Chefe do Ministério da Transparência no RS entrega cargo após vazamento de áudio com ministro falando sobre fim da Lava-jato; por Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba Ex-ministro da Transparência Fabiano Silveira criticou Lava Jato em áudio

Chefe do Ministério da Transparência no RS entrega cargo após vazamento de áudio com ministro falando sobre fim da Lava-jato; por Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

O vazamento de um áudio em que o atual ministro da Transparência, Fabiano Silveira, faz críticas à Operação Lava Jato e orienta a defesa de Renan Calheiros já tem impacto em toda a estrutura nacional de controle e fiscalização ligada à pasta. O chefe do Ministério da Transparência no Rio Grande do Sul confirmou, no fim da manhã dessa segunda-feira (30), que ele e os demais chefes regionais entregaram os seus cargos diante das suspeitas que pesam sobre o titular da pasta.

Segundo Cláudio Moacir Marques Corrêa, se o ministro não tem a confiança necessária junto aos demais órgãos de investigação e controle, o trabalho dos servidores fica prejudicado.

“As notícias veiculadas ontem nos deixaram bastante apreensivos. Nós somos um órgão que trabalha com esses parceiros, como Polícia Federal e Ministério Público Federal, e essa parceria foi estabelecida como confiança mútua. Se nosso dirigente (ministro Fabiano Silveira) não tem essa confiança junto aos nossos parceiros, nosso trabalho fica prejudicado”, afirmou Corrêa, que integra o quadro de auditores da Controladoria-Geral da União desde 1994.

Corrêa diz ainda que, se Michel Temer exonerar o atual ministro e indicar um nome sob o qual não pese suspeitas, ele e os demais chefes regionais devem recuar da entrega de cargos. O Ministério da Transparência foi criado por Michel Temer a partir da estrutura da antiga Controladoria Geral da União (CGU), extinta pelo presidente interino ao assumir a Presidência e realizar a reforma ministerial. Os cargos de chefia estadual são definidos em mandatos de quatro anos, entre os nomes de servidores de carreira.

As suspeitas sobre o ministro Silveira vieram à tona ontem no programa Fantástico, da TV Globo, e decorrem de conversa gravada pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. No áudio, o atual ministro aparece fazendo críticas à Operação Lava Jato e orientando a defesa de Machado e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O áudio foi captado em reunião na casa de Renan, em fevereiro, quando Silveira ocupava a função de conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Conforme a matéria do Fantástico, Silveira “procurou diversas vezes integrantes da força-tarefa da Lava Jato para obter informações sobre inquéritos contra Renan”.

O ministro foi recebido, na manhã dessa segunda-feira, com protestos de servidores do Ministério, em Brasília. Alguns servidores da pasta chegaram a passar vassoura e sabão na entrada do gabinete do ministro, enquanto gritavam palavras de ordem e pediam a saída de Silveira.

Direito Notícias Poder Política

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *