Porto Alegre: Nova Estação e Convidados apresentam Um Passeio Pelos Musicais neste sábado no Teatro da Unisinos

Porto Alegre: Nova Estação e Convidados apresentam Um Passeio Pelos Musicais neste sábado no Teatro da Unisinos

Agenda Cultura Destaque

 

O Teatro Musical se firma no cenário cultural em Porto Alegre através de uma iniciativa inédita com o espetáculo Um Passeio Pelos Musicais, são mais de 60 profissionais envolvidos.. No sábado dia 19 de outubro, no Teatro Unisinos, Nova Estação, uma Escola de Artistas e Convidados, apresentam o espetáculo inspirado nos musicais da Broadway. É o teatro musical que desponta em Porto Alegre e nada perde para o cenário nacional. O show conta a história de Luiz, um faxineiro que sonha em ir a Broadway. Faz parte do repertório números mundialmente conhecidos como Chicago, Cantando na Chuva e Os Miseráveis.

A Nova Estação nasceu do desejo de três artistas, duas bailarinas e uma musicista, de oferecerem um projeto moderno e completo de formação de artistas. Para isso, decidiram unir a trajetória de 17 anos da escola de música Estação Musical com a proposta contemporânea de ensino da dança em um projeto que contempla a música, dança, literatura, teatro e musicais. São duas sedes uma na Schiller 14 e outra na Rua 14 de Julho 654. Além das diversas modalidades, são diversos públicos atendidos: de crianças a adultos.

São meses de ensaio, professores e alunos interagem e saem da zona de conforto. Escolas se unem e trocam conhecimento e expertise, o teatro musical une a arte da representação e perfomance, da luz, da música, do canto, do som, para uma atuação única com o objetivo de surpreender o público de Porto Alegre e incentivar a cultura e o teatro com profissionalismo que nada deixa a desejar eixo Rio- SP. Um investimento que sai do próprio bolso.

 

Serviço:

Um Passeio Pelos Musicais

Sábado , dia 19 de outubro

Horário : 20h30min

Local: Teatro Unisinos,Avenida Doutor Nilo Peçanha, 1600, Três Figueiras, Porto Alegre, RS

Clique aqui e compre ingressos na plataforma Sympla

 

passeioDireção Geral: Cynthia Geyer

Direção Cênica: Luiz Manoel Alves

Direção Musical: Guilherme Rodrigues

Preparação Vocal: Rochelle Fernanda

Coreografia: Melina Baumgarten

Roteiro: Cynthia Geyer e Luiz Manoel

Profissionais da Nova Estação

Aline Araújo (pianista)

André Reche (pianista)

Anette Lubisco (bailarina)

Carol Danni Stein (bailarina)

Cynthia Geyer (pianista)

Driko Oliveira (bailarino)

Francine Falcão (cantora)

Izandra Machado (violinista)

Karla Dias (pianista)

Luiz Manoel (ator)

Luyra Dutra (violoncelista)

Mauricio Osório (cantor)

Melina Baumgarten (bailarina)

Rafaela Winter (bailarina)

Rochelle Fernanda (cantora)

Convidados

BAM – Bublitz Academia de Musicais

Mariaclara Velker (Pianista)

Move It – Grupo de Dança (Coreógrafo Marcos Pasqualeto e Caru Arisio)

Rafael Roessler (Baixista)

Studio de Dança e Bublitz Academia de Musicais

 

Porto Alegre: Marô Barbieri é anunciada como patrona da Feira do Livro 2019 ; por Luiz Gonzaga Lopes/Correio do Povo

Porto Alegre: Marô Barbieri é anunciada como patrona da Feira do Livro 2019 ; por Luiz Gonzaga Lopes/Correio do Povo

Agenda Cidade Cultura Destaque

Com o tema “Curiosidade é o que nos move”, a organização da Feira do Livro de 2019 anunciou nesta quarta-feira a sua patrona. Trata-se de Marô Barbieri, a quarta mulher a ocupar o posto em sequência. Antes de Marô, estiveram à frente do evento Cíntia Moscovich, Valesca de Assis e Maria Carpi. O anúncio foi feito na Fábrica do Futuro, em Porto Alegre.

