Inscrições para a 34ª Maratona de Porto Alegre terminam dia 31

Inscrições para a 34ª Maratona de Porto Alegre terminam dia 31

Agenda Cidade Destaque Esporte Porto Alegre prefeitura Saúde Turismo

Considerada a prova mais rápida do Brasil, a Maratona Internacional de Porto Alegre chega a sua 34ª edição e será realizada dia 11 de junho. Com percurso quase que totalmente plano, e por ser realizada em uma época de baixa temperatura, a prova é ideal para estreantes e para quem pretende melhorar sua marca pessoal dos 42,195 km

A largada será no Barra Shopping Sul (av. Diário de Notícias, 300) às 6h45. A previsão inicial era de encerrar as inscrições ao atingir 8.500 atletas, mas como esta meta foi atingida em menos de 30 dias antes da prova, a organização ampliou para 10 mil atletas ou até dia 31 de maio. Mais informações: maratonadeportoalegre.com.br

O maior evento do atletismo no Estado do Rio Grande do Sul também é considerado pelos atletas uma das provas melhor organizadas do país.

Confira os Horários da Largada:

6h45: Maratona Feminina
6h55: Cadeirante e Especial (Maratona)
7h: Maratona Masculina e Meia Maratona de Porto Alegre
7h15: Rústica de Porto Alegre 10 km, 5 km de Porto Alegre e 3 km de Porto Alegre
8h: Maratoninha infantil

A entrega dos kits será exclusivamente nos dias 8, 9 e 10 de maio no Barras Shopping Sul. Não haverá entrega de kits no dia da prova. A maratona de Porto Alegre tem o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, por meio da Diretoria de Esporte, Recreação e Lazer. Patrocínio da Unimed, por meio do Proesporte.

 

Vinhos: Filipa Pato apresenta Post-Quercus (ou depois do carvalho) nesta sexta-feira na Porto a Porto

Vinhos: Filipa Pato apresenta Post-Quercus (ou depois do carvalho) nesta sexta-feira na Porto a Porto

Cidade Cultura Destaque Gastronomia Porto Alegre Saúde Tecnologia Turismo

Com formação em Bordeaux, estágios na Argentina, Austrália e França, Filipa Pato lidera o projeto Vinhos Autênticos, Sem Maquiagem. A enóloga que elabora vinhos fortemente identificados com o local onde são produzidas as uvas, conquistou o consumidor internacional, apresenta suas criações nesta sexta-feira em um almoço para convidados no showroom da Porto a Porto. Há cinco gerações a família Pato se dedica aos vinhos na região da Bairrada, em Portugal. A filosofia comum a todas as gerações sempre incidiu na inovação da viticultura e enologia em cada colheita, numa busca pelo aperfeiçoamento dos vinhos baseados nas uvas locais.  Entre os enólogos que hoje se destacam mundialmente está a portuguesa Filipa Pato, criadora do tinto Post-Quercus, assinado também por seu marido, o sommelier William Wouters, que chega agora ao Brasil.

Elaborado com a uva Baga, proveniente de diversos microclimas da região da Bairrada, esse exemplar é o resultado de vinhas que passaram por manejo com técnicas biodinâmicas praticadas no local desde a geração dos avós de Filipa. As uvas são colhidas e selecionadas manualmente e então o vinho fermenta e estagia em ânforas de barro que são enterradas no solo, pois assim mantém-se a temperatura correta para a vinificação. “O solo da Bairrada é composto de argila e calcário e quando os romanos ocuparam essa região eles já utilizavam esta técnica para a elaboração do vinho. A fermentação e o estágio desta forma possibilitam a troca de oxigênio e assim os taninos da Baga ficam muito mais macios, além de os aromas serem mais delicados do que seriam se elaborássemos o vinho por meio de outro processo”, conta Filipa. O resultado é que o vinho pode ser desfrutado também mais jovem, além de ter potencial de guarda de aproximadamente 8 anos. O nome Post-Quercus significa depois do carvalho. “A nossa visão é sempre olhar para o passado e pensar no futuro. As ânforas são feitas de barro, o mesmo elemento que existe no vinhedo; como a Baga gosta muito desse tipo de solo, surgiu a ideia de fermentá-la em ânfora”, completa a enóloga.

