Bolsonaro revoga decreto de armas e publica novas regras

Bolsonaro revoga decreto de armas e publica novas regras

Destaque Direito Segurança Tecnologia
O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e decidiu revogar hoje (25) o decreto editado em maio para regulamentar regras de aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de munições e armas de fogo no país. Uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU), publicada há pouco, traz a revogação da medida, que havia sido editada no dia 7 de maio e retificada no dia 21 do mesmo mês.

No último dia 18, o plenário do Senado aprovou a revogação do decreto presidencial. Por 47 votos a 28, os senadores aprovaram um Projeto de Decreto Legislativo, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e de outros senadores, que susta os efeitos da flexibilização do porte e da posse de armas. A maioria dos senadores argumentou que a alteração das regras para o acesso a armas por meio de decreto era inconstitucional e deveria ser feita por projeto de lei.

O decreto ainda seria examinado pelo plenário da Câmara dos Deputados e pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que analisaria eventuais inconstitucionalidades na norma em sessão prevista para esta quarta-feira (26).

Pela manhã, o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, havia dito que o governo não revogaria o decreto e que aguardaria o desfecho da tramitação da medida no Congresso Nacional antes de adotar alternativas.

Além de revogar o decreto, o governo publicou na mesma edição extra do Diário Oficial três novos decretos que tratam do assunto. Também foi enviado um projeto de lei do governo que modifica o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/2003).

Os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Jorge Oliveira (Secretaria Geral) foram pessoalmente ao Congresso Nacional entregar o novo projeto de lei e anunciar a revogação do decreto e edição de novas regras. Eles ainda devem conceder uma entrevista à imprensa para detalhar as modificações.  (Agência Brasil)

Futebol e Comunicação: Publicitário lança o canal De Carrinho no Youtube

Futebol e Comunicação: Publicitário lança o canal De Carrinho no Youtube

Comunicação Educação Esporte Notícias Tecnologia Trabalho Vídeo

Sonhos podem se materializar, basta tirar do papel. Com esse propósito, o publicitário Cassiano Gottlieb, de 27 anos, lançou recentemente seu novo projeto de mídia, o Canal De Carrinho no You Tube. Apaixonado por futebol e comunicação desde a infância, a vontade de entender os bastidores por trás dos microfones, sempre incentivou Cassiano a se envolver dentro deste meio. Cadeirante, ele tem como projeto no futuro, trabalhar no jornalismo. Experiência que ele já teve como produtor no Vale do Paranhana.

Vários pilotos foram feitos até o lançamento oficial do Canal. Desde as antigas comunidades de Orkut, até as lives no Facebook. A aceitação sempre foi muito positiva. O objetivo do Canal De Carrinho é falar de esporte e acessibilidade. A proposta é ter muito bom humor e dinamismo. O publicitário afirma que sempre lhe cativou a ideia de levar informação e entretenimento para as pessoas. Para o futuro, entrevistas também irão ocorrer, assim como pautas que despertam a curiosidade dos internautas.

Clique aqui para se inscrever no Canal De Carrinho.

Porto Alegre: Tribunal de Justiça considera inconstitucional vários artigos da lei dos aplicativos de transporte

Porto Alegre: Tribunal de Justiça considera inconstitucional vários artigos da lei dos aplicativos de transporte

Destaque Direito Segurança Tecnologia Trabalho

O Órgão Especial do TJRS julgou parcialmente procedente ação que questionava a constitucionalidade de artigos da Lei Municipal de Porto Alegre que trata dos aplicativos de transporte de passageiros remunerado.  Foram considerados inconstitucionais 18 dispositivos. A decisão é desta segunda-feira (24/6).

Caso

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) foi proposta pelo Partido Novo contra os artigos 1º, 2º, 3º, 4º, 9º, 11, inciso II, alíneas “a”, “b”, “c” e “d”, 13, caput e parágrafos 1º e 2º, 14, 17, inciso II, 22,25,34 e 39, da Lei Municipal de POA nº 12.162/2016.

