Morre Elói Celente

Morre Elói Celente

Destaque Publicidade

Acabo de ser surpreendido, pelo telefonema do meu querido Fernando Albrecht, pedindo informações sobre a morte de Elói Celente. Não sabia nada sobre o fato, mas na cabeça vieram imagem das várias vezes que cruzei com o Elói… Dos seus conselhos sábios e palavras gentis sobre minha atuação no Rádio e TV. Eu ouvia e depois repetia a brincadeira de que ele me elogiava em público, para eu não falar sobre a minha paixão universitária pela Gagá – que quase fez eu trocar o jornalismo pela publicidade -. A gente ria, colocava o assunto em dia e a vida seguia até o próximo encontro quando o roteiro era “encenado” novamente.

Como os encontros eram raros, o Facebook tratou de nos aproximar entre curtidas, comentários e mensagens inbox mais dicas e conselhos. Nunca fomos próximos, mas desde a década de 90 do século passado – quando o conheci -, houve uma profunda admiração da minha parte por ele. Primeiro por ser marido da Gagá e depois pela pessoa afetiva que sempre foi. Não tenho informação sobre a causa da morte e isso pouco me interessa. O que realmente conta é a perda de uma pessoa que aprendi a admirar e nas últimas 3 décadas sempre soube me encantar com seus aconselhamentos. Infelizmente fiquei sabendo só agora- depois da cremação- e não pude levar nem meu abraço para a Gagá, que eu espero tenha recebido o conforto de dezenas de amigos do casal. Descansa em paz, Celente !!

Banrisul fecha 2016 com lucro líquido de mais de R$ 600 milhões

Banrisul fecha 2016 com lucro líquido de mais de R$ 600 milhões

Agenda Destaque Negócios Poder Política Porto Alegre Publicidade Sartori

O Banrisul registrou lucro líquido de R$ 659,7 milhões em 2016, alcançando resultado recorrente de R$ 652,3 milhões, valor 14% abaixo do apurado em 2015 e rentabilidade de 10,3% sobre o patrimônio líquido médio. Nesta quinta-feira, a instituição divulgou balanço financeiro referente ao ano passado. No 4º trimestre de 2016, o resultado ainda alcançou R$ 157,6 milhões, 5,9% acima do apurado no mesmo trimestre do ano anterior e 50% superior ao registrado no 3º trimestre de 2016.

No fim de janeiro,  o secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes, garantiu que a possibilidade de vender o Banrisul está descartada. A afirmação foi dada após o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ter afirmado que o socorro financeiro ao Estado estaria relacionado a pelo menos uma contrapartida, que seria a venda do banco gaúcho.

Ainda durante balanço financeiro, o resultado alcançado em 2016 reflete a contribuição positiva da margem financeira e das receitas de serviços e tarifas, performance impactada pelas despesas administrativas e pelo aumento de despesas com provisões para perdas de operações de crédito decorrentes do ambiente de elevado risco que prevaleceu no ano.

O Banrisul ressalta o efeito de eventos que influenciaram os balanços de 2015 e 2016, entre os quais destacam-se o impacto positivo proporcionado pela operação de recompra parcial da dívida, operação realizada no mês de setembro de 2015; variação cambial que produziu receitas adicionais em 2015 e despesas em 2016, e a compra dos serviços da folha de pagamento dos servidores da administração direta do Estado, negociação concluída em junho de 2016.

Além disso, o patrimônio líquido atingiu R$ 6,4 bilhões no final de dezembro de 2016. Os ativos totais apresentaram saldo de R$ 69 bilhões em dezembro, crescimento de 3,1% em relação a dezembro de 2015. Em dezembro do ano passado, o total de recursos captados e administrados também registrou saldo de R$ 56,4 bilhões. Os depósitos totais alcançaram R$ 42,5 bilhões no período, com incremento de 9,9% ou R$ 3,8 bilhões em 12 meses. O saldo das operações de crédito do Banrisul totalizou R$ 30,3 bilhões em dezembro de 2016, com decréscimo de 5,2% nos 12 meses. (Rádio Guaíba)

RS: Promotoria do Patrimônio Público e MPC recomendam que governo Sartori pare de investir em publicidade enquanto perdurar a crise financeira

