Mercado Financeiro

Mercado Financeiro

Vídeo

IBOVESPA: O Ibovespa engatou a 4°alta consecutiva fechando com ganhos na quinta-feira de 0,92% aos 97.457 pontos. O otimismo do mercado foi muito em virtude da rápida tramitação das Medidas Provisórias, principalmente a MP 870 que reduziu de 29 para 22 ministérios, mostrando um sinal positivo quanto ao apoio à Reforma da Previdência.
O mercado só não foi melhor devido o fraco resultado do PIB, que teve retração de 0,2% no primeiro trimestre de 2019. O resultado já era esperado pelos analistas, porém confirmou a fraqueza econômica e aumentou as apostas para um novo corte de juros (Selic) neste ano.

EM DESTAQUE: As ações dos setores de consumo, imobiliário e energia elétrica se destacaram no pregão de hoje.

As maiores altas do dia foram:
CVC Brasil (CVCB3) 5,49%
Via Varejo (VVAR3) 5,46%
JBS (JBSS3) 5,20%

Hay una garantía de devolución de dinero, porque son recomendaciones que yo descubrí que usan los mejores actores porno. Que le proporcionará una erección de hasta 36 horas, ya que el Cialis correcto es https://vforor.com/es/sildenafil-sin-receta/ un grupo creado específicamente para aliviar a ambos factores. Es nuestro objetivo complacer a nuestros clientes habituales, antes de comprar Lovegra 10 mg consulte al médico. Puede confiar en las condiciones de completo anonimato, sino también para tratar algunas enfermedades, la búsqueda de medicamentos en farmacias puede convertirse en una prueba, que es el ingrediente activo de Viagra.

As maiores quedas:
Braskem (BRKM5) -2,84%
Klabin (KLBN11) -1,36%
Petrobras (PETR4) -1,32%

Fonte: https://www.acionista.com.br/

Luciano Hang lança Atrasômetro. Empresário promete denunciar prefeituras que demoram a liberar alvará de construção

Luciano Hang lança Atrasômetro. Empresário promete denunciar prefeituras que demoram a liberar alvará de construção

Notícias prefeitura Vídeo

 

O empresário Luciano Hang, proprietário da rede de lojas Havan, publicou mais um vídeo provocativo contra a burocracia do estado brasileiro. Com uma fortuna estimada em R$ 8,26 bilhões, o bilionário foi eleito pela Forbes como o 11º homem mais rico do Brasil e sua rede de lojas está presente em quase todos os estados do Brasil. Em um vídeo, onde aparece vestido de palhaço, ele lançou  nacionalmente nesta sexta sexta-feira(18.10) o ATRASÔMETRO.

Segundo Hang: “A partir de agora, nos locais em que demorarmos mais de 90 dias para conseguir um alvará de construção, vamos colocar o Atrasômetro. É placa no terreno! A população tem que saber que naquela cidade a burocracia atrapalha o desenvolvimento e a geração de empregos. Em alguns lugares, estamos esperando mais de 6 anos para poder construir. É um absurdo pessoal. Se você também está cansado de ser feito de palhaço, coloque um Atrasômetro na sua obra atrasada!”.

Outubro Rosa: Presidente da FEMAMA pede a vice-presidente da República ajuda para sanção da lei obrigando que biópsias sejam feitas em até 30 dias

Outubro Rosa: Presidente da FEMAMA pede a vice-presidente da República ajuda para sanção da lei obrigando que biópsias sejam feitas em até 30 dias

Notícias Política Saúde Vídeo

A Dra. Maira Caleffi, presidente voluntária da FEMAMA, aproveitou a entrega da Medalha do Mérito Farroupilha, ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, para pedir apoio dele a sanção do PLC dos 30 Dias pelo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, até o final deste mês, dentro da campanha de Outubro Rosa. Maira pediu também que o vice intermediasse uma audiência com o Presidente para discutir o assunto. O encontro aconteceu na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (RS), e teve o apoio do deputado estadual gaúcho Luís Augusto Lara, presidente da Assembleia. Hamilton Mourão se comprometeu em analisar o assunto com atenção.

O Plenário do Senado Federal aprovou em 16/10 o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 143/2018, em seu texto original, que garante aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com suspeita de câncer o direito a biópsia no prazo máximo de 30 dias, contados a partir do pedido médico. A matéria agora está na mesa do Presidente da República, que tem um prazo de até 15 dias para sancionar ou vetar o projeto de lei. Caso não o faça nesse período, é sancionado automaticamente.

