Bolsonaro troca apadrinhado de Mourão e nomeia primo de Ciro em secretaria do Esporte

Bolsonaro troca apadrinhado de Mourão e nomeia primo de Ciro em secretaria do Esporte

Comunicação Destaque Notícias

O presidente Jair Bolsonaro mandou nesta quinta-feira, 18, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, demitir o general Marco Aurélio Costa Vieira do cargo de secretário especial do Esporte. O militar era apadrinhado pelo vice-presidente Hamilton Mourão, que tentou mantê-lo na função.

Para o lugar de Vieira na secretaria irá o general Décio dos Santos Brasil, que é primo do ex-governador Ciro Gomes (PDT). A indicação de Brasil passou pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e do chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, que também são generais. Ao fim, o próprio presidente teria chancelado o nome dele para a secretaria. Vieira caiu porque tentava articular a volta do Ministério do Esporte.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

Porto Alegre: Aberto mais um centro para acolher pessoas em situação de rua

Porto Alegre: Aberto mais um centro para acolher pessoas em situação de rua

Comunicação Destaque Notícias

O prefeito Nelson Marchezan Júnior, acompanhado do vice-prefeito Gustavo Paim, inaugurou, na manhã desta quinta-feira, 18, o novo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua – Centro POP 1. O serviço é executado por meio de parceria da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) com a Associação Cultural e Beneficente Ilê Mulher. Serão atendidas 60 pessoas por dia, inclusive em fins de semana e feriados, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Localizada na avenida João Pessoa, 2384, no bairro Santana, a casa é a segunda neste formato inaugurada em 2019. A parceria com organizações da sociedade civil possibilita a ampliação do atendimento e menor custo para a administração municipal. Em duas unidades que eram administradas somente pela Fasc, a despesa era de mais de R$ 3,5 milhões/ano – e uma delas funcionava apenas de segunda a sexta-feira.

Agora, com as parcerias, o município ganhará uma terceira casa, e a despesa com as três, todas elas administradas pela sociedade civil, vai reduzir para R$ 2,6 milhões/ano. Ao todo, serão acolhidas 220 pessoas em situação de rua nos novos centros, inclusive nos finais de semana. A terceira unidade será inaugurada em maio, no bairro Floresta.

Atendimento – Os Centros POP oferecem atendimento social, com equipe multidisciplinar, para adultos, idosos e famílias de forma individualizada e coletiva, durante o período diurno, propondo aos usuários alternativas de enfrentamento à situação de rua e fazendo encaminhamentos à rede de serviços. Os locais têm sala de lazer, biblioteca e espaço para receber famílias, além de oficinas. Os usuários também recebem lanche, podem tomar banho e lavar roupas.

Presente na inauguração, que contou com a participação de usuários e servidores municipais, Marchezan destacou a importância das contratualizações de serviços em diversas áreas. “Estamos contratando entidades que têm vocação para este atendimento. As pessoas acolhidas nestes espaços recebem auxílio para que possam caminhar com as próprias pernas”, afirma o prefeito, reforçando que este é um dos programas mais completos do Brasil, com início, meio e fim.

O trabalho desenvolvido pela Fasc acolhe pessoas como Givanildo Oliveira Neves, que encontrou no Centro POP profissionais dedicados, que lhe ajudaram a conseguir um emprego. “Hoje estou bem, graças a esta casa. Voltei a ser uma pessoa digna”, diz ele, que sonha em retornar para o seu estado de origem, Santa Catarina.

Para a presidente da Associação Cultural e Beneficente Ilê Mulher, Iara da Rosa, a parceirização com entidades comprometidas com o usuário e o serviço público vem para dar mais qualidade ao acolhimento. “Existem entidades que têm responsabilidade e compromisso com o usuário e o recurso público. Defendo política pública, porém não podemos esquecer do restante da sociedade, que também tem o seu dever de ajudar a construir um mundo melhor”, afirma. “Para construir algo, é preciso que as pessoas se comprometam. Colocar de pé este Centro POP é resultado da dedicação de muitas pessoas, principalmente dos nossos colaboradores, que não mediram esforços para dar a imagem do Ilê Mulher a este espaço”, completa. Ela também fez um apelo aos servidores que afirmam que a parceirização prejudica, pedindo a estes que tenham senso crítico.

A presidente da Fasc, Vera Ponzio, destaca o atendimento pessoalizado do Centro POP. “Este projeto é a cara de Porto Alegre. Aqui se inicia uma nova etapa para o atendimento à população de rua. Queremos que as pessoas se sintam em casa”, observa. Também presente no evento, a secretária Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, Comandante Nádia, ressaltou o diferencial do serviço e o resultado positivo de uma parceria público-privada.

