Faturamento do polo moveleiro de Bento Gonçalves cai 20% no primeiro trimestre

Faturamento do polo moveleiro de Bento Gonçalves cai 20% no primeiro trimestre

A grave crise econômica do país segue deixando marcas também no setor moveleiro. No polo de Bento Gonçalves, dados do primeiro trimestre deste ano indicam uma queda de 20,8% no faturamento em termos nominais, o que intensifica a queda de 13,4% ocorrida no ano de 2015. No RS, a queda nominal é de 13,5% no trimestre. As exportações de Bento Gonçalves, por sua vez, caíram 24,6% em dólares no primeiro trimestre, agravando ainda mais a situação das empresas, que já haviam registrado queda de 27% no ano passado.

O desempenho negativo generalizado também afeta de forma violenta os empregos no setor. Após o fechamento de mais de 1,1 mil postos de trabalho em 2015, o primeiro trimestre de 2016 registrou uma queda de 96 empregos diretos na indústria de móveis de Bento Gonçalves, o que evidencia o grave momento enfrentado pelo setor. No Brasil, foram fechadas quase 2 mil vagas de empregos na indústria moveleira no período.

Embora o momento seja de cautela para o polo moveleiro, o presidente do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis), Henrique Tecchio, pontua que a indústria ainda deverá sentir nos próximos meses os efeitos da participação na feira Movelsul Brasil, realizada em março, em Bento Gonçalves. “Uma das saídas é, justamente, investir na diversificação de mercados e estratégias de promoção comercial. O Sindmóveis contribui com ações que fomentam a adoção do design e inovação como estratégia competitiva, além da promoção comercial em si e pesquisas de inteligência de mercado”, pontua.

Alguns resultados desse trabalho das empresas já estão sendo sentidos com ganhos nas exportações, como é o caso de Reino Unido (19%), Estados Unidos (959,5%), Colômbia (125%) e Bolívia (55,7%).

Economia Negócios Notícias

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *