Vidro é o filme do mês no CinePsiquiatria, exibido no GNC Cinemas do Praia de Belas

Vidro é o filme do mês no CinePsiquiatria, exibido no GNC Cinemas do Praia de Belas

Agenda Comportamento Cultura Direito Notícias Saúde Vídeo

Sociopatia é tema do próximo CinePsiquiatria, que apresenta o filme Vidro no dia 16, sábado, às 10h30, no GNC Cinemas do Praia de Belas Shopping. Após a exibição, haverá debate com os comentários da juíza de Direito, Dra. Jane Maria Köhler Vidal, e da psiquiatra, Dra. Roberta Grudtner. A sessão tem meia-entrada para todos, e os ingressos estão à venda no site www.gnccinemas.com.br ou na bilheteria.

O jogo de gato e rato entre o homem inquebrável – David Dunn (Bruce Willis), o herói de Corpo Fechado (2000) – e a fera – Kevin Crumb (James McAvoy), o homem com 24 personalidades diferentes de Fragmentado (2017) – resultou no roteiro de Vidro (2018). Para complicar, o vilão Elijah Price (Samuel L. Jackson) manipula seus encontros e guarda segredos sobre os dois.

O evento é promovido pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), Associação de Psiquiatria da América Latina (APAL) e, localmente, pela Associação de Psiquiatria Cyro Martins (CCYM). A 23ª edição do encontro tem coordenação do presidente e do vice-presidente do Centro de Estudos Cyro Martins (CCYM), os médicos psiquiatras Dr. Cláudio Meneghello Martins e Dr. Euclides Gomes, respectivamente.

SERVIÇO

CinePsiquatria: Vidro

Sessão comentada com:

– Dra. Jane Maria Köhler Vidal (juíza de Direito)

– Dra. Roberta Grudtner (psiquiatra)

Data: 16 de março (sábado), às 10h30

Local: GNC Cinemas do Praia de Belas Shopping Ingresso: Meia-entrada. Podem ser adquiridos pelo site: www.gnccinemas.com.br

Coordenação: ABP/APAL/CCYM

RS: Shopping TOTAL promove a 30ª edição do Loucura TOTAL

RS: Shopping TOTAL promove a 30ª edição do Loucura TOTAL

Comunicação Destaque Notícias Vídeo

De 13 a 17 de março, o Shopping TOTAL promove o Loucura TOTAL – a maior ação promocional do Rio Grande do Sul e uma das campanhas mais tradicionais do varejo de Porto Alegre. Sob o mote “Produtos incríveis, por preços surpreendentes” o empreendimento lança a 30ª edição do Loucura TOTAL com um novo conceito de marca que leva a assinatura da agência 8 Total Brand.

Em 15 anos, o Shopping TOTAL buscou construir uma campanha promocional festiva que ofertasse produtos de qualidade e com descontos legítimos. O Loucura TOTAL é uma aposta do empreendimento para impulsionar a economia interna, mas também proporcionar aos consumidores um espaço para experiência de compras inteligentes.

Durante os cincos dias de campanha, os consumidores poderão conferir milhares de ofertas nas mais de 500 lojas do empreendimento. Serviços, gastronomia, moda, acessórios, saúde e beleza e lazer fazem parte do amplo mix dos produtos do Loucura TOTAL. Entre as ofertas, no cinema, na compra de um ingresso o acompanhante não paga e na quarta-feira e quinta-feira o estacionamento terá 50% de desconto.

Nesta edição, a marca “Loucura TOTAL” ganha um novo conceito, mais atual e moderno. As tradicionais figuras de liquidações, o percentual e a etiqueta de preço ganham vida em uma animação inspirada nos cartoons.

O Loucura TOTAL inicia na quarta-feira (13) das 11h às 22h; de quinta-feira a sábado, das 10h às 22h e no domingo, último dia da ação, das 12h às 20h. O Shopping TOTAL fica na Avenida Cristóvão Colombo, 545 – Bairro Floresta.

Ação na Orla do Guaíba
Quebrando paradigmas, pela primeira vez o empreendimento iniciou a divulgação da campanha três dias antes com ações na Orla do Guaíba. Com promotores, o TOTAL surpreendeu o público no domingo (10) com distribuição de encartes, balões e vira mate.

