Pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento com inscrições abertas

Pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento com inscrições abertas

Educação Notícias Saúde

A Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento abre novas pós-graduações e atualiza o conteúdo de cursos já oferecidos. As novidades acompanham a evolução do conhecimento na área da saúde e estão adequadas às mais recentes exigências para concursos públicos e para a contratação em instituições privadas, favorecendo a empregabilidade dos alunos. Outro diferencial são as aulas de observação das práticas profissionais realizadas no Hospital Moinhos de Vento – chamado de Observership. “O aluno vivencia com o profissional de assistência como é o dia a dia dele em sua prática profissional”, afirma Roberta Almeida, Diretora Acadêmica da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento.

Com pós-graduações nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição e Psicologia, a faculdade passa a oferecer Gestão Hospitalar e Multiprofissional. Dos 25 cursos deste ciclo, oito são novos. Um deles é o de Endoscopia, o primeiro do Sul do país. Entre as pós-graduações com currículo atualizado, está Obstetrícia, focada na formação do enfermeiro obstétrico com ênfase no parto humanizado.

As aulas começam em 17 de maio. Com 360 horas de duração e encontros semanais, quinzenais ou mensais. O período de matrícula – realizada de forma totalmente online – está aberto.

Alguns módulos terão certificação específica incluída na pós-graduação. Em Cardiologia, na área de Enfermagem, o aluno recebe o certificado para Eletrocardiograma (interpretação do exame) e ACLS (sigla em inglês para Suporte Avançado de Vida em Cardiologia). Em Gestão Hospitalar, no curso de Excelência Operacional Hospitalar, o participante garante o certificado Green Belt.

– Essa certificação, que normalmente tem um custo extra, habilita para a melhoria contínua e a inserção no mercado de trabalho – acrescenta Roberta Almeida.

Ainda em Gestão Hospitalar, na pós-graduação MBA em Gestão de Negócios em Saúde, o aluno terá oportunidade de realizar 60 horas na Johns Hopkins durante um período intensivo de duas semanas.

Na pós-graduação em Farmácia, nas especialidades de Oncologia e Hospitalar, os alunos recebem a titulação do do Conselho Regional de Farmácia (CRF). Além de facilitar a inserção no mercado de trabalho, uma RDC (Resolução da Diretoria Colegiada) exige a titulação do CRF para o desenvolvimento de atividades específicas na área de Oncologia.

A partir do segundo ano, nas áreas de Fisioterapia e Nutrição, o aluno pode agrupar outros módulos para a dupla ou tripla titulação, visando ter mais de uma especialidade na profissão em um curto período de tempo.  Na Fisioterapia, por exemplo, pode optar por módulos de Ortopedia e Traumatologia e Oncologia. Ainda nessa área, haverá a oportunidade de um estágio remunerado no hospital. É um programa prático com até 18 meses de duração paralelo ao currículo teórico. Para ingressar, é preciso passar por um processo seletivo.

Em Psicologia, há um módulo opcional de Observership – o aluno acompanha as práticas ao lado de um profissional no hospital. Serão oferecidos módulos adicionais de 50 horas.

– É uma vivência prática importante para os profissionais da saúde – acrescenta.

Em todos as aulas haverá videoconferências com profissionais da Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

 

 

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Áreas e cursos da pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento:

 

ENFERMAGEM

– Nefrologia

– Oncologia

– Obstetrícia (novo)

– Neonatologia (novo)

– Terapia Intensiva e Emergência Adulto

– Pediatria (novo)

– Cardiologia e Hemodinâmica (novo)

– Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e CME

– Endoscopia (novo)

– Gestão Assistencial em Enfermagem (novo)

 

FISIOTERAPIA

– Hospitalar (currículo atualizado)

Modular:

– Ortopedia e Traumatologia

– Neurologia

 

PSICOLOGIA

– Psicologia Hospitalar

 

FARMÁCIA

– Hospitalar e Clínica

– Oncologia

 

NUTRIÇÃO

– Hospitalar (currículo atualizado)

Modular:

– Terapia Intensiva

– Oncologia

 

 

MEDICINA

– Neurologia Vascular

– Cirurgia Minimamente Invasiva

– Endoscopia Digestiva Alta (novo)

 

Duas novas áreas:

GESTÃO HOSPITALAR

– Auditoria em Saúde

– Excelência Operacional Hospitalar

 

MULTIPROFISSIONAL

– Controle de Infecção

– Neurologia

– Transplante de Órgãos e Tecidos

 

PERIODICIDADE DAS AULAS

– Cursos médicos: mensal

– Cursos equipe assistencial: quinzenal (sextas e sábados)

– Cursos de gestão: semanal (terças e quintas)

 

CALENDÁRIO

– Matrículas: abertas até 17 de maio conforme vagas disponíveis

– Aula inaugural: 17 de maio

 

LOCAL DAS AULAS

– Colégio Bom Conselho e Hospital Moinhos de Vento (teóricas)

– Hospital Moinhos de Vento (práticas)

 

SITE

faculdademoinhos.org.br

Porto Alegre: Secretário de Educação fala sobre rede comunitária na Câmara

Porto Alegre: Secretário de Educação fala sobre rede comunitária na Câmara

Comunicação Educação Notícias

O secretário municipal de Educação, Adriano Naves de Brito, participou na tarde desta terça-feira, 16, de reunião da Comissão de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (Cece) da Câmara de Vereadores para tratar de temas referentes às redes estatal e comunitária de ensino. Para começar o encontro, o secretário contextualizou a entrada em vigor do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (lei federal 13.019), que rege a relação entre poder público e entidades.

Os participantes questionaram sobre a proibição de cobrança de taxas pelas escolas comunitárias. “Como é educação pública não estatal, mas bancada com dinheiro do contribuinte, não se pode admitir a cobrança compulsória. As escolas podem receber contribuições espontâneas, que consideramos positivas pois fortalece o envolvimento entre escola e comunidade”, destaca. “A rede comunitária é importante para o equilíbrio do ecossistema educacional de Porto Alegre”, completa. Outro tema abordado foi a previsão de um novo edital de chamamento público, que deve ocorrer até o fim do ano.

Saúde: Projeto Coração Valente retoma atividades com mais de 120 crianças de escola estadual

Saúde: Projeto Coração Valente retoma atividades com mais de 120 crianças de escola estadual

Crianças Destaque Educação Saúde

Mais de 120 alunos, entre 6 e 15 anos, da Escola Estadual Professor Olintho de Oliveira, será beneficiados com o Projeto Coração Valente. Os estudantes realizarão exames para prevenção de doenças cardiovasculares. A iniciativa, desenvolvida pela Sociedade de Cardiologia do RS e a Fundação Sol, conta com o apoio do ex-técnico da Seleção Brasileira, Dunga, como embaixador do projeto. O diretor da SOCERGS, Marcelo Rava Campos, é o cardiologista responsável pela ação, que deve durar, em média, duas semanas. O médico Belmonte Marrroni, presidente da FunSol, responde pela realização  dos  exames de eletrocardiograma e dos laudos.

A proposta é desenvolver a cultura da prevenção ao risco para eventos cardiovasculares e sensibilizar a sociedade para maior atenção a morte súbita cardíaca, incluindo a formulação de mudanças de atitude, comportamento e legislação em referência ao tema. A anamnese, os dados do exame físico e o eletrocardiograma serão avaliados por médicos cardiologistas e ficarão à disposição dos pais ou responsáveis legais, em laudo lacrado. Na identificação de casos suspeitos ou definidos de alteração cardiovascular, haverá seguimento investigativo e terapêutico, com a participação de parceiros do projeto, visando a confirmação ou exclusão de diagnósticos cardiológicos, definição do possível tratamento e orientação para a saúde plena da criança.

Paralelamente ao trabalho de avaliação clínica, serão ministradas palestras sobre fatores de risco para doenças cardiovasculares e hábitos de vida saudáveis. Para os jovens do ensino médio, será oferecida a oportunidade de realizarem treinamento em manobras de ressuscitação cardiopulmonar e tomada de atitude frente a situações emergenciais.

 

 

SERVIÇO:

 

O quê: Projeto Coração Valente

Quando: Terça, dia 16

Horário: 8h30

Onde: Escola Estadual Professor Olintho de Oliveira (R. da República, 635 – Cidade Baixa, Porto Alegre)

 

Europa lança diretrizes éticas para o uso da inteligência artificial

Europa lança diretrizes éticas para o uso da inteligência artificial

Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Educação Mundo Tecnologia
Um grupo de especialistas da União Europeia divulgou nesta semana um documento com diretrizes éticas para nortear o desenvolvimento de tecnologias de inteligência artificial. Estas são utilizadas em diversas atividades, da seleção as publicações mostradas nas redes sociais a sistemas de avaliação de crédito.

O termo inteligência artificial é empregado para caracterizar sistemas que ofertam serviços a partir de uma sofisticada capacidade de processamento de informação, semelhante ou até superior à de seres humanos. Determinadas tecnologias já tiveram desempenhos melhores do que de pessoas, seja em um jogo, em um diagnóstico ou no reconhecimento de imagens ou textos.

O documento faz parte de um processo da União Europeia para estabelecer uma visão “centrada em humanos” para a construção de soluções “confiáveis” desse tipo de sistemas. Esta pode se materializar tanto em legislações e normas administrativas como em orientações gerais para os fabricantes e projetos de pesquisa.

Uma diretriz é a relevância da participação e do controle dos seres humanos, com objetos técnicos que promovam o papel e os direitos das pessoas, e não prejudiquem estes. Uma orientação complementar é a garantia de que os sistemas considerem a diversidade de segmentos e representações humanas (incluindo gênero, raça e etnia, orientação sexual e classe, entre outros), evitando atuações que gerem discriminação.

Segundo o documento, os sistemas de IA devem ser “robustos” e “seguros”, de modo a evitar erros ou a terem condição de lidar com estes, corrigindo eventuais inconsistências. Esses problemas podem ter sérios impactos na sociedade, como a discriminação de pessoas no acesso a um serviço ou até mesmo quedas de bolsas cujas compras e vendas de ações utilizam essas tecnologias.

Ao mesmo tempo, o texto destaca a necessidade de assegurar a transparência dos sistemas. Isso porque a opacidade dessas tecnologias pode trazer riscos, uma vez que seu caráter inteligente torna mais difícil entender porque determinada operação ou decisão foi tomada de uma determinada maneira e não de outra. Assim, os autores defendem que um sistema de IA deva ser “rastreável” e “explicável”, para que não haja dificuldades na compreensão de sua atuação.

Pelo documento, essas soluções técnicas devem assegurar a privacidade e o controle dos cidadãos sobre seus dados. As informações coletadas sobre um indivíduo não podem ser utilizadas para prejudicá-lo, como em decisões automatizadas que o discriminam em relação a alguém. Estudos já mostraram como essas tecnologias podem incorporar vieses, privilegiando, por exemplo, pessoas brancas em detrimento de negros na caracterização ou na oferta de um serviço.

