta o presidente do IEE, Pedro De Cesaro.

SBT Entrevista: Ratinho quer ampliar negócios no Rio Grande do Sul. Confira a entrevista de Felipe Vieira com Carlos Massa.

SBT Entrevista: Ratinho quer ampliar negócios no Rio Grande do Sul. Confira a entrevista de Felipe Vieira com Carlos Massa.

Comunicação Destaque Entrevistas Notícias

Após adquirir uma primeira emissora de Rádio no estado, o apresentador Ratinho, através de seu Grupo Massa, está de olho em novos investimentos para fazer no Rio Grande do Sul. Ratinho disse na entrevista para o SBT RS que pretende investir cada vez mais em rádios e televisão.

Veja aqui a entrevista completa

Medalha do Exército Brasileiro é entregue a Rogério Mendelski e presidentes da Dupla Grenal

Medalha do Exército Brasileiro é entregue a Rogério Mendelski e presidentes da Dupla Grenal

Comunicação Destaque Notícias

Na manhã desta sexta-feira (23) várias personalidades receberam aWhatsApp Image 2019-08-23 at 10.35.49 Medalha do Exército, entre elas o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, coronel César Eduardo Bonfanti, o presidente do Grêmio FBPA, Romildo Bolzan Júnior, o presidente do SC Internacional, Marcelo Medeiros, o vice-presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Reginaldo Pujol e o jornalista Rogério Mendelski. A entrega foi realizada no 3° Regimento de Cavalaria e Guarda do Comando Militar do Sul. A solenidade é alusiva ao Dia do Soldado, instituído no Exército, a partir de 1923, tendo o nascimento de Duque de Caxias, Patrono do Exército Brasileiro, 25 de agosto, como data oficial. Foram entregues Diplomas de Colaborador Emérito, Medalha do Pacificador e Medalha do Exército a personalidades, que de alguma forma, colaboraram com a Instituição. A cerimônia militar alusiva ao Dia do Soldado contou com a presença de autoridades militares, civis, 1300 militares em formação, grupamento hipomóvel, 90 cavalos, motocicletas além de viaturas especializadas.

“Estão empurrando o pessimismo em nossas cabeças”, afirma Alexandre Garcia na Expoagas

“Estão empurrando o pessimismo em nossas cabeças”, afirma Alexandre Garcia na Expoagas

Comunicação Notícias Poder Política
O jornalista Alexandre Garcia participou da 38° Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2019 com a palestra “O Brasil em 2020: Cenários políticos e os impactos no consumo”, na manhã desta quinta-feira (22), no Teatro do Sesi. Para ele, o Brasil está em fase de renovação, entretanto, os brasileiros insistem em acreditar que as mudanças feitas, desde outubro do ano passado não são positivas. “Passei a minha infância, adolescência e fase adulta ouvindo que o Brasil era o país do futuro, mas onde está esse futuro que não chega nunca? Se chegou para os Estados Unidos e Austrália, vai chegar aqui também”. Convicto, Garcia acredita em um futuro próspero para o Brasil, no qual as pessoas valorizam o que há de bom e compreendem que a renovação é um ponto positivo. “Estão empurrando o pessimismo em nossas cabeças, quero falar hoje sobre nosso futuro e nossas esperanças”, afirma.

Segundo o jornalista, a Constituição de 88 foi moldada sob a síndrome do prisioneiro político, que deu todos os direitos aos bandidos e não aos inocentes. “Na escola primária estudávamos os direitos e deveres do cidadão brasileiro, hoje temos muitos direitos e poucos deveres”. O palestrante afirma ainda que é preciso agir e se a população brasileira viveu o milagre econômico foi porque ela mesma buscou esse cenário. “Foi o nosso otimismo e entusiasmo. Ninguém investe agora para lucrar hoje, nós lucramos no futuro e se formos pessimistas esse cenário fica impossível”, completa. Para Garcia, o mesmo aplica-se às reformas da previdência, política e tributária, que irão colaborar para construção de um futuro próspero para o país. “A renovação no Congresso está agregando muita gente boa, que trabalharão para desenvolver o Brasil por meio da aprovação das reformas”.

