Restaurante flutuante encalha após recuo do Guaíba em Porto Alegre. Faixa de areia ficou perceptível na orla de Ipanema, na zona Sul da cidade; por Cláudio Isaías/Correio do Povo

Restaurante flutuante encalha após recuo do Guaíba em Porto Alegre. Faixa de areia ficou perceptível na orla de Ipanema, na zona Sul da cidade; por Cláudio Isaías/Correio do Povo

Cidade Destaque Direito do Consumidor Economia Negócios Previsão do Tempo Turismo

Quem passou pelo calçadão da orla de Ipanema, na zona Sul de Porto Alegre, domingo pela manhã presenciou uma cena curiosa: o restaurante flutuante Pérola Negra encalhou em razão do nível do Guaíba estar baixo. Quem circula pela praia de Ipanema percebe uma grande faixa de areia à mostra desde a sexta-feira. O restaurante que está ancorado desde o dia 17 de julho na região não está sobre as águas pela baixo do nível do Guaíba.

A gerente Joselene Maciel da Silva afirmou que na sexta-feira e no sábado a equipe que trabalha no restaurante flutuante estranhou o fato do Pérola Negra estar na areia. Ela explicou que os funcionários estranharam o fenômeno. “A situação é um pouco estranha. Tínhamos que estar flutuando dentro do Guaíba”, ressaltou. Segundo Joselene, os clientes tem realizado brincadeiras pelo fato da estrutura não estar dentro do Guaíba.

Mesmo com o restaurante encalhado nas areias da praia de Ipanema, o estabelecimento atendeu normalmente os clientes no domingo de comemoração do Dia dos Pais. O local que tem capacidade para 250 pessoas funciona de terça a domingo das 11h às 22h. Segundo o Sistema Metroclima, um nível tão baixo do Guaíba foi registrado entre os meses de fevereiro e março de 2005, durante um período de seca.

O serviço meteorológico da Marinha do Brasil informou ontem que o aviso de ressaca está previsto para os litorais do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina na manhã de segunda-feira, dia 14. Neste período poderão ser registradas ondas de aproximadamente quatro metros de altura nas praias gaúcha e catarinense. No final de semana, o mar seguiu agitado nos dois estados. No final de semana, o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe) registrou ondas de 3,5 m a 4,5 metros na região do Porto de Rio Grande. Em Itajaí, Santa Catarina, as ondas chegaram a quatro metros de altura, o que obrigou o fechamento do acesso ao porto da cidade catarinense.

No domingo, o tempo ficou instável em todo o Estado. Choveu forte na manhã de domingo. Além da instabilidade, foram registradas rajadas de vento e raios em algumas cidades gaúchas. Nesta segunda-feira, o tempo muda de novo Rio Grande do Sul. Está previsto a chegada de uma massa de ar frio da Argentina que vai trazer o sol de volta. As temperaturas deverão oscilar entre 10 graus, a mínima, e a máxima pode chegar a 19 graus.

Vento faz Guaíba recuar em Porto Alegre. Marca era de 0,24m neste sábado, contra uma média de 0,97m para essa época do ano

Vento faz Guaíba recuar em Porto Alegre. Marca era de 0,24m neste sábado, contra uma média de 0,97m para essa época do ano

Destaque Previsão do Tempo

A força do vento Nordeste provocou o recuo expressivo do Guaíba e reduziu o nível da água a marcas históricas na área de medição do Cais Mauá, na manhã deste sábado. O sistema Ceic/Metroclima apontou que a lâmina era de 0,24m, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.

A baixa chama a atenção de que passa pela região do Parque Marinha, do Museu Iberê Camargo. do Anfiteatro Pôr do Sol e do calçadão de Ipanema. O mesmo fenômeno surpreendeu ontem os moradores de praias uruguaias, como Punta del Este e Punta del Diablo, o que chegou a disseminar o temor de um tsunami no mar, o que a meteorologia local descartou no fim do dia.