Na degustação, o Post-Quercus apresenta aromas de frutas delicadas como cereja e ameixa e em boca é muito suculento. Robert Parker, o grande crítico mundial de vinhos, deu 90 pontos à safra 2015. Além de excelente para ser degustado sozinho, acompanha peixe grelhado, camarão, lagosta ou outra carne de qualidade preparada de forma simples, com legumes frescos para acentuar a pureza do vinho. Combina perfeitamente com queijos de pasta mole como Serra da Estrela, Brie e Camembert. Indica-se decantar e servir a uma temperatura entre 12 e 14º Celsius, ou seja, mais fresco que o comum para tintos. O Post-Quercus é apresentado em garrafas de 500ml, pois como a primeira edição, elaborada em 2013, foi muito pequena, diminuiu-se a capacidade para a obtenção de mais garrafas. Da safra 2015 foram produzidas 4.000 garrafas de 500ml e 1.500 garrafas de 1 litro. Os vinhos da Filipa Pato são trazidos ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora.

 

filipa-pato-post-quercus

Post-Quercus (after oak-depois do carvalho)

Baga 2015

Origem : Bairrada, Portugal. Uma região muito antiga localizada a norte do rio

Mondego, dominada pela bravura do Atlântico e delimitada a nascente pela serra do Caramulo.

Criação: 4000 garrafas de 50c e 1500 garrafas de 100cl.

Uva: 100% Baga de diferentes micro-climas da Bairrada.

% Alcohol: 11%

Solo/Terroir: Solo argilo-calcário do período Jurássico Inferior.

Viticultura: Cultivo orgânico em conversão para Biodinâmico desde 2014( na verdade é um regresso ao passado, a viticultura praticada já pelos meus avós)

Vinificação : uvas apanhadas e selecionadas à mão das vinhas velhas de baga, fermentação em amfora feitas de barro- o mesmo que existe no vinhedo

(Bairrada vem de Barro- os solos da região. A fermentação e estagio em barro possibilita a troca de oxigénio com o exterior e assim aveludar os taninos característicos da Baga. Parece que a flor se abre e os aromas ficam mais delicados.

Notas de prova: a cor é brilhante com reflexos de vermelho cereja. A fruta é delicada e muito pura de cereja e ameixa. Muito sucolento e desafiante fim de boca.

Gastronomia: para desfrutar com peixe grelhado, camarão, lagosta ou carne de qualidade preparada de forma simples com legumes frescos para acentuar a pureza do vinho.

Este Baga casa na perfeição com queijos de pasta mole (Serra da Estrela, Azeitão, Brie, Camembert,…)

Notes

– Julia Harding; Jancis Robinson: 17 points – Post Quercus 2015

– Mark Squires, Robert Parker: Post Quercus 2015- 90 points;

Ministro Osmar Terra critica inclusão de Cannabis sativa como planta medicinal. Decisão da Anvisa abre caminho para que farmacêuticas busquem o registro de medicamentos com a substância

Ministro Osmar Terra critica inclusão de Cannabis sativa como planta medicinal. Decisão da Anvisa abre caminho para que farmacêuticas busquem o registro de medicamentos com a substância

Destaque Saúde

O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra (PMDB), criticou nesta quarta-feira, em Porto Alegre, a inclusão da Cannabis sativa como planta medicinal por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo Osmar Terra, a decisão é “absurda” e sem fundamento científico.

cannabis-Foto-Divulgação-PFNo último dia 8, a Anvisa incluiu a planta Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha, na lista de interesse da indústria farmacêutica brasileira. Isto abre caminho para que empresas farmacêuticas busquem o registro de medicamentos que levem a substância na composição.

Na avaliação do ministro, a decisão da agência de saúde busca atender à demanda do lobby da legalização. Terra falou após participar de um evento na Federasul.

“Acho uma decisão absurda. Responde ao lobby da legalização das drogas. Não responde nem à ciência, nem às evidências científicas, nem à medicina. Não existe comprovação científica que a maconha seja uma planta medicinal. Isso passa para a população que não tem problema, que pode usar maconha”, disse Terra.

