Porto Alegre: Balada Segura autua 530 condutores por álcool ao volante

Porto Alegre: Balada Segura autua 530 condutores por álcool ao volante

Cidade Comportamento Destaque Educação Porto Alegre Saúde Segurança Tecnologia Trabalho

Em 64 blitze da Operação Balada Segura realizadas pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) no primeiro trimestre deste ano, de um total de 4.434 motoristas abordados, 530 condutores (12%) foram autuados em razão de álcool ao volante. As ações tiveram apoio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Brigada Militar (BM), Polícia Civil e Guarda Municipal. O percentual (12%) permanece o mesmo do primeiro semestre de 2018, quando ocorreram 687 autuações por alcoolemia em 5.482 abordagens, em um total de 61 blitze.

As ações da Balada Segura são diárias nas ruas da Capital, como também as atividades educativas da EPTC de orientação à população para um trânsito mais seguro. O diretor-presidente da EPTC, Fabio Berwanger Juliano, avalia os números. “Mesmo com todas as atividades educativas, ações de fiscalização e também as inúmeras campanhas na mídia, ainda é expressivo o número de pessoas que misturam álcool e direção. Elas colocam em risco as suas próprias vidas, dos seus familiares, amigos e também das demais pessoas que respeitam as leis do trânsito. A mudança de cultura, de um maior respeito nas relações do trânsito, com menos riscos de acidentes, é uma missão de toda a sociedade.”

Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – Dirigir sob influência de álcool, artigo 165, ou de outra substância psicoativa que determine dependência, é caracterizada uma infração gravíssima, com suspensão do direito de dirigir por 12 meses, multa de R$ 1.950,23. O mesmo vale para quem se recusa a fazer o teste do etilômetro / artigo 165 A.

Técnica desenvolvida por pesquisadores gaúchos é apresentada em Simpósio Internacional de Cirurgia Cardiovascular

Técnica desenvolvida por pesquisadores gaúchos é apresentada em Simpósio Internacional de Cirurgia Cardiovascular

Agenda Comunicação Notícias Saúde Tecnologia Trabalho Vídeo

Arritmia cardíaca bastante frequente e que atinge cerca de 10% da população acima dos 60 anos, a fibrilação atrial pode provocar a formação de coágulos que, ao se deslocarem, causam embolias ou AVC isquêmico. Tratável com medicamentos ou procedimentos pouco invasivos, esse tipo de arritmia pode causar morte ou invalidez, caso não seja diagnosticada e revertida. Entre 1998 e 2004, juntamente com sua equipe de pesquisadores em Porto Alegre, o cirurgião cardíaco Renato Kalil desenvolveu uma técnica simplificada e igualmente eficiente para o tratamento da fibrilação atrial, que deriva de técnicas utilizadas anteriormente e cujos riscos são menores. É justamente essa experiência, já adotada em várias partes do mundo, que o médico gaúcho deve discutir, em comparação com outras técnicas utilizadas para o mesmo fim, em uma mesa redonda coordenada por ele no Simpósio Internacional da American Association for ThoracicSurgery (AATS), que ocorre no próximo dia 4 de abril, em Belo Horizonte. Kalil vai debater o tema da fibrilação atrial com os pesquisadores americanos VinayBadhwar e Joseph Sabik, juntamente com especialistas do Brasil, Austrália e Canadá.

O Simpósio Internacional ocorre como programação paralela do 46º Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), a ser realizado nos dias 5 e 6 de abril de 2019, também em Belo Horizonte. Com o tema Inovação, Incorporação e Expansão, o Congresso pretende atualizar e sintonizar os cirurgiões brasileiros com o que há de novo na pesquisa e no desenvolvimento de técnicas inovadoras na cirurgia cardíaca no mundo. O evento também divulga para os médicos de outros países os avanços e descobertas feitos pelos pesquisadores locais. Diretor científico da SBCCV, Kalil participa da organização do evento e coordenará a conferência de abertura, no dia 5 de abril, às 11h.

