Leite: “Poderá ser convocada extraordinária para alguns projetos, e para outros não” Segundo governador, confirmação da convocação e de seus textos só acontecerá após reuniões da semana com a base. Governador Eduardo Leite durante o seminário 2020 | Foto: Divulgação/Palácio Piratini

Leite: “Poderá ser convocada extraordinária para alguns projetos, e para outros não”

O governador Eduardo Leite (PSDB) admitiu na manhã desta terça-feira que a convocação extraordinária da Assembleia Legislativa prevista para o final deste mês de janeiro pode não abarcar todos os sete projetos do pacote da reforma administrativa e previdenciária propostos pelo Executivo. “Nossa disposição é superar a pauta toda o quanto antes. Se possível, dentro de uma convocação extraordinária. Se não, poderá ser convocada extraordinária para alguns projetos, e para outros não. Ou poderá até chegar ao ponto de não ter convocação. Mas nossa disposição é de chamar a extraordinária”, declarou Leite, após o encerramento do seminário realizado no Palácio Piratini para fazer um balanço do primeiro ano da administração tucana e projetar as ações de 2020.

Segundo o governador, a certeza sobre a convocação e os projetos que serão incluídos nela só estará estabelecida ao final desta semana, após o término das rodadas de reuniões com a base, que prosseguem entre esta terça e a quinta-feira. “Ao final das reuniões, vamos deliberar se haverá convocação extraordinária ou não. Isto dependerá da condição técnica dos projetos, de ajustes eventuais em função do diálogo com a base, e da condição do quórum, da disponibilidade dos deputados”, listou.

Leia mais no Correio do Povo

Comunicação Notícias