Catar 2022: Confira os primeiros 24 convocados para o novo ciclo de Tite na Seleção Brasileira. Treinador divulgou nomes para as partidas contra Estados Unidos e El Salvador

Catar 2022: Confira os primeiros 24 convocados para o novo ciclo de Tite na Seleção Brasileira. Treinador divulgou nomes para as partidas contra Estados Unidos e El Salvador

Destaque Esporte

O técnico Tite divulgou a lista dos 23 jogadores convocados para os amistosos da Seleção Brasileira na próxima data FIFA. Os atletas defenderão a Amarelinha nos jogos contra Estados Unidos e El Salvador, em Nova Jersey e Washington, respectivamente.

Confira a lista dos convocados por Tite:

 

20160620183343_2

Goleiros

Alisson – Liverpool Football Club (Inglaterra)

Hugo – Clube de Regatas do Flamengo

Neto – Valencia Club de Fútbol (Espanha)

Defensores

Alex Sandro – Juventus Football Club (Itália)

Dedé – Cruzeiro Esporte Clube

Fabinho – Liverpool Football Club (Inglaterra)

Fagner – Sport Club Corinthians Paulista

Felipe – Futebol Clube do Porto (Portugal)

Filipe Luís – Club Atlético de Madrid (Espanha)

Marquinhos – Paris Saint-Germain Football Club (França)

Thiago Silva – Paris Saint-Germain Football Club (França)

Meias

Andreas Pereira – Manchester United Football Club (Inglaterra)

Arthur – Futbol Club Barcelona (Espanha)

Casemiro – Real Madrid Club de Fútbol (Espanha)

Fred – Manchester United Football Club (Inglaterra)

Lucas Paquetá – Clube de Regatas do Flamengo

Philippe Coutinho – Futbol Club Barcelona (Espanha)

Renato Augusto – Beijing Guoan Football Club (China)

Atacantes

Douglas Costa – Juventus Football Club (Itália)

Éverton – Grêmio de Foot-Ball Porto Alegrense

Firmino – Liverpool Football Club (Inglaterra)

Neymar Jr. – Paris Saint-Germain Football Club (França)

Pedro – Fluminense Football Club

Willian – Chelsea Football Club (Inglaterra)

Eleições 2018: Paulo Brito vai concorrer a deputado federal

Eleições 2018: Paulo Brito vai concorrer a deputado federal

Comunicação Destaque Eleições 2018 Esporte

O nome do comunicador Paulo Brito acaba de ser anunciado como candidato a deputado federal, pelo Avante. Brito, teve nos últimos anos várias vezes seu nome sondado por diferentes partidos para concorrer a Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Segundo ele, desta vez, “Na última hora, resolvi aceitar o desafio.”  Nas eleições para o Palácio Piratini, o Avante apoiará o ex-prefeito de Canoas, Jairo Jorge. Em convenção nacional, o Avante decidiu neste sábado que não terá candidato próprio à Presidência da República nas eleições de outubro. O partido também não definiu se apoiará algum candidato ao cargo no primeiro turno.

38017325_2156341507918174_2444392821617065984_nPaulo Brito, f oi narrador da RBS TV, Rede Globo, SporTV e Premiere. Além disso, apresentava um programa diário na Rádio Farroupilha, também do Grupo RBS, o Bafão Farroupilha. Transferiu-se para a Rede Bandeirantes no dia 29 de agosto de 2016 e saiu em 16 de janeiro de 2018.

Começou a carreira em sua cidade natal, onde foi tentar ser jogador de futebol profissional no Esporte Clube Avenida. Ingressou logo depois, em 1980, na Rádio Santa Cruz, como repórter e narrador. Em 1988, quando foi inaugurada a RBS TV Santa Cruz do Sul, foi contratado como apresentador.

No dia 11 de dezembro de 1989, assumiu o lugar do Celestino Valenzuela, como apresentador e narrador da RBS TV. Em 1992 passou a apresentar a edição do Globo Esporte no Rio Grande do Sul, permanecendo até junho de 2012.