A legislação dispõe sobre o serviço de transporte motorizado privado e remunerado de passageiros na categoria “Aplicações de Internet”, bem como as alterações sofridas em razão da edição da Lei Municipal nº 12.423/2018.

Segundo o autor, as normas impõem a necessidade de autorização e validação para a prestação do serviço, compartilhamento de dados e informações, instituição da Taxa de Gerenciamento Operacional (TGO), vedação ao pagamento em dinheiro, seguro RCF-V, limite de idade veicular, exigência de emplacamento em Porto Alegre para exercício da atividade e vistoria pela EPTC, violando dispositivos das Constituições Federal e Estadual. Destaca também que os motoristas que se utilizam de aplicativos prestam modalidade de serviço de transporte disciplinado pela Lei Federal nº 12.587/2012, que instituiu a política de Mobilidade Urbana, sendo diferenciado dos demais serviços de transporte, por ser individual e privado.

A ação foi proposta em 2017. Na ocasião, a Desembargadora do Órgão Especial Ana Paula Dalbosco concedeu liminar suspendendo os artigos questionados pelo Partido Novo, até o julgamento do mérito.

Após o ajuizamento da demanda, foi publicada a Lei Municipal 12.423/2018, a qual revogou alguns dispositivos da Lei 12.162/2016, em especial os artigos 11, inciso II, alínea “c” e 13, bem como alterou a redação dos artigos 9º, para possibilitar o pagamento do serviço também por meio de dinheiro.

Voto da Relatora

A relatora do processo, Desembargadora Marilene Bonzanini, julgou parcialmente procedente a ação, considerando inconstitucionais algumas das normas questionadas pelo Partido Novo.

A magistrada destacou que “a qualificação de um serviço como de interesse público não significa torna-lo serviço público em sentido estrito”.

A julgadora considerou que a subordinação do exercício do serviço de transporte motorizado privado e remunerado de passageiros à prévia autorização do poder público local, a ser concedida pela EPTC, com necessidade de renovação anual, por meio de vistoria, bem assim a eventual imposição de sanção aos particulares que forem flagrados exercendo a referida atividade sem autorização, “não conflita com valores sociais do trabalho, muito menos viola os princípios da livre iniciativa e concorrência”.

“É da qualificação de uma atividade como de interesse público que surge a necessidade de prévia autorização para que os particulares possam realizá-la. Autorização essa que não está relacionada, como pretende fazer crer o proponente, com a concessão de serviços públicos, porque de tal não se trata, mas radica no poder de polícia.”

Com relação à Taxa de Cobrança de Gerenciamento (TGO), a magistrada afirmou a constitucionalidade destacando que foi instituída em razão do poder de polícia previsto, relativo à fiscalização do serviço dentro do limite territorial.

“Quanto maior a quantidade de viagens a ser fiscalizada, maior será o custo do trabalho em averiguar o cumprimento das normas aplicadas à espécie.”

Sobre o compartilhamento de dados, a relatora afirmou que a privacidade é protegida constitucionalmente. Além disso, “a transmissão dessas informações particularizadas ao poder público viola a proporcionalidade pois não é adequada ao fim que se destina, consistente na regulamentação do serviço de transporte em si, entre outros”.

Com relação à disponibilização no aplicativo de determinadas funcionalidades aos condutores dos veículos e exigência de emplacamento no Estado, a Desembargadora destaca que “o Município restringiu indevidamente tal liberdade, ditando como todos os aplicativos devem operar”. Para ela, a intervenção estatal deve ser mínima, preservando ao máximo a liberdade de iniciativa.

“Foge do controle estatal a forma como a atividade econômica será desenvolvida por cada empresa operadora do aplicativo. Há, pois, excesso no normativo municipal.”

Sobre exigência de emplacamento no Estado, “flagrante” é a sua inconstitucionalidade, por limitar injustificadamente a liberdade de trabalho e a livre iniciativa, além de contrariar a livre concorrência, afirma a relatora.