A decisão da Anvisa não muda em nada a legislação brasileira sobre o cultivo e o consumo de maconha, não autorizando inclusive o uso imediato da Cannabis como planta medicinal.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) decidiu, nos últimos dias, autorizar neurocirurgiões e psiquiatras a prescrever remédios à base de canabidiol (CBD), uma das substâncias encontradas na Cannabis, para crianças e adolescentes portadores de epilepsias em casos em que tratamentos convencionais não surtiram efeito. (Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba)

Mais de 80% das pessoas que sofrem de dor de cabeça recorrem à automedicação. É o que mostra pesquisa da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), divulgada hoje

Mais de 80% das pessoas que sofrem de dor de cabeça recorrem à automedicação. É o que mostra pesquisa da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), divulgada hoje

Comportamento Destaque Educação Saúde

Pesquisa da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), divulgada hoje, revela que 81% dos entrevistados recorrem à automedicação para tratar dor de cabeça. Também é comum que as pessoas (50%) aceitem a indicação de remédios feita por não profissionais. O auxílio de médicos para tratar o sintoma é uma opção para 61% dos entrevistados. Foram respondidos, de forma espontânea, 2.318 questionários online, distribuídos pelas redes sociais. O estudo foi divulgado como parte das atividades do Dia Nacional de Combate à Cefaleia, que ocorre em 19 de maio.

“O número de pacientes que estão tomando medicação sem orientação foi um dado que nos deixou alarmados”, afirmou o neurologista Marcelo Ciciarelli, membro da ABN e coordenador da pesquisa. Ele destacou que a automedicação pode, muitas vezes, aumentar a frequência da dor, bem como a intensidade. O aconselhável, segundo o médico, é procurar um profissional quando ocorrem mais de três crises por mês, por mais de três meses.

A pesquisa identifica que 87% dos entrevistados sofrem de enxaqueca. Ciciarelli explica que esse é um tipo primário da cefaleia – nome científico para a dor de cabeça – quando ela é a própria doença, e não o sintoma de outra, como ocorre em uma gripe, por exemplo. Entre as características clínicas da enxaqueca estão: dor em apenas um lado e de forma latejante; com intensidade moderada a forte; com intolerância a barulho e a luz; e associada a enjoo. Cerca de metade dos entrevistados sofrem com a doença de forma crônica, com ocorrência de dor por mais de 15 dias por mês.

Entre os que sofrem de enxaqueca episódica, 28% disseram estar desempregados. Para aqueles com doença crônica, o percentual sobe para 33%. Esse grupo também é o que mais abusa de analgésicos. Mais de 70% dos entrevistados disseram tomar três ou mais doses semanais do medicamento.

O objetivo da pesquisa, ao identificar o perfil dos que sofrem de dor de cabeça, é alertar para os casos em que ela deve ser tratada para que não se torne uma doença crônica. O tratamento, explica Ciciarelli, é preventivo e envolve o uso de remédios, mas também a adoção de outras práticas, como atividades físicas, ajuste no sono, alimentação saudável e ingestão de água. (Agência Brasil)

Casal de médicos morre em acidente de carro. Jorge Gross e Mirela Jobim de Azevedo morreram na colisão do veículo que estavam com um caminhão

Casal de médicos morre em acidente de carro. Jorge Gross e Mirela Jobim de Azevedo morreram na colisão do veículo que estavam com um caminhão

Destaque Saúde

O casal de médicos Jorge Luiz Gross e Mirela Jobim de Azevedo, morreram após a colisão do veículo que estavam com um caminhão, na BR 116 – Sul, próximo a Barra do Ribeiro. eles voltavam de Punta Del Este, no Uruguai. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, Jorge Gross morreu no local. Já Mirela, foi trazida para Porto Alegre, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no HPS.

O casal de médicos endocrinologistas morreu, na tarde desta segunda-feira, em uma colisão frontal ocorrida no km 336 da BR-116, em Barra do Ribeiro, na região Centro Sul. O BMW com placas de São Paulo bateu contra um caminhão de Sertão Santana. De acordo com as informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o automóvel forçou uma ultrapassagem.

