Associação Comercial de Porto Alegre prepara festejos dos 160 anos em 2018

Associação Comercial de Porto Alegre prepara festejos dos 160 anos em 2018

Cidade Comunicação Cultura Destaque Porto Alegre

Mais de cinco mil pessoas circularam na Associação Comercial de Porto Alegre em 2017 para assistir cursos, participar de debates e eventos promovidos pela instituição, que na gestão do presidente  Paulo Afonso Pereira, criou um Centro de Capacitação, com cursos, seminários e treinamentos para o setor de comércio e serviços. A entidade criou também dois novos eventos o Menu Porto Alegre – debate quinzenal sobre cultura, empreendedorismo e inovação – e o Bate Papo com Empresário, que aborda temas relativos ao dia a dia do empreendedor.

O presidente da Associação Comercial de Porto Alegre citou também a criação de uma ala internacional para desenvolvimento de negócios e os novos serviços para o associado, que são: um plano de saúde, uma carteira empresarial, uma assessoria jurídica e um espaço destinado ao uso do associado dentro do Palácio do Comércio. Dentre as bandeiras da Associação Comercial que foram trabalhadas com afinco em 2017 estão o Cais Mauá, que a entidade acredita ser obra de fundamental importância para a cidade, o Centro de Convenções e Feiras de Porto Alegre, que a ACPA tem defendido como sendo fundamental para o desenvolvimento econômico e turístico da capital gaúcha, e ainda a  Segurança Pública e o combate ao Comércio Informal e à Pirataria.

Paulo Afonso Pereira ressaltou ainda que em 2018 serão comemorados os 160 anos da entidade, fundada em 1858, no mesmo ano do Theatro São Pedro e do Banco da Província,  a qual,  , desde 1940,  está instalada no Palácio do Comércio, de sua propriedade. Entre os projetos previstos, estão uma premiação de reconhecimento a empresas e lideranças de Porto Alegre, o lançamento de um livro sobre o Palácio do Comércio – um ícone de arquitetura da cidade – um programa de visitação ao prédio e seu acervo artístico e arquitetônico.

Viajar é profissão. Em palestra da Semana ARP 2017, Marco Bezerra falará da publicidade como passaporte para conhecer o mundo

Viajar é profissão. Em palestra da Semana ARP 2017, Marco Bezerra falará da publicidade como passaporte para conhecer o mundo

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque Publicidade Turismo

Imagine conhecer mais de 20 países em viagens profissionais. Marco Bezerra, diretor de criação da agência África, irá contar um pouco de suas andanças como publicitário em sua palestra no ARP Meeting 2017, dia de palestras da Semana ARP da Comunicação. Campanhas da Adidas para países de língua alemã; do Mc Donalds para o Leste Europeu; da Nestlé e da Coca-Cola para o mundo árabe, além de trabalhos para a marca Burguer King no Reino Unido e na Espanha estão entre as experiências vividas por Marco na profissão. O publicitário, que conquistou Grand Prixs nos maiores festivais locais do mundo, adianta: “Vou fazer uma apresentação sobre lifestyle. Sobre crescer e ser uma pessoa interessante”. Por meio de vídeos e histórias, Marco também levará provocações sobre como a qualidade da propaganda brasileira abre portas e pode ser um veículo de transformação.

 

SERVIÇO:

ARP Meeting

Palestra  “Propaganda é meu passaporte. Como conhecer o mundo fazendo o que gosta.”

Quando: 05/12, às 17h30

Onde: Centro de Eventos do BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300 – Porto Alegre/RS)

 

Unimed Porto Alegre é vencedora no Top de Marketing ADVB/RS 2017

Unimed Porto Alegre é vencedora no Top de Marketing ADVB/RS 2017

Comunicação Destaque Saúde

“Hackathon Unimed Porto Alegre — As equipes da Cooperativa pensam fora da caixa e constroem a Unimed Porto Alegre do futuro” é o case ganhador na categoria Saúde do Top de Marketing ADVB/RS 2017. O projeto reuniu cooperados e colaboradores de diversas especialidades e áreas da Cooperativa, formando um grupo de trabalho multidisciplinar que gerou ideias e conceitos em co-criação, e trouxe palestrantes ligados à inovação e destaques em suas áreas.

