Porto Alegre: Vereador José Freitas quer a divulgação da lista de espera por consultas e exames

Porto Alegre: Vereador José Freitas quer a divulgação da lista de espera por consultas e exames

Agenda Cidade Notícias Saúde

Tramita na Câmara Municipal de Porto Alegre, projeto de lei que obriga a divulgação da relação de pacientes que aguardam pela realização de consultas com especialistas, exames ou cirurgias em estabelecimentos da rede pública de saúde ou com conveniados.Autor do projeto, vereador José Freitas (Republicanos) explica que a iniciativa prevê que o Executivo divulgue a data de solicitação do procedimento e a identificação dos pacientes exclusivamente pelo número do Cartão Nacional de Saúde.
O parlamentar esclarece que o objetivo é tornar mais transparente o processo de espera no SUS. ‘‘Hoje, o sistema permite ver a previsão de dias de espera, mas não quantos pacientes existem na lista e esse dado também é importante ao usuário. É preciso garantir à população o direito constitucional de dignidade, principalmente, às pessoas que chegam a esperar anos por procedimentos médicos”, argumenta.

Outubro Rosa: Presidente da FEMAMA pede a vice-presidente da República ajuda para sanção da lei obrigando que biópsias sejam feitas em até 30 dias

Outubro Rosa: Presidente da FEMAMA pede a vice-presidente da República ajuda para sanção da lei obrigando que biópsias sejam feitas em até 30 dias

Notícias Política Saúde Vídeo

A Dra. Maira Caleffi, presidente voluntária da FEMAMA, aproveitou a entrega da Medalha do Mérito Farroupilha, ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, para pedir apoio dele a sanção do PLC dos 30 Dias pelo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, até o final deste mês, dentro da campanha de Outubro Rosa. Maira pediu também que o vice intermediasse uma audiência com o Presidente para discutir o assunto. O encontro aconteceu na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (RS), e teve o apoio do deputado estadual gaúcho Luís Augusto Lara, presidente da Assembleia. Hamilton Mourão se comprometeu em analisar o assunto com atenção.

O Plenário do Senado Federal aprovou em 16/10 o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 143/2018, em seu texto original, que garante aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com suspeita de câncer o direito a biópsia no prazo máximo de 30 dias, contados a partir do pedido médico. A matéria agora está na mesa do Presidente da República, que tem um prazo de até 15 dias para sancionar ou vetar o projeto de lei. Caso não o faça nesse período, é sancionado automaticamente.

De autoria da deputada federal Carmen Zanotto (SC), a mudança será incluída na lei que já estipula o início do tratamento pelo SUS em no máximo 60 dias a partir do diagnóstico do câncer. O objetivo é acelerar ainda mais o acesso a medicações e cirurgias necessárias pelos pacientes. A autora da pauta avalia que a falta de prazo também para os exames diagnósticos é uma lacuna na lei atual.

O avanço do projeto é mais uma conquista da FEMAMA e suas 71 ONGs associadas, uma vez que o texto da matéria foi proposto pela Federação à deputada Carmen Zanotto, que o apresentou em 2015. Além disso, as instituições associadas também realizaram audiências públicas em 15 Assembleias Legislativas de seus estados, bem como enviaram ofícios a senadores para se sensibilizarem e votarem a favor do PLC e a deputados federais e estaduais para que o apoiassem.

 

SBT realiza evento especial em apoio ao Movimento Outubro Rosa

SBT realiza evento especial em apoio ao Movimento Outubro Rosa

Notícias Porto Alegre Saúde

No dia 22 de outubro, terça-feira, das 11 as 17 horas, o Espaço Jeito da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre será palco de transmissões ao vivo dos programas SBT Rio Grande e SBT Esporte, com a presença de André Haar. Felipe Vieira estará presente para gravação de matérias especiais e boletins sobre o Movimento Outubro Rosa. Mônica Fonseca também estará no evento e participará de um bate papo com especialistas sobre alimentação saudável, cuidados e formas de prevenção do Câncer de Mama, que será transmitido ao vivo nas redes sociais da Santa Casa. Serão distribuídos no local folders, com informações sobre a proteção, riscos e diagnóstico da doença, frutas e brindes.