O vice-presidente para o Mercado Único Digital da União Europeia, Andrus Ansip, destacou a importância do tema. “A dimensão ética da Inteligência Artificial não é só um luxo ou um acréscimo. É somente com confiança que nossa sociedade pode se beneficiar plenamente dessas tecnologias. Uma IA ética é uma proposta que traz ganhos e que pode ser uma vantagem competitiva para a Europa: ser uma líder de tecnologias de IA centradas em pessoas que usuários possam confiar”. ( Jonas Valente / Agência Brasil)

Homeschooling: Bolsonaro assina projeto de lei sobre educação domiciliar. PL inclui requisitos mínimos para exercício dessa modalidade de ensino

Homeschooling: Bolsonaro assina projeto de lei sobre educação domiciliar. PL inclui requisitos mínimos para exercício dessa modalidade de ensino

Comportamento Destaque Economia Educação
O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (11) projeto de lei que regula a educação domiciliar de crianças e adolescentes, prática conhecida como homeschooling. Segundo o Palácio do Planalto, o texto traz os requisitos mínimos que os pais ou responsáveis legais deverão cumprir para exercer essa opção, tais como o cadastro em plataforma a ser oferecida pelo Ministério da Educação (MEC) e a possibilidade de avaliação.

Após Solenidade de 100 dias do Governo Jair Bolsonaro, o ministro da Casa Civil da Presidência da República, Onyx Lorenzoni fala com a Imprensa.
Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a regulamentação do homeschooling por meio de projeto de lei dará mais segurança às famílias que optarem por esse métdodo de ensino. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A proposta fez parte dos instrumentos assinados em uma cerimônia no Palácio do Planalto que marcou a passagem dos 100 dias de governo.

A princípio, o governo havia planejado editar medida provisória (MP) sobre a educação domiciliar, segundo informou ontem (10) a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministro Onyx Lorenzoni, disse que o governo resolveu enviar projeto de lei ao Congresso Nacional por entender que sua tramitação trará mais segurança para a família que quiser adotar essa modalidade de ensino.

Para virar lei, a medida provisória precisa ser aprovada pelo Congresso em até 120 dias. Caso contrário, perderá a validade. “E se ela [MP] caduca, e se cai por decurso de prazo? E as famílias que optaram por esse método? E as crianças, vão ficar sem salvaguarda? Vão perder aquele ano escolar? Então foi uma medida de proteção às crianças”, disse Onyx.

Homeschooling

No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) não reconheceu o ensino domiciliar de crianças. Para a Corte, a Constituição prevê apenas o modelo de ensino público ou privado, cuja matrícula é obrigatória, e não há lei que autorize a medida.

Segundo a fundamentação adotada pela maioria dos ministros do STF, o pedido formulado no recurso, que discutia a possibilidade de o ensino domiciliar ser considerado lícito, não pode ser acolhido, uma vez que não há legislação que regulamente preceitos e regras aplicáveis a essa modalidade de ensino. (Agência Brasil)

Educação: Unisinos é a melhor universidade privada do estado em ranking de impacto social

Educação: Unisinos é a melhor universidade privada do estado em ranking de impacto social

Cultura Destaque Educação

A Unisinos é a melhor universidade privada do estado no ranking de impacto realizado pela Times Higher Education, que é referência mundial na avaliação de reputação acadêmica. O Ranking inédito foi divulgado nesta quinta-feira, dia 04, e avaliou mais de 450 universidades de 76 países. Nesta primeira edição, foram utilizados como critérios 11 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas:

O Pró-Reitor Acadêmico e de Relações Internacionais destaca o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela Universidade para contribuir com os objetivos traçados pela ONU até 2030. “Sem dúvida, esse ranking é um reconhecimento pelo esforço que a Unisinos vem realizando em excelência, empreendedorismo e inovação acadêmica”, afirma.

grad-pro-202Para o diretor da Unidade Acadêmica de Graduação, Gustavo Borba, o resultado tem grande importância para a Universidade e representa sua preocupação com os impactos sociais gerados através de suas ações acadêmicas. “Todo trabalho de ensino e pesquisa que é feito dentro de uma instituição de ensino superior de excelência tem que repercutir de alguma forma nas comunidades e na melhoria da vida das pessoas. E esse ranking traz um pouco disso, mostra efetivamente as externalidades do que se faz dentro da Universidade, ou seja, como que isso impacta socialmente”, explica.