Possui bordões bastante conhecidos: “Feitooo”, que é usado quando ocorre um gol; “É bom esse (Fulano)” ao se referir a um jogador que lhe agrada, normalmente dos times do interior; e também “mas heinhô”, que é proferido para chamar algum companheiro de transmissão, especialmente Batista, além do “que jogo”, além também do “Boa taaarde!” do Globo Esporte e, mais recentemente, o “Tudo belezinha!”, usado após o “Boa tarde!” durante o Jornal do Almoço.

Brito é torcedor declarado do Avenida, de Santa Cruz do Sul, clube em que chegou a atuar como jogador quando jovem, tendo assumido que torcia para o clube no Jornal do Almoço.

Em Porto Alegre, o narrador é torcedor do Internacional, porém ainda que discretamente, segundo revelou seu colega Lasier Martins, em vídeo disponível no YouTube.

Em 29 de agosto de 2016, Paulo anuncia sua saída do Grupo RBS após 32 anos para fazer parte da equipe esportiva da Band no RS. Em seu lugar, assume Luciano Périco, o Lucianinho.

Em 16 de janeiro de 2018, Paulo deixa a Band RS para trabalhar num projeto jornalístico no litoral gaúcho.

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan disputam Mundial de Vela Olímpica, na Dinamarca. Além do título, estarão em jogo as primeiras vagas olímpicas da vela para os países nos Jogos de Tóquio-2020

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan disputam Mundial de Vela Olímpica, na Dinamarca. Além do título, estarão em jogo as primeiras vagas olímpicas da vela para os países nos Jogos de Tóquio-2020

Agenda Destaque Esporte

As regatas iniciam nesta quinta-feira (2) e seguem até o dia 12 na Baía de Aarhus. A competição reúne as dez classes do programa dos Jogos de Tóquio 2020: RS:X masculina, RS:X feminina, Laser, Laser Radial, Finn, 470 masculina, 470 feminina, 49er, 49er FX e Nacra 17. Além disso, haverá disputa também no kiteboard (feminino e masculino). De quatro em quatro anos, o Mundial de Classes Olímpicas é o principal evento do calendário da World Sailing (Federação Internacional de Vela). A primeira edição foi realizada em 2003, em Cádiz, na Espanha. Em Aarhus, além das medalhas do Mundial, estarão em jogo as primeiras vagas olímpicas da vela para os países nos Jogos de Tóquio-2020, de acordo com a seguinte distribuição:

Masculino

RS:X – 10 países

Laser – 14 países

Finn – 8 países

470 – 8 países

49er – 8 países

Feminino

RS:X – 11 países

Laser Radial – 18 países

470 – 8 países

49er FX – 8 países

Misto

Nacra 17 – 8 países

Os velejadores do Brasil no Mundial de Classes Olímpicas 2018

Nome Classe
Fernanda Oliveira e Ana Barbachan 470 Feminina
Carlos Robles e Marco Grael 49er
Martine Grael e Kahena Kunze 49er FX
Geison Mendes e Gustavo Thiesen 470 masculina
Henrique Haddad e Felipe Brito 470 masculina
Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino Nacra 17
João Bulhões e Bruna Martinelli Nacra 17
Jorge Zarif Finn
Patrícia Freitas RS:X feminina
Brenno Francioli RS:X masculina
Bruno Fontes Laser
Gabriella Kidd Laser Radial
Cláudio Cruz Kiteboard

HISTÓRICO DE MEDALHAS DO BRASIL NO MUNDIAL DE CLASSES OLÍMPICAS

TOTAL: 4 OUROS + 1 PRATA = 5

VELEJADOR CLASSE MEDALHA
Cádiz/Espanha (2003) Robert Scheidt Laser PRATA
Cascais/Portugal (2007) Robert Scheidt e Bruno Prada Star OURO
Cascais/Portugal (2007) Ricardo Winicki RS:X masculina OURO
Perth/Austrália (2011) Robert Scheidt e Bruno Prada Star OURO
Martine Grael e Kahena Kunze 49er FX OURO
Porto Alegre: Ricardinho Alves participa do Rolando Garra nesta quarta-feira

Porto Alegre: Ricardinho Alves participa do Rolando Garra nesta quarta-feira

Agenda Cidade Destaque Esporte

A Fundação Tênis convidou o multicampeão Ricardinho Alves, da seleção brasileira de futebol 5 para deficientes visuais, para entregar a Medalha Pierre de Coubertin da instituição a nove alunos. A cerimônia acontecerá durante a abertura do torneio de integração Rolando Garra, nesta quarta-feira, dia 25, às 9h30min, no Parque Esportivo da PUCRS (Avenida Ipiranga, 6.690 – Porto Alegre/RS). O campeonato prosseguirá durante a tarde e também na quinta-feira, dia 26, a partir das 9 horas, reunindo 610 crianças e adolescentes.