“Sou professora, escritora de livros para jovens, mediadora de leitura e contadora de histórias. O professor e os contador de histórias são os primeiros mediadores de leitura, junto com os pais, que os pequenos leitores têm, pois eles fazem o conteúdo do livro chegar de uma forma agradável, lúdica, interpretativa. O Brasil é um dos melhores países do mundo em termos de literatura feita para jovens. Creio que meu trabalho na Feira será uma extensão do que já faço há décadas nestas funções que exerço”, declarou Marô, logo após ser eleita patrona da Feira e receber a função da poeta Maria Carpi.

A Feira do Livro de Porto Alegre chega, em 2019, à sua 65ª edição, ininterrupta, na Praça da Alfândega. A maior feira a céu aberto da América Latina teve a montagem iniciada na segunda-feira passada e será realizada entre os dias 1º e 17 de novembro.

Leia a íntegra da reportagem de Luiz Gonzaga Lopes, no Correio do Povo.

Livros: Editora Diadorim inicia pré-venda da biografia de Teixeirinha escrita pelo jornalista Daniel Feix. Jornalista autografará a obra dia 10 de novembro na Feira do Livro de Porto Alegre

Livros: Editora Diadorim inicia pré-venda da biografia de Teixeirinha escrita pelo jornalista Daniel Feix. Jornalista autografará a obra dia 10 de novembro na Feira do Livro de Porto Alegre

Agenda Cultura Destaque
427616_124885814306724_1250130425_n
Daniel Feix

A biografia de um dos maiores ídolos da música regional do Brasil, Teixeirinha – Coração do Brasil, escrita pelo jornalista Daniel Feix será lançada, dia 10 de novembro, um domingo, na Feira do Livro de POA. O livro traz informações inéditas sobre a vida e a obra do ícone da trova no Rio Grande do Sul. O sócio e editor da Diadorim, Flávio Ilha, revela em suas redes sociais, “O livro será lançado em novembro e é resultado de uma exaustiva pesquisa de 15 anos, que começou lá nos idos da revista Aplauso, passou por vários percalços, assim como a vida do próprio Vitor Mateus Teixeira, e agora finalmente poderá ser usufruída por todas e todos que gostam de boas histórias e de textos muito bem escritos.” Daniel Feix nasceu na fronteira do Rio Grande do Sul com a Argentina. Trabalha como crítico do jornal Zero Hora. Antes, foi editor da Revista Aplauso e também trabalhou na RBS TV, além de ser colaborador em publicações diversas, revistas e também alguns livros. É membro da ACCIRS (Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul) e da ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).O livro está em fase adiantada de produção e a Diadorim iniciou uma campanha de pré-venda com desconto de 25% e frete grátis na primeira semana. Clique aqui e garanta o seu exemplar.

Vítor Mateus Teixeira, nasceu em Rolante (03.03.1927) e morreu em Porto Alegre(04.12.1985), mais conhecido pelo seu nome artístico Teixeirinha, foi um cantor, compositor, radialista e cineasta brasileiro. Ele recebeu mais de 25 discos de ouro, e 9 de diamantes, prêmios pelos sucessos de vendas de seus discos, até hoje as músicas de Teixeirinha são lembradas e tocadas. Querência Amada, Tropeiro Velho, Tordilho Negro, Quem é Você Agora Gaúcho de Passo Fundo e Coração de Luto, estão entre as mais conhecidas.

Na apresentação do livro, o jornalista Juarez Fonseca, diz que a biografia escrita pelo Feix já nasce definitiva, “A narrativa empolgante não deixa nenhum detalhe para trás. Daniel foi em busca das origens mais remotas do cantador, percorreu suas trilhas, investigou a fundo sua personalidade, entrevistou dezenas de pessoas, do círculo familiar mais íntimo ao mundo profissional da música e dos negócios. Do nascimento à morte, do avassalador sucesso ao epílogo dramático, o leitor acompanha a trajetória de Teixeirinha quase como se fosse um diário, tamanha a profusão de minúcias e fatos que, para muitos, passariam despercebidos, mas que, ainda bem, Daniel soube valorizar”.