De autoria da deputada federal Carmen Zanotto (SC), a mudança será incluída na lei que já estipula o início do tratamento pelo SUS em no máximo 60 dias a partir do diagnóstico do câncer. O objetivo é acelerar ainda mais o acesso a medicações e cirurgias necessárias pelos pacientes. A autora da pauta avalia que a falta de prazo também para os exames diagnósticos é uma lacuna na lei atual.

O avanço do projeto é mais uma conquista da FEMAMA e suas 71 ONGs associadas, uma vez que o texto da matéria foi proposto pela Federação à deputada Carmen Zanotto, que o apresentou em 2015. Além disso, as instituições associadas também realizaram audiências públicas em 15 Assembleias Legislativas de seus estados, bem como enviaram ofícios a senadores para se sensibilizarem e votarem a favor do PLC e a deputados federais e estaduais para que o apoiassem.

 

Global assina para o DetranRS campanha do movimento “Empatia no Trânsito. Você no Lugar do Outro”

Global assina para o DetranRS campanha do movimento “Empatia no Trânsito. Você no Lugar do Outro”

Comunicação Destaque Publicidade Segurança Vídeo

Um número expressivo de acidentes de trânsito poderia ser evitado com o exercício diário da empatia e do cuidado com o próximo. A capacidade humana de se colocar no lugar do outro nos faz perceber que a rotina em estradas e avenidas não é feita de máquinas, mas de pessoas. É com essa percepção que a Global assina para o DetranRS a campanha do movimento “Empatia no Trânsito. Você no Lugar do Outro”.  Com o slogan O Trânsito pode Deixar Marcas Boas, as peças valorizam que os bons exemplos valem para a vida e para o trânsito e que quando as pessoas de colocam no lugar do outro, tudo fica mais fácil e o mundo fica mais humano.

Adesivo_Empatia_no_trânsitoA campanha da Global contempla filmes na TV aberta, spots de rádio, anúncios, ativação digital, conteúdo para redes sociais, mídia externa e ações em pedágio. Também foram produzidos adesivos para ampla distribuição. O adesivo traz o símbolo da campanha e está se espalhando de forma espontânea pelas ruas e avenidas de todo o Rio Grande do Sul.

“Nós recebemos um desafio do bem, que era falar de trânsito sem reforços negativos. Foi a partir desse briefing que chegamos ao conceito: o trânsito pode deixar marcas boas”, diz Josué Orsolin, redator da Global.

De acordo com a diretora institucional do DetranRS, Diza Gonzaga, o movimento foi concebido a partir da necessidade de melhorar a qualidade de vida das pessoas  por meio de atitudes que promovem o melhor convívio no espaço público e que certamente ajudarão a reduzir o alto índice de mortalidade no trânsito. Hoje são 40 mil mortes no Brasil por ano e em torno de 1,7 mil no Rio Grande do Sul.

 

Ficha técnica

Campanha Detran RSTítulo: Empatia no Tânsito. Você No Lugar do Outro
Anunciante: Detran-RS
Agência: Global

Direção de Criação: Juliano Faermam e Vini Marques
Redação: Josué Orsolin
Direção de arte: Bruno Osório e Matheus Motta

Diretor de atendimento: Alexandre Skowronsky
Gerente de atendimento: Fernanda Farias

Atendimento: Josiane Ferreira
Mídia:  Douglas Farland Neto, Karla Barbosa e Tobias Campos

Produção Gráfica: Débora Roth e João Paulo Rocha

Fotógrafo: Celso Chittolina

Tratamento de Imagem: MECA
RTVC: Roberto Simões
Produção/Filme: Zeppelin
Direção/Filme: Fernanda Rotta
Atendimento/Produtora: Mirela Cunha
Direção de arte/Produtora: Bernardo Zortea
Produtora de som: Sound Thinkers
Músico: Tiago Abrahão
Atendimento: Tiago Abrahão
Aprovação do cliente: Tânia Moreira, Diza Gonzaga, Alana Lacerda, Márcia Boeira, Eduardo Manica e Thyele La Rosa

Justiça determina que o cirurgião Renato Kalil retome cargos no Conselho e Diretoria do Instituto de Cardiologia

Justiça determina que o cirurgião Renato Kalil retome cargos no Conselho e Diretoria do Instituto de Cardiologia

Destaque Direito Vídeo

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul decidiu, por unanimidade, reconduzir o médico cirurgião cardiovascular Renato Kalil, ao cargo de Membro Titular do Conselho Diretor da Fundação Universitária de Cardiologia, mantenedora do Instituto de Cardiologia e, por maioria, também reconduzi-lo ao cargo de Diretor Secretário da Diretoria Executiva da mesma instituição.

