Governo dá ultimato para desocupação do Cais Mauá Revitalização do complexo previa restauro de armazéns, construção de torres comerciais e um hotel /MARCELO G. RIBEIRO/JC

Governo dá ultimato para desocupação do Cais Mauá

O governo gaúcho concederá mais 10 dias para que o consórcio Cais Mauá do Brasil desocupe a área no porto da Capital. O prazo contará a partir de recebimento de ofício que deverá ser entregue nesta terça-feira (13) à companhia. Em julho, o Estado já havia negado o recurso administrativo apresentado pela empresa para tentar manter o contrato de licitação relacionado à revitalização do espaço à beira do Guaíba. Apesar da decisão ter sido publicada no Diário Oficial no dia 24 do mês passado, a companhia ainda não abandonou o terreno.

Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Logística e Transportes, caso a empresa não deixe o lugar, entre as medidas que podem ser tomadas, está a reintegração de posse. O governo gaúcho decidiu romper com o acordo de revitalização com o consórcio dando como justificativas problemas com atraso de obras, inadimplência e dificuldades com o licenciamento ambiental.

Leia mais no Jornal do Comércio

Comunicação Destaque Notícias