Porto Alegre: Mamadou Sène no almoço do festival Africanidades

Porto Alegre: Mamadou Sène no almoço do festival Africanidades

Agenda Cultura Destaque Gastronomia

O chef senegalês Mamadou Sène, professor do Senac-RS e banqueteiro de primeira, aderiu ao Festival Africanidades oferecendo seu trabalho e talento para ajudar na elaboração do almoço do dia 3 de novembro. O serviço será simples, sem requinte, mas com muito sabor, qualidade e história. Ao lado do cozinheiro Omar Ba e equipe de voluntários, Mamadou estará no comando da cozinha preparando pratos típicos de seu país.

africa3O Festival Africanidades é um esforço coletivo de um grupo de imigrantes africanos com participação de haitianos e brasileiros para mostrar um pouco da cultura da África e seus desmembramentos e influências em nosso cotidiano. Das 10h às 22h, rodas de conversam apresentações e worshops de dança e música, desfiles de moda, comidas afro e feirinha de produtos vão tomar conta do Espaço Afrosul Odomodê (Av.Ipiranga, 3850) em Porto Alegre.

Para viabilizar a produção, estrutura e orçamento geral do festival, foi criada uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar doações . Quem quiser ajudar, basta acessar o site apoia.se/africanidades, fazer o cadastro e doar de R$ 1 a R$ 600. Hospedagem de luxo na Pousada do Engenho, almoço no projeto A Ferro e Fogo do chef Marcos Livi, bolsa de estudos em idiomas no The Fools, sessão de fotos profissionais com Lisa Roos, comida do Senegal, tranças nagô, ingressos para o festival e nécessaires em tecido africanos são as recompensas oferecidas para retribuir ás doações a partir de R$ 20.
Não é sorteio. Quem contribui ganha.

 

SERVIÇO
Festival africanidades
africa23 de novembro – domingo
Das 10h às 22h
Espaço Afro Sul Odomodê
Av. Ipiranga, 3850 – Porto Alegre
#festivalafricanidades
#festivalafricanidadespoa

E para acompanhar toda a movimentação do festival, basta curtir e seguir nas redes:
https://www.instagram.com/festivalafricanidades/
https://www.facebook.com/festivalafricandidadespoa/

Porto Alegre: Marmota Jazz & Marcelo Corsetti se apresentam nesta quinta-feira no Gravador Pub

Porto Alegre: Marmota Jazz & Marcelo Corsetti se apresentam nesta quinta-feira no Gravador Pub

Agenda Cultura Notícias

Músicos com ideias semelhantes sobre a carreira e com atuação constante e ininterrupta planejam uma grande noite de música para comemorar um encontro inédito. A Marmota Jazz comemora o lançamento de seu segundo trabalho e Corsetti aproveitará o evento para lançar o Songbook que conta com partituras de 50 músicas gravadas nos inúmeros trabalhos que já estreou no mundo musical. Um encontro agendado para esta quinta, dia 17 de outubro, às 21h, no Gravador Pub.

A Marmota Jazz é uma banda em metamorfose constante. Fundada em 2011, tem um trabalho que se adequa aos mais diversos ambientes. Além de possuir dois álbuns autorais com um estilo bastante próprio, já realizou shows em expressivas casas noturnos de Porto Alegre, turnês pelo Brasil e Europa. Na lista, soma também a realização de direção musical, criação de trilhas sonoras e execução nos mais diversos contextos.

O primeiro disco, Prospecto, lançado em 2015, recebeu cinco indicações ao Prêmio Açorianos. A Margem, o mais recente álbum da Marmota, não segue tendências: antes, sim, constitui com suas influências caminhos a serem margeados. Lançado em 2017, conta com sete composições autorais da banda, e é coroado por um sofisticado trabalho gráfico de Alice Oliveira e André Bergamin. Em 2018, o álbum ainda é finalista do Prêmio Profissionais da Música, na categoria Artista Instrumental, ao lado de grandes nomes como Yamandu Costa, Gabriel Grossi e Quarteto Radamés Gnatalli.