Clique aqui e veja a entrevista de RENATO KALIL ao programa BAHTCHÊPAPO!

O que: Association for Thoracic Surgery International Symposium
Quando: 4 de abril de 2019
Local: Fundação Dom Cabral – Campus Aloysio Faria – Belo Horizonte, MG
O que: 46º Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Quando: 5 a 6 de abril de 2019
Local: Fundação Dom Cabral – Alphaville – Belo Horizonte, MG

Porto Alegre: Saúde atualiza números da dengue na cidade

Porto Alegre: Saúde atualiza números da dengue na cidade

Comunicação Notícias Porto Alegre Saúde

Porto Alegre tem confirmação de 24 casos de dengue até 30 de março. Do total, cinco são casos importados e 19, autóctones (contraídos na própria cidade). Os casos autóctones são todos do bairro Santa Rosa de Lima, na zona Norte, desencadeando ações integradas da prefeitura no sentido de interromper ou diminuir a transmissão viral na região.

Os pacientes com confirmação de infecção fora da cidade têm histórico de viagem a Fernando de Noronha/PE (2), Belém do Pará/PA (1), Betim/MG (1) e Vitória/ES (1). Um caso importado de infecção por vírus chikungunya também foi confirmado na Capital, em paciente que viajou para o Rio de Janeiro. Os casos importados foram registrados em moradores dos bairros São João, Arquipélago, Vila Ipiranga, Santana e Ipanema (dengue) e Higienópolis (chikungunya).

Os dados foram divulgados nessa terça-feira, 2, pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Equipe de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Para conter a transmissão viral na zona Norte, desde a confirmação do primeiro caso de dengue no bairro Santa Rosa de Lima, a prefeitura, com coordenação da SMS, tem realizado ações integradas no bairro. De acordo com a gerente distrital de Saúde da Região Norte-Eixo Baltazar, Bárbara Cristina de Azevedo Lima, mais de 800 residências foram visitadas por agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde, com supervisão da enfermeira Marilene Lopes Vieira, assessora distrital da região.

“O objetivo foi identificar e eliminar criadouros de mosquito Aedes aegypti e busca ativa de casos sintomáticos não notificados”, explica Bárbara. “Além disso, em parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, são realizadas ações para remoção de entulhos e lixo acumulado e revisão de bueiros e bocas de lobo entupidas”, ressalta a gerente. Comércios de reciclagem também estão sendo fiscalizados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Saúde – A SMS já realizou no bairro 14 ações para pulverização de inseticida, que abrangeram 1.578 imóveis. O objetivo, explica o médico veterinário Luiz Felippe Kunz Júnior, é diminuir a população de mosquitos no bairro, com consequente diminuição do risco de contaminação de fêmeas (que se infectam ao picar uma pessoa com o vírus) e da continuação do ciclo de transmissão viral.

Fiscalização ambiental – Entre 18 de março e 1º de abril, a Equipe de fiscalização ambiental da SMS vistoriou 398 locais do bairro, entre residências, empresas e comércio, com emissão de oito notificações para adequação de procedimentos ou eliminação de criadouros.

Armadilhas – A Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (CGVS) iniciou nessa terça-feira, 2, as vistorias em armadilhas de monitoramento do Aedes aegypti no bairro Santa Rosa de Lima. Os resultados poderão ser acompanhados em tempo real pelo site. “No local, foram instaladas 17 armadilhas, que permitirão verificar o índice de infestação semanal do mosquito, permitindo uma intervenção mais específica de controle vetorial”, explica Kunz Júnior. Todas as fêmeas de Aedes aegypti encontradas nas armadilhas serão coletadas e enviadas para análise laboratorial em Minas Gerais. Em caso de confirmação de infecção por vírus da dengue, novas operações de inseticida serão realizadas no local.