“O que se observa é o fim meramente arrecadatório do requisito, sem apresentar qualquer relação com a finalidade da própria norma municipal que busca regulamentar o serviço, em afronta ao princípio da razoabilidade.'”

No quesito Exigência de seguro contra danos a terceiros e idade veicular, a magistrada ressalta que é inconstitucional pois a norma federal estabelece a contratação dos seguros APP e DPVAT. A lei de POA acrescenta o seguro RCF-V como requisito para a prestação do serviço, o que restringe a atividade econômica para além do que foi estipulado no plano federal.

Sobre a idade veicular, ela frisa que tal exigência é desproporcional. “Se o veículo passará por vistoria anualmente, momento em que são averiguados parâmetros de segurança, conforto e higiene, não há justificativa para estabelecer previamente um patamar em relação ao seu tempo de utilização.”

Assim, conforme o voto da relatora: foram extintos em parte, sem resolução de mérito, por perda do objeto, os arts 9º, 11, II, “c” e 13, da Lei Municipal 12.162/2016 e foram declarados inconstitucionais os artigos 3º, 5º, parágrafo 1º, incisos VIII, X e XI e parágrafo 4º, art. 11, inciso II, alíneas ¿a¿ e ¿b¿, arts 14 e 17, inciso II, da Lei Municipal nº 12.162/2016.

Voto Divergente

O Desembargador Francisco José Moesch, proferiu voto divergente da relatora. Ele destacou o julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 449 e do Recurso Extraordinário nº 1054110, pelo Supremo Tribunal Federal, no dia 8/5/2019. Na ocasião foram aprovadas as seguintes teses: 1- “A proibição ou restrição da atividade  de transporte privado individual por motorista cadastrado em aplicativo é inconstitucional, por violação aos princípios da livre iniciativa e da livre concorrência”; 2- “No exercício de sua competência para a regulamentação e fiscalização do transporte privado individual de passageiros, os Municípios e o Distrito Federal não podem contrariar os parâmetros fixados pelo legislador federal (Constituição Federal, art. 22, inciso XI)”.

O magistrado divergiu da relatora considerando também inconstitucionais, além dos já mencionados na decisão da Desembargadora, o art. 2º que determina que a exploração do serviço de transporte por aplicativo dependerá de autorização prévia da EPTC; o artigo 4º, que prevê a Taxa de Cobrança de Gerenciamento (TGO); o art. 22 que prevê infração para motorista que executar o serviço sem autorização; e o art. 39 que dispõe que a autorização para exploração do serviço será válida, inicialmente, por até 18 meses.

No primeiro ponto, o Desembargador Moesch afirmou que a exigência de autorização prévia e de vistoria do veículo acaba por equiparar a atividade de transporte privado individual à atividade de transporte público individual. Ressaltou que o Município ultrapassou os limites que o poder público tem de regular e fiscalizar a atividade econômica.

“Muito embora o Município tenha competência para regular e fiscalizar a prestação do serviço de transporte motorizado privado e remunerado de passageiro, ao subordinar o exercício de atividade privada à prévia autorização de poder público local e exigir vistoria dos veículos, acaba por violar os princípios da livre iniciativa e livre concorrência.”

Decisão

O voto divergente do Desembargador Moesch foi acompanhado pela maioria dos Desembargadores do Órgão Especial.

Assim, fica declarada a inconstitucionalidade dos artigos 2º, 3º, 4º, 5º, parágrafo 1º, incisos VIII, X e XI, e parágrafo 4º, 11, inciso II, alíneas “a”, “b” e “d”, 14, 17, inciso II, 22 e 39, todos da Lei Municipal de POA nº 12.162/2016.

