Moraes volta atrás e derruba censura imposta a revista Ministro recuou após ser informado de que documento que dá base a reportagem que cita Toffoli existe

Moraes volta atrás e derruba censura imposta a revista

Após críticas de entidades da sociedade civil, de políticos e de pares do STF, o ministro Alexandre de Moraes recuou ontem e derrubou censura imposta por ele a reportagem da revista Crusoé e do site O Antagonista que cita o presidente da Corte, Dias Toffoli. Moraes havia classificado o texto em que Marcelo Odebrecht chama Toffoli de “amigo do amigo do meu pai” como fake news, mas, depois de receber informações da Justiça Federal de Curitiba de que o documento que dá base à reportagem existe, voltou atrás. A decisão foi anunciada horas depois de o ministro Celso de Mello divulgar mensagem em que reafirma que qualquer tipo de censura é “ilegítima”. A manifestação influenciou na decisão de Moraes. Ao Estado, Toffoli negou ontem ter havido “mordaça” ou censura no episódio. Também ontem, procuradores da força-tarefa da Lava Jato negaram vazamento de informações à revista.

Leia mais em O Estado de S.Paulo

Comunicação Destaque Notícias