Sintomas – A SMS alerta a população do bairro que, em caso de sintomas compatíveis com a dengue – febre, dor no corpo, náuseas, vômitos, falta de apetite, dor atrás dos olhos, entre outros, procure a unidade de saúde mais próxima, referindo ser morador de bairro com transmissão autóctone da doença. “Isso pode gerar um diagnóstico mais ágil e rápido”, explica o diretor da CGVS, Anderson de Lima. Pessoas com suspeita de dengue têm sangue coletado para realização de exame laboratorial. Dependendo do resultado, novos exames são realizados.

GNC Cinemas exibe Dumbo em sessão para crianças autistas

GNC Cinemas exibe Dumbo em sessão para crianças autistas

Agenda Cultura Notícias Saúde

Pelo segundo ano consecutivo, a Rede GNC Cinemas promove, em parceria com os shoppings de complexos no Rio Grande do Sul e em Santa Catarinas, evento especial para marcar o Dia Mundial do Autismo em Porto Alegre (RS), Joinville, Camboriú e Criciúma (todas em SC). A Sessão Azul, que será realizada no dia 6 de abril (sábado), exibirá o filme Dumbo para crianças com este tipo de transtorno global do desenvolvimento, acompanhadas de um adulto. Os ingressos estão disponíveis no site www.gnccinemas.com.br ou nas bilheterias dos cinemas.

O espaço contará com uma estrutura adaptada, com as luzes levemente acesas e som mais baixo. Assim, a plateia fica livre para andar, se expressar e cantar à vontade. A ideia é inserir as crianças nas atividades culturais e na rotina das famílias, abrindo novos horizontes e criando possibilidades de lazer, além de funcionar como uma extensão ao trabalho terapêutico.

 

Serviço:

 

O que: Sessão Azul

Filme: Dumbo (2D, dublado)

Quando: 6 de abril

 

Local e horário:

GNC Mueller de Joinville – às 11h

GNC Balneário Camboriú – às 11h

GNC Nações de Criciúma – às 10h30

GNC Praia de Belas – às 10h30

 

Flávio da Costa Vieira é reeleito presidente do Conselho de Administração da Unimed Porto Alegre

Flávio da Costa Vieira é reeleito presidente do Conselho de Administração da Unimed Porto Alegre

Destaque Saúde

O Conselho da Unimed Porto Alegre reelegeu hoje o médico ginecologista e obstetra Dr. Flávio da Costa Vieira, que permanece na presidência do Conselho de Administração da cooperativa até 2022.

Para a vice-presidência, foi igualmente reeleito o Dr. Alexei Eduardo Gobbi. No pleito ainda foram escolhidos os novos nomes para o Conselho Fiscal.

Dr. Flávio da Costa Vieira é médico cooperado da Unimed Porto Alegre desde 1983. Atuou na Diretoria Executiva como superintendente-geral de 2007 a fevereiro de 2016 e em março do mesmo ano foi eleito presidente do Conselho de Administração da cooperativa pela primeira vez. Ainda foi presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul (Sogirgs) entre 2011 e 2013, membro da instituição como diretor até 2016, e exerceu a função de Coordenador Estadual da Seção de Saúde da Mulher da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul de 2000 a 2007.

Com a reeleição, Vieira afirma que dará continuidade aos projetos: “O objetivo é seguir com uma gestão que valorize todas as frentes que compõem a Unimed Porto Alegre: do cliente ao cooperado, do colaborador ao fornecedor”, disse o presidente reeleito. Vieira comandará nos próximos três anos a maior operadora de saúde da região Sul do Brasil com faturamento bruto anual na casa dos 3 bilhões de reais.

Porto Alegre: Curso de comunicação em situações críticas reúne representantes de 23 hospitais brasileiros

Porto Alegre: Curso de comunicação em situações críticas reúne representantes de 23 hospitais brasileiros

Comunicação Notícias Saúde

Nesta sexta-feira (29), 40 profissionais da saúde de 23 hospitais brasileiros participaram do Curso de Comunicação em Situações Críticas, no Hotel Deville, em Porto Alegre. Os hospitais foram indicados pelo Sistema Nacional de Transplantes e são considerados estratégicos em razão da alta notificação de morte encefálica nessas instituições. A ação foi realizada por meio do “Projeto DONORS: Estratégias para otimizar a assistência aos potenciais doadores”, uma parceria entre o Hospital Moinhos de Vento e o Ministério da Saúde, dentro do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS).