30º Loucura TOTAL
Data: 13/03 à 17/03
Local: Shopping TOTAL
Horário:
13/03 (quarta-feira) – 11h às 22h
14/03 (quinta), 15/03 (sexta) e 16/03 (sábado) – 10h às 22h
17/03 (domingo) – Praça de Alimentação: 10h às 22h e Lojas: 12h às 20h

Confira o vídeo:

Encontro com Trump é oportunidade para reforçar laços, diz Bolsonaro

Encontro com Trump é oportunidade para reforçar laços, diz Bolsonaro

Destaque Mundo Vídeo
O presidente Jair Bolsonaro disse que o encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, neste mês, “será uma grande oportunidade de retomar os fortes laços” entre os dois países.Em sua conta pessoal no Twitter, confirmou que, no próximo dia 19, embarca para os Estados Unidos, onde terá entre outros compromissos o encontro com Trump. “[Será] Uma grande oportunidade de retomar os fortes laços entre nossas nações na busca de um ocidente com liberdade e prosperidade. Temos muito a somar!”.

Segundo a Casa Branca, entre os temas que poderão ser discutidos no encontro destacam-se a cooperação na área da defesa, políticas comerciais, combate ao crime transnacional e a crise na Venezuela.

Bolsonaro e Trump vão conversar sobre os esforços para fornecer ajuda humanitária à Venezuela. Brasil, Estados Unidos e Colômbia lideraram o movimento de doações para os venezuelanos a partir da cidade colombiana de Cúcuta e da brasileira Boa Vista, capital de Roraima.

Os Estados Unidos, o Brasil e mais de 50 nações reconheceram Juan Guaidó, autodeclarado presidente da Venezuela, como legítimo. Guaidó é presidente da Assembleia Nacional da Venezuela. O impasse no país vizinho permanece, pois o presidente Nicolás Maduro diz que vai se manter no poder com apoio da China, Rússia e Turquia, do México e Uruguai.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fizeram viagens aos Estados Unidos para preparar a visita do presidente da República. (Agência Brasil)

https://youtu.be/8r2RlUAFUgk

Ana Carolina Bueno apresenta o show “Elis Instrumental”

Ana Carolina Bueno apresenta o show “Elis Instrumental”

Comunicação Destaque Notícias Vídeo

No dia 23 de fevereiro, sábado, a flautista Ana Carolina Bueno apresenta o show “Elis Instrumental” em formato inédito na Capital gaúcha. A musicista, acompanhada do pianista Matheus Kleber, faz uma homenagem à Elis Regina – uma das maiores cantoras da música brasileira, com arranjos especiais para flauta e piano. A apresentação acontece às 18h, no Cisne Branco (Cais do Porto – Av. Mauá, 1.050 – armazém B3). Os ingressos custam R$ 40 e estão à venda no terceiro piso do Shopping João Pessoa, na loja 112 do térreo do Shopping Lindóia e no armazém B3 do Cais do Porto.

O repertório integra grandes sucessos de Elis, incluindo músicas como “Arrastão”, “Fascinação”, “Águas De Março”, “Como nossos Pais” e “O Bêbado e a Equilibrista”. A ideia é emocionar o público com uma seleção de canções que marcaram a trajetória da cantora, explorando sonoridades diferenciadas para a música instrumental. O evento é promovido pelo Vida de Flautista Produções e tem o apoio da Stephanou Cultural.

Formada em flauta transversal pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Ana Carolina Bueno iniciou seus estudos musicais na Escola de Música da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa). Já integrou as principais orquestras do Rio Grande do Sul e tocou ao lado de nomes como Tati Portella, Shana Müller, Zizi Possi, Leila Pinheiro, Yamandu Costa e Diogo Nogueira. É professora de flauta transversal e integra a Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo. Também atua como compositora e intérprete do duo Mulheres em Harpa e Flauta e como apresentadora do programa Vida de Flautista, transmitido ao vivo pelo Facebook.

