Estados já incorporam reajuste do Supremo, por Adriana Ferraz, Fabio Leite e Matheus Lara/O Estado de S.Paulo Magistrados de nove tribunais regionais tiveram aumento de 16,4% nos vencimentos. Fachada do TJ de São Paulo; impacto anual de R$ 155,8 milhões com pagamento de 2.594 magistrados da ativa Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Estados já incorporam reajuste do Supremo, por Adriana Ferraz, Fabio Leite e Matheus Lara/O Estado de S.Paulo

O chamado “efeito cascata” do reajuste nos vencimentos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), sancionado pelo então presidente Michel Temer em novembro de 2018, já atinge um terço dos Estados brasileiros em menos de dois meses.

Desembargadores de São Paulo e Pernambuco se juntaram ontem aos colegas de outros sete Estados no grupo de magistrados com subsídios fixados em R$ 35.462,22 – correspondente a 90,25% do salário dos ministros do STF, teto do funcionalismo público. O valor representa o salário base, sem contar os auxílios ou as gratificações, e é o máximo permitido por lei.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

Comunicação Destaque Notícias