Bolsonaro troca apadrinhado de Mourão e nomeia primo de Ciro em secretaria do Esporte

Bolsonaro troca apadrinhado de Mourão e nomeia primo de Ciro em secretaria do Esporte

Comunicação Destaque Notícias

O presidente Jair Bolsonaro mandou nesta quinta-feira, 18, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, demitir o general Marco Aurélio Costa Vieira do cargo de secretário especial do Esporte. O militar era apadrinhado pelo vice-presidente Hamilton Mourão, que tentou mantê-lo na função.

Para o lugar de Vieira na secretaria irá o general Décio dos Santos Brasil, que é primo do ex-governador Ciro Gomes (PDT). A indicação de Brasil passou pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e do chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, que também são generais. Ao fim, o próprio presidente teria chancelado o nome dele para a secretaria. Vieira caiu porque tentava articular a volta do Ministério do Esporte.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

Porto Alegre: Aberto mais um centro para acolher pessoas em situação de rua

Porto Alegre: Aberto mais um centro para acolher pessoas em situação de rua

Comunicação Destaque Notícias

O prefeito Nelson Marchezan Júnior, acompanhado do vice-prefeito Gustavo Paim, inaugurou, na manhã desta quinta-feira, 18, o novo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua – Centro POP 1. O serviço é executado por meio de parceria da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) com a Associação Cultural e Beneficente Ilê Mulher. Serão atendidas 60 pessoas por dia, inclusive em fins de semana e feriados, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Localizada na avenida João Pessoa, 2384, no bairro Santana, a casa é a segunda neste formato inaugurada em 2019. A parceria com organizações da sociedade civil possibilita a ampliação do atendimento e menor custo para a administração municipal. Em duas unidades que eram administradas somente pela Fasc, a despesa era de mais de R$ 3,5 milhões/ano – e uma delas funcionava apenas de segunda a sexta-feira.

Agora, com as parcerias, o município ganhará uma terceira casa, e a despesa com as três, todas elas administradas pela sociedade civil, vai reduzir para R$ 2,6 milhões/ano. Ao todo, serão acolhidas 220 pessoas em situação de rua nos novos centros, inclusive nos finais de semana. A terceira unidade será inaugurada em maio, no bairro Floresta.

Atendimento – Os Centros POP oferecem atendimento social, com equipe multidisciplinar, para adultos, idosos e famílias de forma individualizada e coletiva, durante o período diurno, propondo aos usuários alternativas de enfrentamento à situação de rua e fazendo encaminhamentos à rede de serviços. Os locais têm sala de lazer, biblioteca e espaço para receber famílias, além de oficinas. Os usuários também recebem lanche, podem tomar banho e lavar roupas.

Presente na inauguração, que contou com a participação de usuários e servidores municipais, Marchezan destacou a importância das contratualizações de serviços em diversas áreas. “Estamos contratando entidades que têm vocação para este atendimento. As pessoas acolhidas nestes espaços recebem auxílio para que possam caminhar com as próprias pernas”, afirma o prefeito, reforçando que este é um dos programas mais completos do Brasil, com início, meio e fim.

O trabalho desenvolvido pela Fasc acolhe pessoas como Givanildo Oliveira Neves, que encontrou no Centro POP profissionais dedicados, que lhe ajudaram a conseguir um emprego. “Hoje estou bem, graças a esta casa. Voltei a ser uma pessoa digna”, diz ele, que sonha em retornar para o seu estado de origem, Santa Catarina.

Para a presidente da Associação Cultural e Beneficente Ilê Mulher, Iara da Rosa, a parceirização com entidades comprometidas com o usuário e o serviço público vem para dar mais qualidade ao acolhimento. “Existem entidades que têm responsabilidade e compromisso com o usuário e o recurso público. Defendo política pública, porém não podemos esquecer do restante da sociedade, que também tem o seu dever de ajudar a construir um mundo melhor”, afirma. “Para construir algo, é preciso que as pessoas se comprometam. Colocar de pé este Centro POP é resultado da dedicação de muitas pessoas, principalmente dos nossos colaboradores, que não mediram esforços para dar a imagem do Ilê Mulher a este espaço”, completa. Ela também fez um apelo aos servidores que afirmam que a parceirização prejudica, pedindo a estes que tenham senso crítico.

