Depois de classificar Uruguai para  Oitavas de Final da Copa da Rússia Oscar Tabarez pede que governo invista em educação

Depois de classificar Uruguai para Oitavas de Final da Copa da Rússia Oscar Tabarez pede que governo invista em educação

O ex-treinador do Boca Junior e seleção de driver do Uruguai há mais de uma década, escreveu uma carta aos professores em seu país, destacando a necessidade de apoiar a educação pública e pedindo ao presidente Tabaré Vázquez alcançar o prometido 6% do PIB para a educação.

Com termos futebolísticos, “The Master” desempenha uma metáfora para colaborar com os professores reivindicam seu país em meio a um mundo onde sua equipe venceu o Grupo A com uma pontuação perfeita, em junho deste ano não é 01 de junho também. Neste mês nós jogamos o futuro dos nossos jovens. É a oportunidade de conhecer prometeu “Tabárez lances e, em seguida, direcionar suas críticas diretamente ao Governo:” É hora de cumprir sua promessa e chegar a 6% do PIB para a educação pública.

“Não há nenhum ponto ser campeões do mundo se os nossos jovens não sabem onde é a Rússia ou a equipe francesa porque há tantos jogadores nascidos na África ou os pais africanos” professor uruguaio técnica e respeitado análoga.

A carta completa:

Caros compatriotas, estamos num momento decisivo para o país, para os nossos jovens e para o nosso futuro. Hoje em dia vamos jogar um dos jogos mais importantes. O apoio, apoio e solidariedade de cada um dos uruguaios é necessário.

Se não obtivermos bons resultados agora e não atendermos às expectativas e esperanças de milhares de uruguaios, teremos que esperar anos para reverter a situação.

Este junho, não é nenhum junho. Neste mês nós jogamos o futuro dos nossos jovens. É a oportunidade de cumprir a promessa, e colocar o objetivo mais importante: dar aos nossos jovens melhores condições de estudo, para colocar a educação pública nas melhores ligas dos rankings internacionais. É hora de cumprir o que foi prometido e chegar a 6% do PIB para a Educação Pública.

Como professora, conheço o esforço, a dedicação e o comprometimento que cada professor faz nas salas de aula, naquele difícil tribunal para jogar. Nesse campo, os rivais e as dificuldades são enormes. A má nutrição dos alunos, a falta de incentivos e motivação, falta de materiais de ensino para o trabalho, dificuldades de aprendizagem, superpopulação e, sobretudo, a falta de reconhecimento desse importante para construir um melhor trabalho da sociedade.

Portanto, a parte que devemos apoiar é aquela que os professores e alunos desempenham na próxima prestação de contas.

Não ajuda ser campeão do mundo se os nossos jovens não sabem onde é a Rússia, ou porque na seleção francesa há tantos jogadores nascidos na África ou com pais africanos. Não ajuda sermos campeões se nossos jovens não transmitirem a eles aquilo que eles valorizam e acreditarem que têm um futuro promissor. Temos uma responsabilidade e obrigação de dizer a todos os jovens e crianças do Uruguai que acreditam neles e que vale a pena apostar em seu futuro, e se necessário fazer mais esforços para dar o que eles merecem o que fazemos.

O momento é agora, vamos cantar o hino forte para dizer “vamos saber como cumprir”.
Eles devem cumprir o que foi prometido, 6% do PIB da Educação Pública.

Saudação fraterna e respeitosa a todos os professores do Uruguai.

Oscar Washington Tabárez

 

Leia a notícia em Espanhol no Contrapoder.

Cultura Destaque Educação Esporte Mundo Poder Política