O referido Conselho Diretor havia destituído Dr. Renato Kalil desses cargos com base em denúncias, que nunca foram comprovadas, publicadas pelo político, Alberto Beltrame (MDB).  Os advogados Sérgio Martinez, Sérgio Eduardo Martinez e Luciana Martinez, que defenderam Renato Kalil, esperam para os próximos o desfecho das ações criminal e cível movidas por Kalil contra Alberto Beltrame. Segundo os integrantes do  escritório Martinez Advocacia, os processos em fase final de tramitação nas respectivas varas cível e criminal.

Clique aqui e acompanhe uma entrevista que fiz com o Dr. Renato Kalil, no BahTchêPapo.

 

 

 

 

Segurança Pública: Programa “Butiá Mais Seguro” atinge 100 câmeras integradas

Segurança Pública: Programa “Butiá Mais Seguro” atinge 100 câmeras integradas

Cidade Destaque Polícia Segurança Tecnologia Trabalho Vídeo

O município de Butiá atingiu uma importante marca na última semana, chegando ao número de 100 câmeras conectadas ao Centro Integrado de Controle de Operações e Videomonitoramento Municipal. A meta foi batida após sete meses do lançamento do Programa “Butiá+Seguro”. As imagens auxiliam na vigilância da cidade 24 horas por dia e são acompanhadas pelos órgãos de segurança. O inicio das operações da iniciativa da Prefeitura de Butiá ocorreu em fevereiro deste ano, com o intuito de apoiar a Brigada Militar e Polícia Civil na prevenção e investigação de crimes. O Poder Executivo investiu na aquisição dos equipamentos para a montagem do Centro de Videomonitoramento, além de câmeras e da plataforma que mantém as imagens salvas e oferece o suporte necessário.

Inicialmente, o programa possuía 30 câmeras instaladas em prédios públicos de diferentes pontos de Butiá, incluindo uma speed dome (com alcance de 360 graus). Porém, a meta da Administração Municipal era alcançar 100 equipamentos integrados através da vigilância colaborativa, que permite o compartilhamento de imagens de equipamentos do comércio e demais moradores, desde que se encaixem nos requisitos técnicos estipulados.

A centésima câmera é justamente dessa parceria entre Poder Público e comunidade. O equipamento fica localizado em um prédio comercial, possibilitando o acompanhamento em tempo real de mais um ponto da cidade. O titular da Delegacia de Polícia local, delegado Carlos Ferreira, explicou que era necessário dar o “ponta pé” inicial no uso destes recursos e que a prefeitura acertou no projeto. “O videomonitoramento intimida os praticantes de delitos. É excelente, pois hoje nós abrimos o sistema e conseguimos ver em tempo real muitos pontos, com imagens muito nítidas”, afirmou Ferreira.

O sistema implantado em Butiá é considerado pioneiro na Região Carbonífera e Vale do Rio Pardo. As câmeras de segurança podem identificar placas de veículos, alerta de atividades suspeitas e também apontar indivíduos procurados, por meio das características físicas ou até mesmo por detalhes da roupa. Contudo, o ponto que mais chama a atenção é garantia da segurança das imagens, já que elas são armazenadas na “nuvem” do servidor. Com isso, mesmo que o equipamento seja roubado ou danificado, as gravações podem ser resgatadas.

O comandante do Pelotão da Brigada Militar de Butiá, tenente Oliveira, ressaltou que o sistema tem contribuído com as abordagens de suspeitos e também na identificação de carros que entram na cidade. “Com o “blacklist” que o projeto oferece, nós cadastramos placas suspeitas e somos notificados quando ele entra no município ao passar pelas câmeras. Essa é uma das vantagens que mostra que o uso da tecnologia é importante”. conclui

Para o prefeito Daniel Almeida, o número expressivo significa que a população acreditou na eficácia do projeto. O líder do Executivo também ressaltou que o investimento era um anseio dos butiaenses. “Não é segredo para ninguém que nossas polícias sofrem com a falta de efetivo. A gestão municipal não tem o poder de contratar estes profissionais, mas isso não significa que vamos ficar de braços cruzados. É preciso criar ideias inteligentes e que tragam resultado, como o “Butiá+Seguro”. Fico extremamente feliz em estar contribuindo com a Brigada Militar e Polícia Civil, que apesar das dificuldades, nunca viraram as costas para os problemas”, pontuou.