“O Hackathon proporcionou uma criação integrada, em que todas as áreas conseguiram partir de um mesmo conceito criativo — a definição do futuro da Unimed Porto Alegre — resultando em maior integração, visão sistêmica e de longo prazo, inclusive projetos de real inovação e aplicabilidade para a Unimed Porto Alegre, que possam materializar o nosso propósito de fazer a diferença no cuidar das pessoas”, afirma o diretor de Provimento de Saúde da Cooperativa, Salvador Gullo.

Para o gerente de Marketing Gerson Silva, a conquista deste importante reconhecimento materializa um dos importantes valores da cooperativa, a atitude Inovadora, necessária para promover continuamente a mudança, e também reforça o papel de liderança no setor de saúde da região sul do Brasil. Para Silva, a inovação potencializará a relação com todos os stakeholders a Cooperativa.

A cerimônia de premiação acontecerá no dia 12 de dezembro no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre. O Top de Marketing é promovido há 35 anos e é considerado o Prêmio de Marketing mais tradicional do Sul do País, reconhecendo as melhores estratégias e práticas mercadológicas de organizações em diferentes segmentos de atuação.

Sobre a Unimed Porto Alegre

Fundada em 1971, a Unimed Porto Alegre é uma cooperativa de médicos líder no mercado de assistência à saúde na Capital, Região Metropolitana, Centro-Sul e Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Conta com mais de 713 mil beneficiários e 339 pontos de atendimento entre serviços credenciados e próprios, o que constitui a maior estrutura em prestação de serviços à saúde dentro de sua área de atuação. A Cooperativa dispõe de aproximadamente 6.500 médicos e tem estrutura própria para atendimento ao cliente, que inclui hospital em Guaíba, laboratório, Centros de Diagnóstico por Imagem, Centro de Oncologia e Infusão, prontos-atendimentos, Clínicas de Vacinas, Unidade de Atendimento Pediátrico e SOS Emergências Médicas.

Corecon-RS escolhe Eugênio Esber como Jornalista de Economia do Ano e melhores reportagens de Economia

Corecon-RS escolhe Eugênio Esber como Jornalista de Economia do Ano e melhores reportagens de Economia

Comunicação Destaque Economia

 

 

 

O jornalista Eugênio Esber, diretor da Revista Amanhã, foi escolhido o “Jornalista de Economia do Ano”. A distinção é concedida pelo Conselho Regional de Economia do RS (Corecon-RS), com o apoio da Associação Rio-Grandense de Imprensa (ARI) e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do RS (Sindjors), com o objetivo de homenagear um jornalista, devidamente registrado no Sindjors, colunista, repórter, editor de economia, comentarista econômico, de mídia eletrônica ou digital, que se destacou na sua área de atuação durante o ano. A escolha é feita por membros da ARI, do Sindjors, do Corecon-RS e de faculdades gaúchas que oferecem o curso de Comunicação Social/jornalismo no Rio Grande do Sul.

 

Com uma trajetória que começou há 38 anos na redação do Jornal do Povo, de Cachoeira do Sul, Eugênio Esber completa em 2017 três décadas de atuação no jornalismo econômico. Como diretor de Redação da Revista e do Portal AMANHÃ, e diretor de Conteúdo do Instituto AMANHÃ, Esber atua na coordenação do Projeto Cenários de AMANHÃ, que há mais de 20 anos promove a discussão de caminhos e modelos inspiradores para o desenvolvimento da economia gaúcha. Também comanda a execução de projetos de AMANHÃ com foco na Região Sul, entre eles os rankings 500 Maiores do Sul, Campeãs de Inovação e Top of Mind. Em 2017, foi finalista do Prêmio “Os mais admirados da Imprensa de Economia, Negócios e Finanças”, promovido por Jornalistas & Cia., de São Paulo. No âmbito do RS, Eugênio Esber teve seu trabalho reconhecido por entidades como o PGQP e a Abimec-Sul, no âmbito do RS, tendo sido agraciado, ainda, pelo Prêmio Bovespa de Jornalismo. Pelo “Projeto Educação”, de AMANHÃ, recebeu da ANDI, ao lado de outros profissionais brasileiros, o título de “Jornalista Amigo da Criança”.