O atleta gaúcho Ricardinho, atual tricampeão mundial, tricampeão paralímpico e tricampeão parapan-americano, entre outros títulos, foi convidado a entregar a Medalha Pierre de Coubertin por sua história de determinação, resiliência e conquistas. Esta distinção é dada a nove alunos, um de cada um dos núcleos que a Fundação Tênis tem no Rio Grande do Sul e em São Paulo, que melhor representam a vivência dos Valores Olímpicos, de Amizade, Respeito e Excelência. A escolha desses alunos é feita por meio de eleições diretas, em dois turnos, entre os colegas de núcleo. É uma ação importante que valoriza a democracia e a cidadania.

ENCONTRO – Antes da cerimônia de abertura, Ricardinho participará de um encontro com os mantenedores e convidados da diretoria da Fundação Tênis. Neste evento, é feito um breve relato das atividades quemvem sendo realizada pela instituição, e dos resultados alcançados. Além disso, um ex-aluno faz um relato de sua trajetória de vida a partir do ingresso no programa social e educativo realizado pela entidade.

TORNEIO – Os jogos do Rolando Garra, disputados em 25 categorias, acontecem durante os dois dias do evento. Totalizam 765 partidas. A cerimônia de encerramento será na quinta-feira, dia 26, às 16h30min. Todos os participantes recebem medalhas, e os campeões e finalistas ganham troféus.

A FUNDAÇÃO – A Fundação Tênis é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, que desenvolve um programa social e educativo por meio do Esporte, com proposta pedagógica baseada na Educação Olímpica. Completou 17 anos no dia 11 de maio deste ano. Seu trabalho é direcionado para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, desde que matriculados e frequentando a rede pública de ensino. Atualmente assiste a cerca de 850 jovens, no Rio Grande do Sul e em São Paulo. O objetivo é fazer com que estes jovens, a partir da vivência dos Valores Olímpicos – Respeito, Amizade e Excelência –, reescrevam seus projetos de vida, resgatem sua cidadania e construam diferentes oportunidades para suas vidas.

A Fundação Tênis conta com o suporte financeiro de pessoas físicas, chamadas de Padrinhos, e de pessoas jurídicas, que se dividem em Mantenedoras e Apoiadoras. Atualmente seu time de mantenedoras conta com Associação Leopoldina Juvenil, Banrisul – Vero, BRDE, BNP Paribas, Confederação Brasileira de Tênis – Correios, Évora, Gerdau, Grupo Oleoplan, Instituto Lojas Renner, Liberty Seguros, Lojas Colombo, Pagzilla, Piccadilly Company, Sulgás, Usaflex, White Martins, XP Investimentos e Zaffari.

A 11ª edição do Rolando Garra conta também com o apoio do Sistema Fecomércio-RS/SESC e PUCRS.

Abertura_CristianoSantanna

Campeonato Porto Alegre de basquete tem final neste domingo

Campeonato Porto Alegre de basquete tem final neste domingo

Comunicação Esporte Notícias

Neste sábado, 21, a partir das 12h, no Ginásio Tesourinha, serão realizadas as partidas das semifinais, categoria masculino, do Campeonato Porto Alegre de Basquete. E no domingo, 22, a partir das 10h, ocorre a disputa final da competição.

Jogos do sábado:
12h – Série A – JAWS x GNU
13h30 – Série B-G Santana x T Gigantes
15h – série B – Jamallers x United
16h30 – série A – TRIO A x Minuano

Jogos do domingo:
10h – Final Masculino – Série B – vencedor chaves s1 x vencedor chave s2
11h30 – Final Feminino TICIS x Sogipa
13h – Final Masculino Série A – vencedor chave s1 x vencedor chave s2

Disputa feminina – No domingo, 15, foi realizada a disputa do terceiro e quarto lugares do feminino. CR Esportes ficou em terceiro, e Campo Bom conquistou o quarto lugar.