A presidente da Fasc, Vera Ponzio, destaca o atendimento pessoalizado do Centro POP. “Este projeto é a cara de Porto Alegre. Aqui se inicia uma nova etapa para o atendimento à população de rua. Queremos que as pessoas se sintam em casa”, observa. Também presente no evento, a secretária Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, Comandante Nádia, ressaltou o diferencial do serviço e o resultado positivo de uma parceria público-privada.

Seguro-defeso tem fraude em 65% dos benefícios, diz Bolsonaro

Seguro-defeso tem fraude em 65% dos benefícios, diz Bolsonaro

Comunicação Destaque Notícias

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem (18) que as fraudes na concessão do seguro-defeso a pescadores podem atingir o total de 65% dos benefícios concedidos. Bolsonaro fez a declaração em transmissão ao vivo em sua página oficial no Facebook.

“Nós calculamos que 65%, ou seja, dois terços, sejam fraudes. A gente gasta mais de R$ 2 bilhões por ano e devemos combater isso aí”, afirmou Bolsonaro, que considerou a situação uma “festa no seguro-defeso”. O presidente está na Base Naval do Guarujá, litoral paulista, onde deverá permanecer durante o feriado e o fim de semana. Ele confirmou a realização de um recadastramento nacional para coibir a concessão irregular do benefício.

Os pescadores têm direito de receber verbas federais, no valor de um salário mínimo por mês, no período do defeso, quando ficam impedidos de trabalhar. O defeso é a paralisação temporária da pesca, no período de reprodução, para a preservação das espécies. A Secretaria de Aquicultura e Pesca é o órgão que está organizando um novo cadastro nacional de pescadores, que deverá estar pronto até o fim de maio. O presidente disse que quem não fizer jus ao benefício, não deverá se recadastrar, mas quem insistir em manter a fraude poderá ser processado.

“Quem, até lá, voluntariamente, sair do sistema, sem problema nenhum será anistiado. Quem teimar em ficar, poderá receber um processo por falsidade ideológica, coisa que, no fundo, a gente não quer fazer, [mas] isso é fraude, é desvio”, disse.

Verbas de Publicidade
O presidente criticou recente matéria publicada pelo portal UOL, que revelou crescimento de 63% no desembolso de verbas oficiais de publicidade do governo no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Bolsonaro disse que a reportagem levou em consideração verbas autorizadas ainda na gestão de Michel Temer e que o valor gasto nos três primeiros meses de seu governo foi de R$ 13,3 milhões, e não de R$ 75 milhões, como noticiado.

“A fatura de dezembro nós pagamos em janeiro e fevereiro. Não é da nossa conta, é do governo anterior”, disse Bolsonaro, ao justificar os pagamentos feitos no último trimestre. O presidente reforçou também que continuará aplicando verbas de publicidade na mídia tradicional, como rádio, jornal e televisão, mas de forma racional, sem privilegiar ou perseguir nenhum veículo.

“Vamos usar o critério técnico, não vai ser mais aquela televisão conseguindo 85% da propaganda e os demais 15%”, disse.

Agência Brasil

Relatório de Mueller detalha elo com russos e ações de Trump contra investigação

Relatório de Mueller detalha elo com russos e ações de Trump contra investigação

Comunicação Destaque Notícias

Depois de dois anos de investigação, o relatório do procurador especial Robert Mueller sobre a possível interferência da Rússia nas eleições americanas de 2016 foi divulgado nesta quinta-feira, 18. Apesar de o presidente americano, Donald Trump, comemorar o que considera uma “exoneração completa” da prática de crimes, os detalhes da investigação apontam numerosos contatos entre os assessores do republicano durante a campanha eleitoral e oficiais russos.

