Porto Alegre: Cercamento eletrônico contribui para redução de roubo de veículos Média de veículos roubados caiu de 723/mês em 2018 para 422/mês neste ano. Foto: Joel Vargas/Arquivo PMPA

Porto Alegre: Cercamento eletrônico contribui para redução de roubo de veículos

O roubo de veículos em Porto Alegre caiu 41,5% entre 1º de janeiro e 30 de setembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2019, neste período, foram registrados 3.805 roubos de veículos. Já em 2018, foram 6.508. Os dados são do Observatório Estadual da Segurança Pública da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Entre os fatores que contribuíram para a redução das ocorrências estão a maior agilidade na troca de informações entre Município e Estado, monitoramento das vias internas da cidade e uso do Detetive Cidadão, funcionalidade do aplicativo #EuFaçoPoa.

Segundo o levantamento da Secretaria de Segurança Estadual, a média de veículos roubados caiu de 723/mês em 2018 para 422/mês nos primeiros nove meses deste ano. De acordo com o comandante de Policiamento da Capital (CPC), tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon, o trabalho integrado é um dos pilares das ações realizadas pelo Comando de Policiamento da Capital e a Prefeitura de Porto Alegre com o uso de ferramentas importantes como o cercamento eletrônico e o aplicativo Detetive Cidadão. “Não só as ferramentas tecnológicas, mas o trabalho integrado com as secretarias municipais tem sido essencial para o enfrentamento da criminalidade”, afirma.

“O monitoramento eletrônico é uma ferramenta para a execução de operações de segurança, além de ser fundamental para a queda das ocorrências de furtos e roubos de veículos”, diz o prefeito Nelson Marchezan Júnior. A área da segurança já tem garantidos R$ 82 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da linha de financiamento BNDES Finem – Segurança Pública, para financiar o programa Porto Alegre Segura. Será o maior investimento em segurança pública da capital gaúcha. O valor é 171% maior do que a soma dos investimentos feitos nos últimos dez anos na área, quando o total alcançou R$ 29,4 milhões, considerando recursos do Tesouro Municipal e financiamentos.

Integração – O cercamento eletrônico monitora em média 850 mil placas por dia, 25 milhões/mês, com um índice de alerta diário de cinco carros furtados ou roubados identificados. O sistema começou a ser desenvolvido no ano passado e desde então os pardais vêm recebendo aprimoramentos, com a integração de câmeras com OCR (reconhecimento de placas) instalado nos equipamentos. A Capital conta com 93 locais com sistema de reconhecimento de placas, 162 pistas são monitoradas, 115 vias por pardais, 47 vias por lombadas eletrônicas e 25 câmeras de monitoramento da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) com capacidade de captura de placas. O monitoramento é realizado no Centro Integrado de Comando (Ceic) de Porto Alegre e no Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI) do Estado.

Para o secretário municipal de Segurança, Rafael Oliveira, os indicativos de redução de criminalidade demonstram o sucesso do investimento em tecnologia e da integração das forças de segurança do município com o Estado. “Trabalhamos em sintonia com o mesmo objetivo e o mesmo plano de segurança para combater o roubo de veículos, cada um dentro da sua esfera de competência, absorvendo os dados e auxiliando com informações para a investigação de crimes”, avalia.

Detetive Cidadão – Na funcionalidade Detetive Cidadão, do App #EuFaçoPoa, é possível fotografar a placa de um veículo suspeito e verificar sua situação. Quando ocorre um alerta de carro roubado ou furtado, o sistema de monitoramento emite, imediatamente, uma notificação à Brigada Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Guarda Municipal, informando os dados da placa, que passa a ser acompanhada em tempo real.

Já foram registrados 72.610 mil downloads do #EufaçoPoa. Desde junho, quando o Gabinete de Comunicação Social da prefeitura lançou uma campanha publicitária estimulando a utilização, a Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa) contabilizou o download de mais de 54.866 mil usuários.

Desde o início de junho, 2.819 consultas foram realizadas pelo Detetive Cidadão, que resultaram em 22 veículos recuperados.

Como baixar o aplicativo:
iOS
Android

Quatro passos para usar o Detetive Cidadão:
1. Fotografe a placa de um veículo suspeito
2. Informe a localização do veículo
3. Caso seja um veículo roubado, um alerta será emitido às autoridades policiais
4. O veículo passará a ser monitorado em tempo real

Comunicação Destaque Notícias