WhatsApp Image 2018-11-20 at 15.09.30
Marcelo Corsetti

A Marmota é formada pelos músicos André Mendonça (baixo acústico), Bruno Braga (bateria), Pedro Moser (guitarra) e Leonardo Bittencourt (piano).

Marcelo Corsetti veio de Santa Rosa e tem larga atuação ao lado de inúmeros artistas como: Bebeto Alves, Igor Conrad, Adriana Deffenti, entre outros. Desde 1991, tem trabalhado ininterruptamente seu projeto de música instrumental com forte influência da música regional gaúcha. Já lançou 14 discos sendo os últimos trabalhos TRI-OH e SOBRE FILHOS, CAFÉS, PIMENTAS E SALADAS. Neste show, Corsetti aproveita para lançar um Songbook de partituras com 50 músicas escritas conforme foram gravadas em todos os seus trabalhos. No palco, com o guitarrista estarão “os velhos parceiros” Luke Faro (bateria) e Henrique Mello (baixo).

 

MARMOTA JAZZ & MARCELO CORSETTI

Quando: quinta, 17 de outubro

Horário: 21 horas

Local: Gravador Pub – Rua Conde de Porto Alegre, 22.

Clique aqui para comprar ingressos

Valor para compra antecipada no site: R$ 25,00 (vinte e cinco reais)

Valor para compra na hora: R$ 30,00 (trinta reais)

Forma de pagamento: todos os cartões

Porto Alegre: Prefeitura lança edital para exploração do Bar do Lupi

Porto Alegre: Prefeitura lança edital para exploração do Bar do Lupi

Cultura Negócios Notícias

A Prefeitura de Porto Alegre lançou o edital de Permissão de Uso para exploração do Bar do Lupi. Localizado no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues (avenida Erico Verissimo, 307), o espaço funciona como um bar, café e bistrô destinado à comercialização de alimentos e bebidas. A abertura do pregão está marcada para o dia 24, às 10h. O edital de Permissão de Uso para exploração do espaço foi publicado no Diário Oficial dessa sexta-feira, 11.

O certame será realizado através da utilização do aplicativo “Licitações” do Portal Eletrônico, onde os licitantes concorrem pela maior Outorga mensal para exploração do espaço. O valor mínimo fixado pela prefeitura é de R$ 1.950,00. O prazo de vigência da permisssão de uso será de 24 meses a partir da assinatura do termo.

O Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer recebe atividades culturais durante todo o ano com a programação do Teatro Renascença e da Sala Álavaro Moreyra. Também estão instalados no local a Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães e o Atelier Livre Xico Stockinger. O saguão do CMC recebe exposições de artes plásticas, instalações e outras atividades culturais abertas ao público. É estimada a circulação anual de mais de 50 mil pessoas.

Veja aqui a Íntegra do Edital

Maria Rita apresenta espetáculo Samba Meu em Porto Alegre e Pelotas

Maria Rita apresenta espetáculo Samba Meu em Porto Alegre e Pelotas

Agenda Cultura Destaque

 

 

Maria Rita já tem data para voltar ao Auditório Araújo Vianna, em Porto Alegre. Com realização da Opus Promoções, Samba da Maria ocorre dia 21 de novembro e é uma excelente oportunidade de ver a cantora apresentar repertório especialíssimo. Já no dia seguinte, 22 de novembro, é a vez de Pelotas, que terá apresentação única no Theatro Guarany. Confira o serviço completo abaixo.

mariarita
Maria Rita Foto: Daryan Dornelles

Uma das maiores e mais premiadas vozes da música brasileira, Maria Rita começou a cantar profissionalmente aos 24 anos. Filha da cantora Elis Regina e do músico César Camargo Mariano, ela entrou no mercado fonográfico de forma arrebatadora, vendendo um milhão de cópias de seu disco de estreia, “Maria Rita” (2003), que rendeu a ela três Grammy Latino, nas categorias Melhor Álbum de MPB, Melhor Canção em Português (“A festa”) e de Revelação do Ano – a única artista do país até hoje a vencer um troféu nesta categoria. De lá para cá, depois de oito trabalhos de estúdio e cinco DVDs – vários deles, de platina – recebeu outros quatro gramofones da prestigiosa premiação, o mais recente em 2018, o de Melhor Álbum de Samba, com “Amor e Música”, além de acumular uma vasta coleção de prêmios em outras cerimônias, como o Multishow, TIM, APCA, entre outros

Desde que lançou o álbum ‘Samba Meu’, em 2003, Maria Rita transita com imensa desenvoltura no universo do samba e hoje está consolidada como uma das grandes artistas do gênero. A partir desta ligação afetiva, a cantora criou o ‘Samba da Maria’, projeto que vem percorrendo diversas cidades do Brasil e do mundo desde 2015.