RS: Promotoria do Patrimônio Público e MPC recomendam que governo Sartori pare de investir em publicidade enquanto perdurar a crise financeira

Comunicação Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Poder Política Publicidade

Em documento enviado hoje ao Secretário de Comunicação do Estado, Cléber Benvegnú, o Ministério Público Estadual e o Ministério Público de Contas tratam dos investimentos em publicidade feitos pelo Governo Sartori. O promotor de justiça Nilson de Oliveira Rodrigues Filho e o procurador-geral de Justiça do Ministério público de Contas, Geraldo da Camino realizam considerações e recomendações entre elas a de parar com a publicidade oficial, exceto nos casos de “informações essenciais em situação de emergência ou calamidade”.

Abaixo os principais pontos do documento:

CONSIDERANDO, que algumas das Solicitações de Autorização para Ações de Comunicação – SAAC, segundo a Secretaria de Comunicação do Estado foram realizadas sob o seguinte fundamento: “o Governo do Estado vai fazer uma campanha de comunicação, para informar à população sobre as medidas que está tomando para sair da crise e as perspectivas futuras. Para isso, serão veiculados programas de rádio e televisão”;
CONSIDERANDO, que, no cenário público e notório de crise financeira do Estado, o interesse da sociedade em receber as informações institucionais deve ser sopesado com os demais interesses, tais como, o pagamento em dia dos servidores públicos, a melhoria na segurança pública e nos serviços públicos de educação e saúde;
CONSIDERANDO, por fim, o significativo gasto realizado pelo Governo do Estado em ações de publicidade, que no exercício de 2016 representou o valor de R$ 18.089.647,31 , sendo que no exercício de 2017 foi consignado no orçamento o valor de R$ 56.562.437,00 , para, dentre outras finalidades, informar a população sobre as medidas tomadas para sair da crise financeira, em possível afronta aos princípios e normas de regência;
CONSIDERANDO que o Ministério Público do Estado instaurou o Inquérito Civil nº 00829.00010/2016 para investigar despesas de publicidade e consultoria por parte do Estado do Rio Grande do Sul, e o Ministério Público de Contas, mediante a Promoção MPC nº 342/2016, exarada nos autos das Contas de Governo do exercício de 2016, Processo nº 5007-02.00/16-1, em tramitação no Tribunal de Contas do Estado –, requereu a análise dos procedimentos e despesas relacionadas às ações de comunicação e sua adequação ao cenário de dificuldades nas finanças públicas estaduais;

RESOLVEM:

RECOMENDAR à Secretaria de Comunicação Social do Estado do Rio Grande do Sul, na pessoa do seu titular, que:
a) abstenha-se, enquanto perdurar a crise financeira do Estado, de efetuar quaisquer despesas com publicidade institucional, em qualquer meio, inclusive digital (seja grandes portais, seja em veículos alternativos), para noticiar à população sobre as medidas realizadas para superar a crise financeira do Estado; e
b) restrinja, enquanto perdurar a crise financeira do Estado, a publicidade oficial do Poder Executivo, tanto da administração direta como de autarquias e fundações, seja em grande mídia, seja em mídias alternativas, a informações essenciais em situação de emergência ou calamidade, com estrita observância às disposições constitucionais pertinentes.
O descumprimento desta recomendação ensejará a atuação dos órgãos signatários, inclusive com eventual responsabilização dos infratores, com a promoção das ações penais e de improbidade administrativa cabíveis, bem ainda com a formulação de representação pelo Ministério Público de Contas ao Tribunal de Contas do Estado, sem prejuízo dos atos de defesa do patrimônio público, não se podendo alegar desconhecimento das consequências jurídicas de seu descumprimento em processos administrativos ou judiciais futuros.
Ressalva-se que a presente manifestação não constitui prejulgamento de quaisquer questões nela abordadas, e que venham a ser eventualmente objeto de debate nos foros judicial e administrativo, aí incluído o próprio Tribunal de Contas.