Formado pela PUCRS, Esber teve uma passagem de cinco anos pelo Correio do Povo como repórter especial, editor e, ainda, uma experiência como “ombudsman” da publicação. Eugênio Esber é sócio da Novo Texto, empresa pela qual ministrou workshops na área da comunicação em vários Estados brasileiros, com foco em temas como Jornalismo Econômico e Ética nas Relações entre Jornalistas e Fontes/Porta-Vozes. Escreveu a peça de treinamento “O drama” e “A comédia de ser notícia”. Em 2017, lançou a biografia “Um certo Mr. Elbling”, pela Editora Bookman.

 

O Corecon-RS divulgou, também, os vencedores do “Prêmio de Reportagem de Economia 2017”. Na categoria Mídia Impressa, o 1º Lugar ficou para a matéria “Transporte ferroviário no RS”, de autoria do jornalista Caio Cezar Cigana, do Jornal Zero Hora; o 2º Lugar para “Cooperativas da Serra crescem na crise”, de autoria do jornalista Fernando Soares, do Jornal Pioneiro; e o 3º Lugar para a matéria “Maratona pós-colheita”, do jornalista Danton José Boatini Júnior, do Jornal Correio do Povo. Na categoria Radiojornalismo, a melhor matéria foi “Indústria, economia gaúcha e investimento”, de autoria do jornalista Eduardo Matos, da Rádio Gaúcha; e na categoria Mídia Digital, foi premiada a matéria “A nova Osvaldo Aranha: importante avenida de Porto Alegre vive mudança de ares com novo perfil de empreendimentos”, de autoria da jornalista Bruna Oliveira, do Jornal do Comércio de Porto Alegre.

 

Os prêmios serão entregues durante solenidade oficial no dia 14 de dezembro, às 20 horas, no Hotel Continental (Largo Vespasiano Júlio Veppo, 77 – em frente à Rodoviária), Porto Alegre. Na oportunidade também serão homenageados os demais vencedores do “Prêmio Corecon-RS 2017” — que destaca as melhores dissertações de Mestrado, artigos técnicos ou científicos e monografias ou trabalhos de conclusão de Curso —, o “Prêmio Economista do Ano”, o “Prêmio Destaque Docente do Ano”, além da premiação dos estudantes do ensino médio e fundamental vencedores do V Prêmio de Educação Financeira.

 

PRÊMIO REPORTAGEM DE ECONOMIA 2017

 

Mídia Impressa

 

1º Lugar

“Transporte ferroviário no RS” – Caio Cezar Cigana (Zero Hora)

 

2º Lugar

“Cooperativas da Serra crescem na crise” – Fernando Soares (Pioneiro)

 

3º Lugar

“Maratona pós-colheita” – Danton José Boatini Júnior (Correio do Povo)

 

 

Radiojornalismo

 

“Indústria, economia gaúcha e investimento” – Eduardo Matos (Rádio Gaúcha)

 

Mídia Digital

 

“A nova Osvaldo Aranha: importante avenida de Porto Alegre vive mudança de ares com novo perfil de empreendimentos” – Bruna Oliveira (Jornal do Comércio)

 

Fundação Piratini demite 14 servidores dentro de plano de extinção

Fundação Piratini demite 14 servidores dentro de plano de extinção

Comunicação Cultura Destaque Poder Política Porto Alegre
A Fundação Piratini, que gerencia a TVE e a FM Cultura, desligou, nesta quinta-feira, 14 servidores sem estabilidade funcional reconhecida e que não eram, conforme a instituição, acolhidos por nenhuma decisão liminar da Justiça do Trabalho.

De acordo com o diretor-geral, Tomaz Augusto Schuch, esses trabalhadores não possuem estabilidade porque entraram sem concurso público e antes da Constituição de 1988.

Essas foram as primeiras demissões na Fundação Piratini, que deve ser extinta conforme a Lei Estadual 14.982/2017, aprovada no ano passado pela Assembleia Legislativa.