Processo nº 70075503433

Comunicação: Fernanda Barth é a nova comentarista de política e economia da RDCTV

Comunicação: Fernanda Barth é a nova comentarista de política e economia da RDCTV

Comunicação Destaque Tecnologia Trabalho

A RDC TV anunciou um reforço importante para a editoria de política nesta segunda-feira (17). Passa a fazer parte do “casting” da emissora, a jornalista e cientista política Fernanda Barth. Ela assinou o contrato após reunião com o CEO do canal, Márcio Irion, e o gerente de programação, Cássio Peres.

Fernanda também é professora e palestrante. Ela fará comentários de política e economia no Rio Grande em Movimento, jornal diário da RDC TV, que vai ao ar às 12h. Ela também assinará uma coluna no portal de notícias da emissora.

Formada em Jornalismo na PUCRS, a comentarista possui mestrado em Ciência Política pela UFRGS e faz parte dos grupos PEnsar +, Avança Brasil e Brasil 200.

Antes de chegar à RDC TV, Fernanda esteve na Coordenação de Comunicação da Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas da Prefeitura Municipal de Porto Alegre  e trabalhou na Consultoria de Inteligência Política para Instituto Methodus.

Anatel proíbe FOX de disponibilizar conteúdo de forma gratuita na internet; do Olhar Digital

Anatel proíbe FOX de disponibilizar conteúdo de forma gratuita na internet; do Olhar Digital

Notícias Tecnologia

Nesta quinta-feira(13), a Anatel, por meio de medida cautelar, determinou que a FOX restrinja seus canais disponíveis na internet, como por exemplo o foxplay.com/br/live,  apenas àqueles que são assinantes do canal nos serviços de TV por assinatura. Em caso de descumprimento, a multa é de R$100 mil por dia e pode chegar até R$ 20 milhões. A Fox Latin American Channels do Brasil tem 30 dias para cumprir determinação.

O processo foi aberto depois que a Claro denunciou a empresa por estar disponibilizando conteúdo da TV paga de forma gratuita, no aplicativo da TV ao Vivo, na Internet. De acordo com a Anatel, essa atividade viola a Lei de Seac, que define a prática de mercado realizada no Brasil para a disponibilização de conteúdo audiovisual.

Leia mais em OLHAR DIGITAL.

Superintendente do Hospital Moinhos de Vento aponta desafios da saúde em seminário na Capital. Mohamed Parrini falou os médicos como protagonistas da mudança

Superintendente do Hospital Moinhos de Vento aponta desafios da saúde em seminário na Capital. Mohamed Parrini falou os médicos como protagonistas da mudança

Destaque Saúde Tecnologia Trabalho

 

O superintendente executivo do Hospital Moinhos de Vento, Mohamed Parrini, foi um dos palestrantes da nova edição dos Seminários de Gestão da Federação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (Fehosul), que teve a participação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.  Em sua palestra, Parrini destacou que está em curso uma transformação das instituições de saúde, tendo os médicos como protagonistas da mudança. “Os melhores hospitais são aqueles que possuem as pessoas mais engajadas, com um corpo clínico integrado e com forte senso de identidade institucional. Mas toda vez que há um desafio há também uma oportunidade”, concluiu.

O superintendente executivo também apresentou informações e alguns dos projetos estratégicos da instituição para os próximos anos, alicerçados nos pilares de assistência, educação e pesquisa. Finalizando, ele enfatizou a importância do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS). A iniciativa é uma parceria do Ministério da Saúde com os hospitais Moinhos de Vento, Alemão Oswaldo Cruz, Hospital do Coração (HCor), Israelita Albert Einstein e Sírio-Libanês e contribui para a qualificação do SUS.

O ministro da Saúde lembrou a trajetória do Sistema Único de Saúde (SUS) e enfatizou sua relevância para o Brasil. Ele também chamou a atenção para a questão do envelhecimento da população brasileira. “Este processo vai exercer cada vez mais pressão sobre o sistema de saúde, em várias frentes. Temos que estar preparados”, alertou Mandetta, que também afirmou que o Ministério considera a valorização à atenção primária como fundamental para a melhoria do sistema como um todo.