Seguro-defeso tem fraude em 65% dos benefícios, diz Bolsonaro

Seguro-defeso tem fraude em 65% dos benefícios, diz Bolsonaro

Comunicação Destaque Notícias

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem (18) que as fraudes na concessão do seguro-defeso a pescadores podem atingir o total de 65% dos benefícios concedidos. Bolsonaro fez a declaração em transmissão ao vivo em sua página oficial no Facebook.

“Nós calculamos que 65%, ou seja, dois terços, sejam fraudes. A gente gasta mais de R$ 2 bilhões por ano e devemos combater isso aí”, afirmou Bolsonaro, que considerou a situação uma “festa no seguro-defeso”. O presidente está na Base Naval do Guarujá, litoral paulista, onde deverá permanecer durante o feriado e o fim de semana. Ele confirmou a realização de um recadastramento nacional para coibir a concessão irregular do benefício.

Os pescadores têm direito de receber verbas federais, no valor de um salário mínimo por mês, no período do defeso, quando ficam impedidos de trabalhar. O defeso é a paralisação temporária da pesca, no período de reprodução, para a preservação das espécies. A Secretaria de Aquicultura e Pesca é o órgão que está organizando um novo cadastro nacional de pescadores, que deverá estar pronto até o fim de maio. O presidente disse que quem não fizer jus ao benefício, não deverá se recadastrar, mas quem insistir em manter a fraude poderá ser processado.

“Quem, até lá, voluntariamente, sair do sistema, sem problema nenhum será anistiado. Quem teimar em ficar, poderá receber um processo por falsidade ideológica, coisa que, no fundo, a gente não quer fazer, [mas] isso é fraude, é desvio”, disse.

Verbas de Publicidade
O presidente criticou recente matéria publicada pelo portal UOL, que revelou crescimento de 63% no desembolso de verbas oficiais de publicidade do governo no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Bolsonaro disse que a reportagem levou em consideração verbas autorizadas ainda na gestão de Michel Temer e que o valor gasto nos três primeiros meses de seu governo foi de R$ 13,3 milhões, e não de R$ 75 milhões, como noticiado.

“A fatura de dezembro nós pagamos em janeiro e fevereiro. Não é da nossa conta, é do governo anterior”, disse Bolsonaro, ao justificar os pagamentos feitos no último trimestre. O presidente reforçou também que continuará aplicando verbas de publicidade na mídia tradicional, como rádio, jornal e televisão, mas de forma racional, sem privilegiar ou perseguir nenhum veículo.

“Vamos usar o critério técnico, não vai ser mais aquela televisão conseguindo 85% da propaganda e os demais 15%”, disse.

Agência Brasil

Relatório de Mueller detalha elo com russos e ações de Trump contra investigação

Relatório de Mueller detalha elo com russos e ações de Trump contra investigação

Comunicação Destaque Notícias

Depois de dois anos de investigação, o relatório do procurador especial Robert Mueller sobre a possível interferência da Rússia nas eleições americanas de 2016 foi divulgado nesta quinta-feira, 18. Apesar de o presidente americano, Donald Trump, comemorar o que considera uma “exoneração completa” da prática de crimes, os detalhes da investigação apontam numerosos contatos entre os assessores do republicano durante a campanha eleitoral e oficiais russos.

Além disso, a análise sobre a possível tentativa de obstrução de Justiça praticada por Trump é mais grave do que o secretário de Justiça, William Barr, havia sugerido até agora. O próprio presidente disse a assessores acreditar que a investigação levaria ao fim de sua presidência.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

RS: Exportação de gado vivo avança e mira novos mercados

RS: Exportação de gado vivo avança e mira novos mercados

Comunicação Destaque Notícias

Novos mercados se abrem para a exportação de gado em pé. A modalidade já é consolidada no Rio Grande do Sul, que exporta para a Turquia e países árabes cerca de 120 mil animais por ano – média histórica de 1% do rebanho gaúcho de 12,7 milhões de cabeças, conforme dados da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), responsável pela fiscalização sanitária e bem-estar dos animais desde a propriedade, período de quarentena e embarque no Porto do Rio Grande.

“Mantemos diálogo permanente com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e apoiamos as tratativas já em andamento com Tailândia e Indonésia, ao mesmo tempo em que sabemos do interesse de países como Malásia e Irã”, diz o secretário Covatti Filho.

“No que depender de mim como ministra e do setor produtivo, vamos continuar fazendo com que cresça essa cooperação comercial entre os países do mundo árabe e o Brasil”, afirma a ministra Tereza Cristina.

Operação complexa

A exportação de gado vivo é uma operação logística de processos complexos. Em um dos mais recentes embarques, 9.359 animais dos municípios de Capão do Leão e Rio Grande foram embarcados no navio Kenoz, com destino ao Egito. A operação envolveu 190 cargas de caminhão fazendo o translado dos animais desde dois EPEs (estabelecimentos pré-embarque) até o porto.