Veja as medições do Guaíba:

• Sexta – Manhã: 0,62 m

• Sexta – Tarde: 0,55 m

• Sexta – Noite: 0,42 m

• Sábado – Manhã: 0,24 m                (Rádio Guaíba)

Ressaca no litoral gaúcho fecha Porto de Rio Grande

Ressaca no litoral gaúcho fecha Porto de Rio Grande

Notícias Previsão do Tempo

O Porto de Rio Grande está “impraticável” nesta sexta-feira (11) em virtude da ressaca que atinge o litoral gaúcho. Significa dizer que o ancoradouro está fechado para manobras, sem previsão de reabertura. As ondas elevadas acabam alterando a situação junto à costa, fazendo com que os trabalhos de ancoragem sejam prejudicados.

Após o alerta meteorológico para chance de ressaca no litoral gaúcho, a Marinha passou a monitorar a situação das ondas na costa gaúcha. Até agora, não há registro de estragos ou feridos, mas foi dado o alerta para que a população evite esportes náuticos ou pesca.

Havia a previsão de que as ondas pudessem alcançar até quatro metros, mas até agora a rebentação chegou a apenas dois metros. (Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Prefeitura notifica Dnit e CEEE sobre alagamentos no 4º Distrito

Porto Alegre: Prefeitura notifica Dnit e CEEE sobre alagamentos no 4º Distrito

Agenda Cidade Destaque Economia Marchezan Negócios Porto Alegre prefeitura Previsão do Tempo
 A Prefeitura de Porto Alegre encaminhou notificações ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e à Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) solicitando propostas técnicas e financeiras para resolver os problemas causados por obras realizadas sem aprovação do Executivo Municipal, que agravaram os problemas de alagamentos nos bairros que fazem parte do 4º Distrito, na zona Norte.

Durante a construção do viaduto da BR 448, três pilares foram colocados dentro de um canal de drenagem pluvial. Isso dificultou a passagem da água, inundando a região vizinha.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim), a Prefeitura realizou diversas reuniões com o Dnit para tentar construir uma solução. O órgão foi notificado para encaminhar solução definitiva no prazo de cinco dias, já transcorridos, mas o Departamento ainda não se manifestou.

Duas travessias de rede construídas pela CEEE, durante a construção da BR 448, atravessaram o canal de drenagem e também causaram a redução da vazão das águas. Em tratativas com o antigo Departamento de Esgoto Pluvial, foi desenvolvido um projeto para desviar as linhas de transmissão.

Não houve execução da obra por falta de previsão de recursos da CEEE. As duas notificações foram encaminhadas no mesmo dia, em 28 de julho, mas até agora a Smim não obteve resposta. (Correio do Povo)

RS: Exportações do agronegócio registram queda em junho

RS: Exportações do agronegócio registram queda em junho

Destaque Economia Negócios Plano Safra Previsão do Tempo

As exportações do agronegócio gaúcho fecharam o mês de junho em queda. Na comparação com o mesmo período de 2016, a retração foi de 15,9%; já com maio de 2017, o resultado foi 7,2% menor. O setor foi responsável pela comercialização de US$ 1,1370, o que representa 67,4% do total negociado pelo Rio Grande do Sul. As informações estão no Relatório de Comércio Exterior do Agronegócio do RS, divulgado pela Assessoria Econômica do Sistema Farsul nesta terça-feira, dia 11.

O grupo Complexo Soja foi o principal responsável pela queda nas exportações. Na relação com junho de 2016, o grão recuou – 26%, Carnes e Cereais também influenciaram diretamente o saldo com -13,2% e -27,1%, respectivamente. Quando comparado com maio de 2017, a oleaginosa novamente puxou o resultado negativo com -22,6%, Cereais também tiveram queda expressiva de -60,6%.

Apesar dos números finais, alguns produtos registraram aumento nas vendas. É o caso dos grupos Fumo (23,6%) e Produtos Florestais (2,1%) na comparação entre os meses de junho de 2016 e 2017. Mas o grande destaque fica com o grupo Frutas que cresceu 1.075%, um salto de US$ 719 mil para US$ 8,464 milhões exportados.  Entre junho e maio de 2017, Carnes, Fumo e Produtos Florestais apresentaram crescimento de, respectivamente, 8,4%, 80,4% e 32,5%.