O presidente da Fundação Piratini, Orestes de Andrade Jr., reitera que as programações da TVE e da FM Cultura seguirão normalmente.

Extinções

A Assembleia Legislativa aprovou, ainda, a extinção das fundações Zoobotânica (FZB), Ciência e Tecnologia (Cientec), Economia e Estatística (FEE), Desenvolvimento e Recursos Humanos (FDRH) e Metroplan.

O plano prevê que os serviços e as atividades desses órgãos sejam incorporados por secretarias ou absorvidos pelo mercado, permitindo que o Estado atue com mais eficiência em áreas sociais, Saúde, Segurança, Educação e Infraestrutura.

O governo espera que as mudanças resultem em economia anual de R$ 120 milhões. (Rádio Guaíba)

Fausto Fawcett fala sobre realidade perturbadora do Rio de Janeiro na Fundação Iberê Camargo

Fausto Fawcett fala sobre realidade perturbadora do Rio de Janeiro na Fundação Iberê Camargo

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque

No sábado, 02 de dezembro, às 16h, o escritor e músico carioca Fausto Fawcett estará em Porto Alegre para participar da próxima edição do Seminário Sob o Sol dos Trópicos, na Fundação Iberê Camargo. Nome referência do underground brasileiro, escritor e músico com trabalhos irreverentes e conceituais, Fawcett vai abordar o tema Rio de Janeiro Urbano Purgatório do Brasil. A entrada é franca, com inscrição prévia pelo link.

Com sua visão particular e com o auxilio de seus livros e letras de músicas, Fausto pretende analisar a atualidade instigante/perturbadora que envolve a cidade do Rio de Janeiro, marca registrada do Brasil no mundo. “A ideia é falar do mundo a partir do Rio. Toda aldeia está de alguma maneira globalizada. Falar de uma é puxar uma teia de ligações fulminantes, fascinantes e inevitáveis que vão ligá-la a todas as outras. Pretendo tecer uma orgia de links culturais, urbanos, estéticos, políticos e tecnológicos, visando dar um vôo rasante nos nossos sentimentos ‘urbanopatas’”, afirma o escritor.

Nascido na cidade do Rio de Janeiro, Fausto Borel Cardoso ficou conhecido pelo seu nome artístico Fausto Fawcett. Com trabalhos irreverentes e conceituais, o artista explora as áreas da escrita, da música e do teatro sob uma perspectiva inteligente e inovadora. Suas produções sempre abordaram, de forma heterogênea, o Rio de Janeiro, tratado como dissonante não só pela paisagem natural como também por sua formação étnica e cultural. Fausto se formou em Jornalismo pela PUC-RJ em 1983 e iniciou sua carreira musical em 1986, quando lançou o álbum “Fausto Fawcett e os Robôs Efêmeros”. Entre seus trabalhos destaca-se a música “Kátia Flávia, a Godiva do Irajá” de 1987 e também a canção “Rio 40 graus”, gravada pela artista Fernanda Abreu.

O seminário Sob o Sol dos Trópicos integra as atividades educativas da exposição Vivemos na Melhor Cidade da América do Sul, em cartaz na Fundação Iberê Camargo até o dia 17 de dezembro. A exposição traz obras de 28 artistas brasileiros referenciais – como Alair Gomes, Beto Shwafaty, Carlos Vergara, Guga Ferraz, Hélio Oiticica, Iberê Camargo, Maria Sabato, Mario Testino e Rosângela Rennó, entre outros – que investigam noções contraditórias de tropicalidade, identidade nacional, corpo e violência, e analisam a paisagem estética e política do Rio de Janeiro para lançar uma mirada crítica sobre o Brasil.

O Seminário visa a trazer à tona discussões modernas e contemporâneas sobre o cotidiano acelerado que as sociedades seguem e, também, à busca hedonista pelo prazer individual. Para o diretor artístico Bernardo de Souza, a proposta do Seminário é “debater os sucessivos projetos de futuro que buscaram a modernização dos trópicos, projetos estes que sempre tiveram como modelo a cultura dos países ditos ‘desenvolvidos’”.

