Infestação do mosquito da dengue atinge nível crítico em Porto Alegre Aumento é comum no verão, mas exige que população incremente medidas de controle.

Infestação do mosquito da dengue atinge nível crítico em Porto Alegre

O monitoramento do mosquito Aedes aegypti (MI Aedes), realizado semanalmente pela Prefeitura de Porto Alegre, mostra que o índice médio de infestação de fêmeas adultas (Imfa) do inseto vetor da dengue, zika e chikungunya na Capital atingiu status crítico na semana de 15 a 21 de janeiro, com índice 1,00. O nível crítico é alcançado quando a marca passa de 0,90.

O Imfa é obtido a partir do monitoramento semanal em 935 armadilhas para captura do mosquito adulto em 31 dos bairros da cidade considerados vulneráveis para a dengue ou com histórico dos casos confirmados de dengue, zika e chikungunya. A última semana epidemiológica a registrar o status crítico havia sido a semana de 24 a 30 de abril do ano passado.

O aumento da infestação é comum no verão, quando as temperaturas sobem e chove mais. Além disso, como são mais frequentes as viagens, acúmulo de água pode acontecer com mais frequência, já que, muitas vezes, os moradores não estão em casa para fazer a verificação semanal necessária para evitar os criadouros do mosquito vetor.

A condição crítica exige que a população incremente ainda mais as medidas de controle do vetor, dentre elas verificação e eliminação de água parada em pátios, calhas, ralos, além de descarte de lixo de forma adequada.

Veja dicas para controlar o mosquito 

(Rádio Guaíba)

Cidade Comportamento Comunicação Destaque Porto Alegre prefeitura Saúde