Além disso, a análise sobre a possível tentativa de obstrução de Justiça praticada por Trump é mais grave do que o secretário de Justiça, William Barr, havia sugerido até agora. O próprio presidente disse a assessores acreditar que a investigação levaria ao fim de sua presidência.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

RS: Exportação de gado vivo avança e mira novos mercados

RS: Exportação de gado vivo avança e mira novos mercados

Comunicação Destaque Notícias

Novos mercados se abrem para a exportação de gado em pé. A modalidade já é consolidada no Rio Grande do Sul, que exporta para a Turquia e países árabes cerca de 120 mil animais por ano – média histórica de 1% do rebanho gaúcho de 12,7 milhões de cabeças, conforme dados da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), responsável pela fiscalização sanitária e bem-estar dos animais desde a propriedade, período de quarentena e embarque no Porto do Rio Grande.

“Mantemos diálogo permanente com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e apoiamos as tratativas já em andamento com Tailândia e Indonésia, ao mesmo tempo em que sabemos do interesse de países como Malásia e Irã”, diz o secretário Covatti Filho.

“No que depender de mim como ministra e do setor produtivo, vamos continuar fazendo com que cresça essa cooperação comercial entre os países do mundo árabe e o Brasil”, afirma a ministra Tereza Cristina.

Operação complexa

A exportação de gado vivo é uma operação logística de processos complexos. Em um dos mais recentes embarques, 9.359 animais dos municípios de Capão do Leão e Rio Grande foram embarcados no navio Kenoz, com destino ao Egito. A operação envolveu 190 cargas de caminhão fazendo o translado dos animais desde dois EPEs (estabelecimentos pré-embarque) até o porto.

A viagem marítima tem duração de 21 dias, de Rio Grande até o porto egípcio de Damietta, às margens do Mediterrâneo. Dias antes da viagem do Kenoz, outros 9.876 animais embarcaram no navio Polaris para a Turquia, principal comprador do gado vivo gaúcho, com 95,5% das exportações de boi em pé no ano passado.

Só em 2018, 168.833 mil cabeças saíram do Rio Grande do Sul para o Exterior. No ano anterior, foram 85.678. Além da Turquia, Jordânia e Egito compraram gado vivo, mas num percentual bem menor, que não chega a 5%. Os dados são da Seapdr.

“A procura dos países árabes pelo gado gaúcho é alta, porque temos a genética do gado europeu como diferencial”, afirma o diretor do Departamento de Defesa Agropecuária (DDA) da Seapdr, Antonio Carlos de Quadros Ferreira Neto.

Em receita, o comércio do boi vivo no Rio Grande do Sul em 2018 movimentou US$ 101,2 milhões, segundo o Ministério da Agricultura. No ano anterior, foram US$ 35,5 milhões, crescimento de 184% em um ano. O Rio Grande do Sul está em terceiro lugar na exportação de boi vivo, logo atrás de São Paulo, que vendeu US$ 103,5 milhões, e Pará, com US$ 281,5 milhões.

Etapas do processo

Para que o gado chegue ao seu destino, um longo caminho deve ser percorrido. Primeiro, entre países, com a assinatura de acordos comerciais e sanitários regidos por regras internacionais. Depois dos contratos fechados, o importador deve ter Certificado Zoossanitário Internacional (CZI) e preencher formulários e guias no ministério.
O próximo passo é encontrar um vendedor, fazer a vistoria do EPE e comprar insumos. Depois disso, já na propriedade, ocorre a seleção do gado e a definição de quantidade. Os animais devem seguir as exigências sanitárias do importador quanto à erradicação de doenças, vacinação, peso e aspecto do animal, entre outros.

Com o rebanho selecionado, ocorre o período de quarentena nos EPEs, que não significa necessariamente 40 dias, mas sim um período de resguardo que varia de país para país.

O carregamento nos caminhões deve ser ininterrupto para preservar os animais. E existe todo um cuidado para redução do estresse no transporte, não podendo faltar água potável e alimentação, e os instrumentos utilizados não podem provocar dor, entre outras recomendações, para garantir o bem-estar animal. A instrução normativa 46 do ministério regulamenta todo o processo.

Após o embarque dos animais no navio, o trabalho da Seapdr se encerra. Pelo Porto do Rio Grande, foi embarcado 21% do gado vivo exportado pelo Brasil. O país é o quarto exportador mundial de boi vivo por qualquer transporte e o segundo via marítima, atrás apenas da Austrália.

Economia dinamizada

“O animal sai da propriedade com a chancela da secretaria, passa para o EPE e entrega com a guia no porto, livre de qualquer problema sanitário contido no protocolo exigido por aquele país”, afirma Valmor Lansini, supervisor regional da Seapdr em Pelotas.

Cada país tem uma exigência diferente. No caso da Turquia, a preferência é por machos inteiros, de até 24 meses, em média com até 180 quilos, e a quarentena é de 21 dias. Os exames sanitários básicos são de febre aftosa (o Rio Grande do Sul tem certificado de livre com vacinação), brucelose e tuberculose e vaca louca.

Os técnicos da Seapdr fazem a vistoria primeiramente na propriedade e depois nos EPEs, onde os animais ficam confinados em quarentena de 21 dias no caso da Turquia. Ali são examinados e passam por diversos exames sanitários, além de controle de peso e situação geral de bem-estar.

Moraes revoga decisão que mandou site retirar notícia do ar

Moraes revoga decisão que mandou site retirar notícia do ar

Comunicação Destaque Notícias

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou , há pouco a decisão que determinou a retirada de uma reportagem sobre o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, do site O Antagonista e da revista Crusoé.

A medida foi tomada após críticas de membros da Corte, da Procuradoria-geral da República (PGR), de parlamentares e de entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Na segunda-feira (15), por determinação do ministro, o site de notícias O Antagonista e a revista Crusoé foram obrigados a retirar da internet a reportagem intitulada O amigo do amigo de meu pai.

A decisão ainda determinou que os responsáveis pelas publicações prestassem depoimento na Polícia Federal (PF) e aplicação de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

A matéria trata de uma citação feita pelo empresário Marcelo Odebrecht, um dos delatores da Operação Lava Jato, a um codinome usado em troca uma de e-mails com um ex-diretor da empreiteira.

Segundo os advogados do delator, a expressão “o amigo do um amigo de meu pai” refere-se ao ministro Dias Toffoli. O texto das mensagens não trata de pagamentos ou de alguma situação ilícita. O caso teria ocorrido quando Toffoli era advogado-geral da União (AGU), durante o governo da então presidente Dilma Rousseff, sobre interesses da Odebrecht nas licitações envolvendo usinas hidrelétricas.

Alexandre de Moraes revogou a decisão por entender que foi esclarecido posteriormente que o documento no qual Toffoli foi citado realmente existe.

“Comprovou-se que o documento sigiloso citado na matéria realmente existe, apesar de não corresponder à verdade o fato que teria sido enviado anteriormente à PGR para investigação. Na matéria jornalística, ou seus autores anteciparam o que seria feito pelo MPF {Ministério Público Federal] do Paraná, em verdadeiro exercício de futurologia, ou induziram a conduta posterior do Parquet [corpo de membros do Ministério Público]; tudo, porém, em relação a um documento sigiloso somente acessível às partes no processo, que acabou sendo irregularmente divulgado e merecerá a regular investigação dessa ilicitude”, disse o ministro.

Inquérito sobre notícias falsas
O caso envolvendo críticas à Corte Suprema nas redes sociais começou no mês passado. Ao anunciar a abertura do inquérito, no dia 14 de março, Toffoli referiu-se à veiculação de “notícias falsas (fake news)” que atingem a honorabilidade e a segurança do STF, de seus membros e parentes. Segundo o ministro, a decisão pela abertura está amparada no regimento interno da Corte.

Na segunda-feira (15), Alexandre de Moraes, que foi nomeado relator do inquérito por Toffoli, determinou a retirada de reportagens da revista Crusoé e do site O Antagonista que citavam o presidente da Corte, Dias Toffoli.

No dia seguinte, Moraes autorizou a Polícia Federal a realizar buscas e apreensão contra quatro pessoas, entre elas, o candidato ao governo do Distrito Federal nas últimas eleições, Paulo Chagas (PRP).