Também subiram ao palco ao longo da tarde o presidente da Fehosul, Cláudio José Allgayer, o fundador da Fehosul e atual vice-presidente da Confederação Nacional de Saúde (CNS) e vice-presidente da Região Sul da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas, deputado federal Pedro Westphalen (PP), a secretária de Saúde do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, e o presidente do International Hospital Federation, Francisco Balestrin.

Seminários de Gestão

Os Seminários de Gestão são promovidos em parceria com a Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (AHRGS) e o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa).  O evento foi realizado nesta sexta-feira (7), no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre. A próxima edição ocorrerá no dia 2 de agosto, com o tema Inovação, Novos Tecnologias e Gestão Disruptiva na Saúde.

ADVB: 47° Prêmio Exportação RS premia vencedores nesta quinta-feira

ADVB: 47° Prêmio Exportação RS premia vencedores nesta quinta-feira

Agenda Cidade Economia Negócios Notícias Tecnologia

Nesta quinta-feira, dia 06 de junho, a partir das 19h30, na Casa NTX, na Avenida das Indústrias, 1395, Porto Alegre, o Conselho do Prêmio Exportação RS reconhecerá os líderes no segmento exportador gaúcho. A imprensa está convidada para o 47° Prêmio Exportação RS, conhecido como o maior reconhecimento do Sul do País ao segmento exportador. Considerado o maior evento do segmento do país, o Prêmio Exportação RS distingue empresas que obtiveram os melhores resultados mercadológicos e desenvolveram estratégias inovadoras para expor e comercializar seus produtos no mercado internacional. Em 2018, foram reconhecidas 55 empresas, que se destacaram por seus resultados de exportações em variados setores da economia.

O Conselho do Prêmio Exportação RS é formado por lideranças das 17 instituições que possuem alguma relação de suporte ou apoio ao cenário exportador gaúcho. São as seguintes organizações: ADVB/RS, Apex-Brasil, Agenda 2020, Badesul, Banco do Brasil, Banrisul, BRDE, FARSUL, Federasul, Fecomércio-RS, FIERGS, Movimento Brasil Competitivo, Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul, PwC Brasil, PGQP, Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo do RS e UFRGS.

O Prêmio, que este ano reconhecerá o desempenho de 51 empresas, anunciadas em maio, é promovido por 17 entidades ligadas ao cenário exportador do estado. A distinção destaca as empresas em categorias quantitativas, com base em dados de exportação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC, e qualitativas, com base na expertise das entidades representadas no Conselho do Prêmio. Veja quais foram as empresas vencedoras aqui.

No jantar de premiação, direcionado às empresas, convidados, autoridades e imprensa, o Conselho do Prêmio Exportação RS também entregará o prêmio Personalidade Competitividade Internacional 2019 à Marcos Oderich, Diretor Comercial e de Relações com o Mercado da Conservas Oderich S/A. A distinção é oferecida todos os anos a uma liderança empresarial ou profissional que atue no comércio exterior e que tenha realizado ações de incentivo à inserção de produtos brasileiros no mercado externo.

Presidente da ADVB/RS, Rafael Biedermann Mariante Foto: Assessoria Fotográfica

Durante a semana que passou, o presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Rio Grande do Sul – ADVB/RS, Rafael Biedermann Mariante, participou do FBV talks na 7ª edição da Feira Brasileira de Varejo, em Porto Alegre. Ele conversou com o público sobre a “Nova ADVB/RS”, os desafios contemporâneos que as organizações enfrentam diariamente no estado e os pilares básicos do novo ecossistema. O presidente explicou que para haver um crescimento econômico é preciso que as empresas monitorem o retorno de experiência do cliente. “A experiência tem que ser boa tanto para o cliente como para os colaboradores, há de se ter um propósito. Precisamos propiciar um momento mágico para eles”, disse Rafael.