O curso foi ministrado por instrutores capacitados no método espanhol, referência mundial de entrevista familiar para doação de órgãos. “O investimento massivo na capacitação de profissionais da saúde é considerado o ponto fundamental para incrementar a doação de órgãos”, destaca Caroline Robinson, líder do projeto DONORS. Inspirado no sucesso do modelo espanhol, o Projeto DONORS, tem promovido ações de capacitação de grande abrangência que envolveram centenas de profissionais de todas as unidades federativas do Brasil.

Destinado a profissionais que atuam em emergência e UTI, o curso presencial conta com conteúdo teórico e simulações de casos reais. As atividades de sensibilização tem o objetivo de preparar os profissionais de saúde para comunicar a morte encefálica e acolher as famílias em luto.

O projeto liderado pelo Hospital Moinhos de Vento foi lançado em novembro de 2016 e visa contribuir com as ações do Sistema Nacional de Transplantes para melhorar o cenário da doação de órgãos no país. Como principal ação, realiza um grande estudo com a participação de UTIs de 63 hospitais de todo o Brasil. Também são promovidas atividades de capacitação de profissionais de saúde para a comunicação e o esclarecimento da família sobre o diagnóstico de morte encefálica e a condução da entrevista familiar para verificação da intenção de doação de órgãos. Em 2017, foram 350 profissionais capacitados em cursos presenciais. Entre junho de 2017 e dezembro de 2018, mais de 1600 profissionais realizaram o curso online “Entrevista familiar para doação de órgãos”, desenvolvido pelo projeto. Uma nova edição gratuita do curso online será disponibilizada em maio de 2019.

Porto Alegre: Projeto libera vacinação na rede privada de farmácias

Porto Alegre: Projeto libera vacinação na rede privada de farmácias

Comunicação Notícias Poder Política Porto Alegre Saúde

Está em tramitação na Câmara Municipal de Porto Alegre projeto de lei do Executivo que autoriza as farmácias da Capital a realizar diversos procedimentos ambulatoriais de saúde e define normas a serem seguidas pelos estabelecimentos. Segundo a Prefeitura, com a regulamentação e permissão dos serviços pelas farmácias, “poderá o cidadão usufruir de inúmeros benefícios, transformando as farmácias em facilitadoras desse acesso à saúde, com uma norma mais completa e detalhada, autorizando definitivamente a vacinação e outros serviços farmacêuticos, de forma a proporcionar maior segurança jurídica às farmácias”.

Pelo projeto, as chamadas “farmácias de qualquer natureza” ficam autorizadas a prestar, entre outros, os seguintes serviços: vacinação; realização de curativos de pequeno porte, quando não há hemorragia arterial, em lesões cutâneas em que não é necessário fazer suturas ou procedimentos mais complexos; aplicação de inalação ou nebulização, mediante apresentação de receita médica; injeções, mediante apresentação de receita médica; acompanhamento e monitorização farmacoterapêutico; aplicação de reiki, do in, auriculoterapia e acupuntura, cromoterapia e terapia floral; perfuração de lóbulos auriculares; atenção farmacêutica, inclusive a domiciliar; exame laboratorial de resposta imediata; e consulta farmacêutica.

Vacinação

No caso dos procedimentos de vacinação, as farmácias ficam autorizadas a oferecer o serviço conforme regulamentação dos órgãos de vigilância sanitária, mediante responsabilidade técnica do farmacêutico. É obrigatória, durante todo o período de funcionamento do estabelecimento que oferece o serviço de vacinação, a presença de farmacêutico apto a prestar o referido serviço.