Em seguida, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, arquivou o inquérito, mas Moraes rejeitou a decisão.

Apesar de Raquel Dodge ter considerado que o arquivamento é um procedimento próprio da PGR e irrecusável, Moraes tomou a manifestação como uma solicitação e entendeu que a medida precisa ser homologada pelo STF.

Agência Brasil

‘Liberdade de expressão não é absoluta’, diz Toffoli

‘Liberdade de expressão não é absoluta’, diz Toffoli

Comunicação Destaque Notícias

O presidente do STF, Dias Toffoli, afirmou que alimentar o ódio e a intolerância é um “uso abusivo” da liberdade de expressão. Inquérito polêmico aberto por ele investiga ofensas à Corte e mirou sete pessoas na terça-feira. Só na última semana, milhares de perfis de uma rede social atacaram o tribunal com apenas duas hash tags.

Leia mais em O Globo

Porto Alegre: Sancionada lei que desburocratiza construções na Capital

Porto Alegre: Sancionada lei que desburocratiza construções na Capital

Comunicação Destaque Notícias

Os empreendedores e proprietários de imóveis em Porto Alegre passam a contar, a partir desta quarta-feira, 17, com regras mais flexíveis para a compra de índices construtivos adicionais, também conhecido como “solo criado”. O instrumento dá ao comprador o direito de construir mais do que o preestabelecido para uma determinada área ou região – sem prejudicar o Plano Diretor da cidade. O regramento serve para determinar limites de construções em uma região para que a prefeitura tenha controle do crescimento da área e possa garantir infraestrutura ordenada. Quando o proprietário ou empreendedor precisa aumentar esta construção além do plano diretor, necessita da autorização dos órgãos competentes. Com a nova legislação há uma desburocratização do processo.

Sancionado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior, o Projeto de Lei Complementar do Executivo (PLCE) 011/2018 permite que os interessados adquiram o direito de construir áreas adicionais de 300 metros quadrados até 1.000 metros quadrados (conhecidas como de médio adensamento) sem a necessidade de licitação. Agora, a compra poderá ser realizada diretamente na prefeitura – o que antes só era permitido para aquisições de solo criado com menos de 300 metros quadrados. Também fica permitido a compra por meio de contrapartidas e com isso entregar de forma mais rápida obras de infraestrutura relevantes para a cidade.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior falou da importância da aprovação deste e de outros projetos na Câmara Municipal. “Um prefeito sozinho não consegue fazer todas as mudanças que a cidade necessita. Precisamos da ajuda de toda a sociedade para isto. Este projeto vem desburocratizar um setor importante para o crescimento de Porto Alegre”, diz.

A expectativa é aumentar o volume de empreendimentos no município, conforme explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Cidade. “A simplificação do processo vai impactar nos projetos que estão sendo avaliados na secretaria e dar mais agilidade. O resultado será uma cidade ainda melhor de se viver e empreender. Vamos desburocratizar cada vez mais o sistema para o setor produtivo”, salienta.

Fundo Municipal de Gestão de Território – A nova lei cria, ainda, o Fundo Municipal de Gestão de Território, que vai receber e gerenciar valores obtidos com a venda de solo criado. Com isso, os recursos serão destinados a projetos como aquisições e desapropriações, instalação de equipamentos públicos, praças e parques, preservação de bens tombados ou inventariados, entre outros serviços ligados à infraestrutura urbana. Antes, os recursos eram destinados para o caixa único da prefeitura, conforme explica o procurador-geral adjunto Nelson Marisco. “O projeto possibilita a aplicação de recursos no planejamento da cidade”, diz.

O assessor técnico da Procuradoria Geral do Município (PGM) Germano Bremm lembrou que o projeto tem o objetivo de ser um estímulo urbanístico para a cidade. Já o vereador Idenir Cecchim falou sobre a aprovação na Câmara. “Que este seja o início para desamarrar o desenvolvimento da nossa cidade. Temos um grande potencial, mas precisamos nos ajudar. A Câmara está disposta a contribuir com este desenvolvimento”, destaca.