Durante os três dias do evento a entidade contou com um espaço exclusivo para receber profissionais e interessados para apresentar as iniciativas da ADVB/RS que visam fomentar a cultura do marketing e vendas no Rio Grande do Sul. “O mercado passa por um cenário de mudança. Entidades que representam empresas e profissionais, como é o nosso caso, devem perceber e acompanhar esses movimentos no comportamento do consumidor. Por isso a importância de estarmos presentes em um evento dessa magnitude, em que podemos trocar conhecimento sobre as tendências do que vem por aí”, finalizou.

47° PRÊMIO EXPORTAÇÃO RS

Data: 06 de junho de 2019 (quinta-feira)
Horário:  19h30
Local: Casa NTX – Av. das Indústrias, 1395, Porto Alegre

 

Porto Alegre é 1ª cidade do país a ter acordo de startups com Israel

Porto Alegre é 1ª cidade do país a ter acordo de startups com Israel

Cidade Destaque Marchezan Porto Alegre prefeitura Tecnologia Trabalho

Um termo de cooperação mútua assinado nesta quinta-feira, 30, possibilitará um intercâmbio entre startups israelenses e porto-alegrenses para desenvolver soluções em tecnologia relacionadas à saúde, segurança pública, sustentabilidade, mobilidade e smart cities. O documento foi assinado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior e pelo cônsul-geral de Israel, Dori Goren, no Consulado Geral de Israel, em São Paulo. Este é o primeiro acordo de inovação firmado por Israel com um município brasileiro.

“Nossos objetivos são o desenvolvimento social e a melhoria da qualidade de vida da população. Esta parceria se dá em um contexto de benefício mútuo, no qual é possível testar as melhores soluções em inovação, com um verdadeiro intercâmbio de tecnologia”, afirma o prefeito. Marchezan ressalta que Porto Alegre apresenta um ambiente propício à inovação com mobilização de instituições de ensino, governo, iniciativa privada e sociedade civil em torno do Pacto Alegre. “Além do desenvolvimento de soluções tecnológicas, o acordo permite intercâmbio cultural, em uma via de mão dupla”, completa.

A parceria com a Autoridade de Inovação de Israel – agência de promoção das capacidades tecnológicas, de inovação e de internacionalização de empresas e startups israelenses – prevê o intercâmbio entre empresas israelenses e brasileiras. Para atrair empreendedores, a Prefeitura de Porto Alegre lançará um edital em Israel. Os custos para instalação das startups e implementação dos projetos serão divididos entre a Autoridade de Inovação de Israel, empresas e Município. Assim que o edital for lançado, deverá ser assinado um acordo ainda mais amplo.

Avanço – O cônsul Goren diz que a Declaração de Cooperação é o primeiro passo. “Estamos avançando na cooperação do desenvolvimento tecnológico. Temos empresas de Israel em Porto Alegre e no Estado, e acredito que, no futuro, teremos mais. A comunidade judaica na Capital é muito forte e atuante”, observa.

Presente no ato de assinatura, Dennis Szyller, CEO da empresa Matific – startup de educação que ensina matemática e aprimora resultados através de jogos –, garante que a empresa se instalará fisicamente em Porto Alegre. A Matific já está presente na Rede Marista e Escola Província. “É uma grande oportunidade. Tenho certeza de que este acordo abrirá a possibilidade de cooperação com ganho para todos”, diz. Também participou da cerimônia o presidente da Confederação Israelita do Brasil, Fernando Lottenberg.

A aproximação entre a Prefeitura e Israel se intensificou durante uma viagem executiva do prefeito ao Oriente Médio, em fevereiro de 2018, quando foi discutida a possibilidade da associação entre o município e a agência. O acordo tem como base o Memorando de Entendimento assinado em 2007 entre o governo brasileiro e o governo do Estado de Israel, que estabelece a Cooperação Bilateral em Pesquisa e Desenvolvimento Industrial no Setor Privado. Israel tem um dos maiores polos de inovação do mundo, competindo com Estados Unidos e China.