Conforme o projeto, os serviços de vacinação privados podem ser realizados na forma domiciliar e extramuros (em empresas) mediante autorização da autoridade sanitária competente. A atividade de vacinação extramuros deve observar todas as diretrizes das normas sanitárias relacionadas aos recursos humanos, ao gerenciamento de tecnologias e processos e aos registros e notificações.”A autorização para prestação de serviços pelas farmácias será concedida por autoridade sanitária, mediante inspeção prévia.”

Proibições

A proposta da Prefeitura também lista produtos cuja comercialização em farmácias será proibida. Entre os itens, constam os seguintes: alimentos comuns (sucos, refrigerantes, bebidas com qualquer teor alcoólico, alimentos in natura, biscoitos, bolachas, pães, balas, chicletes, chocolates, doces em geral, laticínios, achocolatados, açúcar, café, sal comum, sopas, cereais, farinhas, temperos, condimentos, especiarias, sorvetes e picolés); artigos de uso doméstico (lâmpadas, vassouras, panos, esponjas, objetos de decoração, roupas de cama, mesa ou banho, materiais hidráulicos, materiais elétricos, ferramentas, artigos de armarinho e artigos de papelaria; artigos de tabacaria (cigarros, charutos e isqueiros); materiais de cine, foto e som (fotos, fitas de filme, câmeras fotográficas e filmadoras); produtos saneantes (água sanitária, detergente, desinfetante, cera e inseticida); e produtos veterinários (vacinas, defensivos agrícolas, rações, ossos sintéticos, comedouros e acessórios para animais de estimação).

Prazos

As farmácias de qualquer natureza que já possuírem licença deverão solicitar a averbação de inclusão da prestação dos serviços específicos previstos neste projeto, que somente poderão ser prestados depois de registrados e autorizados pela autoridade sanitária. Os estabelecimentos terão o prazo de 180 dias, após a publicação da nova lei, para promover as adequações necessárias.

Cardiologista explica que arritmia cardíaca de Abel Braga é comum em ex-atletas

Cardiologista explica que arritmia cardíaca de Abel Braga é comum em ex-atletas

Destaque Saúde

 

Mais um técnico de futebol é submetido a procedimento cirúrgico em função de complicações de arritmias cardíacas, doença que provoca alteração no ritmo das batidas do coração, podendo levar a sintomas incapacitantes e até mesmo a morte súbita. Apesar de poder acometer pessoas de qualquer idade, incluindo jovens saudáveis, as arritmias cardíacas têm em atletas ou ex-atletas de alto desempenho um fator de desenvolvimento, devido a sobrecarga na estrutura de todo o sistema cardíaco. Isso explica o acometimento de Abel Braga, assim como Renato Gaúcho, Muricy Ramalho e outros.

Sob acompanhamento do cardiologista especialista pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), Dr. Eduardo Saad, o técnico Abel Braga apresenta a arritmia tipo “Flutter atrial”.  “Ela se caracteriza por uma perturbação do ritmo na parte superior do coração, causada por um ‘curto circuito’ no sistema elétrico do órgão, gerando aceleração do pulso e perda da eficiência da contração, que, se não tratada, causa insuficiência cardíaca (enfraquecimento do coração) e formação de coágulos, com risco de AVC (derrame)”, explica Dr. Saad.

O tratamento ao qual o técnico está sendo submetido é denominado ablação por cateter, onde cateteres são inseridos pela veia da virilha até o coração com o objetivo de cauterizar o tecido cardíaco envolvido para que o curto não possa mais ocorrer.

O procedimento leva em torno de duas horas com o paciente sedado. A recuperação é usualmente rápida, liberando o paciente em poucos dias para suas atividades usuais, sem restrições específicas.