O médico Jorge Gross, de 70 anos, que conduzia o carro, morreu na hora. Mirela Jobim de Azevedo, de 60, que vinha na carona, chegou a ser levada em estado grave a Guaíba e de lá foi transferida para o HPS, em Porto Alegre, onde chegou sem vida. Às 20h, o trânsito seguia bloqueado e a perícia ainda não havia chegado ao local.

Jorge Gross, médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1970. Residência em Medicina Interna na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1971-1972). Doutorado em Clínica Médica, Endocrinologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, São Paulo, em 1975 (Professor Renato Migliorini). Pós-doutorado no Guy’s Medical Hospital School, University of London, Inglaterra, em 1984.

Mirela Jobim de Azevdo, graduada em Medicina pela Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (1982), Residência Médica em Endocrinologia e Metabologia (1983-1985) no Serviço de Endocrinologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Mestrado (1988) e Doutorado (1992) em Medicina: Ciências Médicas pela UFRGS. Livre-Docente em Endocrinologia (2000) pela UFSP-EPM. Professora Titular do Departamento de Medicina Interna da Faculdade de Medicina da UFRGS,

SEBRAE/RS levará empresários gaúchos para a Feira Hospitalar. Serão 20 empresas participantes. O evento ocorrerá entre 16 e 19 de maio, em São Paulo

SEBRAE/RS levará empresários gaúchos para a Feira Hospitalar. Serão 20 empresas participantes. O evento ocorrerá entre 16 e 19 de maio, em São Paulo

Notícias Saúde

Um grupo formado por 20 empresas da área da saúde participará da Feira Hospitalar, um dos maiores eventos do mundo para o segmento, que ocorrerá entre os dias 16 e 19 de maio, em São Paulo. Em 2016 foram 12 participantes. Entre os principais benefícios para os empresários estão a troca de experiências, novos contatos e negócios. A ação é realizada pelo SEBRAE/RS em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) e conta com apoio do Cluster de Tecnologias para a Saúde/RS.

O número maior de empreendimentos participantes com relação a 2016 é resultado, segundo o técnico da Regional Metropolitana do SEBRAE/RS Lucas Alves do impacto positivo da iniciativa. “O espaço coletivo dentro de um evento desse porte possibilitou muita troca de informação e novas parcerias para os empresários, além dos negócios que surgiram em decorrência disso”, explica. Conforme Alves, das 20 selecionadas, 17 integram projetos coletivos da entidade voltados para este segmento, e contarão com subsídio para o evento. “De acordo com informações da organização da feira, serão mais de 100 países presentes, então a expectativa é de que muitos negócios e parcerias ocorram a partir dessa ação”, ressalta.

Uma das empresas participantes desse ano é a BeeIT Sistemas de Saúde, de Porto Alegre. A startup é especializada no desenvolvimento de softwares, e tem como objetivo usar conhecimento para desenvolver soluções inovadoras, que possam facilitar o cotidiano de pacientes e profissionais. Um dos projetos desenvolvidos pela BeeIT é o Leithos, programa que permite o gerenciamento mais eficaz do leito, reduzindo em até 70% a sua ociosidade. O CEO da empresa, Sandro Pinheiro, revela que será a segunda vez na Feira Hospitalar. “Na ocasião nunca tinhamos participado de nenhum evento de exposição, então foi, primeiramente, um grande aprendizado, além de termos fechado alguns negócios”, conta.

Segundo Pinheiro, que ainda em 2016 integrou uma missão promovida também pelo SEBRAE/RS para a Feira Médica, na Alemanha, a expectativa é ainda maior por conta do preparo. “Fomos muito com o intuito de observar, e por conta disso hoje temos um planejamento mais detalhado, com ações de marketing, então o foco dessa vez será maior na questão de novas parcerias e negócios”, adianta.