Competição – O Campeonato Municipal de Basquete é promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE), por meio da Diretoria de Esporte, Recreação e Lazer (Diresp). Em sua 14ª edição, busca integrar clubes, escolas, associações esportivas, grupos de amigos e unidades da Diresp. A competição é realizada em três divisões, série A e B no masculino e série única no feminino. Ao longo do campeonato 40 equipes disputaram mais de 60 jogos, nos finais de semana do mês de junho. Competiram as séries A e B masculino e feminino.

Sucesso na Copa do Mundo deve levar Ruy Carlos Ostermann a seguir analisando futebol em vídeos na página oficial dele no Facebook

Sucesso na Copa do Mundo deve levar Ruy Carlos Ostermann a seguir analisando futebol em vídeos na página oficial dele no Facebook

Agenda Cultura Destaque Esporte Notícias Tecnologia Trabalho Vídeo

 

Fui visitar um dos maiores cronistas esportivos do país, o professor Ruy Carlos Ostermann, para uma reportagem especial do SBT sobre a Copa do Mundo. Encontrei um homem animado com o sucesso da volta aos comentários esportivos via Redes Sociais. Em sua página oficial no facebook (@FalaProfessorRuy), ele retornou ao convívio do jornalismo esportivo em sua 14ª participação profissional em Copas do Mundo (sua primeira foi em 1966, na Inglaterra). A ideia surgiu através de sua filha, Cristiane Ostermann, e ganhou vida com o suporte técnico e de elaboração de conteúdo do Foot.Hub.

O número de acessos e as interações do público com o Professor Ruy fizeram com o projeto Copa seja expandido para para outras competições. Ruy não confirma oficialmente a continuidade do projeto no bate-papo que teve comigo, mas o anúncio deve ser feito ainda esta semana. Acompanhe na reportagem que foi ao ar no SBT Rio Grande 2ª Edição minha conversa com o professor Ruy sobre a vitória da França na Copa da Rússia, a permanência ou não de Tite na seleção brasileira e redes sociais .

COMPORTAMENTO: Imigrantes na seleção da França faz país repensar xenofobia’; por Ana Beatriz Rosa/Huffpostbrasil

COMPORTAMENTO: Imigrantes na seleção da França faz país repensar xenofobia’; por Ana Beatriz Rosa/Huffpostbrasil

Comportamento Destaque Esporte Mundo

Talvez tenha sido em 1970 que a França começou a perceber uma mudança em jogo. Na Copa de 1978, na Argentina, um jovem nascido em Guadalupe foi o precursor do que viria a acontecer no futebol – e também na sociedade francesa.

Márius Tresor chamava atenção por sua agilidade e força, além de sua coragem em campo. O imigrante da colônia francesa escancarava para a sociedade local a sua habilidade. Em troca, ele conquistava não só o seu lugar na história do futebol frânces, mas também melhores condições de vida para a sua família.

via Getty Images

Depois dele, outros nomes vieram, como Jean Tigana, jogador de origem malinês.

Em 1998, N’Golo Kanté, aos 7 anos, catava lixo nas ruas de Paris para depois enviá-los para empresas de reciclagem. Com esse trabalho, ele ajudava no orçamento dos pais imigrantes do Mali. Hoje, duas décadas depois, ele integra a equipe que pode levar o Mundial.

Naquele mesmo ano, Benjamin Mendy crescia em um subúrbio da capital. Aos 7 ou 8 anos, ele não se reconhecia como Bejamin, mas como Zidane ou Ribéry. Foi essa imaginação que tornou possível que Mendy se tornasse um profissional no esporte.

Para o pesquisador Jamil Chade, a vitória da frança na Copa de 1998 só foi possível com a presença dos jogadores imigrantes. E essa vitória inspirou as futuras gerações.

Porém, o título no esporte não é suficiente para que os imigrantes superassem as contradições e os desafios de viver às margens da sociedade europeia.