Histórico – O mecanismo de solo criado foi regulamentado em 1994 e no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental. Já em 2001, o Estatuto das Cidades do Governo Federal disciplinou a matéria, caracterizando-a como “Outorga Onerosa do Direito de Construir”. Apresentado pela prefeitura em 17 de maio de 2018, o projeto foi aprovado em 13 de fevereiro de 2019 por 23 votos a favor e cinco contra. A lei sancionada pelo prefeito contempla as diretrizes federais, mas aprimora a utilização desse instrumento.
Também participaram do evento o vice-prefeito Gustavo Paim, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade Maurício Fernandes e o adjunto José Luiz Cogo, o secretário de comunicação Orestes de Andrade Jr., o adjunto de desenvolvimento econômico Marcus Klein, a vice-presidente da Comissão de Direito Ambiental da OAB Alessandra Lehmen, os vice-presidentes do Sinduscon Rogério Raabé e Antonio Ulrich, representante do Sindilojas Álisson Martins, do Conselho Municipal do desenvolvimento Urbano e Ambiental arquiteto Luiz Gomes e o conselheiro do OP Emerson Santos.

Guedes vence queda de braço contra entidades do Sistema S pelo Sebrae

Guedes vence queda de braço contra entidades do Sistema S pelo Sebrae

Comunicação Destaque Notícias

O governo conseguiu reverter nesta quarta-feira (17) a derrota que havia sofrido há quase cinco meses pela presidência do Sebrae Nacional.

O conselho da entidade, uma das que compõem o chamado Sistema S, aprovou a destituição do então presidente, João Henrique Sousa e elegeu o ex-deputado Carlos Melles.

A troca foi patrocinada pelo ministro Paulo Guedes (Economia), que trava uma disputa com líderes das principais entidades do Sistema S para assumir o comando de um orçamento de quase R$ 18 bilhões.

Leia mais na Folha de S.Paulo

Confira o funcionamento de órgãos estaduais no feriado

Confira o funcionamento de órgãos estaduais no feriado

Comunicação Destaque Notícias

Conforme o Decreto 54.433, de 21 de dezembro de 2018, que estabeleceu o calendário de 2019 para órgãos da administração estadual, incluindo autarquias e fundações públicas, dia 19 de abril será feriado da Sexta-Feira da Paixão e 21 de abril (domingo), feriado de Páscoa e Tiradentes. Na quinta-feira (18), o expediente é matutino, com as atividades se encerrando às 12h.
Ainda de acordo com o decreto, os serviços considerados essenciais “não se suspenderão por efeito do calendário de feriados”. Abaixo, confira horários de órgãos na área da segurança, serviços e cultura, assim como telefone e sites.

SEGURANÇA PÚBLICA

Telefones de emergência:

Brigada Militar – 190

Corpo de Bombeiros – 193

Polícia Civil – 197

Comando Rodoviário da Brigada Militar – 198

Defesa Civil – 199

Disque-Denúncia da Polícia Civil – 181

Denarc (plantão 24 horas para denúncias sobre tráfico de drogas) – 0800
518-518

SAÚDE

Samu – 192 (plantão 24 horas)

Centro de Informações Toxicológicas (CIT) – 0800 721-3000 (plantão 24
horas)

Disque Vigilância – 150

Farmácia de Medicamentos Especiais
Quinta-feira (18): 8h às 12h
Sexta-feira (19): fechada
Av. Borges de Medeiros, 546 – Centro Histórico, Porto Alegre
Telefone: (51) 3901-1000

Hemocentro
Quinta-feira (18): 8h às 12h
Sexta-feira (19): fechado
Av. Bento Gonçalves, 3.722, bairro Partenon, Porto Alegre
Telefone: (51) 3901-1004

TudoFácil
Quinta-feira (18): 8h às 12h
Sexta-feira (19): estarão fechadas as três unidades (Centro, Zona Norte
e Zona Sul na capital)
Informações: site TudoFácil

