Porto Alegre: Milhares pedem saída de Michel Temer da Presidência Perto da avenida Ipiranga, BM dispersou manifestantes usando bombas de gás.

Porto Alegre: Milhares pedem saída de Michel Temer da Presidência

Milhares de pessoas se reuniram em Porto Alegre, na noite desta quarta-feira, pedindo a saída do presidente Michel Temer do cargo e também a realização de Diretas Já. A Brigada Militar não divulgou o número de manifestantes, mas a organização falou em mais de 20 mil. Na concentração, ocorrida na Esquina Democrática, no Centro da Capital, enquanto líderes de movimentos sociais e sindicais se revezavam no carro de som, os manifestantes entoavam gritos de “fora Temer” e contra as reformas da previdência e trabalhistas, enviadas pelo governo ao Congresso.

Em caminhada, os manifestantes seguiram até o bairro Cidade Baixa. Ao chegar à Loureiro da Silva, no Largo Zumbi dos Palmares, o ato se separou: a maioria das pessoas ficou no local, onde ficou o caminhão de som com representantes de centrais sindicais e partidos de esquerda, e um grupo autônomo seguiu pela José do Patrocínio, República, Lima e Silva, João Pessoa, Ipiranga e Erico Verissimo.

Na esquina da Ipiranga com a Azenha, a tropa de choque da Brigada Militar jogou bombas em direção aos manifestantes. A confusão se iniciou após o motorista de um carro e um motociclista tentarem passar a barreira formada pelas pessoas que participavam do ato, o que gerou um princípio de briga.

A caminhada seguiu até a esquina da Ipiranga com a Erico Verissimo, onde manifestantes jogaram pedras contra três veículos e os policiais e, novamente, foram jogadas bombas de gás lacrimogêneo. Após o incidente, a manifestação dispersou pelas ruas da Cidade Baixa, por volta das 21h.

A estudante de letras da Ufrgs, Ana Laura Horbach, esteve no protesto porque quer um futuro melhor. “Quero me aposentar, quero ter um emprego de qualidade, quero poder fazer uma pós-graduação gratuita. Se o Temer não quiser renunciar a gente vai derrubar ele. É fora, Temer! Contra as reformas! Diretas já! Eu quero votar para presidente também”, disse.

“O Temer disse que não renuncia. Tudo bem! Então nós vamos dar mais uma empurradinha que ele cai”, comentou o aposentado Paulo Faria, pedindo a saída do presidente. (Daiane Vivatti/Rádio Guaíba)

Cidade Destaque