Além de Fausto Fawcett, o Seminário já contou com as participações de professores, pensadores, artistas, curadores e arquitetos como Pablo León de la Barra, Fernanda Oliveira, Gilberto Flores Cabral, José Catafesto e Adriana Caúla.

A Fundação Iberê Camargo tem o patrocínio de Banco Agiplan, GerdauCPFL EnergiaGrupo GPSBanrisulBanco VotorantimDLL GroupBTG Pactual, com realização e financiamento do Ministério da Cultura / Governo Federal.

A exposição Vivemos Na Melhor Cidade da América do Sul tem o patrocínio de Farm Rio e Baldo S/A.

Serviço

Seminário Sob o Sol dos Trópicos – Rio de Janeiro Urbano Purgatório do Brasil

Com Fausto Fawcett, músico e escritor

Dia 02 de dezembro, sábado, às 16h

Local: Auditório BTG Pactual

Endereço: Fundação Iberê Camargo – Avenida Padre Cacique, 2000

Entrada Franca, inscrição prévia pelo link http://bit.ly/2A82DcV

Transporte: As linhas regulares de lotação que vão até a Zona Sul de Porto Alegre param em frente ao prédio, assim como as linhas de ônibus Serraria 179 e Serraria 179.5. É possível tomá-las a partir do centro da cidade ou em frente ao shopping Praia de Belas. O retorno pode ser feito a partir do Barra Shopping Sul, por onde passam diversas linhas de ônibus com destino a outros pontos da cidade.

Prêmio Press: Patricia Comunello do Jornal do Comércio é a jornalista do ano no Rio Grande do Sul

Prêmio Press: Patricia Comunello do Jornal do Comércio é a jornalista do ano no Rio Grande do Sul

Comunicação Destaque

A Revista press realizou hoje a grande festa de entrega do Prêmio Press 2017, aos melhores da imprensa do Rio Grande do Sul. A jornalista Patrícia Comunello, do Jornal do Comércio, levou a premiação de jornalista do ano concorrendo contra Daniel Scola, Diego Casagrande, Milton Cardoso e Nando Gross., Confira abaixo a relação completa de vencedores em cada categoria.

IMG_6967
Patricia Comunello – Jornal do Comércio

Em entrevista a Claudia Paes, no Beta Redação, Patricia Comullo disse que a rotina de um jornalista econômico é transformar em notícias estatísticas e análises de macro e microeconomia. O desafio na editoria é encontrar as palavras certas para conversar com o público interessado. Diplomada em Jornalismo em 1993 pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Patrícia, natural de Capinzal (SC), começou na editoria de Economia pouco depois, em 1998, na Zero Hora, em Porto Alegre.

Ao ingressar na área, procurou especialização e resolveu cursar MBA de Mercado de Capitais para Jornalistas, em São Paulo (BM&FBovespa e Instituto de Administração – FIA). Desde 2009, Patrícia atua no Jornal do Comércio, agora como subeditora do site do diário com sede na capital gaúcha. Confira a entrevista:

Sempre houve interesse pela área de economia?
Logo depois de me formar, acabei começando a cursar a faculdade de Economia na UFSM, justamente para qualificar a minha formação, e sempre gostei muito de temas mais precisos. A economia é uma área de conhecimento imprescindível, sempre terá interesse e impacto na vida de todos, em qualquer tempo. E exige conhecimento, domínio de termos e ainda com a necessidade de traduzi-los.
Quais foram as primeiras experiências no jornalismo?

Então, logo após começar a trabalhar, principalmente como correspondente de Zero Hora em Santa Maria, mais e mais me convenci disso. Depois, acabei passando à redação de ZH, em Porto Alegre, que permitiu, aí sim, mergulhar na área (de economia).

Tinha algum contato com economia antes de trabalhar na área?
Fiz dois anos de faculdade, acabei indo a Porto Alegre e tive de parar, mas voltei com MBA em Mercado de Capitais e também com a graduação em Ciências Sociais na UFRGS, que estou finalizando, na qual busco áreas como sociologia econômica. A íntegra da entrevista está no site da BetaRedação.

