Confiança do industrial gaúcho atinge o maior nível desde 2010. ICEI-RS, divulgado pela FIERGS, alcança 65,5 pontos em novembro

Confiança do industrial gaúcho atinge o maior nível desde 2010. ICEI-RS, divulgado pela FIERGS, alcança 65,5 pontos em novembro

Destaque Economia Sartori

Passadas as eleições, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) de novembro, divulgado nesta quinta-feira (22) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), registrou o crescimento mais elevado da série histórica: 10,6 pontos sobre outubro, 2,5 vezes superior à alta recorde anterior de junho de 2016, que havia alcançado 4,2 pontos. Com isso, atingiu 65,5, o maior patamar desde abril de 2010. “O desempenho histórico da confiança reflete a eleição de um governo que se declara comprometido com a agenda de reformas e a responsabilidade fiscal, gerando grande otimismo sobre a evolução futura da economia brasileira”, diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.
Esse otimismo do empresário industrial gaúcho vem refletido no Índice de Condições Atuais (ICA) da pesquisa. Ao subir 8,8 pontos, atingiu o maior aumento desde outubro de 2009, alcançando 56 pontos em novembro. Isso deixa para trás a faixa indicadora de piora (abaixo de 50), que ocupava desde junho, e revela condições melhores. “Os empresários renovaram as perspectivas de que o País possa finalmente encaminhar as soluções para seu grave desequilíbrio fiscal e criar as condições estruturais mínimas para o crescimento econômico sustentado, com investimentos e emprego”, salienta Petry.
O ICA foi puxado pela alta recorde do componente de Condições da Economia Brasileira, que atingiu 54,7 pontos em novembro, 11,9 a mais do que em outubro. Aos 56,6 pontos, a expansão do índice que avalia as condições atuais das empresas foi menor, 6,9 em relação a outubro, ainda assim o maior desde outubro de 2009.Também o Índice de Expectativas registrou a maior alta da série histórica (11,5 pontos), atingindo 70,2 em novembro, 0,6 ponto abaixo do pico observado em janeiro de 2010. Já o Índice de Expectativas para a Economia Brasileira alcançou recordes de crescimento mensal (15,3 pontos) e de nível (69,8) este mês. Com 70,4 pontos, um incremento de 9,3, o mais alto já registrado em relação a outubro, o índice de expectativas com o desempenho futuro das próprias empresas foi o maior desde abril de 2010. A pesquisa foi realizada com 227 empresas, sendo 53 pequenas, 87 médias e 87 grandes, com período da coleta de dados entre 1º e 14 de novembro.

 

Mais informações no site da Fiergs.

IPE Saúde se credencia junto a hospital de alto padrão em Porto Alegre

IPE Saúde se credencia junto a hospital de alto padrão em Porto Alegre

Agenda Negócios Notícias Sartori Saúde
Com perspectivas de mudanças nos rumos do instituto, o IPE Saúde realiza o primeiro convênio com um hospital de alto padrão de Porto Alegre, o Blanc Medplex. A parceria deve beneficiar pacientes e conveniados, além de interessados em adquirir planos de saúde. A cerimônia de assinatura do termo de credenciamento pelo presidente do IPE Saúde, João Gabbardo dos Reis, e os sócios do Blanc Medplex Hospital, Charles Berres, Luis Felipe Ducati e Rodrigo Wobeto acontece nesta quinta-feira, 27 de setembro.

Eleições 2018: Vídeo de lançamento da candidatura a reeleição de Sartori causa indignação em juiz responsável por construção do Presídio Feminino de Lajeado

Eleições 2018: Vídeo de lançamento da candidatura a reeleição de Sartori causa indignação em juiz responsável por construção do Presídio Feminino de Lajeado

Destaque Direito Eleições 2018 Poder Política Sartori Segurança Vídeo

 

Causou indignação no Juiz de Direito, Luís Antônio de Abreu Johnson, Diretor do Foro da Comarca de Lajeado, a utilização de imagens do Presídio Feminino de Lajeado, no vídeo produzido para lançamento da candidatura de José Ivo Sartori, a reeleição ao Palácio Piratini. A Casa Prisional construída no Vale do Taquari foi custeada sem dinheiro público pelos moradores da região, que conseguiram reunir R$ 830 mil, para construção, da obra de 1,3 mil metros quadrados, que levou 15 meses e usou mão de obra de apenados da cidade. Segundo o juiz Luís Antônio de Abreu Johnson, ” Recebi com surpresa o vídeo. Há nele uma informação inequivocamente inverídica. Lajeado não ganhou um Presídio Feminino do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Numa soma de esforços comunitários, talvez inédita no Brasil, a comunidade de Lajeado e do Vale do Taquari, construiu e entregou ao Estado um Presídio Feminino exemplar, sem contar com um centavo de recursos públicos dos Governos do Estado ou da União. Espero que o Governador Sartori e o Secretário Schirmer determinem a retirada da veiculação desta parte que não corresponde com a verdade.”

