Em tom de blefe, ameaça militar de Trump pode dar munição a Maduro; por Henrique Gomes Batista/O Globo

Em tom de blefe, ameaça militar de Trump pode dar munição a Maduro; por Henrique Gomes Batista/O Globo

Em seu anúncio mais explosivo contra a Venezuela, Donald Trump afirmou nesta sexta-feira que não descarta o uso da força militar contra o regime de Nicolás Maduro. Em mais um ato que parece um blefe do presidente americano – que com isso reforça seu apoio junto ao eleitorado e desvia o foco da imprensa dos problemas de seu governo – as consequências podem ser nefastas em Caracas, agravando a situação do país. Um dia antes, Maduro convidara Trump para um diálogo.

— As pessoas estão sofrendo, morrendo. Temos muitas opções para a Venezuela, incluindo a opção militar, se necessário. É algo que poderíamos buscar — disse o republicano sobre o país após debater com o secretário de Estado, Rex Tillerson, e a embaixadora na ONU, Nikki Haley. — A Venezuela é um desastre. Um desastre muito perigoso, uma situação muito triste.

Trump vem aplicando uma série de sanções contra a Venezuela após a instalação da controversa Assembleia Constituinte convocada pelo líder chavista, que é qualificada de fraude pela oposição venezuelana por não ter tido consulta popular prévia autorizando sua eleição.

O próprio Maduro teve seus bens congelados em instituições americanas no início do mês. Trump impôs sanções semelhantes a cerca de 20 funcionários e ex-colaboradores do governo venezuelano, em retaliação à instalação da Constituinte, que também é rejeitada fortemente pela comunidade internacional. A reportagem completa está em O Globo.

Destaque Mundo