Espumantes brasileiros: Por que os rótulos do País são tão premiados pelo mundo?, por Rafael Argemon Diferentemente dos vinhos tranquilos (sem gás), espumantes nacionais ganharam status mundial e venceram a barreira do preconceito no País. Segundo a Associação Brasileira de Enologia, em 2018, os espumantes brasileiros conquistaram 210 premiações em concursos internacionais.

Espumantes brasileiros: Por que os rótulos do País são tão premiados pelo mundo?, por Rafael Argemon

Segundo a Associação Brasileira de Enologia, em 2018, os espumantes brasileiros conquistaram 210 premiações em concursos internacionais.

Muitos ainda se espantam quando descobrem que um espumante brasileiro de preço bem acessível entra em uma lista de melhores do mundo. Mas isso não é novidade para os produtores desse tipo de vinho no Brasil. O exemplo mais recente é o do Salton Prosecco.

O rótulo foi o único brasileiro a entrar no Top 10 da Effervescents Du Monde, uma das mais famosas competições de espumantes do planeta, que aconteceu em novembro de 2018 em Dijon, na França.

Já no começo do ano, 4 espumantes nacionais ganharam medalhas de ouro no Challenge International du Vin 2018, também na França, mas na cidade de Bordeaux. E em 2017, outro rótulo nacional conquistou um prêmio importante. O espumante Casa Perini Moscatel ficou em 5º no ranking da Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ).

Segundo a Associação Brasileira de Enologia (ABE), em 2018, os espumantes brasileiros conquistaram 210 premiações em concursos internacionais.

Leia mais em www.huffpostbrasil.com

Comunicação Destaque Notícias