Outro benefício do programa foi a instalação de câmeras de segurança em todas as escolas da Rede Municipal, na zona urbana e rural. De acordo com Almeida, o objetivo é dar sequência e instalar mais equipamentos, além dos que já estão em pontos estratégicos, acessos e vias públicas.

Artigo: A “Geni” do Rio Grande, por Miguel de Souza Almeida**

Artigo: A “Geni” do Rio Grande, por Miguel de Souza Almeida**

Artigos Comunicação Destaque Vídeo

*Acima o pronunciamento do presidente da ASMURC (Associação dos Municípios da Região Carbonífera) e prefeito de Minas do Leão, Miguel Almeida, na audiência pública sobre a implantação da Mina do Guaíba. Abaixo leia o artigo publicado originalmente no Correio do Povo.

O que a Região Carbonífera faz pelo Rio Grande? Por décadas, garantiu a energia elétrica a diversos municípios. Até hoje, as areias de lá movimentam a construção civil de Porto Alegre. E todo lixo da Capital gaúcha e de boa parte da Região Metropolitana tem destino no aterro sanitário de Minas do Leão. Mais: os presídios de Charqueadas e Arroio dos Ratos – algo que ninguém quer em sua comunidade.

Agora, o que o Rio Grande faz pela Região Carbonífera? Sejamos transparentes: pouco. E, pior, muitas vezes chega até a criar obstáculos para o nosso desenvolvimento. É o que estamos vendo claramente com a tão esperada instalação do Polo Carboquímico. Nesse projeto se concentra a esperança de uma parte do Estado que ficou para trás, enquanto outras progrediam.

Diversos atores se movem contra essa iniciativa, como se fossem prepostos do bem comum. Dizem-se defensores do meio ambiente, mas espalham mentiras para contaminar o debate público. Afinal, quem malvadamente poderia ser contra a natureza?

Nesse cenário, chama especial atenção a postura incoerente de agentes e movimentos de esquerda. Justo quem, em sua essência, afirma combater a desigualdade agora faz de tudo para perpetuá-la. Com suas mobilizações, estão na prática fechando uma saída para comunidades que são historicamente empobrecidas. São os mesmos que, lá atrás, protestaram contra a plantação de eucaliptos na nossa região. Uma atividade responsável pelo sustento de milhares de famílias.

Nações desenvolvidas como Austrália, Alemanha e Japão potencializam o uso dessa fonte energética de forma limpa. Com tecnologia de ponta, conseguiram equacionar os problemas do passado. E, nós, que temos a maior reserva de carvão do Brasil, ficamos reféns de minorias barulhentas que se movem não pelos fatos, mas pela cegueira ideológica. É justo seguir assim?
A verdade é que não suportamos mais ser a Geni do Rio Grande. Aquela personagem que, na famosa música de Chico Buarque, é usada por todos – para, logo em seguida, ser dispensada e maltratada. Precisamos virar essa página e oportunizar que cada gaúcho tenha a oportunidade de evoluir. É o que a população da Região Carbonífera espera.

67571472_1409229065909418_5053070401458929664_n**Miguel de Souza Almeida, Presidente da ASMURC (Associação dos Municípios da Região Carbonífera) e prefeito de Minas do Leão

 

 

 

 

 

Reportagem do SBT-RS sobre a implantação do projeto Mina Guaíba

Luciano Hang anuncia que vai pagar defesa de Gilberto Alves Junior. Deputado josé Guimarães deve processar o homem que viralizou vídeo chamando ele de ‘Capitão Cueca’

Luciano Hang anuncia que vai pagar defesa de Gilberto Alves Junior. Deputado josé Guimarães deve processar o homem que viralizou vídeo chamando ele de ‘Capitão Cueca’

Destaque Direito Poder Política Tecnologia Trabalho Vídeo

O empresário Luciano Hang anunciou em suas redes sociais que se Gilberto Alves Junior quiser ele patrocinará os advogados para defende-lo contra o processo que será movido pelo deputado federal José Guimarães (PT-CE). Durante voo entre Fortaleza e Brasília, na noite de 2ª feira (30/09), Gilberto Alves Junior, que viajava ao lado do parlamentar gravou um vídeo que viralizou onde chama José Guimarães de “corrupto” e “capitãocueca”.

“Eu estou do lado do capitão cueca, que foi pego com dinheiro na cueca aqui, ó. É o Zé Guimarães do PT, que roubou o Brasil inteiro, mandou dinheiro pra Cuba, para Venezuela”, disse.

Na chegada ao Aeroporto de Brasília, Guimarães anunciou que processaria Gilberto Alves Junior. O deputado federal registrou boletim de ocorrência na sede da Polícia Federal, por se sentir segundo ele “insultado”com o que ouviu durante o voo.

 

RS: Importância do Polo Carboquímico para economia gaúcha é tema do MenuPoa promovido pela ACPA

RS: Importância do Polo Carboquímico para economia gaúcha é tema do MenuPoa promovido pela ACPA

Destaque Negócios Notícias Vídeo

“A importância do Polo Carboquímico no RS” será o tema da palestra do diretor de Novos Negócios da Copelmi Mineração, Roberto da Rocha Faria, nesta terça-feira, 1º/10, na reunião-almoço MenuPoa, promovida pela Associação Comercial de Porto Alegre. O evento acontece, às 12h, no Salão Nobre do Palácio do Comércio, Centro Histórico, sob coordenação do presidente da ACPA, Paulo Afonso Pereira.

O Polo Carboquímico do Rio Grande do Sul foi instituído por lei em 2017, no governo Sartori, para estimular a produção de Gás Natural Sintético (GNS) a partir do carvão mineral, cujas reservas no Estado chegam a 32 bilhões de toneladas. O objetivo é reduzir a dependência externa de insumos para a agropecuária e a indústria. A partir do carvão é possível gerar amônia, ureia e o sulfato de amônia, usados nos fertilizantes que o Brasil importa. O ponto de partida desse polo é a mina Guaíba, da Copelmi, no baixo Jacuí, entre Eldorado do Sul e Charqueadas.

Desde 2014, a Copelmi espera o licenciamento que está sendo analisado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). Do ponto de vista do desenvolvimento, é um empreendimento muito importante para o Estado, porque a mineração e a atividade carboquímica pode ampliar o PIB do Rio Grande do Sul em 4,5% ao longo de 20 anos.

O projeto prevê a implantação de uma planta de gaseificação de carvão mineral. O investimento é estimado em torno de US$ 5 bilhões, gerando quatro mil empregos diretos durante a fase da implantação, mil empregos diretos na mina durante a fase de operação e 182 empregos diretos na planta. A produção estimada é de dois milhões de metros cúbicos por dia de gás natural sintético nos municípios de Eldorado do Sul e Charqueadas.

A Copelmi há mais de meio século trabalha no desenvolvimento dos setores de energia e mineração do Brasil. Faria tem mais de 20 anos de experiência no desenvolvimento e implantação de projeto de geração de energia, mineração e óleo e gás.

RS: Audiência pública na Assembleia Legislativa discute o projeto Mina Guaíba

RS: Audiência pública na Assembleia Legislativa discute o projeto Mina Guaíba

Destaque Economia Negócios Saúde Segurança Tecnologia Trabalho Vídeo

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul realiza audiência pública tratar do projeto Mina Guaíba, que prevê a extração de carvão a céu aberto,  na região entre Eldorado do Sul e Charqueadas. O projeto tem previsão de extração de 200 milhões de toneladas do mineral,  em um investimento de US$ 1,5 bilhão. A audiência na segunda-feira (30), às 18h, no Teatro Dante Barone da Assembleia foi proposta pelo deputado estadual Edegar Pretto (PT). – Queremos jogar luz nas questões duvidosas, e por isso aprovamos essa audiência que vai servir para que os deputados, o povo gaúcho e principalmente as populações atingidas, possam eliminar todas as dúvidas sobre os riscos do projeto – explica.

Foram convidados a participar o órgão licenciador – a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), a Copelmi, o Ministério Público Federal e Ministério Público gaúcho, deputados e deputadas, e o Comitê de Combate à Megamineração no RS, além de moradores e lideranças da região. O evento é aberto ao público com entrada gratuita. – Entre os questionamentos que vamos fazer está o número de empregos que serão gerados em comparativo com os que deixarão de existir com a retirada de famílias que moram e vivem da agricultura na região. Outro questionamento trata das medidas que serão adotas para evitar a contaminação do rio Jacuí. E ainda, qual a segurança que terá a população que bebe a água do Guaíba, num eventual acidente ambiental com contaminação – adianta Edegar Pretto.

SERVIÇO:
O que: Audiência Pública sobre o projeto Mina Guaíba
Quando: Segunda-feira, dia 30 de setembro
Hora: 18h
Local: Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa
Entrada: Gratuita