Show Elis Instrumental

com Ana Carolina Bueno (flauta transversal), acompanhada de Matheus Kleber (piano)

Quando: 23 de fevereiro, sábado

Horário: Embarque às 18h, com retorno às 20h

Onde: Cais do Porto (Av. Mauá, 1.050 – armazém B3)

Ingressos: R$40, com desconto para crianças até 10 anos e para maiores de 60, à venda no terceiro piso do Shopping João Pessoa, na loja 112 do térreo do Shopping Lindóia e no armazém B3 do Cais do Porto.

Mais informações pelo telefone 3224.5222 ou pelo email cisnebranco@barcocisnebranco.com.br

Porto Alegre: CinePsiquiatria de fevereiro exibe A Esposa no GNC Cinemas do Praia de Belas

Porto Alegre: CinePsiquiatria de fevereiro exibe A Esposa no GNC Cinemas do Praia de Belas

Destaque Vídeo

 

Concorrente ao Oscar 2019, o filme A Esposa será tema do CinePsiquiatria de fevereiro, que ocorrerá no dia 16, sábado, às 10h30, no GNC Cinemas do Praia de Belas Shopping. Após a exibição, haverá debate com os comentários da escritora Cláudia Tajes e do psiquiatra Dr. Walmor Piccinini. A sessão tem desconto de 50% nos ingressos para todos.

Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Atriz para Glenn Close – também indicada ao Oscar –, o longa dirigido por Björn Runge conta a história de Joan Castleman (Close), que é casada com um escritor prestes a receber o Prêmio Nobel de Literatura. Ela, que passou 40 anos ignorando os próprios talentos literários para valorizar a carreira do marido, decide abandoná-lo.

Promovida pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), Associação de Psiquiatria da América Latina (APAL) e, localmente, pela Associação de Psiquiatria Cyro Martins (CCYM). A ação, em sua 22ª edição, será coordenada pelo vice-presidente do Centro de Estudos Cyro Martins (CCYM), o médico psiquiatra Dr. Euclides Gomes, e pelo presidente da APAL, o médico psiquiatra Dr. Antônio Geraldo da Silva.

SERVIÇO

CinePsiquatria: A Esposa

Sessão comentada com:

– Cláudia Tajes (escritora)

– Dr. Walmor Piccinini (Psiquiatra)

Data: 16 de fevereiro (sábado), às 10h30

Local: GNC Cinemas do Praia de Belas Shopping Ingresso: Meia-entrada. Podem ser adquiridos pelo site: www.gnccinemas.com.br

Coordenação: ABP/APAL/CCYM

SBT Esporte completa cinco anos no ar sob comando de Débora de Oliveira

SBT Esporte completa cinco anos no ar sob comando de Débora de Oliveira

Destaque Vídeo

Em janeiro de 2014, há cinco anos, entrava em campo o programa esportivo mais querido dos gaúchos. O “SBT Esporte” foi o pontapé inicial da preparação do SBT RS para a Copa do Mundo de 2014 e o resultado foi tão satisfatório que o time só cresceu de lá para cá. Em quatro temporadas, Débora de Oliveira e Ricardo Vidarte trouxeram um jeito novo de noticiar o dia a dia dos clubes. Com o esquema-tático abraçado pelo público: informação, opinião e muita alegria.

“No “Campinho”, como é carinhosamente chamado, viu-se a rotina da dupla Grenal sob um olhar diferenciado e humano. Temos entrevistas exclusivas, visitas no estúdio de atletas, dirigentes, treinadores, personagens da bola, e também reportagens especiais com formato cada vez mais próximo de quem está em casa”, se orgulha a apresentadora Débora de Oliveira.

Hoje, Débora comanda o programa e conta com reportagens de Jeremias Wernek e Eliane Aires. Além dos torcedores apaixonados do Arquibancada Grenal, Dani Hill e Marcinho Black, que vivem as partidas com o coração, maior essência do programa. “O SBT Esporte foi um golaço. O programa conquistou os gaúchos com audiência e prestígio. Nós quase dobramos a audiência desde a estreia e em 2018 registramos números que nos levaram muitas vezes para a vice-liderança”, comemora o editor regional Danilo Teixeira

O novo ano de bola rolando começa com o Débora Futebol Clube ganhando um novo formato, indo além da tela, levando debate do conteúdo que desperta paixão do público, com profissionais diretamente ligados ao universo esportivo. Participação de convidados especiais em forma de workshop, aprofundando a temática que já se consolidou no Campinho. “Cinco anos de SBT Esporte. Em time que está ganhando, só se mexe se for para marcar mais e mais gols”, conclui Débora de Oliveira.