O repertório traz sucessos de sua discografia, como ‘Tá Perdoado’, ‘Maltratar Não é Direito’ e ‘Corpo Só’, além de clássicos imortalizados nas vozes de grandes nomes da música brasileira, como Beth Carvalho (‘Vou Festejar’), Jorge Aragão (‘Coisa de Pele’, ‘Lucidez’), Clara Nunes (‘Juízo Final’), Gonzaguinha (‘É’, ‘O Homem Falou’), Elis Regina (‘O Bêbado e a Equilibrista’) e Arlindo Cruz (‘O Meu Lugar’), entre outros.

Maria Rita estará acompanhada por Leandro Pereira (violão 7 cordas), Fred Camacho (banjo e cavaquinho), Vinícius Feijão (pandeiro), Jorge Quininho (percussão) e Adilson Didão (percussão).

 

Duração: 90min.

Classificação: Livre

 

PORTO ALEGRE
Dia 21 de novembro
Quinta-feira, às 21h

Auditório Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685)

www.auditorioaraujovianna.com.br

 

  Ingressos (1º LOTE):

Setor Inteira Meia-Entrada
Plateia Alta Lateral R$ 140,00 R$ 70,00
Plateia Baixa Lateral R$ 180,00 R$ 90,00
Plateia Alta Central R$ 240,00 R$ 120,00
Plateia Baixa Central R$ 340,00 R$ 170,00
Plateia GOLD R$ 420,00 R$ 210,00

 

  Ingressos (2º LOTE):

Setor Inteira Meia-Entrada
Plateia Alta Lateral R$ 160,00 R$ 80,00
Plateia Baixa Lateral R$ 200,00 R$ 100,00
Plateia Alta Central R$ 260,00 R$ 130,00
Plateia Baixa Central R$ 360,00 R$ 180,00
Plateia GOLD R$ 440,00 R$ 220,00

 

– 50% de desconto para sócios do Clube do Assinante RBS somente na estreia – limitado a 100 ingressos e vendas apenas na bilheteria;
– 50% de desconto para titulares dos cartões Zaffari Card e Bourbon Card somente na estreia – limitado a 100 ingressos e vendas apenas na bilheteria;

– 40% de desconto para Ingresso Solidário, mediante doação de 1kg de alimento não perecível, que deverá ser entregue no dia da apresentação, antes do início;

– 10% de desconto para sócios do Clube do Assinante RBS nos demais ingressos;

* Crianças até 24 meses que fiquem sentadas no colo dos pais não pagam;

**Descontos não cumulativos a demais promoções e/ ou descontos;

*** Pontos de vendas sujeito à taxa de conveniência;

**** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso ao auditório;

***** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Rio Grande do Sul:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– APOSENTADOS E/OU PENSIONISTAS DO INSS (que recebem até três salários mínimos) mediante apresentação de documento fornecido pela Federação dos Aposentados e Pensionistas do RS ou outras Associações de Classe devidamente registradas ou filiadas. Válido somente para espetáculos no Teatro do Bourbon Country e Auditório Araújo Vianna.
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido pelos hemocentros e bancos de sangue. São considerados doadores regulares a mulher que se submete à coleta pelo menos duas vezes ao ano, e o homem que se submete à coleta três vezes ao ano.

******Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

 

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS (sujeito à taxa de serviço):

Site: www.uhuu.com

Atendimento: falecom@uhuu.com

 

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS (sem taxa de serviço):

Bilheteria do Teatro do Bourbon Country: Av. Túlio de Rose, nº 80 / 2º andar (de segunda a

sábado, das 13h às 21h, e domingo e feriado, das 14h às 20h)

No local: somente na data da apresentação, a partir das 16h.