A viagem marítima tem duração de 21 dias, de Rio Grande até o porto egípcio de Damietta, às margens do Mediterrâneo. Dias antes da viagem do Kenoz, outros 9.876 animais embarcaram no navio Polaris para a Turquia, principal comprador do gado vivo gaúcho, com 95,5% das exportações de boi em pé no ano passado.

Só em 2018, 168.833 mil cabeças saíram do Rio Grande do Sul para o Exterior. No ano anterior, foram 85.678. Além da Turquia, Jordânia e Egito compraram gado vivo, mas num percentual bem menor, que não chega a 5%. Os dados são da Seapdr.

“A procura dos países árabes pelo gado gaúcho é alta, porque temos a genética do gado europeu como diferencial”, afirma o diretor do Departamento de Defesa Agropecuária (DDA) da Seapdr, Antonio Carlos de Quadros Ferreira Neto.

Em receita, o comércio do boi vivo no Rio Grande do Sul em 2018 movimentou US$ 101,2 milhões, segundo o Ministério da Agricultura. No ano anterior, foram US$ 35,5 milhões, crescimento de 184% em um ano. O Rio Grande do Sul está em terceiro lugar na exportação de boi vivo, logo atrás de São Paulo, que vendeu US$ 103,5 milhões, e Pará, com US$ 281,5 milhões.

Etapas do processo

Para que o gado chegue ao seu destino, um longo caminho deve ser percorrido. Primeiro, entre países, com a assinatura de acordos comerciais e sanitários regidos por regras internacionais. Depois dos contratos fechados, o importador deve ter Certificado Zoossanitário Internacional (CZI) e preencher formulários e guias no ministério.
O próximo passo é encontrar um vendedor, fazer a vistoria do EPE e comprar insumos. Depois disso, já na propriedade, ocorre a seleção do gado e a definição de quantidade. Os animais devem seguir as exigências sanitárias do importador quanto à erradicação de doenças, vacinação, peso e aspecto do animal, entre outros.

Com o rebanho selecionado, ocorre o período de quarentena nos EPEs, que não significa necessariamente 40 dias, mas sim um período de resguardo que varia de país para país.

O carregamento nos caminhões deve ser ininterrupto para preservar os animais. E existe todo um cuidado para redução do estresse no transporte, não podendo faltar água potável e alimentação, e os instrumentos utilizados não podem provocar dor, entre outras recomendações, para garantir o bem-estar animal. A instrução normativa 46 do ministério regulamenta todo o processo.

Após o embarque dos animais no navio, o trabalho da Seapdr se encerra. Pelo Porto do Rio Grande, foi embarcado 21% do gado vivo exportado pelo Brasil. O país é o quarto exportador mundial de boi vivo por qualquer transporte e o segundo via marítima, atrás apenas da Austrália.

Economia dinamizada

“O animal sai da propriedade com a chancela da secretaria, passa para o EPE e entrega com a guia no porto, livre de qualquer problema sanitário contido no protocolo exigido por aquele país”, afirma Valmor Lansini, supervisor regional da Seapdr em Pelotas.

Cada país tem uma exigência diferente. No caso da Turquia, a preferência é por machos inteiros, de até 24 meses, em média com até 180 quilos, e a quarentena é de 21 dias. Os exames sanitários básicos são de febre aftosa (o Rio Grande do Sul tem certificado de livre com vacinação), brucelose e tuberculose e vaca louca.

Os técnicos da Seapdr fazem a vistoria primeiramente na propriedade e depois nos EPEs, onde os animais ficam confinados em quarentena de 21 dias no caso da Turquia. Ali são examinados e passam por diversos exames sanitários, além de controle de peso e situação geral de bem-estar.

Moraes revoga decisão que mandou site retirar notícia do ar

Moraes revoga decisão que mandou site retirar notícia do ar

Comunicação Destaque Notícias

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou , há pouco a decisão que determinou a retirada de uma reportagem sobre o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, do site O Antagonista e da revista Crusoé.

A medida foi tomada após críticas de membros da Corte, da Procuradoria-geral da República (PGR), de parlamentares e de entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Na segunda-feira (15), por determinação do ministro, o site de notícias O Antagonista e a revista Crusoé foram obrigados a retirar da internet a reportagem intitulada O amigo do amigo de meu pai.

A decisão ainda determinou que os responsáveis pelas publicações prestassem depoimento na Polícia Federal (PF) e aplicação de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

A matéria trata de uma citação feita pelo empresário Marcelo Odebrecht, um dos delatores da Operação Lava Jato, a um codinome usado em troca uma de e-mails com um ex-diretor da empreiteira.

