Federasul lança Projeto O Rio Grande em transformação. O programa, que envolve 136 municípios agrupados em oito regiões, busca ser uma ponte de transformação para o crescimento do Rio Grande do Sul Da esquerda para a direita: o governador Eduardo Leite, o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, a presidente da Federasul, Simone Leite, e o vice-presidente de Integração Rafael Goelzer. Foto: Itamar Aguiar

Federasul lança Projeto O Rio Grande em transformação. O programa, que envolve 136 municípios agrupados em oito regiões, busca ser uma ponte de transformação para o crescimento do Rio Grande do Sul

A presidente da Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul), Simone Leite, entregou ao governador Eduardo Leite, o projeto do Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação, que será lançado oficialmente nesta sexta (01), na primeira Reunião de Integração da Entidade, no Complexo Eólico de Osório. A Federasul, juntamente com líderes regionais e 136 entidades filiadas, vai mapear 10 macrooportunidades de melhorias de cada região e, ao mesmo tempo, irá difundir ações vencedoras que auxiliam a transformar o Rio Grande do Sul. “Abriu-se uma janela de oportunidades no nosso país e precisamos participar deste momento de transformação, vamos ser protagonistas na construção do Estado que queremos. Os gaúchos precisam desenvolver o espírito público e de participação ativa, ao invés de esperar que o Poder Público faça tudo”, explicou Simone.

A Entidade pretende, ao criar o Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação, discutir e identificar as oportunidades de melhorias regionais de todo o Estado, aproveitando seu protagonismo e a capilaridade da Federação para incentivar as ações por meio das Entidades Empresariais. “A ideia é também difundir iniciativas que sintonizem com as expectativas das comunidades e colaborem com esta transformação”, disse o vice-presidente de Integração da entidade e coordenador do Fórum, Rafael Goelzer, citando como exemplo o Programa de Incentivo à Segurança Pública (PISEG/RS) aprovado em 2018 na Assembleia.

Depois de Osório, nesta sexta-feira, a segunda reunião acontece em março, em Canoas, com a participação das regiões Metropolitana, Vale dos Sinos e Caí. Segue para a Fronteira Noroeste e Missões, em abril; depois, em maio, nas regionais Sul, Campanha e Centro Sul. Em junho, dois encontros: o primeiro com as regiões dos Vales do Taquari/Rio Pardo, mais Jacuí Centro e a segunda, com e Fronteira Oeste e Central. No mês de agosto a reunião acontece em Bento Gonçalves com as regionais Serra, Hortênsias e Nordeste e em setembro, na cidade de Passo Fundo, reunindo as regiões da Produção, Norte, Fronteira Noroeste, Médio Alto Uruguai, Alto Jacuí e Botucaraí. “Vamos apresentar os resultados no nosso Congresso, que será realizado em outubro, em Gramado”, informou a presidente.

O Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação tem como meta “desenvolver ações que propiciem desenvolvimento e transformação em um ambiente estimulante e receptivo para quem empreende, trabalha, produz e vive no Estado”, enfatiza Simone.

Negócios Notícias