 

Formas de pagamento:
Internet: Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American.
Bilheteria: Dinheiro, Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American e Banricompras (débito).

 

PELOTAS

Dia 22 de novembro

Sexta-feira, às 21h

Theatro Guarany (Rua Lobo da Costa, 849 – Pelotas)

 

Ingressos:

Setor Inteira Meia-entrada
Plateia (1º lote) R$ 150,00 R$ 75,00
Plateia (2º lote) R$ 170,00 R$ 85,00
Plateia (3º lote) R$ 190,00 R$ 95,00
Plateia GOLD R$ 200,00
Camarote 2ª ordem* R$ 400,00
Camarote 1ª ordem* R$ 600,00

* Esses setores têm capacidade para até cinco pessoas. Quanto adquiridos é necessário a comprar do camarote inteiro, sem incidência de meia-entrada ou outros descontos;
** Setores Camarote e Plateia Gold não terão incidência de descontos ou meia-entrada.

– 30% de desconto para Assinantes Diário Popular e um acompanhante, exceto para setor camarotes.

 

*** Crianças até 24 meses que fiquem sentadas no colo dos pais não pagam;

****Descontos não cumulativos a demais promoções e/ ou descontos;

***** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso ao teatro;

***** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Rio Grande do Sul:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– APOSENTADOS E/OU PENSIONISTAS DO INSS (que recebem até três salários mínimos) mediante apresentação de documento fornecido pela Federação dos Aposentados e Pensionistas do RS ou outras Associações de Classe devidamente registradas ou filiadas. Válido somente para espetáculos no Teatro do Bourbon Country e Auditório Araújo Vianna.
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido pelos hemocentros e bancos de sangue. São considerados doadores regulares a mulher que se submete à coleta pelo menos duas vezes ao ano, e o homem que se submete à coleta três vezes ao ano.

******Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

 

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS (sem taxa de serviço):

Posto 3k – Av. Ferreira Viana, Pelotas (segunda a sábado, das 6h30 às 23h30, e domingos, das 7h às 23h30)

 

Hercílio Calçados – Andrade Neves, 1724 (das 9h às 19h)

 

Empório Gelei – Shopping Pelotas – Av. Ferreira Vianna, 1526 – Loja 1112 (das 10h às 21h30)

 

Site: www.uhuu.com

Atendimento: falecom@uhuu.com

 

Formas de pagamento:

Internet: Visa, Master, Diners, Hiper, Elo e American.

Bilheteria: Dinheiro, Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, American e Banricompras (débito).

Porto Alegre: Ingratidão e dedicação na história de um zelador aposentado são temas de “Relógios da Vida”

Porto Alegre: Ingratidão e dedicação na história de um zelador aposentado são temas de “Relógios da Vida”

Agenda Cultura Notícias

Tem apresentação única em 15 de outubro (terça-feira) na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) o espetáculo “Relógios da Vida”. O monólogo conta a história do zelador aposentado Zé, que é alojado em uma casa de repouso pelos filhos que criou sozinho. A peça será apresentada na Sala Carlos Carvalho, às 20h, com ingressos a R$ 20 (inteira), à venda na bilheteria uma hora antes da sessão.

Destinado ao esquecimento, o zelador aposentado Zé trava um monólogo tocante onde o presente e passado fazem uma analogia sobre o quão pode ser dolorosa a ingratidão daqueles que amamos e por quem dedicamos nossas vidas. O idoso, cujo esforço pela criação solitária dos filhos é ignorado em sua velhice, está alojado por eles em uma casa de repouso. A peça busca levar o espectador a questionar sobre a importância de valorizar quem já viveu uma longa vida e hoje precisa os mesmos cuidados que outrora nós, enquanto crianças, também já precisamos.