 

Milena Fischer comanda o bureau True Conteúdo de Verdade

Milena Fischer comanda o bureau True Conteúdo de Verdade

Agenda Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Economia Negócios Poder Política Porto Alegre Publicidade

Depois de passagens pelos núcleos de conteúdo digital das agências de publicidade DM9 Sul e Pereira O’Dell, a jornalista Milena Fischer está à frente da True Conteúdo de Verdade, um bureau de conteúdo com sede em Porto Alegre. A equipe, que atende, entre outros jobs, a indústria de vestuário Marisol SA, de Santa Catarina, ainda é formada por Betine de Paris, Tatiana Cruz, Mariella Taniguchi, Joelma Terto e Bárbara Santos, além dos estagiários Isadora Heimig e Allan Euzébio.

16145873_10210481032054980_2138948929_o
Milena e Fernanda Montenegro nas filmagens do longa O Tempo e o Vento

Segundo Milena, “Em mais de 15 anos de experiência como editora em jornais, revistas, websites, cinema, agências de publicidade e produção de livros, aprendi que, no fundo, o que importa é a relevância da mensagem. Cada vez mais, tudo gira em torno do bom conteúdo: de verdade, bem construído, proprietário e original. E é esse trabalho que fazemos na True: mergulhamos no negócio do cliente para trazer à tona a verdade da marca em todas as plataformas possíveis, especialmente as digitais. Não basta estar na vitrine das redes sociais, é preciso ser relevante para o consumidor e caminhar ao lado dele nas escolhas, que são múltiplas e milhares, atualmente.”

Antes da DM9 Sul, Milena foi repórter, editora da revista Donna ZH, colunista do Segundo Caderno de Zero Hora, editora do Diário Gaúcho, além de ter chefiado o portal Guia da Semana na região Sul. Também coordenou a comunicação da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, foi consultora da Orquestra Unisinos, assessora das agências Escala, e Publivar ON e editora das revistas Tramontina e Finger SA. Em 2012, fez a assessoria de imprensa das filmagens do longa O Tempo e o Vento, de Jayme Monjardim.

Troca de postos na Comunicação do governo do Estado

Troca de postos na Comunicação do governo do Estado

Comunicação Destaque Poder Política Publicidade

O atual diretor-geral da Secretaria de Comunicação (Secom), Orestes de Andrade Júnior, será o novo presidente da Fundação Piratini. Ele já fazia parte do Conselho Deliberativo da instituição. O objetivo da mudança é dar início à construção de um novo modelo para a gestão das concessões públicas de rádio e televisão. A jornalista Isara Marques, que ocupava a função, assumirá a direção-geral da Secom.

Segundo Orestes, que esteve reunido com o governador José Ivo Sartori e o secretário de Comunicação, Cleber Benvegnú, o governo do Estado pretende construir um modelo comunitário e sustentável, em parceria com os diferentes setores da sociedade. Em paralelo, a Fundação irá cumprir as regulamentações sobre a área e negociar a transição com os funcionários.

Desligados da Prefeitura de Porto Alegre mais de 270 cargos em comissão. Se não houver recontratação economia pode superar 1,5 mi/mês

Desligados da Prefeitura de Porto Alegre mais de 270 cargos em comissão. Se não houver recontratação economia pode superar 1,5 mi/mês

Cidade Destaque Direito Poder Política Porto Alegre Publicidade

Após a reestruturação administrativa que reduziu de 37 para 15 o número de secretarias e órgãos com reporte direto ao prefeito, a Prefeitura de Porto Alegre exonerou nesta sexta-feira, 6, mais de 270 cargos em comissão. Os desligamentos foram indicados pelos secretários municipais, depois de uma avaliação sobre o quadro e as estruturas de cada pasta. Como os cargos não foram extintos, pessoas podem ser contratadas para ocupar estes CCs. Cálculos de quem conhece a Prefeitura indicam que o valor economizado mês é da ordem de R$ 1,5 milhão ou R$ 19, 5 milhões/ano. O número final vai depender das vagas que serão abertas nos próximos dias para atender a base partidária.

