Nova exposição é destaque no fim de semana da Fundação Iberê Camargo Conversa com o artista Jordi Burch e a curadora Veronica Stigger marca a abertura da exposição As Durações do Rastro, com fotografias sobre a obra do arquiteto Álvaro Siza. Programação oferece, ainda, seminário Ponto de Fuga, oficina de cartões postais e Cine Iberê. A entrada é franca em todas as atividades

Nova exposição é destaque no fim de semana da Fundação Iberê Camargo

O fim de semana de 16 e 17 de junho na Fundação Iberê Camargo será marcado pela abertura de uma nova exposição: As Durações do Rastro – A fotografia de Jordi Burch frente à arquitetura de Álvaro Siza Vieira, do fotógrafo português Jordi Burch. Com curadoria de Veronica Stigger, a exposição traz uma série de 40 imagens que registram quatro conjuntos habitacionais da Europa projetados pelo arquiteto português Álvaro Siza – também autor do premiado projeto arquitetônico da Fundação Iberê Camargo –, no Bairro da Bouça (Porto/Portugal, 1973), no Campo di Marte, na Giudecca (Veneza/Itália, 1983), em Kreuzberger (edifício Bonjour Tristesse, Berlim/Alemanha, 1984) e no Schilderswijk West (Haia/Holanda, 1985).

Em 2016, o fotógrafo acompanhou Álvaro Siza a uma visita a esses edifícios, muitos anos depois de sua construção. Em seus registros, Burch explorou os rastros, as marcas e as impressões deixadas pela passagem do tempo na arquitetura de Siza. Convivendo com diferentes residentes, arquiteto e fotógrafo observaram a evolução dos habitats de antigos e novos moradores e as principais transformações sociais e urbanas ali ocorridas: processos de imigração, guetização, gentrificação e turistificação.

Por ocasião da abertura da exposição, o fotógrafo e a curadora realizam uma conversa aberta ao público, no sábado, 16 de junho, às 14h.

Ainda no sábado, às 16h, acontece mais uma edição do Seminário Ponto de Fuga, com as artistas Elaine Tedesco e Katia Prates. Elaine vai abordar o processo de realização da série fotográfica Vanitas no Jardim, envolvendo considerações sobre a reutilização de peças de acervo; o tempo de um processo fotográfico – sua extensão; o apagamento de cópias impressas; o desdobramento das imagens e a vaidade da documentação diante do inevitável desaparecimento dos arquivos. A fala de Katia será sobre sua série Retratos e o instante implícito na imagem fotográfica, refletindo sobre a característica de “instantâneo” da fotografia – um de seus atributos mais reconhecidos. Além disso, serão explorados os múltiplos aspectos que o tempo implica na obra, analisados a partir de outros trabalhos da artista, como Paisagem: dia. Inscrições gratuitas em: https://goo.gl/forms/chLaqpdtQ878VyGl1.

O trabalho de Elaine Tedesco explora a fotografia, o vídeo, a instalação e a videoperformance, pesquisando o corpo e sua relação com o espaço à sua volta. Em 2007, foi escolhida pelo curador Robert Storr para participar da 52ª Bienal de Veneza, onde mostrou a série Guaritas (1998 – 2001). A artista visual e fotógrafa Katia Prates explora em profundidade o campo da fotografia e realiza obras tridimensionais e instalações. Desde os anos 1980, apresenta exposições em Porto Alegre, São Paulo, Recife, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, com destaque para sua participação na 9ª Bienal do Mercosul.

O Seminário Ponto de Fuga é uma programação paralela à exposição Moderna Para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural, que segue em cartaz. O Seminário irá acontecer sempre aos sábados, até o dia 30 de junho, trazendo debates e palestras com artistas visuais e fotógrafos de renome – como Rosângela Rennó, Eneida Serrano e Clóvis Dariano – para investigar a fotografia a partir de suas muitas naturezas, explorando os aspectos artísticos, tecnológicos, históricos e contemporâneos deste meio (saiba mais sobre o Seminário aqui: https://goo.gl/aGXwcr).

No domingo, 17 de junho, às 16h, o Cine Iberê exibe o filme Eu Sou Ingrid Bergman, um documentário intimista sobre a vida de uma das maiores estrelas do cinema de todos os tempos, Ingrid Bergman. Realizado pelo diretor sueco Stig Björkman, o filme apresenta um material inédito como entrevistas, cartas, diários e muitas imagens realizadas por Ingrid durante toda a sua vida, revelando aspectos de sua vida familiar e amorosa e suas relações com os filhos e companheiros. A sessão única é comentada pela pesquisadora de narrativas híbridas, Thais Fernandes. Com curadoria de Marta Biavaschi, a exibição integra o programa de cinema paralelo às exposições em cartaz – Moderna para Sempre – Fotografias Modernistas Brasileira na Coleção Itaú Cultural e As Durações do Rastro.

Também no domingo, das 14h às 18h, será realizada a oficina Tudo que vai, volta: intervenções postais, que convida o público a desafiar a distância através da criação de cartões postais que podem ser levados e enviados por correio. Sem limite de idade, a oficina disponibiliza materiais para confecção dos cartões, mas os participantes podem levar fotografias, recortes, canetas, entre outros. As inscrições devem ser feitas previamente pelo link https://goo.gl/forms/PzaIkmhXwtJhH9ML2. A atividade tem como ingresso a doação de uma caixa de leite limpa e vazia, para uso nas atividades do Programa Educativo.

A Fundação Iberê Camargo tem o patrocínio de Itaú, Grupo GPS, IBM, Oleoplan, Agibank, BTG Pactual, Banrisul e apoio SLC Agrícola, Sulgás e DLL Group, com realização e financiamento do Ministério da Cultura / Governo Federal. A Traduzca apoia a exposição As Durações do Rastro.

Serviço:
Fim de semana na Fundação Iberê Camargo – programação
Sábado, 16 de junho:

Das 14h às 19h – visitação às exposições Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural e As Durações do Rastro – A fotografia de Jordi Burch frente à arquitetura de Álvaro Siza Vieira (FIM DE SEMANA DE ABERTURA)

14h – Conversa com o artista Jordi Burch e a curadora Veronica Stigger sobre a exposição As Durações do Rastro

16h – Seminário Ponto de Fuga – conferência com as artistas Elaine Tedesco e Katia Prates. Inscrições prévias pelo https://goo.gl/forms/chLaqpdtQ878VyGl1

Domingo, 17 de junho:

Das 14h às 19h – visitação às exposições Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural e As Durações do Rastro – A fotografia de Jordi Burch frente à arquitetura de Álvaro Siza Vieira (FIM DE SEMANA DE ABERTURA)

Das 14h às 18h – Oficina Tudo que vai, volta: intervenções postais. Para pessoas de todas as idades. Inscrições prévias pelo link https://goo.gl/forms/PzaIkmhXwtJhH9ML2. A atividade tem como ingresso a doação de uma caixa de leite limpa e vazia, para uso nas atividades do Programa Educativo.

16h – Cine Iberê – Eu sou Ingrid Bergman, de Stig Björkman (1h54min., 2015, Suécia) – sessão única e comentada com Thais Fernandes. Entrada franca por ordem de chegada | Classificação indicativa: 10 anos

Comunicação Destaque Notícias