No acumulado do ano, o agronegócio exportou US$ 5,276 bilhões, uma leve queda de 0,67% em relação ao mesmo período ano passado.  Mesmo com o resultado do último mês, o grupo Soja registra crescimento de 7,6% no primeiro semestre em relação a 2016. Carnes (3,9%), principalmente influenciado pela Carne Suína (21,4%), e Milho (65,8%) também se destacaram. Já os grupos Cereais (-12,2%), Fumo (19,8%) e Produtos Florestais (15,6%) apontam queda no período. A China continua sendo o principal parceiro comercial do agronegócio gaúcho, destino de 41,7% do valor exportado. Em segundo lugar aparece os Estados Unidos com 3,93% de participação. Em terceiro lugar temos a Rússia e 3,7% de participação.

Confira o  Relatório de Comércio Exterior do Agronegócio do RS na íntegra

Porto Alegre: Com dívida de R$ 70 mil, prefeitura fica sem serviço de aviso de temporais na Capital; por Vitória Famer/Rádio Guaíba

Porto Alegre: Com dívida de R$ 70 mil, prefeitura fica sem serviço de aviso de temporais na Capital; por Vitória Famer/Rádio Guaíba

Cidade Destaque Poder Política Porto Alegre prefeitura Previsão do Tempo

Responsável por divulgar a previsão do tempo e, principalmente, alertar sobre temporais na Capital, a empresa Metroclima, que presta serviços terceirizados para a prefeitura de Porto Alegre, parou de divulgar no site do Centro Integrado de Comando (Ceic) as estações meteorológicas. O cancelamento da divulgação ocorre em função de uma dívida de R$ 70 mil do Executivo com a empresa.

Segundo a assessoria de imprensa do Ceic, a dívida existe há cerca de sete meses, decorrido, portanto, ainda da gestão passada no Paço Municipal. Porém, o Centro de Comando garante que a normalização do serviço e o pagamento da dívida são umas das prioridades da prefeitura.

Conforme o Ceic, o valor para quitar a dívida, inclusive, deverá ser liberado entre hoje e a semana que vem. (Vitória Famer / Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Empresa que será contratada emergencialmente para fazer a capina só será conhecida em março. Desde janeiro o serviço não é realizado na capital; por Eduardo Paganella / Rádio Guaíba

Porto Alegre: Empresa que será contratada emergencialmente para fazer a capina só será conhecida em março. Desde janeiro o serviço não é realizado na capital; por Eduardo Paganella / Rádio Guaíba

Agenda Cidade Comportamento Destaque Economia Marchezan Poder Política Porto Alegre prefeitura Previsão do Tempo Saúde Segurança Turismo

A prefeitura da Capital estima que somente em março conseguirá contratar a empresa que fará, em caráter emergencial, o serviço de capina na cidade. O edital de contratação foi publicado hoje no Diário Oficial de Porto Alegre (DOPA).

Conforme o secretário de Serviços Urbanos de Porto Alegre, Ramiro Rosário, após a apresentação do edital no DOPA, as empresas terão cinco dias úteis para apresentar propostas. Passada essa fase, a vencedora da licitação terá cinco dias úteis para apresentar os documentos.

Após esses trâmites, é necessário aguardar cerca de 10 dias até que a ordem de serviço seja publicada no Diário Oficial. Ramiro Rosário destacou que, durante esse período, ele tem solicitado que empresas que prestam outros serviços à Capital façam a capina de forma paliativa.

“A cidade está acompanhando isso já. Nossa ideia é fazer com que a roçada seja feita de forma paliativa. Com essas equipes de serviços gerais e limpeza urbana façam o serviço nas escolas, agora que começa o período escolar, para que agente possa dar fazer de forma paliativa isso e dar um retorno para a comunidade”, disse. Sobre a demora para o contrato emergencial, questões burocráticas impedem que o processo de contratação tramitem de forma mais veloz.

Conforme a prefeitura da Capital, desde novembro a empresa Ecopav diminuiu as atividades de capina e remoção da vegetação nas ruas da cidade. Em 10 de janeiro, o serviço não estava sendo realizado. O Paço Municipal deve R$ 1,7 milhão à Ecopav. O secretário salientou que, diante da situação financeira da cidade, a prefeitura prioriza pagamentos de serviços mais importantes. Ele salientou ainda que a contratação da Ecopav é herança da gestão passada e que não havia empenho, nem previsão, de gastos para o serviço.

Durante a manhã de hoje, a reportagem conversou com moradores de Porto Alegre, que reclamaram do problema. Morador do Centro da Capital, Dil Rodrigues diz que é visível o problema da falta de capina nas praças. Segundo ele, há um descaso da prefeitura para a situação.