Segundo os advogados do delator, a expressão “o amigo do um amigo de meu pai” refere-se ao ministro Dias Toffoli. O texto das mensagens não trata de pagamentos ou de alguma situação ilícita. O caso teria ocorrido quando Toffoli era advogado-geral da União (AGU), durante o governo da então presidente Dilma Rousseff, sobre interesses da Odebrecht nas licitações envolvendo usinas hidrelétricas.

Alexandre de Moraes revogou a decisão por entender que foi esclarecido posteriormente que o documento no qual Toffoli foi citado realmente existe.

“Comprovou-se que o documento sigiloso citado na matéria realmente existe, apesar de não corresponder à verdade o fato que teria sido enviado anteriormente à PGR para investigação. Na matéria jornalística, ou seus autores anteciparam o que seria feito pelo MPF {Ministério Público Federal] do Paraná, em verdadeiro exercício de futurologia, ou induziram a conduta posterior do Parquet [corpo de membros do Ministério Público]; tudo, porém, em relação a um documento sigiloso somente acessível às partes no processo, que acabou sendo irregularmente divulgado e merecerá a regular investigação dessa ilicitude”, disse o ministro.

Inquérito sobre notícias falsas
O caso envolvendo críticas à Corte Suprema nas redes sociais começou no mês passado. Ao anunciar a abertura do inquérito, no dia 14 de março, Toffoli referiu-se à veiculação de “notícias falsas (fake news)” que atingem a honorabilidade e a segurança do STF, de seus membros e parentes. Segundo o ministro, a decisão pela abertura está amparada no regimento interno da Corte.

Na segunda-feira (15), Alexandre de Moraes, que foi nomeado relator do inquérito por Toffoli, determinou a retirada de reportagens da revista Crusoé e do site O Antagonista que citavam o presidente da Corte, Dias Toffoli.

No dia seguinte, Moraes autorizou a Polícia Federal a realizar buscas e apreensão contra quatro pessoas, entre elas, o candidato ao governo do Distrito Federal nas últimas eleições, Paulo Chagas (PRP).

Em seguida, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, arquivou o inquérito, mas Moraes rejeitou a decisão.

Apesar de Raquel Dodge ter considerado que o arquivamento é um procedimento próprio da PGR e irrecusável, Moraes tomou a manifestação como uma solicitação e entendeu que a medida precisa ser homologada pelo STF.

Agência Brasil

Porto Alegre: Morar Mais por menos chega com propostas acessíveis e sofisticadas em arquitetura e decoração

Porto Alegre: Morar Mais por menos chega com propostas acessíveis e sofisticadas em arquitetura e decoração

Cidade Destaque Economia Negócios Notícias

Há 16 anos no mercado brasileiro, a Morar Mais por menos está preparando sua primeira edição no Rio Grande do Sul. Nascida no Rio de Janeiro e sucesso em 13 cidades, a Mostra chega a Porto Alegre entre os dias 6 de setembro e 20 de outubro.

Com propostas acessíveis sem perder a sofisticação, a Morar Mais tem como principal desafio apresentar soluções que atendam aos anseios e necessidades de seu público de forma real. O objetivo é propor opções modernas e democráticas, sem comprometer atributos como estética, personalização e elegância. Na capital gaúcha, a Mostra acontece no bairro Rio Branco, em duas casas localizadas na Rua Santa Cecília, 2189. Ao todo, serão 46 ambientes apresentados em mais de 1.000m².

Natália de Bona, Marcelo Milanez, Mariana Pinto Ribeiro e Fabricio Ritter - foto Jonas Adriano 1755
Natália de Bona, Marcelo Milanez, Mariana Pinto Ribeiro e Fabricio Ritter. Foto: Jonas Adriano

Desde 2005, a Morar Mais vem conquistando o Brasil através do licenciamento da marca, que se reinventa a cada ano para atender às demandas do mercado e à linguagem dos novos tempos. Em Porto Alegre, os empresários Marcelo Milanez, Natália de Bona, Mariana Pinto Ribeiro e Fabrício Ritter tomam a frente do projeto.

Marcelo Milanez: Graduado em Administração de Empresas pela PUC-RJ, possui mais de 20 anos de experiência em administração e marketing, com experiência em multinacionais nos Estados Unidos e Europa. No Brasil, foi diretor executivo do Sidieólica RS por 6 anos, co-fundador da Natália de Bona Arquitetura de Interiores e da EcoSul Seguros.

Natália de Bona: Graduada em Arquitetura e Urbanismo na Unisinos-RS, atua em com diversos portes e estilos. Carregada de referências do universo das Artes Plásticas e com uma pegada cosmopolita, capta o perfil de cada cliente na execução de projetos.