Porto Alegre: Tudo pronto para o 18º encontro do movimento Open Innovation BR. Evento acontece nesta quinta-feira no Palácio do Comércio

Porto Alegre: Tudo pronto para o 18º encontro do movimento Open Innovation BR. Evento acontece nesta quinta-feira no Palácio do Comércio

Agenda Cidade Destaque Tecnologia

Porto Alegre recebe nesta quinta-feira(30) o 18º Encontro do Open Innovation Brasil, movimento colaborativo que tem como propósito compartilhar práticas de inovação aberta entre grandes empresas e os diferentes atores do ecossistema empreendedor. Estarão reunidos no evento executivos de grandes empresas do país, representantes do governo, universidades e startups para debater sobre as perspectivas e os impactos da cultura inovadora nos negócios e na sociedade.
O encontro realizado pelo Hubittat–laboratório de inovação em infraestrutura da STE–ServiçosTécnicos de Engenharia S.A. em parceria com o ExoHub – ocorre no dia 30 de maio, das 8h00 às 18h, na Associação Comercial de Porto Alegre (ACPA).  Após passar por São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Brasília e Goiás, o evento chega ao Rio Grande do Sul pela primeira vez. O line-up será focado na trilha inovação aberta e mudança de mindset corporativo, e tem como objetivo sedimentar ainda mais a aproximação entre startups e grandes empresas. O evento é gratuito e aberto a toda comunidade empresarial, governamental e acadêmica que entende o empreendedorismo como um dos atores do desenvolvimento humano e econômico.

A palestra de abertura será realizada por Alexandre Augusto Mosquim, responsável por Inovação Aberta na Vale e um dos fundadores do movimento. Ele explica que o Open Innovation BR foi iniciado de forma orgânica por quatro corporações e rapidamente se espalhou para todo o Brasil, contando hoje com mais de três mil membros.“Nosso propósito é impactar,alavancar e transformar.Para isso temos feito encontros em todo Brasil, nos quais formamos um squad (time) para influenciar positivamente o ecossistema local e o global”,explica. Outro fundador do movimento, o professor Ricardo Yogui falará sobre: “O futuro das organizações e da sociedade:uma mudança de mindset”.“Será um encontro para o compartilhamento de ideias, experiências, networking e para discutir uma maior integração do ecossistema local”, afirma.
18º OPEN INNOVATION BR – RIO GRANDE DO SUL
•    30/05/2019 – 8h00 às18h
•    Associação Comercial de Porto Alegre (ACPA) – Salão Nobre (6ºandar).
•    Endereço: Palácio do Comércio – Largo Visconde de Cairu, 17. Centro Histórico.POA/RS.
Programação
08h às 08h45: Credenciamento
8h45 às 9h: Boas vindas da Diretoria da ACPA
09h às 09h20: Palestra de abertura com Alexandre Mosquim (Head de Inovação Aberta da Vale): “Propósito do Movimento Open Innovation BR”
09h20 às 10h: Palestra com o Prof. Ricardo Yogui (InnovationAdvisor to Industry | Academy | Gov): “O Futuro das Organizações e da Sociedade: uma mudança de mindset”
10h às 10h30: Palestra com Roni Cunha Bueno (CEO e fundador da Organica): “Mude ou morra”
10h30 às 10h45: Coffee Break
10h45 às 11h10: Palestra com Dreyson Queiroz (Designer de Interações da CLASH): “OpenInnovation BR SQUAD RS – Próximos Passos”
11h10 às 12h30: Painel Ecossistema Inovação RS
Palestra com Luiz Carlos Pinto da Silva Filho (Diretor da Escola de Engenharia da UFRGS e Coordenador do Pacto Alegre: Ecossistema Inovação RS): “Aliança pela Inovação e o Pacto Alegre”
Palestra com Paulo Renato Ardenghi (Head de Inovação do município de Porto Alegre): “HackingtheCity”
Palestra com DanilloSciumbata (Fundador e Head de Cultura da OCA Brasil InnovativeHub): “Comunidade RS”