O Outubro Rosa, celebrado anualmente com o objetivo de disseminar informações sobre o Câncer de Mama e promover a conscientização sobre a prevenção da doença, é uma causa de extrema relevância e o SBT orgulha-se em apoiar junto aos nossos parceiros.“, afirma o Diretor de Mercado e Inovação Carlos Toillier.

Dia do Médico: José Camargo da Santa Casa foi um dos profissionais homenageado pelo Senado Federal

Dia do Médico: José Camargo da Santa Casa foi um dos profissionais homenageado pelo Senado Federal

Notícias Política Porto Alegre Saúde Trabalho

O diretor médico do Hospital Dom Vicente Scherer da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, José Camargo, recebeu homenagem durante a sessão especial do Senado Federal nesta sexta-feira (18/10). Na data em que se celebra o Dia do Médico, o cirurgião torácico foi reconhecido pelos parlamentares pela sua contribuição como liderança em cirurgia do tórax e muito especialmente na área dos transplantes, onde comandou duas experiências pioneiras: há 30 anos (1989 )o primeiro transplante de pulmão na America Latina, e, há 20 anos (1999), o primeiro transplante de pulmão com doadores vivos, feito fora dos EUA. Atualmente, dirige o primeiro centro de transplantes do país, localizado na Santa Casa, e sua equipe é responsável por 660 transplantes de pulmão, o que representa 53% da experiência brasileira nesta área.

Em seu agradecimento durante a homenagem, Camargo falou sobre sua relação com a Medicina: “É possível ser muito feliz fazendo Medicina, desde que a gente saiba eleger a prioridade. “O meu modelo de Medicina persegue a ideia de que felicidade passa pela seguinte concepção: nós seremos melhores médicos quando a nossa preocupação for a de dar a cada paciente a oportunidade dele ter uma alegria que ele não teria se nós não existíssemos”, concluiu.

 

ABAIXO UMA DAS TANTAS ENTREVISTAS QUE FIZ COM DR. CAMARGO. SEMPRE UM GRANDE PAPO!!

 

Porto Alegre: AHVN abre 33 novos leitos

Porto Alegre: AHVN abre 33 novos leitos

Notícias Saúde Trabalho

A Associação Hospitalar Vila Nova (AHVN) de Porto Alegre inaugura, na próxima segunda-feira (21), a Unidade 13, espaço que contará com 33 novos leitos. O local será destinado a leitos de retaguarda, para pacientes regulados pela Central de Leitos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e transportados pela AHVN da UPA Moacyr Scliar, além dos pronto-atendimentos (PAs) da Lomba do Pinheiro e da Bom Jesus.

“A partir de agora, teremos um total de 440 leitos”, adianta o presidente da AHVN, Dirceu Dal’Molin. Ele revela que a obra teve custo total de R$ 2,5 milhões, incluindo construção do novo prédio, mobiliário, instalação de gás e rouparia. “Também estamos gerando 45 novos postos de trabalho com esta ampliação”, acrescenta o médico.

Atualmente, o hospital disponibiliza seus 407 leitos para internações clínicas e cirúrgicas, dependência química, UTI e saúde prisional, destinando 100% dos atendimentos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Em média, realiza 280 atendimentos por dia e mais de 15 mil internações no ano. É o único a oferecer, com veículos próprios na Capital, serviço de transporte de pacientes de postos da rede de saúde diretamente para o hospital.

Porto Alegre: Genomika Diagnósticos lança unidade gaúcha. Laboratório de genética clínica realiza debate com o Dr. João Bosco Oliveira

Porto Alegre: Genomika Diagnósticos lança unidade gaúcha. Laboratório de genética clínica realiza debate com o Dr. João Bosco Oliveira

Agenda Cidade Notícias Saúde Tecnologia Trabalho

O Brasil não é um País conhecido exatamente pelo histórico de pesquisas científicas de ponta. No entanto, o notório crescimento de doenças, como por exemplo o câncer, que, segundo o Instituto de Nacional de Câncer (Inca), entre 2018 e 2019 a expectativa é de 1,2 milhão de novos casos no País, tem incentivado empreendedores a criarem soluções que aumentem a precisão dos diagnósticos e eficiência dos tratamentos.