Mariana Pinto Ribeiro: Graduada em Direito pela PUC-RS e com pós-graduação em Marketing pela ESPM, já atuou em diversos ramos da comunicação e produção. Além da organização de eventos, presta consultoria criativa e digital, bem como de identidade e posicionamento de marca.

Fabrício Ritter: Com vasta experiência no mercado de eventos, criou e realizou o Sul Bazar por mais de 8 anos, com o envolvimento e centenas de lojistas. Responsável também por eventos corporativos e jogos de futebol beneficentes.

 

A Morar Mais por menos se estrutura a partir de conceitos que norteiam não apenas os projetos apresentados pelos profissionais na mostra como também a filosofia da empresa. São eles:

Mais por menos: Nosso conceito principal! O profissional participante deve buscar no mercado produtos com um bom custo x benefício e mostrar que, com a sua ajuda, a decoração pode ser sofisticada e acessível.

Sustentabilidade: A Morar Mais é a primeira mostra de decoração a defender essa causa e, mais do que nunca, a busca por soluções sustentáveis tem deixado de ser uma escolha e se tornado uma necessidade para garantir o futuro do planeta. O investimento em energia limpa e em novas técnicas de reciclagem são alguns exemplos desse olhar da tecnologia e da inovação para uma existência mais coesa e harmoniosa com a natureza.

Customização: É uma maneira pessoal de imprimir identidade em casa, atribuindo novos usos e funções a objetos subutilizados ou que iam para o lixo – afinal, customizar anda de mãos dadas com a sustentabilidade.

Inclusão social: A Morar Mais busca dar visibilidade ao artesanato local e ao trabalho realizado por ONGs, comunidades e projetos governamentais que fomentam a arte popular e de rua, incentivando os profissionais participantes a valorizar e usá-las em seus projetos. Incluir na decoração produtos criados por comunidades carentes, cooperativas de trabalho ou profissionais que se encontrem na informalidade para gerar demanda de venda e condições de formalizar suas atividades.

Brasilidade: O Brasil é um país tão rico e cheio de possibilidades, sincretismos e influências culturais que compõem a casa e a arte de receber do brasileiro, que a Morar Mais entende que os profissionais participantes têm não só a liberdade como o dever de homenagear cada uma dessas histórias e estéticas brasileiras.

Morar Mais por menos - foto Divulgação
Morar Mais por menos. Foto: Divulgação

Tecnologia e inovação: A tecnologia tem se voltado cada vez mais para o nosso bem estar e para viabilizar uma vida mais sustentável. A internet das coisas e a automação se fazem mais presentes a cada dia. Precisamos estar antenados a esta evolução!

Vendas: Acreditamos na importância da mostra para desenvolvimento do segmento, tanto na interação entre profissionais e empresários participantes quanto em mostrar ao público soluções com bom custo x benefício. Para a Morar Mais, impulsionar a economia é apostar no futuro, criando oportunidades de intercâmbio entre as 300 empresas participantes dos três setores da economia, indústria, serviços e comércio, além dos profissionais envolvidos.

RENOVAÇÃO E ABERTURA DO MERCADO

A Morar Mais tem ajudado a renovar o mercado de decoração. Desde o início, dá espaço para jovens arquitetos, que acabam se tornando vizinhos de profissionais mais experientes dentro do evento. Diversos arquitetos – iniciantes ou não – ganharam projeção no mercado depois de se lançarem no evento.  Com o passar dos anos, o conceito “chique que cabe no bolso” se firmou, caiu nas graças do grande público e da mídia e, mais que isso, provou que ser econômico e criativo também é sinônimo de sofisticação. O evento agradou também a classe média alta, que se deu conta que vale a pena e é possível contratar profissionais para decorarem seus lares por um custo acessível.

 

QUEBRANDO PARADIGMAS

Se antes os visitantes das mostras de decoração eram em sua maioria das classes AA e com idade superior a 40 anos, a Morar Mais vem quebrando paradigmas neste segmento ao detectar uma forte presença das classes A e AB, além de jovens na faixa dos 30 anos. Na Morar Mais por menos, o arquiteto, decorador, designer e paisagista participante tem como objetivo elaborar ambientes sofisticados dentro de uma proposta acessível ao bolso, mostrando aos visitantes que, com a ajuda de um profissional especializado, esta tarefa se torna mais qualificada e mais rápida de ser executada. Ali, o visitante encontra o preço exposto de produtos e serviços, com melhor custo x benefício aplicado em móveis, objetos decorativos, pisos, revestimentos. Tudo isso através de criatividade, planejamento e pesquisa.

Pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento com inscrições abertas

Pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento com inscrições abertas

Educação Notícias Saúde

A Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento abre novas pós-graduações e atualiza o conteúdo de cursos já oferecidos. As novidades acompanham a evolução do conhecimento na área da saúde e estão adequadas às mais recentes exigências para concursos públicos e para a contratação em instituições privadas, favorecendo a empregabilidade dos alunos. Outro diferencial são as aulas de observação das práticas profissionais realizadas no Hospital Moinhos de Vento – chamado de Observership. “O aluno vivencia com o profissional de assistência como é o dia a dia dele em sua prática profissional”, afirma Roberta Almeida, Diretora Acadêmica da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento.

Com pós-graduações nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição e Psicologia, a faculdade passa a oferecer Gestão Hospitalar e Multiprofissional. Dos 25 cursos deste ciclo, oito são novos. Um deles é o de Endoscopia, o primeiro do Sul do país. Entre as pós-graduações com currículo atualizado, está Obstetrícia, focada na formação do enfermeiro obstétrico com ênfase no parto humanizado.

As aulas começam em 17 de maio. Com 360 horas de duração e encontros semanais, quinzenais ou mensais. O período de matrícula – realizada de forma totalmente online – está aberto.

Alguns módulos terão certificação específica incluída na pós-graduação. Em Cardiologia, na área de Enfermagem, o aluno recebe o certificado para Eletrocardiograma (interpretação do exame) e ACLS (sigla em inglês para Suporte Avançado de Vida em Cardiologia). Em Gestão Hospitalar, no curso de Excelência Operacional Hospitalar, o participante garante o certificado Green Belt.

– Essa certificação, que normalmente tem um custo extra, habilita para a melhoria contínua e a inserção no mercado de trabalho – acrescenta Roberta Almeida.

Ainda em Gestão Hospitalar, na pós-graduação MBA em Gestão de Negócios em Saúde, o aluno terá oportunidade de realizar 60 horas na Johns Hopkins durante um período intensivo de duas semanas.

Na pós-graduação em Farmácia, nas especialidades de Oncologia e Hospitalar, os alunos recebem a titulação do do Conselho Regional de Farmácia (CRF). Além de facilitar a inserção no mercado de trabalho, uma RDC (Resolução da Diretoria Colegiada) exige a titulação do CRF para o desenvolvimento de atividades específicas na área de Oncologia.

A partir do segundo ano, nas áreas de Fisioterapia e Nutrição, o aluno pode agrupar outros módulos para a dupla ou tripla titulação, visando ter mais de uma especialidade na profissão em um curto período de tempo.  Na Fisioterapia, por exemplo, pode optar por módulos de Ortopedia e Traumatologia e Oncologia. Ainda nessa área, haverá a oportunidade de um estágio remunerado no hospital. É um programa prático com até 18 meses de duração paralelo ao currículo teórico. Para ingressar, é preciso passar por um processo seletivo.

Em Psicologia, há um módulo opcional de Observership – o aluno acompanha as práticas ao lado de um profissional no hospital. Serão oferecidos módulos adicionais de 50 horas.

– É uma vivência prática importante para os profissionais da saúde – acrescenta.

Em todos as aulas haverá videoconferências com profissionais da Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

 

 

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Áreas e cursos da pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde Moinhos de Vento:

 

ENFERMAGEM

– Nefrologia

– Oncologia

– Obstetrícia (novo)

– Neonatologia (novo)

– Terapia Intensiva e Emergência Adulto

– Pediatria (novo)

– Cardiologia e Hemodinâmica (novo)

– Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e CME

– Endoscopia (novo)

– Gestão Assistencial em Enfermagem (novo)

 

FISIOTERAPIA

– Hospitalar (currículo atualizado)

Modular:

– Ortopedia e Traumatologia

– Neurologia

 

PSICOLOGIA

– Psicologia Hospitalar

 

FARMÁCIA

– Hospitalar e Clínica

– Oncologia

 

NUTRIÇÃO

– Hospitalar (currículo atualizado)

Modular:

– Terapia Intensiva

– Oncologia

 

 

MEDICINA

– Neurologia Vascular

– Cirurgia Minimamente Invasiva

– Endoscopia Digestiva Alta (novo)

 

Duas novas áreas:

GESTÃO HOSPITALAR

– Auditoria em Saúde

– Excelência Operacional Hospitalar

 

MULTIPROFISSIONAL

– Controle de Infecção

– Neurologia

– Transplante de Órgãos e Tecidos

 

PERIODICIDADE DAS AULAS

– Cursos médicos: mensal

– Cursos equipe assistencial: quinzenal (sextas e sábados)

– Cursos de gestão: semanal (terças e quintas)

 

CALENDÁRIO

– Matrículas: abertas até 17 de maio conforme vagas disponíveis

– Aula inaugural: 17 de maio

 

LOCAL DAS AULAS

– Colégio Bom Conselho e Hospital Moinhos de Vento (teóricas)

– Hospital Moinhos de Vento (práticas)

 

SITE

faculdademoinhos.org.br

Gramadotur apresenta diretores artísticos do 34º Natal Luz

Gramadotur apresenta diretores artísticos do 34º Natal Luz

Agenda Notícias Turismo

A Gramadotur apresentou em Coletiva de Imprensa na tarde desta terça-feira (16) os novos diretores dos grandes espetáculos para a 34ª edição do Natal Luz. Sergio Korsakoff, Davi Souza e Fabricio Ghomes são os nomes que junto com a diretora de decoração, Cláudia Casagrande, farão o maior evento natalino do Brasil.

