Porto Alegre: Lojas do Centro da Capital abrirão aos domingos. Sindilojas lança ainda Wi-Fi gratuito para clientes de estabelecimentos associados

Porto Alegre: Lojas do Centro da Capital abrirão aos domingos. Sindilojas lança ainda Wi-Fi gratuito para clientes de estabelecimentos associados

Cidade Cultura Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Poder Política Porto Alegre prefeitura Segurança Tecnologia Turismo

Em reunião hoje entre representantes da prefeitura de Porto Alegre,  Sindilojas e redes varejistas ficou definida a abertura das lojas localizadas no Centro da Capital aos domingos. Mesmo que a lei permita, esses espaços comerciais não são normalmente abertos, em função da pequena presença de populares aos domingos na região. Segundo o presidente do Sindilojas, Paulo Kruse, a ideia é promover eventos culturais e com isso levar a população a circular pela área que tem potencial econômico e comércio variado. Redes como Renner, Lebes, Americanas, Lojas Aldo, Rabusch, Diniz e outras já confirmaram a abertura dos seus pontos de venda. A intenção agora é convencer permissionários do Mercado Público a aderirem e com isso também abrir o histórico centro de compras. Kruse revelou ainda que o Sindilojas e outras entidades devem se reunir com a Brigada Militar, para detalhar o plano e montar o esquema de segurança para que a iniciativa já se realize a partir do início de novembro. Período por sinal, que o Centro está naturalmente mais movimentado em função da Feira do Livro.

 E atento ao que acontece e preocupado com a utilização das novas tecnologias pelos consumidores, o Sindilojas Porto Alegre lançou uma nova ferramenta para atrair o público consumidor até as lojas: wi-fi gratuito. Batizado como “Varejo Wi-Fi”, o sistema vai ser oferecido a todos os estabelecimentos conveniados e fornecer conexão grátis e segura para os consumidores. Ao preencher um cadastro, os usuários poderão permanecer conectados nas lojas durante a compra.

Conforme o presidente Sindilojas, “é a oportunidade do lojista oferecer uma nova experiência dentro da sua loja e ter um melhor conhecimento sobre o público, criando novos relacionamentos e novas estratégias de venda.” O presidente do Sindilojas, Paulo Kruse, ressaltou que “o objetivo é conectar as lojas aos seus públicos, criando uma experiência que vá além da compra, envolvendo o cliente e criando uma relação com a marca.” (Felipe Vieira com informações de Ananda Müller/Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Semana que antecede o Dia das Crianças deverá ser de grande movimento no comércio

Porto Alegre: Semana que antecede o Dia das Crianças deverá ser de grande movimento no comércio

Agenda Comportamento Crianças Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias

Ainda dá tempo de preparar o varejo e decorar as lojas para o Dia das Crianças. Confirmando a tendência das últimas datas comemorativas, o consumidor pretende comprar o presente na semana que antecede o feriado na capital gaúcha. É o que apontou uma pesquisa realizada pela CDL POA e pelo Sindilojas Porto Alegre com consumidores da Cidade. O estudo mostrou que 60,7% deve comprar na semana do Dia das Crianças e 14,3% na véspera do dia 12 de outubro, principalmente para não perderem prazos para eventuais trocas.

“Temos que privatizar ou licitar linhas”, sustenta Marchezan sobre a Carris; por Ananda Muller/Rádio Guaíba

“Temos que privatizar ou licitar linhas”, sustenta Marchezan sobre a Carris; por Ananda Muller/Rádio Guaíba

Agenda Cidade Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Marchezan Poder Política Porto Alegre
 O prefeito Nelson Marchezan Júnior declarou, na tarde desta quinta-feira, ao programa Conexão Guaíba que a empresa Carris “não é mais viável”, e que num prazo ainda incerto o projeto para privatização ou licitação das linhas da empresa vai ser levado para o Legislativo. Marchezan voltou a afirmar que o prejuízo da Carris gira em torno de R$ 50 milhões ao ano, que saem dos cofres públicos para custear esse serviço. “Tudo na Carris demanda licitação, então não podemos comprar peças de manutenção em grande quantidade, não podemos trocar os ônibus por outros com a própria empresa. Tudo isso gera prejuízo um prejuízo muito grande”, falou o prefeito.

O chefe do Executivo porto-alegrense prosseguiu afirmando que ainda não há um prazo para o encaminhamento dos projetos referentes à Carris à Câmara de Vereadores, mas reafirmou não acreditar que a população queira pagar “R$ 50 milhões para manter um serviço inviável.” Quando assumiu a Prefeitura, Marchezan deu prazo de um ano para a empresa pública apresentar resultados, mas os números seguiram decaindo. “A Carris não consegue competir, é impossível o setor público competir com o setor privado”, finalizou.

Carris sofre com problemas internos

Escolhido através do banco de talentos da prefeitura, Luís Fernando Ferreira ficou três semanas à frente da Carris quando do início do mandato de Marchezan. Foi substituído por Helen Machado, que assumiu em abril. Na sequência, em junho, a procuradora-geral Jaqueline Simões pediu o desligamento após 161 dias no cargo. No começo de agosto, o Ministério Público de Contas (MPC) solicitou auditoria na empresa a pedido dos servidores, que alegaram sucateamento da frota, suspensão de linhas e condições precárias de trabalho.

Mais prejuízo

Já com as contas no vermelho, a Carris ainda precisa lidar com uma conta salgada. A empresa vai pagar R$ 9,1 milhões à Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) por rodar menos quilometragem, em 2016, do que o estabelecido no edital de licitação do transporte público de Porto Alegre. O pagamento vai ser feito em sete vezes, mensalmente, à Câmara de Compensação Tarifária da Capital.

No final de agosto ocorreu o repasse da primeira parcela, no valor de R$ 1,3 milhão. Conforme a ATP, a Companhia ficou devendo cerca de 1,4 milhão de quilômetros.

Prefeitura edita decreto que prevê GPS, reconhecimento facial e temperatura padrão nos ônibus da Capital

Prefeitura edita decreto que prevê GPS, reconhecimento facial e temperatura padrão nos ônibus da Capital

Cidade Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Marchezan Poder Política Porto Alegre

A Prefeitura de Porto Alegre vai publicar, nesta sexta-feira, um decreto definindo prazos e critérios gerais para o início da implantação de GPS, sistema de reconhecimento facial, câmeras de segurança e Serviço de Informação ao Usuário nos ônibus do transporte coletivo da cidade.

O decreto disciplina ainda o uso de ar-condicionado nos veículos, determinando que eles funcionem a uma temperatura o ano inteiro. O objetivo principal da medida é de garantir mais segurança e conforto, combatendo as fraudes e oferecendo um serviço de qualidade para atrair mais passageiros ao sistema.

Após um pedido dos vereadores da base aliada, em reunião com o prefeito Nelson Marchezan Júnior, o Executivo definiu a publicação do decreto das obrigações, previstas no edital de concessão do transporte.

Alinhadas com a série de projetos enviados à Câmara sobre as gratuidades no transporte coletivo, as obrigações vão servir para que a Prefeitura garanta para o usuário, segundo a assessoria do município, “maior qualidade, segurança e a busca de uma tarifa mais justa no transporte coletivo”. (Rádio Guaíba)

Facebook começa a liberar função snooze.  Está #irritado com uma pessoa ou página? Manda dormir; por Gessica Borges/b9

Facebook começa a liberar função snooze. Está #irritado com uma pessoa ou página? Manda dormir; por Gessica Borges/b9

Destaque Direito Direito do Consumidor Tecnologia

Um porta-voz do Facebook confirmou ao site TechCrunch: “Estamos testando novas formas de dar controle às pessoas sobre seus feeds, para que elas possam se conectar às histórias que acham mais relevantes”.

O Facebook tem tentado se tornar uma rede social mais densa, seja para segmentar anúncios ou dando preferência apenas a atualizações importantes de pessoas que não temos muito contato. O botão snoozetambém pode ajudar empresas como um termômetro para entender se algo está ou não funcionando em seu conteúdo. Além de, é claro, diminuir o ruído do nosso feed pessoal, ainda que por tempo limitado. A reportagem completa está no b9.

Porto Alegre: Tânia Moreira deixa a prefeitura de Porto Alegre. Jornalista é a sexta integrante do governo a deixar cargo importante em 9 meses de mandato

Porto Alegre: Tânia Moreira deixa a prefeitura de Porto Alegre. Jornalista é a sexta integrante do governo a deixar cargo importante em 9 meses de mandato

Cidade Cultura Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Eleições 2016 Porto Alegre

A jornalista Tânia Moreira, não é mais secretária de Comunicação da Prefeitura de Porto Alegre,. Ela anunciou hoje que  pediu demissão do cargo ao prefeito Nelson Marchezan. nesta sexta-feira. Oficialmente, ela diz que está deixando o governo porque deve trabalhar com marketing nas eleições do próximo ano. Tânia assumiu a Secretária após trabalhar com Marchezan na campanha que o levou à prefeitura. Ligada ao Partido Progressista, Tânia é mais uma baixa do PP no governo. Antes dela Kevin Krieger e Ricardo Gomes deixaram seus postos no governo.  Além deles, o procurador-geral do município, Bruno Miragem, o presidente da Carris Fernando Ferreira e o secretário-adjunto da Cultura, Eduardo Wolf deixaram seus cargos.