Dentro desse cenário, a genética é um dos campos mais explorados pelos empreendedores no Brasil. Os principais motivos são o avanço da tecnologia, o barateamento da mesma, que permitiu a oferta de testes genéticos mais acessíveis, além do aumento da velocidade e precisão da execução de testes genéticos.

Desde setembro operando em soft open em Porto Alegre, a Genomika prepara-se para lançar, oficialmente, na capital gaúcha a mais nova unidade que acontece na próxima quinta-feira, dia 17 de outubro, às 18h, quando realiza um debate sobre diagnósticos genéticos.

maxresdefault
Oncologia de Precisão, será o tema do Dr. Paulo Campregher.

Fundada em 2013, no Recife, a então startup Genomika Diagnósticos, um dos laboratórios pioneiros na área de genética, colocou Pernambuco como destaque no mapa da genética clínica. Em 2015, a Genomika abriu filial em São Paulo através de parceria com o Hospital Albert Einstein. A escolha fez parte da iniciativa do Einstein, que analisou centenas de startups da área de saúde para criar parcerias visando à melhoria da assistência à saúde no país. Assim, foi selecionada por desenvolver tecnologias de ponta para a realização de exames genéticos com foco no diagnóstico clínico. Até o final de 2019, ainda será inaugurada uma unidade em Brasília.

“Com a abertura dos novos laboratórios em 2019, a expectativa é que seja ampliado em mais de mil o número de exames e pacientes atendidos pela Genomika. As novas unidades serão pontos de coletas, que vão operar no recolhimento de materiais para análise médica ampliando assim nosso alcance em todo o Brasil e facilitando o atendimento aos pacientes”, revela o médico, diretor executivo e fundador da Genomika, Dr. João Bosco Oliveira.

Inspirado nas empresas americanas especializadas em sequenciamento genético, o Dr. João Bosco Oliveira passou sete anos debruçado sobre o tema nos Estados Unidos, onde chefiou o departamento de genética e imunologia do Instituto Nacional de Saúde, em Washington, órgão de pesquisa ligado ao governo americano. “A grande barreira de entrada nesse segmento não é o capital. É o conhecimento”, diz Oliveira. Com foco em testes nas áreas de oncologia e de identificação de doenças raras, a Genomika emprega alta tecnologia para fazer sequenciamento genético e ajudar pessoas em todos os cantos do território nacional.

Uma destas tecnologias é o software Varstation, próprio de bioinformática para processamento e análise de exames genéticos de Nova Geração, que foi criado e desenvolvido pela equipe da Genomika. Ele fomenta o crescimento da medicina de precisão e o desenvolvimento científico na área da Genética, o que possibilita que profissionais, laboratórios clínicos, hospitais e centros de pesquisa gerenciem dados genéticos complexos e forneçam resultados cada vez mais precisos para o diagnóstico e o tratamento de pacientes.

Lançamento Genomika Diagnósticos

Debate seguido de coquetel de inauguração

Painel #1 Avaliação Genética de Risco Hereditário de Câncer – Dr. João Bosco Oliveira

Painel #2 Uso do exoma: mitos e verdades

Painel #3 Oncologia de Precisão – Dr. Paulo Campregher

Quando: quinta, dia 17 de outubro

Horário: 18h

Local: Auditório do Medplex Saúde Torre Norte I Rua Gomes Jardim, 201 – Porto Alegre

Genomika Diagnósticos – Unidade Porto Alegre

Medplex Torre Saúde – Torre B – Sala 1205 – Rua Gomes Jardim, 201

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 07h às 17h. Sábados, das 08 às 12h.

Livros: A Medicina no Vale do Taquari- Ensaio Histórico Autobiográfico será lançado por Werner Schinke nesta segunda-feira no Centro Clínico de Estrela

Livros: A Medicina no Vale do Taquari- Ensaio Histórico Autobiográfico será lançado por Werner Schinke nesta segunda-feira no Centro Clínico de Estrela

Destaque Saúde

Nesta segunda-feira (14 de outubro), a cidade de Estrela irá festejar o lançamento do livro “A Medicina no Vale do Taquari- Ensaio Histórico Autobiográfico”, assinado pelo médico Werner Schinke, de 92 anos. A obra de 160 páginas e 150 fotos e documentos, será apresentada aos convidados no auditório do Centro Clínico de Estrela (Rua Geraldo Pereira 315, ao lado do Hospital de Estrela). A cerimônia de abertura contará com a presença do Quinteto de Cordas de Porto Alegre, que tem entre os seus integrantes o filho Walter Schinke e a nora Maria de Lourdes Schinke.

