Conservadores devem rezar pela ‘cartilha de Bolsonaro’, combater ‘ideologia de gênero’ e evitar esquerda De 'queimado pra caramba' até a tentativa de obstrução na Câmara, embate no partido do presidente se agrava. Foto: Marcos Corrêa / PR / CP

Conservadores devem rezar pela ‘cartilha de Bolsonaro’, combater ‘ideologia de gênero’ e evitar esquerda

A iminente saída de Jair Bolsonaro do PSL coincide com a criação de uma nova legenda que abrigaria políticos alinhados com princípios ideológicos defendidos pelo presidente. Aliados do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) estão, inclusive, finalizando o estatuto desse novo partido , que seria batizado de Conservadores.

O GLOBO teve acesso à minuta da nova sigla, cujas premissas a serem adotadas vão da “moralidade cristã, a vida a partir da concepção, a liberdade e a propriedade privada”. O texto defende ainda o direito à legítima defesa individual, combate à sexualização precoce de crianças e à apologia da ideologia de gênero e defesa do legado da “moralidade cristã e da civilização ocidental”. Filiados estarão proibidos de fazer alianças com partidos da “esquerda bolivariana”.

Leia mais em O Globo


Comunicação Destaque Notícias