‘Eleição de Bolsonaro ou volta do PT seriam tragédias’, diz Elena Landau; por Paulo Beraldo/O Estado de S.Paulo A economista Elena Landau, presidente do movimento Livres Foto: Marcos de Paula/Estadão

‘Eleição de Bolsonaro ou volta do PT seriam tragédias’, diz Elena Landau; por Paulo Beraldo/O Estado de S.Paulo

 A economista e advogada Elena Landau, recém-empossada como presidente nacional do movimento suprapartidário Livres, de orientação liberal, afirmou em entrevista ao Estado que a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) ou a volta do PT seriam “duas tragédias para o País”. Landau, que foi uma das principais economistas do PSDB por 25 anos e se desligou do partido em 2017, assumiu a liderança do movimento em 21 de agosto e disse que encara o atual cenário político com “apreensão”. Ela também criticou o populismo das campanhas nas eleições 2018

Nos anos 1990, Landau colaborou com o Programa Nacional de Desestatização e, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, foi diretora do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), onde atuou de 1994 a 1996. Em agosto de 2017, Landau endereçou uma carta ao PSDB, escrita em conjunto com os economistas Edmar Bacha, Gustavo Franco e Luiz Roberto Cunha, anunciando o desligamento da sigla. A carta dizia que o PSDB deixou “vazio o centro político ético de que o País tanto precisa” porque foi “incapaz de se dissociar de um governo manchado pela corrupção”.

Entre as propostas, o Livres defende a criação de “bancadas da liberdade” ao redor do País, com a defesa de temas como a igualdade de oportunidades, a redução do tamanho do Estado, mais eficiência na máquina pública e a desburocratização da economia. O grupo se define como liberal “por completo”, tanto em temas econômicos quanto nos costumes.

Confira em O Estado de São Paulo os principais trechos da entrevista.

Destaque Economia Eleições 2018 Entrevistas