Sobre a Feira Hospitalar
Feira multissetorial e exposição de produtos para a área de saúde, a Hospitalar apresenta milhares de itens em equipamentos médicos, produtos e serviços. São mais de 1,2 mil expositores e 91 mil visitas, incluindo pesquisadores, dirigentes hospitalares, médicos, enfermeiros e profissionais que influenciam e decidem as compras de hospitais, clínicas, consultórios e laboratórios.

Lista das empresas participantes
BeeIt Soluções Inovadoras de Sistemas de Saúde
Calçados Malu
Contronic Sistemas Automáticos
Domo Salute
Entervip Hospitalar
Grow Plus
I9access Tecnologia
Interprocess Tecnologia Da Informação
Novus Produtos Eletrônicos
Plastwell
Portal do Médico
Qualis Soluções em Teleinfectologia
Rede e Imagem Tecnologias
Rz2 Sistemas de Gestão
Sisqualis
Sulgraffmed
Toth Tecnologia
Vfr Industria, Comércio E Serviços de Sistemas
Victum Projeto de Produto
Webmed

Porto Alegre: Dia do Exu Rei Seu Sete da Lira será incluído no Calendário Oficial da Capital

Porto Alegre: Dia do Exu Rei Seu Sete da Lira será incluído no Calendário Oficial da Capital

Cidade Cultura Destaque Direito Poder Política Porto Alegre Saúde

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou o Projeto de Lei nº 267/16, que inclui o Dia de Exu Rei Seu Sete da Lira no Calendário de Datas Comemorativas e de Conscientização do Município de Porto Alegre. De autoria do vereador Cláudio Janta (SD), a

Movimentação de Plenário. Na foto: vereador Clàudio Janta
Clàudio Janta. Foto: Leonardo Contursi/CMPA

proposta prevê a celebração da data em 12 de agosto. Em sua justificativa, o autor descreve a entidade como um “médico curador” que trabalha em todas as áreas da saúde. “Conhecido também por ser o senhor dos caminhos, o Exu Rei Seu Sete da Lira realiza trabalhos de abertura de caminhos para o emprego, o comércio, a limpeza de aura e o equilíbrio entre espírito e matéria, orientando as pessoas sobre suas vidas e suas condutas”, afirma Janta, destacando que o Reino da Lira é “de muitas magias, de saúde, de prosperidade, de fartura, de fortuna e de música”.

Porto Alegre: Em dia de vacinação sem passe livre, Prefeitura divulga parceria com o Cabify. Legislação municipal prevê a liberação das catracas nos coletivos em apenas três datas do ano

Porto Alegre: Em dia de vacinação sem passe livre, Prefeitura divulga parceria com o Cabify. Legislação municipal prevê a liberação das catracas nos coletivos em apenas três datas do ano

Cidade Destaque Marchezan Porto Alegre prefeitura Saúde

A Prefeitura da Capital reiterou, na tarde desta sexta-feira, que não vai haver passe livre nos ônibus da Capital para o Dia D de Mobilização contra a Gripe, neste sábado. O poder público alegou que a data não compõe o calendário nacional das campanhas de vacinação e que a legislação municipal prevê a liberação das catracas nos coletivos em apenas três datas do ano em Porto Alegre: Feriado de Navegantes, em 2 de fevereiro, e nas campanhas Nacional de Multivacinação e Poliomielite, ainda sem datas definidas, mas que geralmente ocorrem entre agosto e setembro.

Em contrapartida, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou, no fim da tarde de hoje, ter firmado uma parceria com a Cabify para auxiliar nos deslocamentos de pessoas que integrem os públicos-alvo da campanha. Usando o código SAUDEPOA, os usuários recebem 25% de desconto, desde que peçam a corrida entre as 8h e as 17h – horário de atendimento dos postos de saúde.

Para não conceder o passe livre, a Prefeitura pondera que, na campanha contra a gripe, o público majoritário é de idosos, que já recebem isenção da passagem. Em 2016, também não houve passe livre, mas a então gestão do prefeito José Fortunati alegou que o benefício já havia sido concedido no feriado do Dia do Trabalho.