Defensores do porte de arma aguardam aprovação do novo texto

Defensores do porte de arma aguardam aprovação do novo texto

Comunicação Destaque Notícias Vídeo

Especialistas e integrantes de movimentos que defendem o acesso a armas de fogo querem a aprovação o mais rápido o possível pelo Congresso Nacional do substitutivo do Projeto de Lei (PL) 3.722/2012, do deputado Laudivio Carvalho (PMDB-MG), o chamado Estatuto de Controle de Armas de Fogo. Uma vez aprovado, substituirá o Estatuto do Desarmamento. Em tramitação ordinária, não urgente, o novo estatuto está pronto para ser votado pelos deputados desde novembro de 2015.

O projeto prevê licença para porte arma de fogo (direito de circular armado) para defesa pessoal e patrimonial; faculta a compra de armas e munições a maiores de 21 anos e estabelece o registro permanente de até seis armas, sem necessidade de renovação periódica, concedido pelas polícias Civil ou Militar dos estados e não mais pela Polícia Federal.

O interessado em comprar arma de fogo deverá demonstrar capacidade técnica e psicológica para manejo e uso; ter ocupação lícita e residência certa e não pode ser condenado por crime doloso – conforme descrito no portal da Câmara dos Deputados, na prática, “pessoas que respondam a inquérito policial, a processo criminal ou que sejam condenadas por crime culposo (não intencional) vão poder comprar e portar arma de fogo”.

O projeto de lei define quatro tipos de licença individual para o acesso às armas: pessoal (para o qualquer cidadão); funcional (autoridades como parlamentares, peritos de investigação, agentes penitenciários e até fiscais de meio ambiente); de porte rural (para proprietários e empregados); e de colecionador, atirador e caçador.

Urgência
Para Benedito Gomes Barbosa Júnior, mais conhecido como Bené Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil e autor do livro Mentiram pra Mim sobre Desarmamento, o mérito do substitutivo é que o país “deixa de ter uma lei desarmamentista e para ter uma legislação que controle e que fiscalize, mas que não impeça o cidadão a ter acesso a armas de fogo tanto para a posse quanto para o porte”.

Em sua avaliação, o Decreto nº 9.685, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro no último dia 15, é “tímido” e “não trouxe modificações profundas”.

Para Bené Barbosa, o mérito do substitutivo do PL 3.722/2012 é “acabar de vez com a discricionariedade” do delegado da Polícia Federal em decidir quem pode e quem não pode comprar armas. “Estamos lutando para que haja critérios objetivos e uma vez que o cidadão passe por todos esses critérios ele não tenha mais seu direto negado como é hoje.”

Perspectivas
O cientista político Leandro Gabiati, diretor da consultoria parlamentar Dominium, acredita que há possibilidades de a proposta ser votada no plenário da Câmara dos Deputados, com uma composição mais conservadora a partir de fevereiro. Segundo ele, a proposta é “popular” e une aliados de primeira hora de Jair Bolsonaro.

“Se pensarmos como está composta a base política do presidente Bolsonaro no Congresso, há uma diversidade política considerável. O que une é a convergência em matérias como a flexibilização da posse e do porte de armas”, avaliou Gabiati.

Para o cientista político, haverá um esforço da base aliada na busca por votos para assegurar a aprovação da proposta. “Certamente, o governo Bolsonaro terá interesse de mobilizar a sua base, e a base estará interessada em ser mobilizada no Congresso justamente por esse tipo de projeto para atender a demandas eleitorais e cumprir promessas que foram dadas durante a eleição.”

O problema, porém, na opinião de Leandro Gabiati, é a concorrência de outras demandas do governo. “A prioridade passa pela agenda de reformas econômicas, incluindo principalmente a reforma da Previdência”, destacou. “O desgaste político que pode causar a discussão de um projeto como esse pode atrapalhar a agenda econômica. O desafio é misturar uma pauta complexa com um assunto polêmico. O governo deverá ponderar qual é o tempo em que cada assunto será pautado e levado para o Congresso Nacional”, completou.