Um dos projetos em destaque, que coloca a Universidade como a melhor instituição de ensino privado do estado no ranking, é o Espaço Colaborativo. Moldado a partir do pensamento apresentado por Manzini (2008) de “comunidades criativas”, a ideia pretende fomentar projetos de inovação social de caráter inter e transdisciplinar, desenvolvidos por alunos, professores e técnicos em conexão com as necessidades das comunidades no entorno da Universidade.

O projeto possui semelhança a um laboratório de inovação cultural e social em que os participantes serão instigados a criar, experimentar e materializar seus projetos. Dessa forma, caracteriza-se como um ambiente de desenvolvimento projetual e de atitude empreendedora, estabelecendo uma aprendizagem continua e coletiva, dando sequência às propostas desenvolvidas por todos os presentes.

A diretora da Unidade Acadêmica de Pesquisa e Pós-Graduação, Dorotea Frank Kersch, reforça a colocação da Universidade no ranking pelas suas ações, como o Espaço Colaborativo. “Para nós, da Unisinos, que trabalhamos na consolidação de Programas de Pós-Graduação, cinco dos quais estão no projeto PrInt da Capes, é fundamental estarmos bem ranqueados. Esse ranking revela bem o compromisso social da Universidade por meio do impacto de nossas pesquisas na sociedade”, explica.

Para conferir a lista completa, acesse o site da Times Higher Education.

Bolsonaro exonera Vélez e anuncia Weintraub como sucessor

Bolsonaro exonera Vélez e anuncia Weintraub como sucessor

Comunicação Destaque Educação Notícias

O presidente Jair Bolsonaro exonerou hoje (8) o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, e anunciou o professor Abraham Weintraub para o cargo.

Vélez“Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

Professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Weintraub é mestre em administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Executivo do mercado financeiro, atuou no grupo Votorantim e foi membro do comitê de Trading da BM&FBovespa. Em 2016, coordenou a apresentação de uma proposta alternativa de reforma da previdência social formulada pelos professores da Unifesp. Weintraub atua como secretário-executivo da Casa Civil, sob o comando de Onyx Lorenzoni. Ele assumirá o lugar do colombiano Ricardo Vélez.

Capturar

Agência Brasil

Porto Alegre: EPTC tem curso grátis de Noções de Mecânica Básica para Mulheres

Porto Alegre: EPTC tem curso grátis de Noções de Mecânica Básica para Mulheres

Agenda Cidade Destaque Direito do Consumidor Educação Porto Alegre Tecnologia Trabalho

Prosseguem abertas as inscrições para um novo curso de Noções de Mecânica Básica para Mulheres, inserido no Projeto Mulheres em Foco, desenvolvido pela Coordenação de Educação para a Mobilidade (CEM), da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

O curso tem apoio do Grupo Autosul e participação da técnica Elaine Rotert. São 40 vagas disponíveis. A aula será das 8h30 às 12h do dia 10 de abril, quarta-feira, na sede da empresa (rua João Neves da Fontoura nº 7, bairro Cidade Baixa). As inscrições são gratuitas, disponíveis na plataforma Sympla. Outras informações pelo email educ@eptc.prefpoa.com.br, ou pelo fone 3289-4486 / 4487.

A atividade Noções Básica para Mulheres faz parte do Projeto EPTC EDUCA, coordenado pela CEM, que prevê, também, uma série de cursos e palestras sobre questões diversas em relação à mobilidade urbana. Alguns cursos são presenciais e outros disponíveis à distância na plataforma EAD.

Elaboração de Parklets
Ainda para abril, igualmente gratuito, está previsto o curso sobre Elaboração de Parklets, com apresentação da arquiteta Vanessa Gross e do engenheiro Marcos Feder, da Gerência de Planejamento de Trânsito e Circulação (GPTC) da EPTC. As inscrições para o curso de parklets estão disponíveis no link.