 

Vencedores do PREMIO PRESS 2017

ESTAGIÁRIO DE JORNALISMO DO ANO – Troféu CIEE-RS

Luiza Fritzen – Jornal do Comércio

REPÓRTER DE RÁDIO DO ANO- Troféu STICC

Samantha Klein – Rádio Guaíba

REPÓRTER DE TELEVISÃO DO ANO

Daniela Mallmann – SBT

REPÓRTER DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Sistema FECOMÉRCIO

Carol Zatt – Jornal do Comércio

COLUNISTA DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Fernando Albrecht

Paulo Germano – Zero Hora

COMENTARISTA DE TELEVISÃO DO ANO

André Machado – Band TV

COMENTARISTA DE RÁDIO DO ANO – Troféu Ruy Carlos Ostermann

Adroaldo Guerra Filho – Rádio Gaúcha

APRESENTADOR DE TELEVISÃO DO ANO – Troféu SICREDI

Daniela Ungaretti – RBS TV

APRESENTADOR DE RÁDIO DO ANO

Diego Casagrande – Rádio Band

JORNALISTA DO WEB DO ANO

Patricia Knebel – www.jornaldocomercio.com/mercadodigital

REPÓRTER FOTOGRÁFICO DO ANO

Ricardo Giusti – Correio do Povo

REPÓRTER CINEMATOGRÁFICO DO ANO

Glaucius Oliveira – RBS TV

LOCUTOR/APRESENTADOR DE NOTÍCIAS – Troféu Milton Ferrreti Jung

Sergio Stock – Band TV

JORNALISTA DESTAQUE DO INTERIOR – Trófeu SICREDI

Denise Cruz – Rádio União/NH

MELHOR PROGRAMA DE RÁDIO DO ANO

Timeline – Rádio Gaúcha

MELHOR PROGRAMA DE TELEVISÃO DO ANO

RBS Notícias – RBS TV

JORNALISTA DO ANO – Troféu SINDUSCON

Patricia Comunello – Jornal do Comércio

 

 

 

 

 

Morre Joséphine Hélene. Atriz e dançarina gaúcha foi casada com Grande Otelo e fez diversos filmes e novelas

Morre Joséphine Hélene. Atriz e dançarina gaúcha foi casada com Grande Otelo e fez diversos filmes e novelas

Comunicação Cultura Destaque

Morreu hoje na Austrália, a atriz e dançarina gaúcha, Joséphine Hélene Nascida em Passo Fundo em, 16 de maio de 1944, foi batizada Maria Helena Soares. Joséphine começou a carreira aos dezesseis anos de idade, quando fugiu de casa e resolveu se tornar dançarina. Em pouco tempo, tornou-se atriz e atuou em vários filmes no cinema, além de ir para a televisão. Normalmente, seus personagens eram caricatos e muitos sensuais. Em 17 de maio de 1974, no alto da capela da PUC-Rio, Joséphine se casou com o ator Grande Otelo, porém o casal não teve um final feliz: Em 1987, o casal protagonizou uma briga que chegou às manchetes policiais, onde num calor de uma discussão, ela desferiu nele com uma facada no abdómen.Em 1995, Joséphine abandonou a carreira artística.

054Sobte ela escreveu em suas redes sociais, o jornalista e escritor Márcio pinheiro: “Morreu hoje a atriz e dançarina Maria Helena Soares, mais conhecida como Joséphine Heléne. Antes de adotar o nome artístico – sugerido por Tonia Carrero – ela era a Negra Pata Pata, que arrasava nas pistas da Baiuca fazendo uma coreografia ao som do sucesso de Miriam Makeba. Claudinho Pereira, nas picapes, lembrou bem deste período nas páginas de “Na Ponta da Agulha”. De Porto Alegre, Joséphine Heléne foi para o Rio. Fez filmes, peças, novelas (“Feijão Maravilha” foi a que teve maior destaque) e durante 13 anos viveu ao lado de Grande Otelo. Na época da feitura de “Na Ponta da Agulha”, reencontrei seu filho, meu amigo Orson, que me contou que Joséphine Heléne havia se retirado da vida artística e optado por morar na Austrália, onde morreu na manhã de hoje, vítima de câncer. Tinha 73 anos e levou consigo um belo pedaço da noite de Porto Alegre e da vida artística carioca dos anos 70.”

