Cpers, sobre protestos no Interior: Sindicalistas prometem protestos nas bases eleitorais dos 35 parlamentares aliados ao governo

Depois de visitar a base eleitoral de Frederico Antunes, do PP, em Uruguaiana, sindicalistas dizem que o próximo passo é acompanhar a mobilização do funcionalismo público e a votação da próxima terça-feira, onde um tarifaço deve ser apreciado na Assembleia Legislativa.

A presidente do Cpers, Helenir Shurer, garante que Frederico Antunes foi apenas o primeiro alvo, e que a expectativa é de protestos nas bases eleitorais dos 35 parlamentares aliados ao governo. “Nós proporcionamos um alerta em Uruguaiana, junto aos eleitores de Frederico, isso não significa que ele será o único. Nossa estratégia é de acompanhar as próximas votações e, depois disso, vamos pressionar cada deputado aliado”, refletiu.

A intenção do movimento unificado é de percorrer todo o interior e denunciar o voto doas parlamentares que são a favor do governo. “O Frederico foi o primeiro e serviu como um alerta para a postura dos demais parlamentares nas próximas votações. Vamos segui-los e não desistiremos de denunciar a posição contra o funcionalismo público.”, avaliou.

A previsão é de um reforço na mobilização de amanhã, em frente ao Palácio Piratini e, ainda maior, na terça-feira, data da votação das matérias. A expectativa é por uma paralisação geral. A intenção é envolver tanto o setor público quanto a iniciativa privada, através do sistema bancário. Se a mobilização for geral, a pretensão dos manifestantes é de reunir, pelo menos, 50 mil pessoas no entorno da Praça da Matriz no dia das votações. (Voltaire Porto / Rádio Guaíba)

Notícias Poder Política