Porto Alegre: Prefeitura prevê multas e punições para empresas de ônibus que descumprirem licitação

Porto Alegre: Prefeitura prevê multas e punições para empresas de ônibus que descumprirem licitação

Cidade Destaque Direito do Consumidor Economia Entrevistas Marchezan Negócios Poder Política Porto Alegre prefeitura Vídeo

 

 

 O diretor-presidente da EPTC, Marcelo Soletti, afirmou, em entrevista ao programa Agora/Rádio Guaíba, nesta sexta-feira, que existe previsão de multas e punições caso as empresas de ônibus venham a “entrar em colapso” e não cumpram o que está previsto no contrato de licitação. Apesar de emitir um discurso muito próximo daquele feito pelos próprios empresários de ônibus, o representante da prefeitura de Porto Alegre destacou que, entre as penalizações, está a impossibilidade de que as empresas participem de novas licitações.

“Se realmente as empresas deixarem de prestar o serviço, com certeza serão penalizadas e responderão por processo administrativos. O que pode causar é, inclusive, a impossibilidade de participar de novos processos de licitação”, disse Soletti.

Ontem, o diretor-executivo da Associação dos Transportadores Públicos (ATP) de Porto Alegre afirmou, em entrevista à Rádio Guaíba, que “o sistema (de ônibus) vai entrar em colapso a curto prazo” caso não se encontrem alternativas para o déficit econômico registrado nos últimos anos.

O diretor presidente da EPTC disse que multas já são aplicadas em casos de má prestação do serviço e que, a partir do próximo ano, empresas que não atingirem 50% nos critérios de qualidade terão perdas de receita. “Existem multas, inclusive por má prestação de serviço. Por exemplo, temos a multa de não cumprimento da tabela horária que é a multa administrativa, além de um processo de penalização. Ao final, nos critérios de qualidade ainda tem a redução dos repasses desses valores às empresas. Então se a empresa não atingir dos sete critérios de qualidade mais de 50% deles, ela terá perda da sua receita. Vamos ter essas aplicações a partir de 2018″, afirmou.

Comum a fala do presidente da ATP, Soletti admitiu que o setor vive um momento difícil e reiterou que a prefeitura busca alternativas para contornar essa situação. Hoje a queda do número de passageiros chega a 11%. “Com o passar o tempo a situação vem se agravando mais. Hoje nós temos uma crise econômica no país, onde as pessoas estão tentando optar por outras alternativas e também tem a questão do desemprego e a insegurança. A questão dos aplicativos também deram uma possibilidade de concorrência ao transporte coletivo. Então ocorreu uma mudança no cenário. Nunca houve uma queda tão grande de um ano pro outro. Geralmente fica em torno de no máximo 4%, mas esse ano nós temos uma queda de 11%. Realmente há um desiquilibrio e isso vai refletir principalmente na próxima tarifa” afirma.

Segundo o diretor-executivo da Associação dos Transportadores Públicos (ATP), Gustavo Simionovschi o prejuízo das empresas chegou a R$ 51,7 milhões em 2016. Cinco anos antes, em 2011, o déficit havia sido bem menor – de R$ 6 milhões. No total, o sistema transporta 21 milhões de passageiros ao mês, com apenas 16 milhões pagando efetivamente pela passagem.

De acordo com o balanço da ATP, entre 1994 e 2012 houve uma redução de 29,35% no número de passageiros transportados na Capital, número acrescido de mais 12,89% em usuários a menos entre 2013 e 2016. (Rádio Guaíba)

Pelotas: noiva “magra demais” deve ser ressarcida em R$ 6 mil

Pelotas: noiva “magra demais” deve ser ressarcida em R$ 6 mil

Destaque Direito Direito do Consumidor Negócios

Falhas no ajuste de um vestido de noiva levaram a 4ª Turma Recursal Cível do Rio Grande do Sul a condenar a empresa Brizolara & Torres a pagar mais de R$ 6 mil em indenização por danos morais em Pelotas, na Metade Sul. Culpada por estar “magra demais”, a autora do processo teve de alugar outro vestido, um dia antes da cerimônia.