 

Cinema

Televisão

Teatro

 

 

(Felipe Vieira com informações do jornalista e escritor Márcio Pinheiro e da  Wikipedia)

Projeto “Moacyr Scliar – 80 Anos” encerra programação na segunda-feira

Projeto “Moacyr Scliar – 80 Anos” encerra programação na segunda-feira

Cidade Comunicação Cultura Destaque Porto Alegre

O Projeto “Moacyr Scliar – 80 Anos” encerra suas atividades na segunda-feira, dia 27 de novembro, com uma programação especial e gratuita na Livraria Cultura (Av. Túlio de Rose, 80), em Porto Alegre. A partir das 19h30min, as últimas três atrações celebram a relação entre as inúmeras histórias do judaísmo e o humor inerente a elas.

A antologia “Do Éden ao Divã: Humor Judaico”, com organização e edição de Moacyr Scliar, Patricia Finzi e Eliahu Toker, será relançada nesta noite de encerramento do projeto. Nas páginas da obra, convivem Tevie, o leiteiro, e a mãe judia; Franz Kafka e Woody Allen; psicanalistas e casamenteiros. Todos simbolizando, entre risos e sorrisos, a valiosa contribuição de um sofrido povo ao humor e à cultura universal.

Também haverá uma sessão de stand up comedy com Jairo Trombka e Alexandre Shapiro, a partir de piadas selecionadas da antologia e um painel sobre humor judaico mediado pela jornalista Claudia Laitano com os escritores Abrão Slavutsky, Cintia Moscovich e Leniza Kautz Menda. (Correio do Povo)

Papas da Língua: A música Um dia de Sol tem estreia oficial nesta terça-feira na trilha da novela Tempo de Amar

Papas da Língua: A música Um dia de Sol tem estreia oficial nesta terça-feira na trilha da novela Tempo de Amar

Comunicação Cultura Destaque

Um dia de Sol do Papas da Língua, que faz parte da trilha sonora nacional da telenovela Tempo de Amar desde a estreia em setembro, terá no capítulo desta terça-feira, dia 21 de novembro, às 18h, seu lançamento oficial. Ouça aqui a nova versão.  Composta em 2002, a canção Um dia de Sol recebeu arranjo especial com piano e cordas para ser o tema do personagem Fernão, vivido pelo ator Jayme Matarazzo, que faz o primeiro vilão de sua carreira. A novela Tempo de Amar tem direção de Jayme Monjardim e é transmitida pela Rede Globo.  Em 23 anos de estrada, a banda já emplacou inúmeras músicas na telinha. Na Rede Globo foram: Cara e Coroa (1995), Páginas da Vida (2006), Viver a Vida (2010) e outras tantas em Malhação. Na Record, Balacobaco (2013), e na TV Argentina, a música Por Amor a Vos. Trilhas de filmes como: “Até que a Sorte nos Separe II” e “Houve uma vez Dois Verões” também levaram a assinatura do Papas.

20170926_214510
Maria Vitória e Fernão

Além de dedicar toda atenção à música Um dia de Sol, nos últimos tempos, a banda Papas está em turnê do DVD 20 anos, que contou com participações de Gabriel, o Pensador, e Alexandre Carlo do Natiruts. Recentemente, chegaram de uma temporada por Portugal com shows nas cidades do Porto e Açores, e agenda dedicada à divulgação do trabalho em tevês, rádios e jornais. Antes de desembargar no Brasil, ainda cantaram em Madrid. Em tempo: o Papas da Língua é atração confirmada no festival Planeta Atlântida em 2018.

Confira clicando aqui, o depoimento do ator Jayme Matarazzo, que interpreta Fernão, exclusivo para a banda Papas da Língua.

Papas da Língua

Serginho Moah -voz e violão

Leo H – guitarra e violão

Zé Natálio – baixo

Fernando Pezão – bateria

Cau Netto – tecladista convidado

 

Fique de olho na telinha!

O quê: estreia oficial da música Um Dia de Sol do Papas da Língua

Onde: na novela Tempo de Amar – transmitida pela Rede Globo

Quando: terça-feira, dia 21 de novembro, às 18h