Grand Round marca os cem transplantes de medula óssea realizados no Moinhos de Vento “O trabalho envolve estudos de avaliação econômica para compreender os custos operacionais do tratamento, produção de materiais de apoio para tomada de decisão e capacitação das equipes SUS vinculadas ao transplante", explica Sergio Roithmann, chefe do Serviço de Oncologia do Hospital Moinhos de Vento. Foto: HMV

Grand Round marca os cem transplantes de medula óssea realizados no Moinhos de Vento

 
Evento realizado em parceria com Johns Hopkins Medicine International acontece nesta quinta-feira (10)

Para falar sobre os cem transplantes de medula óssea (TMO) realizados na instituição, o Hospital Moinhos de Vento promove, nesta quinta-feira (10), às 12h15, a edição mensal do seu Grand Round. Em parceria com a Johns Hopkins Medicine International, o encontro destacará como as tecnologias digitais estão transformando o setor de saúde.

No Moinhos de Vento, o projeto Mais TMO qualifica os processos de transplante de medula no sistema público. A iniciativa é desenvolvida por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), do Ministério da Saúde. “O trabalho envolve estudos de avaliação econômica para compreender os custos operacionais do tratamento, produção de materiais de apoio para tomada de decisão e capacitação das equipes SUS vinculadas ao transplante”, explica Sergio Roithmann, chefe do Serviço de Oncologia do Hospital Moinhos de Vento

A programação será conduzida por Roithmann e pela hematologista e coordenadora do Centro de Transplante de Medula Óssea, Claudia Caceres Astigarraga. A abertura será com o professor do Departamento de Oncologia da Johns Hopkins, Ephraim Joseph Fuchs, que abordará o histórico do transplante haploidêntico. O laboratório onde atua o médico, em Baltimore (Estados Unidos), investiga métodos para aumentar as respostas imunológicas contra o câncer no cenário de transplante alogênico de medula óssea.

Acolhimento
Entre os projetos realizados no Centro de Transplante de Medula Óssea, destaca-se o trabalho desenvolvido com a Casa de Passagem São Lucas – que integra o plano estratégico de Responsabilidade Social do Moinhos de Vento. Em 2017, a parceria possibilitou o acolhimento de pacientes candidatos e transplantados de medula óssea, vindos do interior e de fora do estado. Atualmente, a casa oferece acolhimento para o paciente e um acompanhante hospedarem-se durante o tratamento de saúde realizado no hospital.

Para conferir a programação e inscrever-se, acesse: https://grandroundhospitalmo5.eventize.com.br/

Agenda Notícias Saúde