A Assessoria de Imprensa, da Campanha de Sartori, emitiu a seguinte nota: “Esclarecemos que: O referido vídeo foi produzido pela pré-campanha para exibição exclusiva na convenção do MDB, realizada no domingo (5). A construção do Presídio Feminino de Lajeado, com capacidade para 84 vagas, é uma iniciativa louvável da comunidade local, do Poder Judiciário e da prefeitura. Cabe ao Estado a manutenção da casa prisional, o que inclui a cobertura das despesas e a disponibilização de pessoal para sua administração. Ressaltamos que, no vídeo, não consta que o governo do Estado construiu o presídio, mas que “a cidade ganhou a unidade”.

Na minha opinião, fica claro que ao dizer “a cidade ganhou a unidade”, o texto induz a pensar que foi construído pelo governo, o que todos sabemos não é verdade. Tanto que na sequência do mesmo vídeo ao se referir ao presídio que está sendo construído pelo Grupo Zaffari, a frase é: “em parceria com a iniciativa privada”. Acredito que o vídeo não será mais utilizado, mas como circula na internet, a Campanha de Sartori deveria colocar um adendo que a obra não teve recursos dos cofres públicos e foi totalmente erguida pelo esforço da comunidade, capitaneado pelo  Juiz de Direito, Luís Antônio de Abreu Johnson.

 

 
RS: Governo prevê R$ 600 mil de economia por ano com centro de segurança no Morro Santa Tereza; por Jessica Hübler/Correio do Povo

RS: Governo prevê R$ 600 mil de economia por ano com centro de segurança no Morro Santa Tereza; por Jessica Hübler/Correio do Povo

Comunicação Destaque Poder Polícia Política Porto Alegre Prédio Sartori Segurança Tecnologia

A atual sede da TVE e da FM Cultura, no Morro Santa Tereza, localizada na zona Sul de Porto Alegre, pode se transformar em um Centro Integrado de Segurança (CIS). O secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer confirmou o interesse da pasta na área, pertencente à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), onde estão localizadas as sedes da TVE e da FM Cultura, na rua Corrêa Lima.

O ex-presidente da Fundação Piratini e atual diretor de Radiodifusão e Audiovisual da Secretaria de Comunicação (Secom), Orestes de Andrade Júnior, disse que a proposta está sendo trabalhada desde o início do ano. “É uma vontade do governador Sartori. Estamos em tratativas desde o início do ano para transferir a cessão para o Estado”, afirmou. Conforme Orestes, a cessão de uso para a SSP-RS seria de 20 anos.

“É uma área bastante delicada na Segurança de Porto Alegre, onde seria instalado um Centro Integrado de Segurança e traria mais uma economia para a sociedade que, atualmente banca o aluguel de 10 delegacias, ao custo de R$ 50 mil por mês. Essas delegacias ou seriam instaladas no Morro, ou no espaço da SSP, gerando uma economia de R$ 600 mil por ano para o Estado”, enfatizou Orestes. A Polícia Civil não confirmou o número de delegacias, nem os valores, até o fechamento da reportagem.

“Trata-se de um terreno que possui localização estratégica e dimensões que possibilitam a instalação do Comando do Policiamento da Capital (CPC), de uma unidade do Corpo de Bombeiros e diversas delegacias, centralizando serviços, otimizando custos e ampliando a capacidade de pronta resposta”, ressaltou Schirmer. No entanto, mais informações serão fornecidas pela SSP-RS “apenas a partir da confirmação da possibilidade de execução do projeto”.  Confira a reportagem completa no site do Correio do Povo.

RS: Governo confirma contratação de 949 servidores para atuar na Segurança Pública

RS: Governo confirma contratação de 949 servidores para atuar na Segurança Pública

Destaque Sartori Segurança

O governo do Estado confirmou, nesta quinta-feira, o reforço de 949 novos servidores para atuar na Segurança Pública. A contratação dos profissionais aposentados, reservistas e temporários, que vão atuar na Brigada Militar, no Corpo de Bombeiros Militar, na Polícia Civil, na Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e no Instituto-Geral de Perícias, está publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira.
Os servidores vão trabalhar em atividades administrativas e internas, videomonitoramento, controle de tornozeleira eletrônica, patrulha escolar, policiamento comunitário, ambiental e fazendário, guarda externa de presídios, guarda de prédios públicos, ensino, treinamento e apoio às funções de bombeiro. A notícia completa está no Correio do Povo.

Registro Digital de empresas já é realidade no Estado

Registro Digital de empresas já é realidade no Estado

Comunicação Destaque Notícias Sartori

O acervo de documentos de registro mercantil do Rio Grande do Sul está totalmente digitalizado. Para celebrar a entrega desta importante conquista para a população gaúcha, o Governo do Estado, a Jucis e o Sebrae RS promovem solenidade na quinta-feira, 5 de julho, no Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini. Na ocasião, também será oficializada a Junta Digital em Porto Alegre, ou seja, a partir desta data, todos os registros de empresas na Jucis serão feitos apenas de forma online.

Participam da solenidade o governador do Estado, José Ivo Sartori, o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RS, Gedeão Silveira Pereira, o gerente de Políticas Públicas do Sebrae Nacional, Bruno Quick, o presidente da JucisRS, Itacir Amauri Flores, o secretário estadual de Planejamento, Governança e Gestão, Josué de Souza Barbosa, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana.

Sugestão de pauta

O quê: Entrega do acervo digitalizado da jucis e implantação do registro digital em Porto Alegre

Quando: 5 de julho, às 11h

Onde: Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini

RS: Ônibus intermunicipal vai subir entre 8,94% e 22, 20%

RS: Ônibus intermunicipal vai subir entre 8,94% e 22, 20%

Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Sartori

O Conselho Superior da AGERGS aprovou, na tarde desta terça-feira (12/06), o reajuste de 8,94% para o transporte rodoviário intermunicipal de passageiros da Região Metropolitana de Porto Alegre. O índice foi aprovado por unanimidade pelos Conselheiros que participaram da Sessão.
O Conselho Superior da AGERGS aprovou, na tarde desta terça-feira (12/06), a revisão tarifária do Transporte Intermunicipal de Passageiros de Longo Curso e Suburbano do Interior.
De maneira unânime, os Conselheiros que participaram da Sessão Ordinária deferiram os índices de 18,91% para as linhas direto e semidireto e comum, cujos passageiros embarquem no decorrer do trajeto.
Já para os usuários que acabam adquirindo os bilhetes no balcão da Estação Rodoviária, o índice será de 22,20% para as mesmas linhas. A resolução da AGERGS deverá ser publicada amanhã (13/06) no Diário Oficial.

Mesa diretora da Assembleia Legislativa aprova plebiscito para privatização de estatais. Próximo passo será o encaminhamento do projeto para o plenário

Mesa diretora da Assembleia Legislativa aprova plebiscito para privatização de estatais. Próximo passo será o encaminhamento do projeto para o plenário

Destaque Poder Política Porto Alegre Sartori

A mesa diretora da Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta terça-feira, por 4 votos a 3, a convocação do plebiscito para privatização da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e da Sulgás. O próximo passo será o encaminhamento do projeto de decreto legislativo (PDL)  ao plenário para que se discuta a aprovação e convocação do questionário com as eleições.

O projeto foi encaminhado à Casa Legislativa pelo governador José Ivo Sartori, que aposta na privatização de estatais para a adesão do Rio Grande do Sul ao regime de recuperação fiscal.

A Assembleia deve votar, a partir da próxima semana, o projeto de lei que prevê mudança no prazo para convocar consulta plebiscitária em anos eleitorais. A previsão era de que o PL 69-2018 fosse votado ainda hoje, mas como os deputados do PT, PDT e PSOL aguardam a resposta de um recurso na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que questiona sua legalidade do projeto, a discussão foi adiada. A reportagem completa está no Correio do Povo.

Porto Alegre: Governo desiste de construir novo complexo do Corpo de Bombeiros na área do Cete

Porto Alegre: Governo desiste de construir novo complexo do Corpo de Bombeiros na área do Cete

Cidade Destaque Esporte Notícias Poder Política prefeitura Sartori Segurança Trabalho

O novo complexo do Corpo de Bombeiros não será mais construído na área do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. A decisão ocorreu nesta segunda-feira após uma reunião entre o secretário da Cultural, Turismo, Esporte e Lazer, Victor Hugo e o chefe da Casa Civil, Cleber Benvegnú, no Palácio Piratini. A decisão de não executar o projeto no Cete foi tomada em acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O secretário apresentou manifestações para que o espaço seguisse tendo utilização exclusiva para atividades esportivas. Segundo ele, os serviços têm sido ampliados na atual gestão do Cete e o governo pretende fortalecer cada vez mais o local como espaço público à disposição da comunidade. “O governador José Ivo Sartori foi sensível a uma demanda apresentada pela área do Esporte ao governo e manterá o Cete com atividades exclusivas para este fim”, comemorou secretário que estava acompanhado do diretor do centro esportivo, Ernani Campello.  A reportagem completa está no Correio do Povo.

RS: Combate à sonegação bate recorde e já supera R$ 1 bilhão em 2018

RS: Combate à sonegação bate recorde e já supera R$ 1 bilhão em 2018

Destaque Economia Negócios Notícias Poder Política Sartori

O combate à sonegação de impostos voltou a bater recordes no Rio Grande do Sul. Entre janeiro e maio deste ano, já são mais de R$ 1,17 bilhão de créditos tributários constituídos pela Receita Estadual, um crescimento de 22,5% frente ao mesmo período de 2017. Essa é a primeira vez que a marca de R$ 1 bilhão é superada ainda no mês de maio. Nos anos anteriores o montante havia sido atingido apenas em junho (2017), agosto (2016 e 2015) e novembro (2014).

CapturarO desempenho positivo na identificação dos casos de sonegação aponta para uma nova marca a ser alcançada em 2018. “Em 2017, superamos todos resultados anteriores. Ao que tudo indica, será mais um ano de recordes”, destacou Mario Luis Wunderlich dos Santos, subsecretário da Receita Estadual. Ao longo do ano passado, a atuação direta sobre os sonegadores superou os R$ 3 bilhões em lançamentos de créditos tributários. Em valores atualizados pelo IGP-DI, o montante é 48,16% superior ao obtido em 2016, quando o volume chegou a R$ 2,054 bilhões.

Dois fatores são apontados por Wunderlich como determinantes para este crescimento significativo obtido a partir de 2017. Um deles está ligado às nomeações por parte da Secretaria da Fazenda de auditores-fiscais e técnicos tributários ocorridas em 2016. “Esses servidores somaram esforços às nossas equipes e já estão amplamente capacitados para executar suas funções, em plena atividade”, afirma.

O uso de novas tecnologias também vem sendo intensificado, sobretudo devido ao investimento na plataforma digital Big Data, adquirida no final de 2015 com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O recurso permite cruzar dados das empresas em busca de indícios de evasão fiscal e vem sendo aprimorado gradualmente, potencializando os resultados das auditorias e o fechamento do cerco aos devedores.

Além disso, os programas de autorregularização para os contribuintes, as operações ostensivas de fiscalização, as parcerias com outros órgãos públicos, a revisão dos processos de trabalho e a facilitação do cumprimento das obrigações tributárias pelos contribuintes também estão no rol das iniciativas de sucesso.

FOCO NA AUTORREGULARIZAÇÃO

Com o propósito de oferecer aos contribuintes a possibilidade de correção de eventuais erros e omissões de modo voluntário, sem o início da ação fiscal, os programas de autorregularização têm se tornado cada vez mais frequentes. Atualmente, estão em vigor dois programas: um voltado ao setor de perfumaria e cosméticos (R$ 10 milhões de ICMS devido), outro destinado a devedores do Imposto sobre Herança e Doações (R$ 26 milhões de ITCD devido). Ambos têm prazo encerramento no próximo dia 15 de junho.

OPERAÇÕES OSTENSIVAS

Além de estimular o cumprimento voluntário das obrigações, a Receita Estadual deflagra sistematicamente operações ostensivas de fiscalização para combater a sonegação e proporcionar justiça fiscal e concorrência leal entre as empresas. Alguns exemplos ocorridos em 2018 são a Operação Incassato (empresas de embutidos) e a Operação Isoptera (empresas de móveis).