Resistências
Contrário ao substitutivo, Felippe Angeli, assessor para Advocacy do Instituto Sou da Paz, não acredita na aprovação da proposta. “Será um projeto que terá muita dificuldade de ser aprovado pela polêmica que traz em conjunto pela quantidade de grupos e organizações que são contrários, inclusive as próprias vítimas, muitos grupos de policiais, porque vão colocá-los em risco na sua atividade”, opinou.

Para Felipe Angeli, a proposta “dificulta o rastreamento [das armas] e estabelece descontrole a circulação”. “[Além de] favorecer a violência letal, principalmente contra os mais jovens.” (Agência Brasil)

Escândalo testa “lua de mel” do governo Bolsonaro; da Deutsche Welle

Escândalo testa “lua de mel” do governo Bolsonaro; da Deutsche Welle

Comunicação Destaque Notícias Vídeo

Prestes a completar três semanas, o governo Jair Bolsonaro enfrenta o seu primeiro escândalo, que já testa a “lua de mel” que os novos presidentes brasileiros costumam ter com as forças políticas e com os eleitores nos primeiros meses de mandato. O caso vem ofuscando a divulgação de novas medidas do Planalto.

Ao longo da última semana, tal como ocorria nos tempos da Lava Jato nos governos do PT e do MDB, o governo foi acossado por uma série de fatos negativos envolvendo figuras próximas do presidente. No caso, um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual e senador eleito Flávio (PSL-RJ), e Fabrício Queiroz, um amigo do presidente e ex-assessor do seu filho, são suspeitos de operar um sistema que coletava parte dos salários de assessores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), uma prática ilegal conhecida como “rachadinha” ou “pedágio”, típica de políticos do baixo clero pelo país.

Por enquanto, o presidente Jair Bolsonaro vem mantendo silêncio sobre as novas suspeitas envolvendo seu filho e seu amigo. Na última vez em que falou sobre o assunto, em uma entrevista no dia 9 de janeiro, Bolsonaro afirmou que segue confiando em Queiroz “até que provem o contrário” e que “se tiver algo errado, que pague a conta quem cometeu esse erro”.

Porém, desde então, seu filho passou a ser implicado mais diretamente no caso. Bolsonaro escolheu o silêncio. Nesta semana, ele vai à Suíça para participar do Fórum de Davos, sua estreia nos palcos internacionais desde a posse. Uma coletiva de imprensa que estava prevista na agenda do presidente durante o evento foi cancelada.

Jair não é o único membro da família que tem evitado falar sobre o tema. O deputado Eduardo e o vereador Carlos Bolsonaro, sempre tão ativos nas redes sociais, não saíram diretamente nos últimos dias em defesa do irmão. Em vez disso, têm se concentrado em agitar a militância atacando a imprensa e chamar a atenção para ilegalidades de governos passados.

O escândalo também tem erodido o capital político de Flávio e afetado a dinâmica da eleição do novo presidente do Senado, prevista para ocorrer em fevereiro. Flávio e o PSL haviam se posicionado publicamente contra a eleição do veterano Renan Calheiros (MDB-AL) para o cargo. Agora, estreando fragilizado na Casa, Flávio deve pouco influenciar o processo de escolha.

Leia mais em Deutsche Welle

Boris Casoy entrevista Flávio Bolsonaro

‘Deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas’, disse Damares Alves; por Marianna Holanda/O Estado de S.Paulo

‘Deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas’, disse Damares Alves; por Marianna Holanda/O Estado de S.Paulo

Destaque Vídeo

 

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, aparece em um vídeo, que começou a circular nesta quarta-feira, 9, dizendo que a igreja evangélica “perdeu espaço” na ciência quando “deixou” a “teoria da evolução” entrar nas escolas sem questioná-la.

Em uma pregação de 2013, Damares já havia dito que é favorável ao ensino religioso nas escolas. No vídeo que circulou hoje, ela é entrevistada pela pastora Cynthia Ferreira, então coordenadora do Portal Fé em Jesus. Aparece apenas um trecho da conversa, de cerca de 53 segundos, sem data de gravação.

Leia a íntegra em O Estado de São Paulo.