“ILUMINATION”, o espetáculo do Lago Joaquina Rita Bier será totalmente novo. Sérgio Korsakoff que comanda este show, disse que “é um espetáculo para toda a família, que resgata as tradições criadas em mais de 30 anos no Lago Joaquina Bier”. A atração conta com grandes cantores e arranjos musicais emocionantes. “É um grande concerto, que possui efeitos especiais, bailarinos, coral, percussionistas, fogos, águas dançantes, telas de projeção em água com 200 m²”, contou empolgado Korsakoff. O novo show do Lago terá uma narrativa contando a criação do Mundo, o Nascimento de Jesus, e o verdadeiro Sentido do Natal, com ações de interação com o público e o apoio narrativo na voz de Cid Moreira, resgatando a beleza das Noites de Natal. A Produção Executiva e de Sergio Korsakoff. A Direção Artística é de Sergio Korsakoff e Walther Neto, Direção Musical de Walther Neto, Firework design é de Marcelo Kakote e o roteiro original é da Natalis Empreendimentos Culturais e WN Produções.

13_01_2019_33Natal Luz de Gramado - Grande Desfile de Natal. Foto Cleiton Thiele/SerraPress
Grande Desfile de Natal. Foto arquivo: Cleiton Thiele/SerraPress

O show infantil que acontecerá na Expogramado também será um novo espetáculo. A “LENDA DO BOSQUE DE NATAL” será dirigido por Fabricio Ghomes, e contará a história dos moradores de uma bela vila escondida no bosque de pinheiros de natal, que irão passar por momentos de muita emoção, em virtude do suposto sumiço de Papai Noel. “Após descobrirem que tudo não passou de um grande mal-entendido, os aldeões voltam a viver sua encantadora vida” contou Fabrício.

O Diretor Fabricio Ghomes também estará a frente do novo Show de Acendimento. Ele adiantou como será o espetáculo que continua acontecendo em frente ao Palácio dos Festivais: “após receber uma cartinha muito especial, Papai Noel decide reunir os guardiões da luz para presentear a cidade de Gramado com um lindo show de acendimento das luzes”, disse Fabricio que garante muitas surpresas.

Outra grande atração do Natal Luz, “O GRANDE DESFILE DE NATAL – A MAGIA DE NOEL”, terá Davi Souza como Diretor Artístico. Davi dirigiu na edição de 2018/2019 a Parada de Natal. O Desfile deste ano, segundo Davi, terá dois momentos distintos, “o nascimento do menino Jesus mais conhecido como NATIVIDADE que trará emoção ao público, contando essa linda história em forma de Cortejo, unindo tecnologia, música, atuação, som e luz”, disse. Outro momento será a figura do Papai Noel, desde seu surgimento, como São Nicolau até o Papai Noel tradicional. “Assim, será uma história, que vai emocionar, divertir e encantar. Um espetáculo que vai explorar os sentidos do público – visão, audição e olfato, provocando sensações que vão ficar marcadas na memória, com muita emoção, diversão e encantamento”, contou o Diretor.

A Diretora de Decoração, Cláudia Casagrande, apresentou o conceito previsto para o Natal Luz 2019/2020. Segundo Cláudia, a decoração do 34º Natal Luz será uma fusão do lúdico com o religioso, “fazendo com que a magia do natal brote em nossos corações e que com a força da fé tudo se torna possível”, disse. A decoração natalina tem a responsabilidade de inserir o espírito de natal na cidade fazendo com que a alma do visitante e da comunidade transborde em encantamento e brilho no olhar. “O Lúdico nos remete a doçura da infância onde o Papai Noel faz com que acreditamos em nossos sonhos”, disse Claudia. O religioso representado por anjos é responsável por nos proteger, “são os mensageiros de Deus renovando em cada coração a força da fé, da esperança e do amor.  Cada um de nós tem um anjo ou uma fonte de luz e energia que se transforma em esperança assim como um fio condutor nos traz forças, transformando cada um de nós em fonte de amor e paz, esse é o sentido do natal. E através da decoração natalina vamos tocar de coração em coração, de criança em criança de família em família”, explicou a Diretora. A decoração terá um conceito elegante com um natal rico em detalhes de efeitos para o dia e noite nas cores predominantes do dourado e vermelho com a alegria do lúdico, a leveza do clássico e do tradicional ao moderno. Os elementos decorativos são a união de muitos sentimentos capaz de aflorar em adultos e crianças a liberdade, leveza, inspiração, espiritualidade, amor, magia, esperança, renovação. “Que cada um de nós sejamos uma luz guia neste Natal”, concluiu Cláudia Casagrande