ARP premia melhores da comunicação 2016. Roberto Sirotsky, da 3YZ é o Empresário de Comunicação do Ano e a Morya a Agência de Comunicação do Ano

ARP premia melhores da comunicação 2016. Roberto Sirotsky, da 3YZ é o Empresário de Comunicação do Ano e a Morya a Agência de Comunicação do Ano

Comunicação Destaque Publicidade

10353377_10152171756110911_5783076834057655686_o-e1481278322783A Associação Riograndense de Propaganda (ARP) promoveu nesta quinta-feira, 08, em Porto Alegre, o tradicional Jantar da Propaganda. O evento, que marcou o encerramento da Semana ARP Especial 60 Anos, reuniu cerca de 650 pessoas, entre representantes de agências e profissionais de comunicação do RS. Além de conhecer os vencedores nas 15 categorias do Salão da Propaganda, o mercado conferiu nesta edição o inédito Prêmio Origens, uma homenagem a empresas e profissionais que foram fundamentais para a história da propaganda gaúcha e contribuíram para o crescimento da ARP nesses 60 anos.

“Devemos tornar nossa atividade apaixonante e apaixonada de novo. Não podemos e não devemos desistir da publicidade. Jamais”, destacou o presidente da entidade, Zeca Honorato, em cerimônia realizada na Casa NTX.

Também foi entregue durante a noite o Prêmio Lairson Kunzler, lançado em 2014, em homenagem ao ex-diretor da Paim Comunicação.

Homenageados Prêmio Origens:

– Agência New PS (Quem recebe a homenagem é o publicitário Pedro Schneider)

* A New PS é a agência mais antiga do Brasil com 53 anos e está localizada em Novo Hamburgo.

– Luiz Cama (Sócio mais antigo da ARP) / Faveco – Flávio Antônio Corrêa (jornalista, publicitário e empresário)

* Dois gaúchos que brilharam durante 40 anos à frente da Ogilvy no mundo.

– Mauricio Sirotsky Sobrinho / Jayme Sirotsky (Nelson recebe o prêmio pelo Mauricio)

* Ambos pela história anterior à RBS e também pela fundação da mesma.

* Mauricio foi Patrono da ARP

– Lojas Renner

* Um dos maiores anunciantes da história da propaganda gaúcha.

– MPM (Mafuz , Petrônio e Macedo)

* A maior agência de propaganda gaúcha de todos os tempos

Prêmio Lairson Kunzler:

– Beto Callage

Vencedores Salão da Propaganda:

1 – Empresário ou Dirigente de Comunicação do Ano: Roberto Sirotsky (3YZ)

2 – Agência de Comunicação do Ano: Morya

3 – Anunciante do Ano: Sicredi

4 – Veículo do Ano: Rádio Gaúcha

5 – Diretor de Criação do Ano: Mauricio Oliveira (Matriz)

6 – Profissional de Criação do Ano: Roberto Schmidt (Moove)

7 – Profissional de Atendimento do Ano: Marcela Cheuiche (3YZ)

8 – Profissional de Mídia do Ano: Renata Schenkel (Competence)

9 – Profissional de Planejamento do Ano: Daniele Lazzarotto (Morya)

10 – Profissional de Produção de Agência do Ano: Melissa Bordin (Morya)
11 – Profissional de Atendimento de Veículo do Ano: Andrea Correa (RBS TV)

12 – Profissional de Marketing de Cliente do Ano: Ivan Novello (Sicredi)

13 – Produção Publicitária Eletrônica e Digital: Loop Reclame

14 – Produção Publicitária de Imagem Gráfica: Studios Meca

15 – Serviços Especializados: Inventa Evento


Tânia Baldissera Giacobbo apresenta a  COBBO. Proposta da nova empresa é colocar eventos de conteúdo  na agenda estratégica das empresas


Tânia Baldissera Giacobbo apresenta a COBBO. Proposta da nova empresa é colocar eventos de conteúdo na agenda estratégica das empresas

Cidade Comportamento Comunicação Destaque Economia Porto Alegre Publicidade

 

A empreendedora e sócia-fundadora, Tânia Baldissera Giacobbo, foi superintendente da ADVB/RS durante 12 anos, instituição que fomenta e dissemina os conceitos e práticas do marketing estratégico. Sob sua condução, a instituição passou por um reposicionamento, implementou um novo modelo de governança, reestruturou e ampliou o portfólio de cursos e programas de extensão e qualificou eventos-chave na agenda empresarial do Estado. Tânia iniciou sua carreira no Grupo RBS, onde construiu uma trajetória de 10 anos, passando por diversas áreas ligadas ao marketing.

