Maratona Internacional Porto Alegre Unimed: Mitos e verdades sobre praticar corrida. Especialista esclarece dúvidas sobre a prática do esporte Maratona de Porto Alegre acontece nesse domingo, 02 de junho. Foto: Joel Vargas/PMPA

Maratona Internacional Porto Alegre Unimed: Mitos e verdades sobre praticar corrida. Especialista esclarece dúvidas sobre a prática do esporte

A 36ª Maratona Internacional Porto Alegre Unimed já está próxima! No dia 2 de junho, atletas correm em percursos de até 42km. Como sabemos, correr é um exercício que traz diversos benefícios: é bom para o condicionamento físico e cardiopulmonar, ajuda na queima de calorias e, ao ar livre, também é um ótimo momento para admirar a paisagem urbana ou ficar mais próximo da natureza. Porém, é uma atividade que exige fôlego e condicionamento físico.

Segunda a médica do Comitê de Medicina Esportiva da Unimed Porto Alegre, Rosemary Petkowicz, antes de começar a correr é sempre necessário passar por uma avaliação médica. “Principalmente quem está acima dos 40 anos ou tem algum fator de risco, em especial o diabetes”, a médica salienta. Rosemary também observa que, tendo um profissional para acompanhar os exercícios, os resultados são colhidos mais rapidamente. “Para começar, é melhor apostar no treino intervalado de caminhada e corrida. Assim evita-se ficar tão exausto e se recupera o fôlego durante a caminhada”, aponta a médica.

Rosemary_Petkowicz
Dra. Rosemary Petkowicz

Para quem quer começar a praticar a corrida e já se preparar para a Maratona Internacional Porto Alegre Unimed do próximo ano, a médica Rosemary esclareceu alguns mitos sobre a prática. Confira:

Praticar corrida é recomendado para todo mundo

Mito. “Depende de como são as condições osteoarticulares, da faixa-etária e de alguns fatores de risco. Pessoas com colesterol elevado ou diabetes, por exemplo, precisam fazer uma avaliação médica antes de começar a correr para avaliar se o desgaste da corrida não pode desencadear algum stress cardiovascular. A corrida é um ótimo exercício, mas é preciso levar em consideração essas individualidades e procurar um profissional para ser melhor orientado antes de começar a correr.”

Correr prejudica os joelhos

Depende. “Toda vez que usamos o corpo, levamos ele à um desgaste. A corrida é um exercício que gera desgaste e um determinado impacto nas articulações. Para proteger os joelhos desse desgaste, é preciso saber dosar o exercício. Maratonistas têm um desgaste maior das articulações pelo uso do que não atletas, pois os treinos mais longos e mais frequentes podem levar a uma aceleração do desgaste natural dos joelhos.”

Correr ao ar livre envelhece a pele

Depende. “Qualquer exercício sob a luz solar e em horários de maior radiação UVA/UVB podem levar ao envelhecimento da pele. Para reduzir esse desgaste, basta evitar os treinos em horário que o sol está muito forte e sempre usar um bloqueador solar.”

Praticar corrida é melhor do que caminhada

Porto Alegre, RS - 11/06/2017 34ª Maratona Internacional de Porto Alegre  Foto: Joel Vargas/PMPA
Maratona Internacional de Porto Alegre Foto: Joel Vargas/Arquivo PMPA

Depende do objetivo. “Para aumentar a capacidade cardiopulmonar e perder peso mais rápido, sim. Mas para quem só quer manter um controle da pressão e do colesterol, por exemplo, a caminhada já pode ser o suficiente. O exercício certo deve ser apontado por um profissional, levando em conta os objetivos da pessoa e seu quadro clínico. O melhor exercício é aquele que você consegue fazer e manter.”

Correr em jejum ajuda a emagrecer

Mito. “Esse é um tema bastante polêmico. Existe uma corrente que diz que praticar exercício em jejum ajuda a emagrecer por fazer o organismo usar outras rotas metabólicas, mas é necessário lembrar que o corpo já está em jejum por oito horas durante a noite. Esse exercício em jejum pode levar a pessoa a se sentir fraca, passar mal. O argumento de praticar exercício em jejum se baseia na ideia que o corpo vai usar outras rotas metabólicas e queimar gordura, mas nem sempre é isso que acontece. O organismo também pode usar a própria proteína como fonte de energia e acabar catabolizando os músculos.”

Correr na rua é melhor do que correr na esteira

Mito. “Alguns educadores físicos recomendam correr na rua, mas qual a diferença? Na esteira, o tapete fica girando e de certa forma obriga o corpo a se movimentar. Teoricamente, o esforço necessário é um pouco menor do que correr na rua, onde precisa usar a impulsão do pé e fazer uma força contrária em relação ao terreno. Mas a diferença é bastante sutil, o melhor é correr de acordo com a disponibilidade de horário, de local e como a pessoa se sentir mais à vontade.”

É necessário ter tênis específico para corrida

Verdade. “À biomecânica ajudou muito na evolução dos tênis para corrida nos últimos anos. Hoje no mercado tem um leque grande de opções, com solados apropriados para corrida, que melhoram a absorção do impacto e o local da pressão do pé. De fato, essas tecnologias têm uma base científica, não é apenas marketing. O ideal é comprar um tênis apropriado para corrida, mas o investimento vai de acordo com a necessidade do corredor, e existem modelos dos mais diferentes preços.”

36ª Maratona Internacional de Porto Alegre Unimed

A Maratona Internacional Porto Alegre Unimed será realizada em 2 de junho, a partir das 7h, com ponto de partida em frente ao Jockey Club de Porto Alegre (Av. Diário de Notícias 750). Em 2019 serão 10 mil atletas nas modalidades Maratona Unimed Internacional (42km), Meia Maratona Individual Unimed (21km) e Corrida Individual Participativa (de 7,5 km) e a “Maratoninha”, voltada para crianças de 3 a 14 anos (50m a 400m).

O evento conta com serviço médico da Unimed Porto Alegre e é organizado pelo Clube de Corredores de Porto Alegre (CORPA). Para mais informações, bem como o acesso ao mapa do circuito, acesse www.maratonadeportoalegre.com.br.

Destaque Esporte Saúde