Caxias do Sul poderá ter a língua Talian como o segundo idioma do município O plenário aprovou projeto que irá agora para a sanção do prefeito. Foto do Munumento ao Imigrante: Roque Oliveira

Caxias do Sul poderá ter a língua Talian como o segundo idioma do município

Só falta a sanção do prefeito municipal, para que a língua Talian seja fixada como o segundo idioma de Caxias do Sul. Na sessão ordinária desta quinta-feira (10/08), por maioria (19 X 2), foi aprovado o projeto de lei 50/2015, de autoria do vereador Gustavo Toigo/PDT. A matéria preserva a Língua Portuguesa como o idioma principal e busca, por meio do Talian, valorizar a herança linguística e cultural, em proteção a um patrimônio imaterial do município.

O texto, que contém emenda supressiva para adequações técnicas, também aprovada hoje, propõe a conscientização da população sobre a necessidade de se proteger o Talian, em todas as formas, como base de identidade e cidadania. Dispõe que, em datas e comemorações especiais, fique autorizada a utilização do Talian, nas publicações do município, além do vernáculo oficial.

Toigo reiterou que, em 2014, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) certificou as três primeiras línguas (o Talian, o Asurini do Trocará e o Guarani Mbya) como referência cultural brasileira. Os referidos idiomas passaram a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL).

No debate de hoje, os vereadores Chico Guerra/PRB e Renato Nunes/PR atentaram que, em âmbito nacional, a Língua Brasileira de Sinais (Libras) já é a segunda oficial, depois da Portuguesa. Nunes considerou exclusivo o projeto de Toigo.

Por outro lado, os vereadores peemedebistas Edson da Rosa e Paulo Perico defenderam a iniciativa como forma de preservação histórica. O vereador Rafael Bueno/PDT referiu ser habitual o uso do Talian, nos gabinetes dos vereadores Alceu Thomé/PTB, Flavio Cassina/PTB e Velocino Uez/PDT.

Destaque Educação Turismo