Em 2017, porém, o 1º de maio também não teve passe livre. Após 11 anos ininterruptos de concessão da gratuidade, o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) não liberou as catracas, sob a alegação de que o excesso de datas sem cobrança pode resultar em aumento do preço da tarifa em Porto Alegre.  Em anos anteriores, os portoalegrenses criaram o costume de esperar um passe livre por mês, por meio da edição de decretos flexibilizando a lei, que é de 1995.

Gripe

A expectativa é de que milhares de pessoas se desloquem aos postos de saúde, amanhã, em todo o Brasil. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, cerca de 1,8 mil postos atenderão a população no Rio Grande do Sul. Em Porto Alegre, 141 postos abrem das 8h às 17h para aplicar a vacina.

Leia mais sobre o Dia D  (Lucas Rivas/Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Instituto do Câncer Infantil tem novos integrantes na diretoria

Porto Alegre: Instituto do Câncer Infantil tem novos integrantes na diretoria

Cidade Notícias Saúde

O Instituto do Câncer Infantil (ICI) está com novos integrantes em sua direção. A Diretoria, Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal, Sócios Honorários e Sócios Beneméritos para a Gestão 2017 – 2020 foram eleitos em Assembleia Geral no último dia 27, ocasião em que foram apresentados o balanço do exercício de 2016 e relatório de Atividades do Instituto. A diretoria ficou composta por Algemir Brunetto, diretor-presidente; Fabio Bertoluci, vice-presidente de Mobilização Social; Helenaldo Barbosa, vice-presidente Administrativo Financeiro; Jorge Luiz Daniel Weiler, vice-presidente de Planejamento e Desenvolvimento Institucional; Maria da Graça Costi, vice-presidente de Recursos Humanos; Pedro Bronstrup, vice-presidente Patrimonial e Sylvia Foster, como vice-presidente de Voluntariado. No Conselho Deliberativo permanece Lauro Quadros como presidente e Rui Carlos Guerreiro como vice-presidente. Ainda, no Conselho Fiscal, Armando Gass, na presidência, e Luiz Vicente Dutra, como vice-presidente.

Saúde: SIMERS divulga dossiê sobre descaso com a saúde de Canoas

Saúde: SIMERS divulga dossiê sobre descaso com a saúde de Canoas

Agenda Destaque Saúde

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) exige que a prefeitura de Canoas tome atitude em relação aos problemas na administração do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP), que desde dezembro passado, está à frente da gestão do Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), Hospital Universitário (HU), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Caçapava e Rio Branco e Centros de Atendimento Psicossocial (CAPs) Recanto dos Girassóis, Travessia, Amanhecer e Novos Tempos. A gravidade do cenário é uma preocupação do Sindicato, que tem acompanhado e denunciado para os órgãos competentes. O registro de ações e ocorrências feitas pelo SIMERS está registrado em dossiê produzido pela entidade.

Desde que assumiu a gerência dos estabelecimentos, em dezembro do ano passado, o GAMP falha com pagamentos de funcionários, com a manutenção e reposição de materiais, insumos e medicamentos, bem como promove a precarização nas contratações de médicos. Para piorar a situação, a prefeitura municipal, responsável pela contratação e fiscalização do atual gestor, não toma as providências necessárias para garantir a assistência da comunidade canoense e de outras cidades que utilizam os serviços prestados pelo GAMP.

O descaso com a situação é alarmante. No HPSC, que é referência para mais de 130 municípios, é precário o abastecimento de medicamentos básicos, antibióticos e analgésicos, que faltam em certos períodos, o que coloca em risco a vida dos pacientes. Tal desassistência resultou em ocorrência policial, feita pelo SIMERS, após vistoria. O caos no atendimento também faz parte do cotidiano dos profissionais e pacientes atendidos nas demais unidades de saúde administradas pelo grupo.

Com base em denúncias feitas pelo SIMERS, a promotoria da Infância e Juventude de Canoas ingressou, nesta sexta-feira (28/04), com ação civil pública na Justiça contra a prefeitura de Canoas, em função da desassistência existente no HSPC e HU. A medida, que tramita em segredo de justiça, visa, em caráter de urgência, que os gestores assegurem condições para o atendimento à população.

 

CONFIRA O DOSSIÊ