Eleições 2018: Vídeo de lançamento da candidatura a reeleição de Sartori causa indignação em juiz responsável por construção do Presídio Feminino de Lajeado

Eleições 2018: Vídeo de lançamento da candidatura a reeleição de Sartori causa indignação em juiz responsável por construção do Presídio Feminino de Lajeado

 

Causou indignação no Juiz de Direito, Luís Antônio de Abreu Johnson, Diretor do Foro da Comarca de Lajeado, a utilização de imagens do Presídio Feminino de Lajeado, no vídeo produzido para lançamento da candidatura de José Ivo Sartori, a reeleição ao Palácio Piratini. A Casa Prisional construída no Vale do Taquari foi custeada sem dinheiro público pelos moradores da região, que conseguiram reunir R$ 830 mil, para construção, da obra de 1,3 mil metros quadrados, que levou 15 meses e usou mão de obra de apenados da cidade. Segundo o juiz Luís Antônio de Abreu Johnson, ” Recebi com surpresa o vídeo. Há nele uma informação inequivocamente inverídica. Lajeado não ganhou um Presídio Feminino do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Numa soma de esforços comunitários, talvez inédita no Brasil, a comunidade de Lajeado e do Vale do Taquari, construiu e entregou ao Estado um Presídio Feminino exemplar, sem contar com um centavo de recursos públicos dos Governos do Estado ou da União. Espero que o Governador Sartori e o Secretário Schirmer determinem a retirada da veiculação desta parte que não corresponde com a verdade.”

A Assessoria de Imprensa, da Campanha de Sartori, emitiu a seguinte nota: “Esclarecemos que: O referido vídeo foi produzido pela pré-campanha para exibição exclusiva na convenção do MDB, realizada no domingo (5). A construção do Presídio Feminino de Lajeado, com capacidade para 84 vagas, é uma iniciativa louvável da comunidade local, do Poder Judiciário e da prefeitura. Cabe ao Estado a manutenção da casa prisional, o que inclui a cobertura das despesas e a disponibilização de pessoal para sua administração. Ressaltamos que, no vídeo, não consta que o governo do Estado construiu o presídio, mas que “a cidade ganhou a unidade”.

Na minha opinião, fica claro que ao dizer “a cidade ganhou a unidade”, o texto induz a pensar que foi construído pelo governo, o que todos sabemos não é verdade. Tanto que na sequência do mesmo vídeo ao se referir ao presídio que está sendo construído pelo Grupo Zaffari, a frase é: “em parceria com a iniciativa privada”. Acredito que o vídeo não será mais utilizado, mas como circula na internet, a Campanha de Sartori deveria colocar um adendo que a obra não teve recursos dos cofres públicos e foi totalmente erguida pelo esforço da comunidade, capitaneado pelo  Juiz de Direito, Luís Antônio de Abreu Johnson.

 

 
Destaque Direito Eleições 2018 Poder Política Sartori Segurança Vídeo