“Em 52 anos de exercício da profissão no Vale do Taquari, sempre procurei acompanhar os avanços tecnológicos da medicina. Nesta obra, relato sobre o dia a dia na prática médico-cirúrgica dentro do seu contexto histórico, político, social e humano”, diz Werner Schinke. O médico encerra o livro comentando a telemedicina e as teleconsultas. “Constamos com preocupação a evolução da tradicional relação médico-paciente da Medicina Hipocrática – com ou sem fragilidades humanas – agora disputando o terreno com as novíssimas técnicas de consultas impessoais da Telemedicina, acrescidas das possíveis falhas técnicas, que se resumem no termo “vulnerabilidade cibernética”.

“Esse exemplo permitiu que hoje nós tivéssemos aqui na UNIVATES (Universidade do Vale do Taquari) um curso de Medicina”, disse o professor e doutor Luiz Fernando Kehl. Na contracapa do livro, o coordenador do Curso de Medicina da Instituição escreve: “A leitura da obra do Dr. Werner Schinke remete a um descritivo de uma das fases épicas da Medicina no Rio Grande do Sul. A influência do seu pai, médico formado na Alemanha em 1920 e a graduação na UFRGS em 1954, foram o esteio de uma atuação pioneira. Na época de estudante, sua formação contava com os avanços decorrentes da 2ª Guerra Mundial e o conhecimento que seu pai adquira ao atuar na Companha de Socorristas durante a 1ª Guerra Mundial. Assim, toda sua atuação profissional aliou o conhecimento técnico – avançado para a época – com uma forte característica humanitária”, comenta. “Recomendo este livro como leitura obrigatória para os estudantes dos cursos médicos e que queiram conhecer o caráter afetuoso e dedicado de um profissional que exerceu brilhantemente a arte da Medicina”, complementa.

Já para a historiadora e professora da UNIVATES, Silvana Rossetti Faleiro, autora do prefácio, “o livro reúne informações preciosas e indiciárias (textos, retratos e coleção de instrumentos) com esmero e critério, com rigor e sensibilidade. Cada detalhe puxa um fio de lembrança que alimenta o texto de modo a deixá-lo competente e instigante”. E encerra dizendo “que a publicação contribui para desvelar aspectos sobre a história regional por abordar ampla série de questões que poderão servir de lastro a pesquisas em diferentes áreas do conhecimento”.

Porto Alegre: Site ajuda população a buscar remédios na rede de saúde

Porto Alegre: Site ajuda população a buscar remédios na rede de saúde

Notícias Saúde

A partir desta semana, ficou mais fácil para a população que utiliza os serviços de saúde pública se informar sobre disponibilidade do seu remédio. O site Onde está seu medicamento? foi lançado nesta sexta-feira, 11, no Salão Nobre do Paço Municipal, pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior e o secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer. O Onde Está Seu Medicamento compreende os remédios disponibilizados pelo Município, e não os fornecidos pelo governo do Estado, pela Farmácia Popular ou pelas redes privadas, já que a relação constante faz parte da Lista  Municipal de Medicamentos Essenciais. Para a retirada do produto, é preciso ter receita médica e o cartão SUS.

Segundo o prefeito, a tecnologia dará mais transparência ao serviço e facilitará o dia a dia de quem precisa de medicação. “Este é um processo de informatização e gerenciamento da saúde pública que nos possibilita avançar na economia dos recursos públicos e reduzir o estresse e a angústia dos usuários. Confiamos nos caminhos e decisões que estamos tomando na área da saúde”, afirma Marchezan.

O desenvolvimento da ferramenta foi possível graças à implementação do sistema de informação para controle de estoques. A economia chegou a R$ 4 milhões em 2018, com monitoramento de validade e distribuição de remédios. “Mudamos os processos, o que reverteu na ampliação da oferta. Gastamos menos e dispensamos mais”, diz Pablo Stürmer.

A adequação da estrutura também refletiu na redução de perdas. Cerca de 1,8 milhão de remédios deixaram de ser inutilizados no ano passado com uma gestão mais eficiente. Atualmente, o Município recebe R$ 10,30 por habitante/ano para compra de remédios, valor insuficiente e cada vez mais deficitário, levando em conta que a população está vivendo mais.

O secretário explica que antes o usuário necessitava se deslocar até uma unidade de saúde ou farmácia distrital para saber se tinha ou não o medicamento. Agora, poderá fazer isso de casa, economizando tempo e com acesso facilitado. O sistema atende também ao projeto de lei do vereador José de Freitas, aprovado em novembro de 2018, que estabelece a divulgação da relação e do estoque de medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Como funciona – O coordenador da Assistência Farmacêutica da Secretaria Municipal da Saúde, Leonel Almeida, explica que o site é responsivo, ou seja, se encaixa automaticamente nos dispositivos PC, tablet ou celular e está ligado ao sistema da Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa).

A pesquisa na plataforma é fácil. É necessário informar o nome genérico do produto e, ao digitar as primeiras letras, já aparecem as opções de preenchimento. Após selecionado o nome correto do medicamento e iniciada a pesquisa, o site analisa os estoques e mostra a quantidade em todos os serviços de saúde da Capital. “Esse sistema é o resultado do trabalho de uma equipe de oito farmacêuticos, que foi possível com a reestruturação e centralização da logística”, afirma Almeida, ressaltando também o ganho de mais segurança no uso de medicamentos por parte dos usuários.

Também participaram do lançamento o secretário municipal de Comunicação, Orestes de Andrade Jr.; os vereadores Alvoni Medina, Hamilton Sossmeier (presidente do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia de Porto Alegre) e Fernanda de Oliveira; os supervisores técnicos da Procempa, Renata Baüerle e Cesar Bridi; e o gerente de Tecnologia da Informação e Comunicação do IPE Saúde, Renato Delázeri.

Clique aqui e confira o site

Moinhos de Vento celebra avanços do transplante de medula óssea. Números e história dos transplantes integram programação com Grand Round e Simpósio Internacional, nesta semana

Moinhos de Vento celebra avanços do transplante de medula óssea. Números e história dos transplantes integram programação com Grand Round e Simpósio Internacional, nesta semana

Notícias Saúde Trabalho

A evolução e os números sobre os transplantes de medula óssea (TMO) realizados no Hospital Moinhos de Vento e na Johns Hopkins Medicine International foram tema do Grand Round desta quinta-feira (10). O debate mensal integra uma programação especial voltada ao assunto – que terá sequência na sexta-feira (11) e sábado (12) com o Simpósio Internacional de TMO, no Plaza São Rafael. No Anfiteatro Schwester Hilda Sturm, o chefe do Serviço de Oncologia do Moinhos de Vento, Sergio Roithmann, falou sobre sua trajetória e os primeiros transplantes desse tipo na instituição. “Uma das ações que iniciou na minha área e acabou sendo expandida para todo o Moinhos de Vento foi a readequação das pias para lavar as mãos. Esse procedimento beneficiou todos os pacientes”, contou. Segundo ele, pacientes que aguardam um transplante ou transplantados requerem cuidados extremos devido à baixa imunidade e ao alto risco de infecções.

Foto-86
Da esquerda para a direita, Dr. Sergio Roithmann, chefe do Serviço de Oncologia do Hospital Moinhos de Vento, Ephraim Joseph Fuchs, professor do Departamento de Oncologia da Johns Hopkins, e Dra. Cláudia Caceres Astigarraga, hematologista do HMV. foto: Leonardo Lenskij

 Com a presença do professor Ephraim Joseph Fuchs, do Departamento de Oncologia da Johns Hopkins, a primeira parte do Grand Round tratou do histórico do transplante haploidêntico.  Realizado por doadores familiares parcialmente compatíveis, geralmente com 50% de similaridade, o processo fez aumentar o número doadores. “Apesar dos riscos iniciais que tínhamos nos anos 80, os avanços na medicina permitiram que realizássemos transplantes haploidênticos com baixos índices de morte. Hoje, a cura de hemoglobinopatias graves é possível para a maioria dos pais, o que não costumava ocorrer no passado, por exemplo”, explicou o americano.

