Nos primeiros 11 dias do ano, 33 mulheres foram vítimas de feminicídio e 17 sobreviveram, por Ana Paula Blower, Paula Ferreira e Renato Grandelle/O Globo Média é de cinco casos a cada 24 horas; especialistas relacionam crime com ideia de dominação manifestada por agressores. Kamila Oliveira levou duas facadas de seu ex-marido, foi desenganada pelos médicos, mas sobreviveu: "Falei: para, eu tenho duas filhas para criar" Foto: Márcio Alves / Agência O Globo

Nos primeiros 11 dias do ano, 33 mulheres foram vítimas de feminicídio e 17 sobreviveram, por Ana Paula Blower, Paula Ferreira e Renato Grandelle/O Globo

Um crime escandalizou ontem a pequena cidade de São Luís do Quitunde, no Norte de Alagoas. Osmar de Barros Portela, de 54 anos, matou a facadas a sua mulher, Rosineide Bernardes de Andrade, 55. Foi preso em flagrante. E Rosineide entrou no rol das vítimas de feminicídio. Já foram 50 casos (consumados ou não) registrados em 2019, quase cinco por dia.

Leia mais em O Globo

Comunicação Destaque Notícias