RS: Logística hidroviária ainda aguarda mais incentivos Rio Grande do Sul tem 776 quilômetros de trechos navegáveis /JONATHAN HECKLER/ARQUIVO/JC

RS: Logística hidroviária ainda aguarda mais incentivos

Era de se esperar que um estado chamado de Rio Grande do Sul usasse mais de sua malha fluvial para a movimentação de cargas. No entanto, não é isso que se verifica. O Plano Estadual de Logística e Transportes do Rio Grande do Sul (PELT-RS) aponta que, conforme dados de 2017, a hidrovia representa apenas 3% da matriz de transportes do Estado. As rodovias são responsáveis por 88%; as ferrovias, 6%; e as aerovias e dutovias, 3%. Ainda segundo o estudo, a malha hidroviária do Rio Grande do Sul, com operação comercial, é constituída de 776 quilômetros de trechos formados por Lagoa dos Patos; lago Guaíba; rios Jacuí, Taquari, Caí, dos Sinos e Gravataí; e canal São Gonçalo.

Leia mais no Jornal do Comércio


Comunicação Destaque Notícias