12h30 às 13h30: Almoço Livre
13h30 às 14h: Palestra com Matheus Belin (Diretor de Relacionamento, Negócio e Inovação na Dataprev): “Blockchain e o futuro da inovação no governo”
14h às 14h20: Palestra com EvelinBicca (Head do ModifyHub): “Uma trajetória na Inovação Corporativa: case ThyssenKrupp Elevadores”
14h20 às 14h40: Case Inovação Imply Tecnologia com Fabiano Horn (CTO Imply Tecnologia)
14h40 às 15h10: Palestra online, direto da China, com InHsieh (Co-founderChinnovation): “Vale do Silício
= Inovação Tecnológica, China = Transformação digital”
15h10 às 15h30: Case Inovação Softplan com Guilherme Tossulino (Diretor de Inovação da Softplan): “Dinossauros e Unicórnios, como ter sucesso no relacionamento de startups e empresas estabelecidas” 15h30 às 15h45: Coffee Break
15h45 às 16h05: Case Inovação Saúde LABS com Vitória Lima Reginatto (Hacker na Fourge): “Hacking Corporativo”
16h05 às 16h35: Case Inovação STE S.A. com Adriano Panazzolo (Coordenador de Meio Ambiente da STE S.A.) e Daniella Cordeiro (Empresária e Cofundadora do HUBITTAT): “Não se tem receita para a inovação: como a cocriação transforma a STE”
16h35 às 16h50: Programas para Subsídio à Inovação: Leme VT e JuniorAchievement RS
16h50 às 17h15: Pitch Time com Dragonfly e Inventsys
17h15 às 17h50: Palestra online, direto do Vale do Silício, com Maurício Benvenutti (Sócio da StartSe)
17h50 às 18h: Encerramento

 

Porto Alegre: Hospital Moinhos de Vento realiza Grand Round no dia 28 de maio.  Evento terá retrospectiva e apresentação de projetos futuros da instituição

Porto Alegre: Hospital Moinhos de Vento realiza Grand Round no dia 28 de maio. Evento terá retrospectiva e apresentação de projetos futuros da instituição

Notícias Porto Alegre Saúde Tecnologia Trabalho

O Hospital Moinhos de Vento realizará no próximo dia 28 de maio (terça-feira), a partir das 12h15, no Anfiteatro Schwester Hilda Sturm, na própria instituição, uma nova edição do Grand Round, debate mensal promovido em parceria com a Johns Hopkins Medicine International.

Esta edição, aberta a colaboradores e corpo clínico, terá como tema “A Saúde do Hospital Moinhos de Vento – Retrospectiva e Projetos Futuros”. Os palestrantes serão o superintendente executivo, Mohamed Parrini, e o superintendente médico, Dr. Luiz Antonio Nasi.

Para Parrini, trata-se de uma oportunidade de compartilhar a visão estratégica de crescimento do Moinhos de Vento para os próximos anos. “Cada liderança, colaborador e médico do nosso Corpo Clínico tem um papel fundamental na instituição e é essencial que todos entendam para onde estamos indo e os desafios que temos pela frente e esta é uma jornada colaborativa”, afirma o superintendente executivo.

De acordo com o superintendente médico, o evento também permitirá alinhar os compromissos futuros com o corpo clínico, sempre tendo como parâmetro as experiências vividas pela instituição até aqui. “O Hospital Moinhos de Vento tem diversos projetos médicos, expandindo as áreas de atuação e preparando-se para a medicina dos próximos anos, focada em tecnologia, desfechos médicos, interdisciplinaridade e pesquisa”, aponta Nasi.
 Informações

O Grand Round terá duração de aproximadamente uma hora. As inscrições, que são gratuitas, poderão ser feitas no local. Outras informações podem ser obtidas no setor de Eventos Científicos, através do telefone (51) 3537-8735 ou do e-mail eventoscientificos@hmv.org.br.