Vera Regina Silva é moradora do bairro Rubem Berta e diz que o mato está tomando conta das praças da região.

Raio mata homem em Terra de Areia, no litoral. Homem segurava um torquês para consertar a cerca de casa; por Camila Diesel/Rádio Guaíba

Raio mata homem em Terra de Areia, no litoral. Homem segurava um torquês para consertar a cerca de casa; por Camila Diesel/Rádio Guaíba

Notícias Previsão do Tempo Segurança

Um homem morreu após ser atingido por um raio, na tarde desta quarta-feira, em Terra de Areia, no litoral Norte. A vítima, identificada como José Edson Pereira, tinha 44 ano

No momento em que foi atingido, o homem segurava um torquês para consertar a cerca de casa, às margens da ERS-486, a Rota do Sol.

Ele chegou a ser socorrido pelo Samu, mas morreu no Hospital São Luis, com uma parada cardíaca.

Cai para dez número de pontos impróprios para banho no RS

Cai para dez número de pontos impróprios para banho no RS

Destaque Previsão do Tempo Saúde

Caiu para dez o número de pontos que permanecem impróprios para banho no litoral do Rio Grande do Sul. Em um novo levantamento divulgado nesta sexta-feira pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), dos 83 pontos verificados, dez seguem inadequados.

Três pontos situados no Litoral Médio, conforme a Fepam, estão impróprios: Praia da Barrinha, em São Lourenço do Sul, e dois pontos no município de Tapes – o primeiro deles leva o nome do município e o segundo fica localizado em frente ao Camping dos Pinheirais.

Na região hidrográfica do Uruguai, quatro pontos também foram considerados impróprios: Balneário Caverá, em Alegrete; Praia do Passo Real, em Dom Pedrito; Camping Rainha do Sol, em Manoel Viana, e Praia das Areias Brancas, em Rosário do Sul.

O litoral sul apresenta no município de Pedro Osório, em frente ao Camping Municipal, ponto impróprio ao banho. Em toda a Região Hidrográfica do Guaíba seguem impróprios os pontos da Praia da Alegria e Praia da Florida.

O técnico da Divisão de Qualidade da Fepam, Rafael Midugno, afirmou que é difícil precisar quais foram os motivos pontuais que tornaram próprios outros três pontos de banho, já que no outro anúncio divulgado pela Fundação, o número de pontos impróprios estava em treze. Porém, conforme Midugno, um dos principais fatores que podem ter contribuído para a balneabilidade nas últimas cinco semanas é a chuva e a própria redução do depósito de coliformes fecais.

Na região do litoral Norte não foram identificados pontos impróprios ao banho. (Vitória Famer / Rádio Guaíba)

Meteorologia alerta para chuva intensa no Rio Grande do Sul a partir de hoje. Período pode registrar altos volumes de precipitação no Centro, Oeste e Sul do Estado

Meteorologia alerta para chuva intensa no Rio Grande do Sul a partir de hoje. Período pode registrar altos volumes de precipitação no Centro, Oeste e Sul do Estado

Notícias Previsão do Tempo

Um período de muita instabilidade com chuva frequente deve ingressar no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira, segundo o alerta da MetSul Meteorologia. Precipitação forte e intensa, com altos volumes, e até temporais podem ser registrados nos próximos dias alguns pontos do solo gaúcho.

Conforme a MetSul, este período de chuva deve se estender até a próxima terça-feira e vai afetar, principalmente, Centro, Oeste, e Sul do Rio Grande do Sul. Os volumes de chuva em várias localidades destas regiões devem ficar entre 50 e 100 mm em cinco dias, contudo haverá acumulados isoladamente superiores.

Sob ar muito quente e úmido com atuação de áreas de baixa pressão, a atmosfera ficará propícia a episódios de chuva torrencial de curta duração com elevados volumes em um curto período (30 a 50 mm em uma hora), o que em áreas urbanas traz a possibilidade de alagamentos.

Apesar da instabilidade, o sol deve chegar a aparecer com nuvens em parte do Estado durante este fim de semana no Nordeste, Grande Porto Alegre, Serra e Litoral Norte. O clima será de calor e abafamento. Para a região da Capital e Grande Porto Alegre, a previsão indica a instabilidade mais forte no começo da semana. ( Correio do Povo)