FICHA TÉCNICA
Montagem:Juliano Cezar
Roteiro, Direção e produção :Juliano Cezar
Colaboração:Fabio Medeiros
Fotografia:Vanessa Quintana
Iluminação: Esmael Goulart
Elenco:Juliano Cezar
Realização: Pássaro Educacional

SERVIÇO
Espetáculo Relógios da Vida
Quando: 15 outubro | Terça-feira
Horário: 20h
Local: Sala Carlos Carvalho | 2º andar da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico / Porto Alegre)
Ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), à venda na bilheteria uma hora antes da sessão
Classificação etária: Livre

Livros: Léo Gerchmann lança “Jayme Copstein ao quadrado”. Uma obra que mostra a essência de um dos mais importantes comunicadores gaúchos.

Livros: Léo Gerchmann lança “Jayme Copstein ao quadrado”. Uma obra que mostra a essência de um dos mais importantes comunicadores gaúchos.

Agenda Comportamento Comunicação Cultura Entrevistas Notícias Tecnologia Trabalho

Um dia antes de morrer, o meu guru, ídolo, amigo, grande jornalista e escritor Jayme Copstein entregou ao editor Marco Cena, originais de um novo livro.  O editor da Besouro Box, prometeu a Jayme que trabalharia todo aquele rico material e pensaria como transformar em um ou mais livros. Conversei com Cena sobre esta obra, em entrevista na Rádio Guaíba. Em outro momento, na TVU falamos sobre a riqueza intelectual da vida de Jayme e ali ele revelou a ideia de uma biografia, reafirmou o compromisso de uma homenagem póstuma ao grande comunicador e a promessa foi cumprida. Foi com emoção que recebi no início desta semana um exemplar  de “Jayme Copstein ao quadrado”, escrito pelo também meu amigo Léo Gerchmann. Jornalista experiente, formado pela UFRGS, autor de livros sobre a história do Grêmio. Se antes de ler, eu acreditava que Léo era a pessoa certa para escrever sobre Jayme, após a leitura tenho a convicção de que ninguém faria melhor.

jayme2Na introdução feita pelo autor da biografia, a explicação para o nome do livro: “Uma curiosidade pra lá de casual (ou não): Jayme Copstein usava o nome original, sem qualquer apelo artístico, e, apesar de adotar apenas um dos sobrenomes, contemplava também o da mãe – ou seja, tinha dois sobrenomes num só. Como o pai e a mãe eram primos de segundo grau, ele poderia ser Kopstein Copstein (o “K” da mãe de Jayme ainda tinha a grafia usada pela família na Europa). Era, então, nome real e artístico.
– Sou Copstein ao quadrado – costumava brincar.
Pode parecer algo banal, mas essa situação alcança forte simbolismo: Jayme sempre foi uma pessoa intensa. Radialista? Ok, mas muito mais que isso. Ele tinha o orgulho de ser jornalista. Mais que isso: homem de comunicação. Ainda mais: homem das artes.”

Em um texto que escrevi logo após a morte de Jayme relatei minhas visitas ao ídolo já internado na Santa Casa de Misericórdia. Apesar do quadro de saúde, seguia criativo e cheio de ideias. Rodeado de livros, anotações e reclamando da baixa velocidade de conexão da internet no apartamento 313, que ocupava no Pavilhão Pereira Filho, se negava a parar de trabalhar. Em uma caderneta tinha notas para vários artigos e algumas frases para um perfil que pretendia escrever sobre o médico José Jesus de Camargo que o tratava. “Conheci” Jayme aos 19 anos, quando comecei a ouvi-lo no Gaúcha na Madrugada. Me apaixonei pelo tom coloquial, pelo comentário bem elaborado que fazia o ouvinte refletir mesmo que estivesse sonolento e pelo respeito ao que hoje é comum, mas naquela época não era… a interatividade. Quando cheguei na Gaúcha em 1989, muitas vezes varei madrugadas quieto dentro do estúdio acompanhando a realização do programa e algumas vezes tive a honra de substituir Jayme Copstein. Graças ao conselhos do Antônio Carlos Niederauer não mexi na estrutura e mantive o programa como meu amigo o fazia. E por isso recebi elogios inesquecíveis do Jayme, Niederauer, Ranzólin e outros. Era simples, mas não era facil subsituir o gênio criativo, excelente redator, produtor de mão cheia, leitor voraz e jornalista perfeccionista. Na simplicidade está a genialidade. O programa era feito, o horário era mantido, mas sem a genialidade do mestre.  Jayme trabalhou nos principais jornais e emissoras de rádio do Rio Grande do Sul. Conquistou vários prêmios de jornalismo, entre eles a Medalha de Prata no Festival Internacional de Rádio de Nova York e vai se juntar ao Streck, Flávio(de quem era grande amigo e tinham entre eles uma admiração reciproca), Julio Rosemberg e tantos outros. Jayme, faz falta, muita falta no rádio e nas mesas de bar onde bebemos “alguns muitos chopes”.