Demais cursos presenciais do 1º semestre:
Maio – O Transporte Público em Porto Alegre;
Junho – Sinalização;
Julho – Conhecendo o Planejamento de Trânsito e as Demanda da População.

Cursos à distância:
Multiplicadores de Educação para o Trânsito (20 horas);
Pedalando com Segurança (10 horas);
Direção Defensiva (10 horas);
Motociclista Consciente (10 horas).

Cursos à distância EPTC/EAD.

Profissionais do Hospital Moinhos de Vento integram livro sobre Segurança do Paciente

Profissionais do Hospital Moinhos de Vento integram livro sobre Segurança do Paciente

Educação Notícias Saúde Trabalho

Um livro escrito em uma linguagem simplificada e direcionada para aqueles que buscam aprofundar o conhecimento com uma abordagem rápida, prática e multiprofissional. Essa é a proposta do Guia Prático para Segurança do Paciente, publicação que tem como uma das organizadoras a dra. Elenara Oliveira Ribas, coordenadora do projeto Saúde em Nossas Mãos, no Hospital Moinhos de Vento e responsável técnica do Projeto Paciente Seguro.

A obra, organizada em parceria com Patrícia dos Santos Bopsin e Débora Monteiro da Silva, foi lançada nesta quarta-feira (3), durante o Congresso Internacional da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (REBRAENSP), na PUCRS.

A superintendente Assistencial Vania Rohsig e a enfermeira Aline Brenner, coordenadora de Qualidade e Segurança do Hospital Moinhos de Vento, assinam o capítulo “Equipes de Alto desempenho e a utilização do programa Comprehensive Unit-based Safety Program – CUSP”, voltado para a cultura da qualidade e segurança na saúde.

Outros importantes especialistas em segurança do paciente estão entre os autores presentes no livro. Do Brasil, Claudia Garcia (HIAE), Ethel Torelly(HSL), Paola Andreolli (HAOC), Semeia Corral (HCOR), Luciana Ue (Ministério da Saúde) e Victor Grabois (Fiocruz), entre outros, integram a obra. Os especialistas internacionais Paulo Souza, Viviana Rodriguez e Ezequiel Elorrio completam o time.

Interessados podem adquirir o livro clicando aqui.

Porto Alegre: Balada Segura autua 530 condutores por álcool ao volante

Porto Alegre: Balada Segura autua 530 condutores por álcool ao volante

Cidade Comportamento Destaque Educação Porto Alegre Saúde Segurança Tecnologia Trabalho

Em 64 blitze da Operação Balada Segura realizadas pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) no primeiro trimestre deste ano, de um total de 4.434 motoristas abordados, 530 condutores (12%) foram autuados em razão de álcool ao volante. As ações tiveram apoio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Brigada Militar (BM), Polícia Civil e Guarda Municipal. O percentual (12%) permanece o mesmo do primeiro semestre de 2018, quando ocorreram 687 autuações por alcoolemia em 5.482 abordagens, em um total de 61 blitze.

As ações da Balada Segura são diárias nas ruas da Capital, como também as atividades educativas da EPTC de orientação à população para um trânsito mais seguro. O diretor-presidente da EPTC, Fabio Berwanger Juliano, avalia os números. “Mesmo com todas as atividades educativas, ações de fiscalização e também as inúmeras campanhas na mídia, ainda é expressivo o número de pessoas que misturam álcool e direção. Elas colocam em risco as suas próprias vidas, dos seus familiares, amigos e também das demais pessoas que respeitam as leis do trânsito. A mudança de cultura, de um maior respeito nas relações do trânsito, com menos riscos de acidentes, é uma missão de toda a sociedade.”

Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – Dirigir sob influência de álcool, artigo 165, ou de outra substância psicoativa que determine dependência, é caracterizada uma infração gravíssima, com suspensão do direito de dirigir por 12 meses, multa de R$ 1.950,23. O mesmo vale para quem se recusa a fazer o teste do etilômetro / artigo 165 A.