Mais informações sobre as arritmias cardíacas: http://bit.ly/sobrac-infoarritmias

 

Porto Alegre: Santa Casa realiza  transplante de fígado em criança de 11 meses. Cirurgia é inédita no Rio Grande do Sul

Porto Alegre: Santa Casa realiza transplante de fígado em criança de 11 meses. Cirurgia é inédita no Rio Grande do Sul

Destaque Saúde Trabalho
Cirurgia2
Momento da cirurgia em andamento na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
cirurgia3
Foto: Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

A solidariedade da família de um bebê com menos de 20 dias de vida possibilitou uma nova chance à pequena Laura Ixchel Gomes de Souza, de apenas 11 meses. Graças à doação de órgãos, Laura e sua família agora podem projetar um futuro de saúde e alegrias. Em lista de espera desde setembro do ano passado – quando tinha cinco meses de vida – devido a uma atresia biliar* congênita – uma má formação do fígado, na qual o portador nasce sem os canais da bile, ou seja, ele não consegue excretar a bile e o fígado fica rapidamente com cirrose -, a menina era portadora desta doença desde que nasceu, o transplante de fígado tornou-se a única esperança de cura e, no dia 23 de março (sábado) um órgão compatível com ela – pesando apenas 130 gramas – foi oferecido à Santa Casa pela Central de Transplantes do Rio Grande do Sul. “O caso da Laura estava muito grave e a doença progredindo rapidamente, com a necessidade de transplante atingindo a pontuação máxima. Por isso, quando nos foi oferecido o fígado de um bebê de somente 19 dias, não hesitamos em salvar esta vida”, informa o coordenador do Programa de Transplante Hepático Infantil da Santa Casa Antônio Nocchi Kalil.

O especialista salienta ainda que, no Rio Grande do Sul, este foi o primeiro transplante de fígado com um doador tão pequeno, tanto em relação ao tamanho do órgão, quanto a sua idade. Agora, a pequena Laura encontra-se em recuperação na UTI do Hospital da Criança Santo Antônio, devendo ser transferida para a unidade de internação nos próximos dias. Para Jaqueline Gomes, mãe de Laura, “não existem palavras que possam agradecer o suficiente para esta família que autorizou a doação dos órgãos do seu filho, pois eles salvaram a vida da minha bebê”, cita, emocionada.

A lista de espera por um transplante de fígado pediátrico na Santa Casa conta com, em média, cinco crianças. “Não se trata de uma lista muito grande, pois nossa equipe é capacitada para realizar transplante de fígado intervivos, ou seja, a partir da compatibilidade entre algum familiar e o receptor”, explica Kalil. O hospital é o único fora de São Paulo que realiza este tipo de procedimento de forma continuada, e que amplia as chances de cura de pequenos pacientes com doenças hepáticas, pois, neste caso, não é necessário aguardar por um órgão compatível de doador falecido. “Nosso índice de sucesso em transplantes intervivos é de 90%, entretanto, no caso da Laura não foi possível localizar um familiar compatível, sendo o transplante a partir de doador falecido a sua única chance de vida”, finaliza o especialista.

 

Deputado Pedro Westphalen é empossado vice-presidente da Confederação Nacional de Saúde

Deputado Pedro Westphalen é empossado vice-presidente da Confederação Nacional de Saúde

Notícias Política Saúde
Na noite desta terça-feira(26) foi empossada a nova diretoria da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde). A mesma ficará à frente da entidade pelo triênio 2019-2021. Ou seja, nos próximos três anos, a entidade será presidida por Breno de Figueiredo Monteiro e terá o médico e atual deputado federal Pedro Westphalen, como vice-presidente.
A solenidade acontece no Brasília Hotel Palace, na capital federal.

55917822_2307750189504632_2035104896692256768_nDurante encontro, Westphalen também recebeu uma homenagem em nome de todos os fundadores da CNSaúde.
A Confederação Nacional de Saúde é uma entidade sindical de terceiro grau. Ou seja, possui o mais elevado padrão entre sindicatos, de acordo com a lei brasileira. Atualmente ela representa 250 mil instituições de saúde do país e congrega estabelecimentos privados e filantrópicos. Assim, a representatividade constitucional e legal de hospitais, clínicas, casas de saúde, laboratórios de análises e outros estabelecimentos do gênero, é feita pela Confederação Nacional de Saúde.