Com base em pesquisas em diversas áreas do conhecimento, como estratégia, gestão, marketing e comunicação, e a experiência das sócias na realização de grandes eventos no Estado, como Top de Marketing, Prêmio Exportação e Congresso de Marketing ADVB,  a COBBO desenvolveu uma metodologia própria que envolve 9 etapas:  diagnóstico, pesquisa e concepção de conteúdo, prototipagem de produto, planejamento de marketing, plano de comunicação, design do evento, execução, mensuração e plano de sustentação.

A empresa inicia com a parceria estratégica de duas profissionais experientes e conhecidas do mercado. Patricia Müller e Ana Vasquez. Patrícia é especialista em comunicação e relacionamento com o mercado, com grande experiência na gestão de projetos de comunicação e branding. Passou por  diversas empresas do Estado e foi responsável pelos eventos da ADVB/RS nos últimos8 anos com importante  atuação nos projetos de reposicionamento da entidade. Ana é pesquisadora e professora da UFCSPA, com mais de 20 anos de experiência executiva e acadêmica, livros publicados e forte atuação na área de desenvolvimento de talentos. Ana Vasquez atuará como curadora de conteúdo e projetos na COBBO Performance, braço da empresa que oferecerá treinamentos e capacitação executiva. “Queremos qualificar e transformar profissionais. Pessoas são o principal diferencial competitivo das organizações e o atual cenário exige executivos preparados e com capacidade para identificar tendências”.

O diferencial da COBBO é a oferta de uma solução completa, desde a concepção de conteúdo, até a entrega final do evento. “Trabalhamos o evento como uma ferramenta para agregar valor ao negócio do cliente. Sua concepção e gestão devem estar em sintonia com a orientação estratégica da empresa”, diz a sócia Tânia Giacobbo. “A partir dessa premissa, criamos uma metodologia que desenvolve o evento como um meio para as organizações alcançarem seus objetivos com perenidade e mensuração de resultados, sejam eles em marketing, comunicação, relacionamento com o cliente, posicionamento da marca ou ampliação de mercado.

A atuação da COBBO está fundamentada em dois conceitos:  conhecimento e performance empresarial, ou seja, o conhecimento deve gerar resultados superiores para as organizações.   “Estamos determinados a gerar resultados superiores para os nossos clientes, além de contribuir para a sustentabilidade desses resultados”, complementa Tânia.

A COBBO é lançada em um momento no qual o marketing de conteúdo e a oferta de conhecimento têm sido práticas fundamentais para os resultados das empresas. “As marcas estão cada vez mais envolvidas com a entrega de informação relevante às pessoas. Os eventos corporativos são um meio para potencializar esta prática, aproximar públicos e fortalecer relações”, ressalta Patrícia Müller. Para Patrícia, o mercado de eventos precisa de empresas que tenham a capacidade de realizar um trabalho integrado e multidisciplinar, e com isso, ampliar a capacidade de gerar valor.

Além das três profissionais, a empresa conta com uma rede de parceiros associados, de diversas áreas de atuação.

EQUIPE COBBO:  

Tânia Baldissera Giacobbo: é Mestre em Administração de Empresas com ênfase em Marketing (UFRGS), possui MBA em Marketing (FGV/RS), especialização em “Humanidades – Preparação para o Século XXI” (Unisinos) e graduação em Comunicação Social (PUCRS). Realiza estudos e atua na área de aprendizagem e desenvolvimento profissional, com foco em performance. Formação complementar: Curso de Formação em Coaching Executivo pela ABRACEM, com a Dra. Rosa Krauz, cursos de Extensão em Branding pela Troiano Consultoria e 
Thymus Branding (Ricardo Guimarães), em Marketing e Vendas pela Fundação Dom Cabral e Liderança pela ADVB/RS. Atuação executiva: foi Superintendente da ADVB/RS durante 12 anos e Executiva do Grupo RBS por 10 anos.