O jornalista acredita que o brasileiro é culturalmente pessimista e tem o costume de torcer contra as mudanças por mais benefícios que elas indicam. “Quando lançado o plano real, colegas afirmavam que ele não chegaria até o final do ano e ainda torceram para que o projeto desse errado. Qual a necessidade disso?”, relembra. Em razão disso, o palestrante afirma que a população brasileira esquece os fatores positivos. “Preferimos falar do Beira-Mar ou do Lula do que enaltecer a professora Helen, que deu a vida para salvar mais de 20 crianças”.

Entretanto, Alexandre Garcia disse que os brasileiros fizeram uma grande revolução em outubro do ano passado e um grande passo em direção a mudança e renovação política que o país tanto necessita foi dado. “De forma pacífica, a população passou por cima de diversos desafios com o poder do voto. Passou por cima dos meios de informação e também de grandes quantias em dinheiro, visto que uma campanha de dois milhões de reais venceu a eleição”, pontuou.

Segundo ele, o presidente da república foi eleito para mandar no poder executivo e deve interferir na Receita Federal, na Polícia Federal e nos demais órgãos. “Como toda mudança, as pessoas estranham. E, atualmente, criticam a postura quando o poder é exercido”.

Por fim, relatou que bipolarização do Brasil não é algo negativo e explicou: “a Rússia, por exemplo, ficou monopolarizada por 70 anos. A China é até hoje. Não é isso que queremos, falamos tanto em diversidade de sexo, gênero, raça, mas não de pensamento. Desejam que todos pensem igual, sem a liberdade de ter ideias diferentes”. Para Garcia, além dos meios de informação, todas as pessoas possuem voz por meio das redes sociais e este processo faz a população reagir. “Temos que sair do ciclo vicioso do pessimismo e entrar no ciclo virtuoso. O futuro do país está nas mãos dos brasileiros”, concluiu.

Gramado em contagem regressiva para a entrega dos Kikitos

Gramado em contagem regressiva para a entrega dos Kikitos

Comunicação Notícias

Apesar de já ter um favorito entre os concorrentes desta edição (Pacarrete, história sobre uma bailarina veterana em uma pequena cidade do interior do Ceará, com recorde de aplausos e equipe ovacionada no Palácio dos Festivais, na Serra gaúcha), segue a expectativa para a última noite de competição em Gramado. Nesta sexta-feira, na mostra nacional de longas, será exibido 30 anos blues, de Andradina Azevedo e Dida Azevedo.

A produção paulista acompanha a história de dois casais que têm suas vidas transformadas após um reencontro de ex-colegas de faculdade. A chegada aos 30 anos afeta, em várias camadas, a vida desses personagens que chegam à idade adulta mas não querem deixar de ser crianças. Os dois cineastas estrearam em longa com A bruta flor do querer, premiado no Festival de Gramado em 2013 com melhor direção e fotografia.

Leia mais no Jornal do Comércio

Pressionado, Sergio Moro não tomará iniciativa de sair do governo

Pressionado, Sergio Moro não tomará iniciativa de sair do governo

Comunicação Destaque Notícias

O ministro da Justiça, Sergio Moro , deve aguentar calado derrotas e desautorizações públicas a que vem sendo submetido pelo presidente Jair Bolsonaro . O chefe do Executivo terá que assumir o desgaste de demitir o ministro mais popular da Esplanada se quiser ver Moro fora do governo e, claro, explicar os motivos da demissão. Quem diz isso são pessoas que convivem com o ministro.

Na quinta-feira, mesmo depois das declarações de Bolsonaro sobre a possibilidade de trocar o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, Moro manteve a agenda sem qualquer alteração. Participou de duas solenidades e várias reuniões com auxiliares e com parlamentares. Reservado, o ministro não explicitou críticas ou queixas.

Leia mais em O Globo

Porto Alegre: Largo dos Açorianos é devolvido à população revitalizado

Porto Alegre: Largo dos Açorianos é devolvido à população revitalizado

Comunicação Destaque Notícias

Um dos cartões postais de Porto Alegre foi devolvido à população nesta quinta-feira, 22. O Largo dos Açorianos foi reurbanizado e totalmente renovado. A estrutura contempla dois espelhos d’água em níveis distintos, interligados por uma queda d’água e dois monumentos históricos – a ponte de pedra e o Monumento aos Açorianos. A obra começou em 2016 e teve três fases: a recuperação dos monumentos, a revitalização da ponte de pedra e a etapa final entregue agora, que custou R$ 5,4 milhões. A área tem 18 mil metros quadrados.

Porto Alegre, RS 22/08/2019: A Prefeitura de Porto Alegre entregou à população as obras de reurbanização do Largo dos Açorianos, durante solenidade nesta quinta-feira (22). Os recursos são provenientes do Fundo Pró-Defesa do Meio Ambiente. O Fundo PróAmbiente tem a finalidade de prestar apoio financeiro a atividades, obras, projetos, serviços e equipamentos para o aparelhamento, aperfeiçoamento, e modernização da gestão ambiental no Município, conforme competência da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams). Foto: Joel Vargas/PMPA
Foto: Joel Vargas/PMPA

A inauguração contou com apresentação da Banda Municipal de Porto Alegre e apresentação da iluminação cênica instalada no local, com quatro postes, 16 lâmpadas e 28 spots de luz. O prefeito Nelson Marchezan Júnior pediu a colaboração da população para zelar pela área. “A gente espera que as pessoas se apropriem do espaço e ajudem a cuidar. Nossa praças e parques públicos precisam estar à altura das pessoas, respeitando o conceito de que cidade moderna é cidade feita para as pessoas, com estrutura e serviços adequados. E graças às reformas apoiadas pelo Legislativo, a partir de agora teremos condições de cuidar muito mais desses espaços e em todas as regiões da cidade”, frisa o prefeito.

Foto: Joel Vargas/PMPA
Foto: Joel Vargas/PMPA

A obra foi executada com recursos do Fundo Pró-Defesa do Meio Ambiente. O lugar conta agora com qualificação paisagística, iluminação cênica, paraciclos, passeio público de concreto, esplanadas, queda d’água, fontes de jatos de água, lixeiras, piso podotátil, arquibancadas, bancos em concreto, iluminação pública e resgate do patrimônio histórico, com a exposição dos pilares da ponte de pedra.

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Germano Bremm, diz que o espaço está disponível para adoção. “Ele não é de uma pessoa ou de um governo. É de Porto Alegre. A partir de amanhã, vamos lançar o edital para adoção do Açorianos, e esperamos que a iniciativa privada nos ajude na manutenção, já que o poder público não consegue estar presente em todos os momentos”, ressalta.

A presidente da Casa dos Açores do Estado do Rio Grande do Sul, Carla Marques Gomes, lembra que Porto Alegre é a maior cidade do mundo povoada por açorianos. “Cabe a mim, em nome do governo dos Açores, agradecer por esta entrega tão importante. Ela simboliza a identidade do nosso povo”, salienta. O vereador Reginaldo Pujol se disse muito à vontade para falar do Largo, que costuma frequentar. “Temos que festejar este dia em que o nosso Largo dos Açorianos está sendo entregue renovado e adequado às necessidades de convivência para as pessoas que frequentam aqui”, concluiu.

Foto: Joel Vargas/PMPA
Foto: Joel Vargas/PMPA

A previsão inicial era que a revitalização fosse realizada em 270 dias, mas houve necessidade de obras não previstas no projeto, como interferências em redes subterrâneas do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) e da rede de alta tensão da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). Uma nova alteração no cronograma se deu pela análise de todos os contratos vigentes. Ao todo, foram emitidas nove notificações, inclusive para cumprimento do prazo previsto pela empresa executora da obra.