Agências FGTAS/Sine
Quinta-feira (18): 8h às 12h
Sexta-feira (19): estarão fechadas em todo o estado, incluindo a sede
administrativa na avenida Borges de Medeiros, 521, assim como a Casa do
Artesão (Av. Júlio de Castilhos, 144, bairro Centro Histórico) e o Vida Centro Humanístico (Av. Baltazar de Oliveira Garcia, 2.132)

Banrisul
Quinta-feira (18): agências abrem normalmente
Sexta-feira (19): agências estarão fechadas, mas clientes têm acesso
aos canais eletrônicos: caixas de autoatendimento, Home e Office Banking, aplicativo Banrisul Digital e Banrifone

CEEE
Quinta-feira (18): agências com atendimento normal
Sexta-feira (19): agências estarão fechadas, funcionando apenas o
atendimento 24 horas pelo telefone 0800 721-2333
Em caso de falta de energia, pode ser enviado torpedo para o número 27307 com a palavra LUZ e mais o número da instalação (que consta da fatura). No site da CEEE estão disponíveis os demais serviços oferecidos aos clientes.

Corsan
Quinta-feira (18): 8h às 12h
Sexta-feira (19): plantão 24 horas pelo telefone 0800 646-6444, para casos de emergência ou problemas operacionais, como falta de água ou esgoto. A Central de Atendimento recebe ligações gratuitas, inclusive de telefone celular. Mais informações no site da Corsan.

Receita Estadual
Quinta-feira (18): atendimento presencial aos contribuintes na capital
será das 10h às 12h
Sexta-feira (19): fechado
Os endereços dos locais de atendimento presencial pode ser consultados no site da Receita Estadual.

Ceasa
Quinta-feira (18): 13h às 19h
Sexta-feira (19): fechada
Sabado (20): somente a central das flores, das 7h às 12h
Domingo (21): fechada

Operação Viagem Segura
Polícia Rodoviária Federal, Detran, Polícia Civil, Brigada Militar e Comando Rodoviário da Brigada Militar estarão mobilizados no período de Páscoa. Operação Viagem Segura se estenderá da zero hora de quinta-feira (18) até a meia-noite de domingo (21).

ESPORTE

Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete)
Quinta-feira (18)
– Complexo (incluindo ginásios e quadras): 7h às 22h
– Pista de atletismo: 7h às 13h e 15h às 21h30

Sexta-feira (19)
– Complexo: 7h às 22h
– Ginásios: não haverá atividades
– Pista de atletismo: 7h às 13h e 15h às 21h30

Sábado (20)
– Administração: plantão até as 12 horas
– Complexo: 7h às 22h
– Ginásios e quadras: funcionam somente com agendamento prévio
– Pista de atletismo: 7h às 13h

Domingo (21)
– Complexo: 7h às 20h
– Ginásios e quadras: funcionam somente com agendamento prévio
– Pista de atletismo: fechada

CULTURA

Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs)
Sexta (19) a domingo (21) funcionamento normal, das 10h às 19h

Casa de Cultura Mario Quintana
Sexta (19) a domingo (21), das 12h às 21h

Memorial do Rio Grande do Sul
Sexta (19) a domingo (21), das 13h às 17h

Museu Julio de Castilhos
Sexta (19) a domingo (21), das 10h às 17h

Biblioteca Pública do Estado
Quinta-feira (18): 8h às 12h Sexta (19) a domingo (21): fechada

Museu da Comunicação Hipólito José da Costa
Quinta-feira (18): 9h às 12h
Sexta-feira (19): fechado
Sábado (20): 9h às 18h
Domingo (21): fechado

Ospa
Domingo (21): recital da Série Música de Câmara, às 16h (entrada franca); no programa, Mozart, Carl Maria von Weber e Liduíno Pitombeira; apresentação do Quinteto para Clarinete e Cordas Local: auditorium Tasso Corrêa do Instituto de Artes da Ufrgs (rua Senhor dos Passos, 248 – Centro Histórico, Porto Alegre)

Theatro São Pedro
“Guri de Uruguaiana”, quinta (18), sexta-feira (19) e sábado (20), às
21h, e domingo (21), às 18h