Por isso, ler o livro  foi um alento, concordo com a minha querida Cíntia Moscovich, “Não se trata de mera sucessão de datas ou de eventos: aqui dentro, Jayme Copstein se movimenta, fala, gesticula, ri, numa narração vívida e afetuosa.”  O jornalista e biógrafo, Léo Gerchmann ancora a obra na trajetória profissional de Jayme. Ali você entenderá como um homem das letras enveredou para o rádio e o revolucionou. Jayme ficou conhecido pelo grande público como o jornalista de voz serena que criou um icônico programa de talk show na madrugada da rádio gaúcha e brasileira. Mas antes disso ele foi um literato, um homem de crônicas altamente líricas, contos divertidos, edições de Mario Quintana no Caderno H. Na Rádio Gaúcha, o comunicador, nascido em Rio Grande, exerceu todo seu conhecimento erudito para fazer melhor a vida dos notívagos. Em uma situação que surgiu quase que por acaso, ele abriu o microfone para as angústias dos ouvintes. Desbravou o vasto campo da comunicação interativa. O livro conta sobre o homem Jayme e seus trabalhos também como roteirista de radionovela e radioteatro. Mostra até mesmo o humanismo e a ousadia que levaram a Rádio Gaúcha a um prêmio internacional. Enfim, este livro trata de ir à essência de Jayme Copstein.  Ao escrever, Léo tinha a pretensão de mostrar ao leitor quem foi Jayme por inteiro. Conseguiu!
Anos-1980-Foto-10-Brasil-na-Madrugada-733x1024Lançamento(s) agendados:

Sinagoga Centro Israelita – 17/10/2019 (quinta) às 19h30– (Rua Henrique Dias, 73 – Bom Fim). Bate-papo com Lucy Copstein, Cintia Moscovich e Léo Gerchmann (dirigido a comunidade judaica)

Sarau Elétrico – Sarau do Rádio com Mauro Borba e Léo Gerchamnn – 05/11/2019 (terça) às 21h no Ocidente.

65ª Feira do Livro de Porto Alegre – 10/11/2019 (domingo), às 15h encontro com Léo Gerchmann, Felipe Vieira, Cláudio Brito, Luiz Ferraretto e Carlos Nélson seguido de sessão de autógrafos (aberto ao público em geral)

 

 

 

 

Luiz Coronel será o Patrono da Feira do Livro de Campo Bom

Luiz Coronel será o Patrono da Feira do Livro de Campo Bom

Agenda Cultura Notícias

Luiz Coronel foi escolhido o patrono da 35° Feira do Livro de Campo Bom. Campo Bom é uma das cidades as quais o escritor ora patrono se reporta com mais densa afetividade, por uma década ali exerceu o magistério estadual e também magistratura. Há um respaldo e afeições que permanecem vivo e intenso. Como sempre acontece, a condição de patrono para o escritor Luiz Coronel é um momento de despertar e intensificar a importância da leitura, do conhecimento como fator de realização da vida coletiva e de cada um dos personagens que habita uma cidade.

Por essa razão a cidade onde lhe transita a honrosa condição de patrono é sempre agraciada com centenas de livros infantis e obras literárias de sua autoria, o escritor, palestrante e comunicador que tão bem se integra ao universo das crianças, realizou uma rica experiência nas dezenas de cidades onde foi honrado pelo nobre encargo de ser patrono.

A Feira irá acontecer entre os dias 15 a 20 de outubro, no Largo Irmãos Vetter, Campo Bom.