O Natal Luz em sua 34ª edição acontece de 24 de outubro de 2019 a 12 de janeiro de 2020 é uma promoção da Prefeitura de Gramado e realização da Autarquia Municipal Gramadotur.

 

Mais de 16 milhões em mercadorias e cerca de 500 kg de drogas foram interceptadas nesta semana nas fronteiras e aeroportos brasileiros

Mais de 16 milhões em mercadorias e cerca de 500 kg de drogas foram interceptadas nesta semana nas fronteiras e aeroportos brasileiros

Economia Negócios Notícias Segurança Trabalho

Os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil  apreenderam mercadorias avaliadas em mais de 16 milhões nos Aeroportos de Foz do Iguaçu e Afonso Pena (PR), Santa Terezinha de Itaipu/PR e São Paulo, entre a última sexta-feira (12) e hoje, 18 de abril. Também foram interceptadas cerca de 500 kg de drogas nas fronteiras e aeroportos brasileiros. Entre as mercadorias interceptadas, destaca-se o trabalho dos Analistas – Tributários na alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu (PR). No primeiro trimestre de 2019 realizaram operações em agências postais de Juranda, Medianeira, Matelândia, Foz do Iguaçu, Umuarama, São Miguel do Iguaçu e Cascavel, as quais resultaram na apreensão de 4.514 encomendas/volumes que totalizaram R$ 1.760.000,00 milhão.

No sábado (13), os Analistas-Tributários da Receita Federal participaram da retenção de três ônibus carregados com mercadorias avaliadas em mais de R$ 775 mil em Santa Terezinha de Itaipu/PR. Durante a verificação dos bagageiros, os fiscais constataram que os veículos transportavam grande quantidade de mercadorias estrangeiras sem comprovação de importação regular.

image001Na capital paranaense, no Aeroporto Internacional Afonso Pena, Analistas-Tributários que atuam na Equipe de Vigilância e Repressão da IRF/AFP participaram da retenção de smartphones e mercadorias estrangeiras. A ação foi realizada entre os dias 23 de março a 13 de abril. O valor total das mercadorias é estimado em R$ 280 mil.

Na manhã de terça-feira (16), os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil atuaram na retenção de mais R$ 14 milhões em rubis no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. As pedras estavam escondidas na bagagem de dois passageiros.  Ao todo, 7,5 kg da pedra foram retidos. Os passageiros saíram de Cascavel/PR, e viajariam para Guarulhos/SP. O destino final das pedras era Portugal.

Ainda no dia 16, os Analistas-Tributários da Receita Federal que atuam na Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da 8ª Região Fiscal retiveram 20 mil pares de calçados e R$ 10 mil em peças de roupas falsificadas no bairro do Brás, região central de São Paulo.

Apreensões de drogas

Cerca de 339 kg de cocaína foram apreendidos na última sexta-feira (12) com a atuação de Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB) no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. O carregamento tinha como destino final o Porto de Antuérpia, na Bélgica.

Na quinta-feira (11), Analistas-Tributários participaram de ação conjunta entre a Receita Federal e a Força Nacional que resultou na apreensão de um veículo paraguaio carregado com maconha e de um pedestre que também transportava a mesma substância, ambos na Ponte Internacional da Amizade. No total, foram aprendidos de 180 kg de maconha.

Ainda na Ponte Internacional da Amizade, Analistas-Tributários da RFB participaram da apreensão de 8,7 kg de maconha. A droga estava na mochila de um passageiro que viajava com um mototáxi com placas paraguaias.

No sábado (13), os Analistas-Tributários apreenderam 11,6 kg de skunk no Aeroporto de Manaus/AM. A droga foi apreendida com auxílio do agente canino da Equipe K9 da RFB, Odin. Na ocasião, os servidores identificaram a droga em posse de um passageiro, na fila de check-in, que fazia voo doméstico de Manaus para Congonhas/SP.

Também em Manaus, na terça – feira (16), os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil atuaram em conjunto com policiais da Delegacia Fluvial (Deflu), na apreensão de 20 kg de skunk em um barco atracado na orla de Manaus. Durante averiguações, o cão farejador Odin identificou a droga escondida em sacos de farinha no porão da embarcação.