“Quando esses jogadores conquistam importantes vitórias, são usados como exemplos de uma integração que funciona. Quando perdem, são questionados por sua lealdade questionável vis-a-vis o país que lhes acolheu”, comenta Chade.

O futebol passou a ganhar importância na França e o campo serviu como um espelho das mudanças culturais. De um lado, uma França xenófoba e racista. De outro, um país que sabia valorizar sua diversidade e, com isso, tornar-se uma potência.

A maioria branca e os defensores das raízes nacionalistas passaram a conviver – ou ao menos assistir – os franceses de pele escura que, mesmo incluídos, ainda são vistos como exceções. Leia a íntegra do texto de Aana Beatriz Rosa, no HuffpostBrasil.

Copa 2022: Veja o vídeo do novo ciclo do Mundial… No Catar, com 11% do território de Pernambuco; por Cassio Zirpoli

Copa 2022: Veja o vídeo do novo ciclo do Mundial… No Catar, com 11% do território de Pernambuco; por Cassio Zirpoli

Comunicação Destaque Esporte Trabalho Turismo Vídeo

Após duas edições em países com dimensões continentais, Brasil e Rússia, a Copa do Mundo terá como destino o Catar, no Oriente Médio. Embora riquíssimo, a partir das reservas de petróleo e gás natural, o país é muito pequeno.É o menor da história a receber a maior competição do futebol. Tendo apenas 11,5 mil quilômetros quadrados, corresponde a 11,7% do território de Pernambuco (98,1 mil km²), que já não é dos maiores.Pois será neste cenário mínimo, com 32 seleções jogando em 8 estádios, que ocorrerá o próximo Mundial.

No embalo da reta final de 2018, o comitê organizador de 2022 lançou um vídeo de divulgação. Assista.:

Trajetória de Carlos Guimarães na rádio Guaíba chega ao fim. Saída de jornalista foi uma decisão da empresa; do Coletiva.net

Trajetória de Carlos Guimarães na rádio Guaíba chega ao fim. Saída de jornalista foi uma decisão da empresa; do Coletiva.net

Comunicação Destaque Esporte Negócios

O jornalista Carlos Guimarães não está mais na rádio Guaíba, onde era coordenador de Esportes. De acordo com o comunicador, a decisão partiu da empresa em São Paulo, que alegou contenção de gastos. A notícia pegou toda a equipe de surpresa, inclusive o gestor da emissora, Nando Gross, que confirmou a informação. Em seu Facebook, ele agradeceu o gerente por ter acreditado em seu trabalho. “Por ter me contratado, feito de mim coordenador (cargo de confiança) e, por fim, por tentar me segurar o quanto pôde”, e destacou o fato de que Nando nada tem a ver com a demissão.

Em conversa com Coletiva.net, Nando Gross salientou que a decisão da empresa não passou por ele. “Hoje é um dos dias mais tristes que estou vivendo na rádio Guaíba. Considero o Guimarães um profissional de alto nível, que fará muita falta e que deu uma entrega e contribuição fantásticas para o processo de modernização da emissora”. O gestor também informou que o cargo deixado por Carlos Guimarães não será ocupado por outro profissional.

Em entrevista ao Coletiva.net, Carlos Guimarães informou que está no mercado e que seguirá na carreira acadêmica. “Vou cumprir uma agenda de oficinas, palestras e cursos pelo Estado”, comentou, ao mencionar, ainda, o lançamento de um livro em setembro, com sua dissertação. “Quero seguir a trajetória, pois minha paixão é comentar jogos”, declarou, ao adiantar que já recebeu algumas sondagens de outras empresas.

Formado pela PUC, o jornalista tem quase 20 anos de experiência. Iniciou sua carreira na rádio Gaúcha, como produtor. Lá, onde ficou por nove anos, também exerceu as funções de apresentador, coordenador de jornada e plantão. Na sequência, passou a ser coordenador de Esportes e, mais tarde, comentarista da Bandeirantes. Em 2013, retornou à emissora do Grupo RBS por 11 meses, quando cobriu a Copa do Mundo do Brasil. Em 2014, ingressou na Guaíba.