Adoção – Porto Alegre tem cerca de 600 praças e seis parques disponíveis para adoção por empresas ou pessoas físicas. Entre eles, 73 áreas já foram adotadas, o que gera uma economia de R$ 2,2 milhões aos cofres públicos por ano. Podem ser adotados, além das praças e parques, também logradouros, passarelas, canteiros, rotatórias, viadutos e pontes, passeios, fachadas de prédios públicos e monumentos. A lei que traz segurança jurídica e incentiva as adoções foi sancionada pelo prefeito Marchezan em 15 de agosto. Veja aqui como funciona a adoção.
Também participaram do evento os secretários municipais da Cultura, Luciano Alabarse; de Comunicação, Orestes de Andrade Júnior; de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário; a adjunta de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Viviane Diogo; o diretor-presidente da EPTC, Fábio Berwanger; o secretário Extraordinário de Mobilidade Urbana, Rodrigo Tortoriello; o comandante da Guarda Municipal, Marcelo do Nascimento Silva; o subcomandante, Cloverson Silveira Gonçalves; o diretor de Inovação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Paulo Renato Ardenghi; o diretor de Turismo de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Balardin; representando o Ministério Público do RS, o promotor de Justiça Maurício Trevisan; os vereadores Moisés Barboza, Mauro Pinheiro, Cláudio Conceição, Valter Nalgestein, Lourdes Sprenger e Cassiá Carpes; a presidente da Comissão de Direito Ambiental da OAB/RS, Marília Longo; o presidente do Conselho Regional de Educação Física, Edgar Meurer; o presidente da Federação Israelita, Zalmir Schuartzman; e o presidente do Rotary Club, Alcides Pozzobom.

RS: Corsan fará nova PPP e IPO até fim de 2020, diz diretor-presidente

RS: Corsan fará nova PPP e IPO até fim de 2020, diz diretor-presidente

Comunicação Destaque Notícias

A Parceria Público-privada (PPP) da Corsan que está sendo apresentada a investidores na Bolsa de Valores em São Paulo esta semana servirá de parâmetro para futuros editais nos mesmos moldes em áreas da concessão e para turbinar a abertura de capital da estatal. O diretor-presidente da companhia estadual, Roberto Barbuti, informou que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que já está formatando as privatizações da CEEE, Sulgás e CRM, vai preparar o lançamento de ações da estatal de saneamento.

Sobre novos editais de PPP, Barbuti adiantou que as áreas de cobertura de municípios da serra gaúcha serão as próximas a serem alvo de busca de empresas para executar planos de expansão nos moldes do que foi lançado na semana passada. A atual PPP prevê aporte total de R$ 2,2 bilhões, sendo R$ 1,95 bilhão do setor privado. A receita em 35 anos, para quem vencer a concorrência, é prevista em R$ 9,56 bilhões. Segundo o executivo, a área de PPPs já começa a analisar dados para montar a matriz de equilíbrio econômico-financeiro e depois será feito o alinhamento com prefeitos, além de obter aprovação dos processos nos Legislativos.

Leia mais no Jornal do Comércio

EXPOINTER: De olho no mercado interno e no mundo

EXPOINTER: De olho no mercado interno e no mundo

Comunicação Destaque Notícias

O Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, abriga, a partir deste sábado, 24 de agosto, até 1 de setembro, um dos maiores eventos do agronegócio brasileiro com perspectiva de negócios que devem superar a casa dos R$ 2,3 bilhões. Compras e vendas de máquinas e animais demandarão muitos contratos de financiamento, em um ano de Plano Safra com juros maiores e Selic em queda. São investimentos que irão modernizar as lavouras do ciclo 2019/2020 e movimentar leilões de bovinos, equinos e ovinos.
Apesar da crise financeira gaúcha, proprietários rurais e entidades do setor têm defendido que a crise é de responsabilidade de governos, uma vez que o campo segue trabalhando e gerando riquezas. No caso do Rio Grande do Sul, os ganhos do agronegócio respingam nos mais diferentes setores, indo muito além de sua participação direta no PIB do Estado. Ainda que com margens cada vez mais comprimidas pelo custo dos insumos e pelo câmbio, as perspectivas para a soja são boas, em que pese a guerra comercial entre Estados Unidos e China.

Leia mais no Jornal do Comércio