Patrícia Müller: é Especialista em Comunicação com o Mercado (ESPM) e graduada em Comunicação Social (UFRGS). Formação complementar: Cursos de extensão em Marketing (ESPM), Marketing Digital e Métricas de Marketing (ADVB/RS) e Gestão de Marketing de Alta Performance e Inovação (EMAPI/Unisinos). Atuação executiva: foi Gerente de Comunicação e Eventos da ADVB/RS durante 8 anos, Gerente de Circulação e Assinaturas da Plural Comunicação por 2 anos e Coordenadora de Eventos da Revista Amanhã durante 5 anos.

Ana Vazquez: é Doutora em Administração de Empresas (UFRGS), Mestre em Saúde 
Coletiva (UERJ), com MBA em Recursos Humanos (USP) e graduação em Psicologia (UFRJ). Realiza estudos e atua nas áreas de Aprendizagem e Desenvolvimento de Competências, Desenvolvimento Humano no Trabalho, Processos de Avaliação em Psicologia Positiva e Gestão Estratégica de Pessoas. Atuação executiva: experiência em cargos de diretoria e gerência na área de Recursos Humanos, em diversas empresas do país.

ARP Meeting traz à Capital com grandes nomes nacionais e internacionais. Evento acontece durante a Semana ARP Especial 60 Anos, no Centro de Eventos do BarraShoppingSul

ARP Meeting traz à Capital com grandes nomes nacionais e internacionais. Evento acontece durante a Semana ARP Especial 60 Anos, no Centro de Eventos do BarraShoppingSul

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque Porto Alegre Publicidade

A Associação Riograndense de Propaganda (ARP) traz a Porto Alegre grandes nomes nacionais e internacionais para falar sobre mercado, inovação, comportamento e negócios. O ARP Meeting, que faz parte da programação da Semana ARP Especial 60 Anos, acontece no dia 07 de dezembro, das 8h30 às 18h30, no Centro de Eventos do BarraShoppingSul.

Simon Tunstill, Diretor de Comunicação da Thinkbox; Carla Mayumi, da TalK; Felipe Diniz, Diretor da área de Estratégia da Deloitte Brasil, são alguns nomes confirmados.

Os ingressos devem ser adquiridos pela internet. Os valores variam de R$ 50 (estudante) a R$ 120, sendo que sócios da ARP não pagam. Para isso, é necessário enviar e-mail para arp@arpnet.com.br e solicitar o código cortesia. Informações completas sobre a Semana ARP Especial 60 Anos estão disponíveis em http://www.semanaarp.com.br.

Ministério Público de Contas requer ao TCE exame de gastos do governo do RS com publicidade; por Camila Diesel/Rádio Guaíba

Ministério Público de Contas requer ao TCE exame de gastos do governo do RS com publicidade; por Camila Diesel/Rádio Guaíba

Destaque Publicidade

O Ministério Público de Contas (MPC) do Rio Grande do Sul emitiu requerimento para que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) examine os gastos com publicidade do governo de José Ivo Sartori (PMDB). Segundo o documento, o Estado gastou cerca de R$ 3,5 milhões em publicidade, entre março e abril, sob a justificativa de “informar a população sobre a amplitude da crise financeira estadual e as medidas tomadas para superá- la”.

No documento, o procurador-geral Geraldo Costa Da Camino, relata que eram previstos no orçamento do governo R$ 54,7 milhões em gastos com publicidade. Naquele mês, o MPC solicitou à Secretaria de Comunicação Social, informações e documentos sobre ações de propaganda. Segundo o texto, a Pasta relatou “que, considerando a situação financeira do Estado, planejava-se a não execução do montante”.

Segundo o procurador-geral, as veiculações mobilizaram manifestações públicas em protesto. “Em momento de crise, o interesse da sociedade em receber as informações institucionais deve ser sopesado com as demais necessidades, sobretudo aquelas capazes de afetar a regular prestação de serviços públicos essenciais e, por conseguinte, a legitimidade de determinadas despesas”, disse Da Camino no requerimento.

Para o procurador, que as campanhas afrontaram os princípios constitucionais da legitimidade, da eficiência, da economicidade e da razoabilidade. (Camila Diesel/Rádio Guaíba – Foto: MPC)