 Fuchs será um dos três palestrantes internacionais do Simpósio. No laboratório onde atua, em Baltimore (Estados Unidos), o médico investiga métodos para aumentar as respostas imunológicas contra o câncer no cenário do TMO. A Johns Hopkins realiza em torno de 150 transplantes dessa área por ano.

 TMO no Moinhos de Vento

A segunda parte do encontro foi apresentada por Claudia Caceres Astigarraga, hematologista do Moinhos de Vento. A profissional falou sobre o processo e o ambiente para os transplantes na instituição. “Há quatro anos, o hospital fez um grande investimento, incluindo a primeira unidade fechada fora do CTI”, explica Claudia, mencionando os 117 TMOs realizados na instituição. Desses casos, segundo ela, 27 foram através do Mais TMO – projeto do PROADI-SUS para pacientes vindos diretamente do Sistema Único de Saúde, totalmente isentos de custos.

 Dentro da programação do Simpósio, Claudia falará mais sobre a iniciativa. A programação é dirigida aos profissionais da área e reúne 28 palestrantes nacionais e três internacionais. O evento, que prevê reunir 270 participantes de 56 centros transplantadores e centrais reguladoras, tem como objetivo capacitar as equipes de TMO.

Porto Alegre: SINDIHOSPA divulga nota apoiando operação contra  clínica geriátrica clandestina

Porto Alegre: SINDIHOSPA divulga nota apoiando operação contra clínica geriátrica clandestina

Destaque Saúde Trabalho

O SINDIHOSPA divulgou nesta quinta-feira uma nota oficial elogiando a operação integrada, realizada por membros da Polícia Civil e dos órgãos de fiscalização e assistência social da Prefeitura de Porto Alegre nesta quarta-feira, 9, que fechou um estabelecimento clandestino que funcionava como casa geriátrica na Zona Sul da Capital. No local, estavam cerca de 18 residentes, a maioria deles idosos. Um homem de 26 anos, identificado como um dos proprietários, foi detido.

 

Leia a íntegra da nota do SINDHOSPA:
O Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (SINDIHOSPA) vem manifestar apoio à operação deflagrada nesta quarta-feira (9), pela Polícia Civil, em conjunto com as secretarias municipais da Segurança e Saúde, com coordenação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte. Na ação, foi fechada uma clínica geriátrica clandestina, que abrigava 18 pessoas em condições insalubres e de grande prejuízo à saúde dos idosos.

O cuidado com a vida humana e a qualidade dos serviços são compromissos inabaláveis dos bons residenciais geriátricos. São espaços que oferecem bem-estar e conforto, com melhor alimentação, segurança na locomoção e na administração de medicamentos. Também dispõem de infraestrutura totalmente adaptada e equipes multidisciplinares para as diversas necessidades. Cumprem um papel de grande valor social, numa relação de confiança e respeito com os idosos e seus familiares.

Há dez anos, o SINDIHOSPA conta com o Núcleo de Residenciais Geriátricos (Moderna Idade), que reúne 17 organizações e trabalha continuamente para qualificar o atendimento. Atua em colaboração com a sociedade e o Poder Público pela conscientização e na construção de políticas em benefício dos idosos. Neste sentido, promoveremos no dia 28 de outubro, na OAB/RS, o seminário “ILPIs – Desafios e tendências para os novos tipos de moradia para idosos”, em parceria com a Comissão Especial dos Direitos da Pessoa Idosa da entidade.

Com a participação do Ministério Público e apoio de diversas organizações, o evento será também oportunidade para discutirmos a ausência de políticas públicas voltadas aos idosos e as dificuldades da fiscalização, que contribuem para a proliferação de clínicas geriátricas irregulares. Recentemente, o Núcleo produziu um material informativo com orientações para a escolha de um residencial adequado. O conteúdo, distribuído regularmente à população, está disponível em www.modernaidade.com.br.

Seguiremos com esse trabalho, qualificando permanentemente os serviços dos nossos associados e apoiando todas as iniciativas que visam combater as más práticas no setor.