Ela relatou que, em outubro de 2015, um ano antes do casamento, entrou em contato com a loja e firmou um contrato de aluguel de R$ 1,9 mil. Durante os meses antes do casamento, foram realizados ajustes na peça. Na última prova do vestido, um dia antes da cerimônia, a noiva constatou sobra de tecido e a proprietária da loja culpou a cliente por ter emagrecido demais.

Na Justiça, a consumidora entrou com um pedido de R$ 25 mil em danos morais, mais o valor do aluguel do vestido alternativo, de R$ 600. Na primeira instância, o Juizado Especial Cível do Foro de Pelotas condenou a empresa a ressarcir a noiva em R$ 2,1 mil. Ela recorreu à segunda instância e, na 4ª Turma Recursal, o valor a ser pago em indenização subiu para R$ 6,3 mil. (Rádio Guaíba)

Deputado entra com projeto que cria classificação etária em exposições de arte no RS

Deputado entra com projeto que cria classificação etária em exposições de arte no RS

Cultura Destaque Direito Direito do Consumidor Poder Política

Após a polêmica gerada em torno da suspensão da mostra Queermuseu pelo Santander Cultural, em Porto Alegre – que ganhou manchetes em jornais de todo o mundo -, o líder da bancada do PSDB na Assembleia, Lucas Redecker, protocolou na tarde de hoje projeto de lei que prevê classificação indicativa em mostras, exibições de arte e eventos culturais no Rio Grande do Sul. O tucano entende que a limitação de idade aos visitantes pode pacificar o debate em caso de exposições envolvendo obras com cunho semelhante.

Conforme o parlamentar, o texto não fere a legislação federal. A medida, se aprovada, vai ser semelhante à classificação que já existe para filmes, peças teatrais e programas de televisão. Para Redecker, o projeto supre uma lacuna. “O regramento é importante para que os pais saibam onde seus filhos são levados pela escola e saibam o que a obra de arte representa. Essa medida já acontece em museus da Europa, é muito natural, é uma coisa que vai nos dar uma posição muito clara do que é permitido e o que não é”, afirmou.

Atualmente, não existe um regramento estadual para exposições. O projeto se baseia no guia prático de classificação indicativa do Ministério da Justiça. De acordo com a proposta, os eventos culturais serão classificados nas categorias livre, não recomendado para menores de 10 anos, 12, 14, 16 e 18 anos. Informar a classificação indicativa se torna, pelo texto, responsabilidade exclusiva do responsável pela exposição.

Ainda de acordo com a proposta, fica com os técnicos das Secretarias de Cultura ou de órgãos de defesa dos direitos de crianças e adolescentes a incumbência de fiscalizar o cumprimento da lei. (Samantha Klein|Rádio Guaíba)

MENU POA: Mauren Motta fala sobre o que Porto Alegre tem de melhor

MENU POA: Mauren Motta fala sobre o que Porto Alegre tem de melhor

Agenda Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Direito do Consumidor Feira do Livro Negócios Porto Alegre Publicidade Turismo

A jornalista e publicitária Mauren Motta é a palestrante convidada para o Menu Porto Alegre do dia 12 de setembro, na Associação Comercial de Porto Alegre. Cultura, entretenimento, gastronomia e empreendimentos que geram impacto positivo para a cidade serão temas da diretora do MM Conteúdo, que desenvolve projetos em diversas áreas para Grupo Grendene/Melissa, Paquetá, Piccadilly, Tea Shop e Azaléia ,com foco em planejamento, marketing digital e produção de conteúdo .

A palestra O que Porto Alegre tem de melhor terá mediação da jornalista Sara Bodowsky, colunista de Zero Hora e comunicadora da rádio 102.3 .

O encontro, durante almoço no Salão Nobre do Palácio do Comércio, terá a parte musical a cargo do grupo The Selles . Os ingressos tem preços de R$45,00 ( sócios ) e R$55,00 ( não sócios) . Maiores informações pelo fone: 3214-0200 . Vendas pelo link.

O tema é inerente aos objetivos do Menu Porto Alegre, espaço quinzenal da ACPA, onde são debatidos temas da área cultural e econômica da capital gaúcha , durante almoço não formal, com participação do público e música de artistas locais. O objetivo é informar e debater temas de interesse dos associados e público em geral, que agreguem conhecimento e engajamento na busca de soluções para uma cidade melhor.